A Organização do Tratado do Altântico Norte (Otan), aliança militar do Ocidente, realizará seu maior exercício desde a Guerra Fria, com cerca de 90 mil soldados.

Os exercícios, chamados Steadfast Defender 2024, ocorrerão até maio, disse o principal comandante da Otan, Chris Cavoli, nesta quinta-feira (18).

Será simulado, por exemplo, como as tropas dos Estados Unidos podem reforçar os aliados europeus em países que fazem fronteira com a Rússia e no flanco oriental da aliança.

Mais de 50 navios, de porta-aviões a destróieres, participarão, assim como mais de 80 caças, helicópteros e drones e ao menos 1.100 veículos de combate, incluindo 133 tanques e 533 veículos de combate de infantaria, segundo a aliança militar.

Cavoli afirmou que os exercícios irão simular a execução dos planos regionais da Otan, os primeiros planos de defesa que a aliança elaborou em décadas, detalhando como responderia a um ataque russo.

A organização não mencionou o nome da Rússia no seu anúncio, mas seu principal documento estratégico identifica a Rússia como a ameaça mais significativa e direta à segurança dos membros do bloco.

“O Steadfast Defender 2024 demonstrará a capacidade da Otan de enviar rapidamente forças da América do Norte e de outras partes da aliança para reforçar a defesa da Europa”, destacaram.

O reforço ocorrerá durante um “cenário simulado de conflito emergente com um adversário próximo”, explicou Cavoli a repórteres em Bruxelas, após uma reunião de dois dias de chefes de defesa nacionais.

Maiores exercícios desde a Guerra Fria

Os últimos exercícios de dimensão semelhante foram o Reforger, durante a Guerra Fria, em 1988, com 125 mil participantes, e o Trident Juncture, em 2018, com 50 mil participantes, segundo a Otan.

As tropas que participarão nos exercícios, que envolverão simulações de envio de agentes para a Europa e também exercícios no terreno, virão de países da Otan e da Suécia, que espera aderir à aliança em breve.

Os Aliados assinaram os planos regionais na cúpula de Vilnius em 2023, encerrando uma longa era em que a organização não via necessidade de planos de defesa em grande escala, enquanto os países ocidentais travavam guerras menores no Afeganistão e no Iraque e sentiam que a Rússia pós-soviética já não representava uma ameaça existencial.

Durante a segunda parte do exercício Steadfast Defender, será dada atenção especial ao envio da força de reação rápida da Otan para a Polônia, no flanco oriental da aliança.

Outros locais importantes para os exercícios serão os Estados Bálticos, considerados os de maior risco de um potencial ataque russo; a Alemanha, um centro para a chegada de reforços; e países próximos à aliança, como a Noruega e a Romênia.

FONTE: CNN

Subscribe
Notify of
guest

52 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Emmanuel
Emmanuel
1 mês atrás

A Rússia Soviética e os Estados Unidos não entraram em guerra num período que as economias não eram globais, imagina agora.

Típico exercício para fazer vídeo e postar no Instagram. Guerra mesmo só se a Alemanha surtar de novo e resolver criar um novo Reich de mil anos.

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
Reply to  Emmanuel
1 mês atrás

“Guerra mesmo só se a Alemanha surtar de novo e resolver criar um novo Reich de mil anos.”

Deixa a Polônia e Eslováquia ouvirem você dizer isso 🤣🤣🤣

Emmanuel
Emmanuel
Reply to  Willber Rodrigues
1 mês atrás

Polônia tá “cabreira”.

Plínio
Plínio
Reply to  Emmanuel
1 mês atrás

Serve para mandar recado para o anão do Kremlin que a organização está esperta quanto aos planos dele …

Maurício.
Maurício.
Reply to  Plínio
1 mês atrás

“Serve para mandar recado.”

Agora tu exemplificou muito bem o que a OTAN é de fato, um pombo-correio.

Emmanuel
Emmanuel
Reply to  Maurício.
1 mês atrás

Até 91 a Otan até tinha um objetivo. Depois do fim do comunismo, virou isso aí mesmo.
Um pombo-correio tiktoker.

José
José
Reply to  Emmanuel
1 mês atrás

Fim do comunismo? Essas ideias está mais presentes do que nunca, podem até terem mascarado com outros nomes mas ele existe.

Henrique
Henrique
Reply to  Maurício.
1 mês atrás

relaxa que a Russia lembrou pq a OTAN  trem que mandar esse recados

e graças ao putin o recado ta bem claro

Emmanuel
Emmanuel
Reply to  Plínio
1 mês atrás

Quais?

LUIZ
LUIZ
Reply to  Plínio
1 mês atrás

Serve pra concluímos que o inimigo não é a Rússia e sim o ocidente mais precisamente os EUA.

Nativo
Nativo
Reply to  Emmanuel
1 mês atrás

Alemanha fazendo guerra neste período? Só se for com tomates.

Ricardo
Ricardo
Reply to  Emmanuel
1 mês atrás

Caro Emmanuel, recomendo estudar a historia da Alemanha pos 1945.

Emmanuel
Emmanuel
Reply to  Ricardo
1 mês atrás

Caro Ricardo, recomendo estudar interpretação de texto.

Joao
Joao
Reply to  Emmanuel
1 mês atrás

Por duvidarem assim, já tiveram 2.

Alecs
Alecs
1 mês atrás

Podem se preparar para várias notas de protesto do pintor de rodapé. Ele é seus bajuladores irão esbravejar bastante durante a condução desse exercício.

KKce
KKce
Reply to  Alecs
1 mês atrás

Principalmente o Medvedev, vulgo bobo da corte russo.

Thiago Santos
Thiago Santos
1 mês atrás

É o governo Sueco falando pros cidadãos se prepararem pra guerra, é esse exercicio gigantesco, é documento falando que o Putin vai atacar em tempos próximos. Me parece que o caldo vai realmente entornar já já.

BraZil
BraZil
1 mês atrás

Bom dia. Ótima oportunidade para os Russos avaliarem os planos da “aliançe” e adaptarem os seus planos e se esse arsenal mixuruca é o máximo que uma aliança de superpotências pode juntar, os Russos podem ficar em “DEFCOMSKI” 03

Alecs
Alecs
Reply to  BraZil
1 mês atrás

“esse arsenal mixuruca é o máximo que uma aliança de superpotências pode juntar” Aham, bom mesmo é o arsenal russo que precisa da ajuda da Coreia do Norte e Irã.

Alecs
Alecs
Reply to  BraZil
1 mês atrás

“os Russos podem ficar em “DEFCOMSKI” 03” Do jeito que as coisas estão na Rússia ( manutenção precária blindagem reativa sem recheio) Eu não duvido nada que uma parte desses mísseis esteja inoperante ou falhar no lançamento.

Maurício.
Maurício.
Reply to  Alecs
1 mês atrás

Por falar em “DEFCOMSKI”, no início da invasão da Ucrânia, tinha um pessoal que vivia falando no tal defcon americano, era defcon pra lá, defcon pra cá, a terceira guerra estava por um fio e mais um monte de ameaças e baboseiras, no fim, sumiram todos, e os que não sumiram, trocaram de Nick!

FERNANDO
FERNANDO
1 mês atrás

Eita,…………………………….

Zorann
Zorann
1 mês atrás

Agora chegam em Moscou!

Monarquista
Monarquista
Reply to  Zorann
1 mês atrás

Capaz, quem chega em Lisboa em 2 meses são outros… Embora se perderam antes de Kiev.

Nativo
Nativo
1 mês atrás

A otan europeia mandando recado pro manequim de funerária.
Pois mesmo com homens a menos que a Rússia ( se é que ainda existe a diferença por conta dos desastre na Ucrânia)em compensação tem muitos equipamentos e com nível tecnológico muito superior ao russo, que estagnou nos anos 80.

Com essa base sozinha já dá bra barrar o putin sem problemas ( em se tratando armas convencionais) até mobilizar mais homens ou os EUA mandarem os seus.

Zoe
Zoe
Reply to  Nativo
1 mês atrás

Não esqueçam da China… tá lá, quietinha (nem tanto) , produzindo cada vez mais equipamentos militares. Sem contar na quantidade de homens que podem recrutar.

Se ela resolver estreitar os laços militares com a Rússia, ai “a porca torce o rabo” para a OTAN e Ocidente.

deadeye
deadeye
Reply to  Zoe
1 mês atrás

Realidade: População Chinesa em declínio, desemprego aumentando entre os jovens e a economia crescendo cada vez menos.

Alecs
Alecs
Reply to  Zoe
1 mês atrás

A China quer lucrar, se não tiver para quem vender sua economia entra em colapso. Apesar de achar que em algum momento Taiwan vai ser unificada, não acredito que será pela força pelo mesmo motivo. Os chineses são muito, mas muito mais espertos que os russos. Xi não é idiota como o salva vidas de aquário.

Talisson
Talisson
Reply to  Nativo
1 mês atrás

Deus, quanta idolatria. Torcem por povos que lhes desprezam.
Povos que jamais lhes dariam cidadania.

Nativo
Nativo
Reply to  Talisson
1 mês atrás

Escreveu muita groselha.

Vitor
Vitor
Reply to  Talisson
1 mês atrás

baixo clero com intelecto colonizado

Bruno Vinícius
Bruno Vinícius
Reply to  Nativo
1 mês atrás

Mesmo antes da invasão da Ucrânia, a “OTAN europeia” já possuía um efetivo militar maior do que o da Rússia.

Last edited 1 mês atrás by Bruno Vinícius
Bispo
Bispo
1 mês atrás

“Trocentos países” se borrando de medo de uma Rússia que vivem dizendo estar quebrada lutando com equipamentos obsoletos …risível

Suponhamos que à Rússia atacasse a OTAN, penso que seria neutralizando a Turquia e todos os pais na Europa que tem armazenado a “B”..bem como “meios de entrega” por lá …ou seja, já começaria nuclear a Iii-W.

Zoe
Zoe
Reply to  Bispo
1 mês atrás

Qualquer pais com equipamento nuclear tem capacidade de botar medo em outro.

Oráculo
Oráculo
1 mês atrás

Se fossem outros tempos, quando os líderes ocidentais eram homens de verdade, poderíamos suspeitar que esse mega exercício militar na verdade se transformaria numa invasão surpresa ao território ucraniano, em apoio a Ucrânia, visando recuperar os territórios perdidos para os russos. Porém com essa geração de “frangos” que comandam os paises ocidentais, eles vão colocar 90 mil homens para brincar de ser soldadinhos, tentando provar a si mesmos que podem se defender. A sorte da OTAN é que numa eventual invasão russa, os Estados Unidos é quem realmente tomaria a frente na defesa da Europa. E isso engrossaria o caldo… Read more »

Radagast, o Castanho
Radagast, o Castanho
Reply to  Oráculo
1 mês atrás

Entendo seus argumentos e até concordo com eles, porém uma coisa que me incomoda é a história… deixa eu explicar: Com o fim da WW1 a Alemanha estava quebrada e não tinha exército, pois, salvo engano, o Tratado de Versalhes lhes impôs a desmobilização do mesmo. Com a ascensão do bigodinho inominável ao poder, a Alemanha saiu do atoleiro econômico, criou um exército e, diferente do que muita gente imagina, o exército alemão, no início da WW2, era tecnologicamente inferior ao exercito Francês e Inglês da época e, mesmo assim, fizeram o estrago que fizeram. Lembrando que a tecnologia bélica… Read more »

Bruno Vinícius
Bruno Vinícius
Reply to  Oráculo
1 mês atrás

As Forcas Armadas da porção europeia da OTAN, sozinhas, são numérica e qualitativamente superiores às FAs russas. Especialmente quando o assunto é Força Aérea, a diferença chega a ser gritante.

Considerando que a Rússia foi incapaz de tomar sequer a Ucrânia, é inconcebível que conseguisse sucesso numa invasão em larga escala à Europa, mesmo sem intervenção americana.

Last edited 1 mês atrás by Bruno Vinícius
Joao
Joao
Reply to  Oráculo
1 mês atrás

A única forma de dissuadir alguém não é mostrar o que tem, é mostrar como se usa o que tem.
Não estão brincado de soldados, estão fazendo o que se deve fazer.

Bruno
Bruno
1 mês atrás

Na minha opinião, esse exercício da Otan só se explica por dois motivos. A Otan sabe que a Rússia vai atacar e estão querendo dissuadi-la ou a OTAN está se mobilizando para um futuro ataque.

Henrique
Henrique
Reply to  Bruno
1 mês atrás

é exercício padrão… Russia não tem capacidade de fazer nada relevante na Ucrânia.. imagina na OTAN

mas relaxa que pro Putin vai chegar um super relatório contando que a OTAN mobilizou 4 pipoqueiros e 6 soldados e que a Russia pode vencer eles facilmente em 3 dias pq o cara não quer fazer um relatório real e ter que explicar como que a segunda maior potencia do mundo não consegue dar conta de um país ferrado como a Ucrânia e vai levar uma sova histórica da OTAN

Talisson
Talisson
Reply to  Henrique
1 mês atrás

A Polônia e sua lista de compras militares faraônicas não parece tão tranquila assim.

Henrique
Henrique
Reply to  Talisson
1 mês atrás

não é pq vc mora no condomínio fechado com seguranças que não pode ter armas em casa… e tb não vai confiar só na segurança do condômino

Rússia não tem capacidade nenhuma de ameaçar a Polônia como ela ja foi no passado… mas o Polonês não vai pagar pra ver

deadeye
deadeye
1 mês atrás

Vai lá Putin. Tenta a sorte

Maurício.
Maurício.
1 mês atrás

A OTAN só serve para isso mesmo, grandes exercícios para impressionar os incautos e para atacar cachorro morto, só isso. E antes que alguém venha de mimimi, blá blá blá e aiiinnn, o mesmo vale para Rússia e China.

Talisson
Talisson
Reply to  Maurício.
1 mês atrás

Discordo que a Ucrânia fosse um cachorro morto.

Maurício.
Maurício.
Reply to  Talisson
1 mês atrás

A Ucrânia não é uma potência nuclear, até tinha um exército grande, conseguiram expulsar os russos na invasão pelo norte, mas muito dessa resistência da Ucrânia se deve da ajuda que vem recebendo, mas se ela dependesse só das armas que tinha, essa guerra não estaria durando até hoje, e o fato do Zelensky viver pedindo mais ajuda financeira e militar, só reforça isso. E claro, tem também o fato dos russos estarem se mostrando muito incompetentes nessa guerra, que não ata, nem desata.

Henrique
Henrique
Reply to  Maurício.
1 mês atrás

essa guerra não estaria durando até hoje, e o fato do Zelensky viver pedindo mais ajuda financeira e militar, só reforça isso. 

Zelensky ta cobrando a obrigação do EUA de ajudar a Ucrânia…

Henrique
Henrique
1 mês atrás

“A Organização do Tratado do Altântico Norte (Otan), aliança militar do Ocidente, realizará seu maior exercício desde a Guerra Fria, com cerca de 90 mil soldados.”

mais uma vitória do Putin no mater plano pentadimensional dele de reviver a Otan pra dai marchar sobre a Europa congelada e conquistar de Lisboa a vladivostokkkkkkk

Ricardo
Ricardo
1 mês atrás

Esse treinamento será muito dificil para a OTAN. Como irão simular os russos com os navios sendo explodidos nos portos, as torres de tanques sendo arremessadas a mais de 75 metros de altura, os tanques sendo dizimados em campos minados, as tropas na retaguarda sendo aniquiladas por foguetes/misseis extremamente precisos, como simular os generais russos sendo exterminados por tiros de artilharia e foguetes precisos… em sintese… a OTAN teria que simular uma incompetencia pura e absoluta nesse treinamento. Vai ser engraçado. Se a Russia patina na Ucrania o que faria numa frente ampla contra os EUA, Inglaterra, França, italia, Polonia,… Read more »

Bigliazzi
Bigliazzi
Reply to  Ricardo
1 mês atrás

Esqueci Espanha, Portugal e Hungria

lucena
lucena
1 mês atrás

Desde quando alguém manda um recado dando um prazo que daquela data irá atacar… logo na Europa onde aquela sociedade tem um larga história de guerra, como as duas grandes guerras mundiais ….isso é mais para colocar medo na população que está de saco cheio de guerra da Ucrânia com a Rússia.
.
A Rússia que bote a sua barba de molho pois, da última vez que houve uma movimentação militar da OTAN no Báltico… houve também uma grande sabotagem contra os interesses russo … o gasoduto  Nord Stream ; por exemplo.

BraZil
BraZil
1 mês atrás

As potências européias todas juntas não derrotam a Rússia em uma guerra convencional. Se o titio SAM não ajudar a Europa cai em meses…mas não creio em um ataque, nem da Rússia á OTAN, nem da OTAN á Rússia, pois sabem que acabaria descambando para o uso de nukes pelo lado que se visse na eminência de perder. A guerra na Ucrânia continuará, com o envolvimento cada vez maior da OTAN, (inclusive black ops como todos sabemos). Aposto que tem muito militar da OTAN morrendo por lá e aparecendo morto em outras circunstâncias e esse teatro só acabará com uma… Read more »