Os cidadãos britânicos deveriam ser ‘treinados e equipados’ para lutar numa potencial guerra com a Rússia, diz o chefe militar

79
Exército Britânico em treinamento

Exército Britânico em treinamento

O general Sir Patrick Sanders alertou os membros do público britânico que eles podem ter que ser convocados para lutar em caso de guerra porque o número de militares é muito pequeno

Os cidadãos britânicos deveriam ser “treinados e equipados” para lutar numa potencial guerra com a Rússia – pois Moscou planeja “derrotar o nosso sistema e modo de vida”, disse o chefe do Exército Britânico.

O General Sir Patrick Sanders, Chefe do Estado-Maior (CGS) cessante, disse que o aumento do número do exército na preparação para um conflito potencial precisaria ser um “empreendimento de toda a nação”.

Os comentários, relatados pela primeira vez pelo Daily Telegraph, estão sendo lidos como um aviso de que homens e mulheres britânicos devem estar preparados para uma convocação para as forças armadas se a OTAN entrar em guerra com Vladimir Putin.

Isso ocorre depois que o secretário de Defesa, Grant Shapps, disse em um discurso na semana passada que estamos “passando de um mundo pós-guerra para um mundo pré-guerra” e que o Reino Unido deve garantir que “todo o seu ecossistema de defesa esteja pronto” para defender sua pátria.

Mas Downing Street descartou qualquer mudança no sentido de um modelo de recrutamento, dizendo que o serviço militar permaneceria voluntário.

Sir Patrick tem criticado veementemente os cortes no número de tropas e nos gastos militares.

No seu discurso na Conferência Internacional de Veículos Blindados, no oeste de Londres, ele disse que o Reino Unido deve expandir urgentemente o tamanho do exército para cerca de 120 mil dentro de três anos – acima dos cerca de 74 mil atuais.

Mas ele disse que “isto não é suficiente” e que é necessário treinar e equipar um “exército cidadão”.

Ele destacou que isto está acontecendo em toda a Europa, dizendo ao público: “Os nossos amigos no Leste e no Norte da Europa, que sentem a proximidade da ameaça russa de forma mais aguda, já estão  agindo com prudência, lançando as bases para a mobilização nacional.

“Como o presidente do comité militar da OTAN avisou na semana passada, e como o governo sueco fez… tomar medidas preparatórias para permitir colocar as nossas sociedades em pé de guerra quando necessário é agora não apenas desejável, mas essencial.”

Sir Patrick acrescentou: “Não ficaremos imunes e, como geração pré-guerra, devemos preparar-nos de forma semelhante – e isso é um empreendimento de toda a nação.

“A Ucrânia ilustra brutalmente que os exércitos regulares iniciam guerras; os exércitos de cidadãos as vencem.”

Sir Patrick acrescentou que a Ucrânia era atualmente o “principal ponto de pressão numa frágil ordem mundial que os nossos inimigos desejam desmantelar”.

Ele continuou: “(A guerra na Ucrânia) não se trata apenas da terra negra do Donbass, nem do restabelecimento de um império russo, trata-se de derrotar o nosso sistema e modo de vida política, psicológica e simbolicamente.

“A maneira como respondemos à geração pré-guerra repercutirá na história. A bravura ucraniana está ganhando tempo, por enquanto.”

Sir Patrick também disse que os nossos antecessores “tropeçaram na mais terrível das guerras” depois de não conseguirem “perceber as implicações da chamada Crise de Julho de 1914”, referindo-se a uma série de escaladas diplomáticas e militares que levaram à eclosão da Primeira Guerra Mundial.

“Não podemos nos dar ao luxo de cometer o mesmo erro hoje”, acrescentou.

Sir Patrick será substituído como CGS em junho pelo General Sir Roly Walker, um anúncio que se seguiu a relatos de que ele estava sendo forçado a sair em resposta aos seus comentários francos.

Tobias Ellwood, ex-ministro da Defesa que serviu ao lado de Sir Patrick, disse que o chefe militar deveria ser “ouvido com atenção”.

“O que está por vir no horizonte deveria nos chocar. Deveria nos preocupar e não estamos preparados”, disse ele à Sky News.

O deputado de Bournemouth East disse que após décadas de paz pós-Guerra Fria, havia uma sensação crescente de que Estados autoritários poderiam “explorar a nossa timidez, talvez a nossa relutância em realmente apagar incêndios” – apontando para a invasão da Ucrânia pela Rússia.

“Então Patrick Sanders está dizendo para se preparar para o que está por vir no horizonte – há uma sensação de 1939 no mundo agora”, disse ele.

“Estes Estados autoritários estão a rearmar-se. Há uma aversão ao risco por parte do Ocidente ao querer lidar com isso e as nossas instituições globais, como as Nações Unidas, não são capazes de responsabilizar estas nações errantes.”

Ellwood prosseguiu dizendo que o exército estava “sobrecarregado”, em parte devido a questões relacionadas com salários e alojamento.

Ele disse que o exército, assim como a marinha, tinha cerca de “metade do tamanho do que deveria ser”, enquanto a RAF carecia do equipamento de que necessita.

Alertas sobre a “diminuição do tamanho” do exército também foram feitos pelo ex-chefe militar, general Lord Dannatt, que disse ao The Times que os números haviam reduzido de 102 mil em 2006 para 74 mil hoje e ainda estavam “caindo rapidamente”.

Ele traçou paralelos com a década de 1930, quando o estado “lamentável” das forças armadas do Reino Unido não conseguiu deter Adolf Hitler, dizendo que havia “um sério perigo de a história se repetir”.

Falando à Sky News sobre os comentários, Shapps insistiu que o tamanho do exército não cairia abaixo de 73 mil sob a supervisão dos conservadores – mesmo tendo resistido aos apelos de Lord Dannatt para aumentar o orçamento de defesa.

O governo gasta atualmente cerca de 2% do PIB na defesa, mas alguns querem que esse valor suba para 3%.

A meta do governo é de 2,5%, mas Shapps disse à Sky News no domingo que “ainda não chegamos lá”.

FONTE: Sky News

 

Subscribe
Notify of
guest

79 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
José de Souza
José de Souza
26 dias atrás

Só na espera de quem não prestou serviço militar vir aqui defender a medida… 😀

Em tempo, sou extremamente favorável a um serviço militar universal efetivo, talvez quatro meses no primeiro ano, que ensine, de forma continuada o básico. Depois um mês por ano durante alguns anos. Os que desejassem poderiam optar por um serviço nos moldes de hoje, um ano, como mero apoio. O que não adianta colocar conscrito pra pintar meio fio, caiar, lavar privada ou engraxar o coturno do 2º tenente, recebendo menos de um salário mínimo sem aprender nada, exceto embuste.

Gabriel
Gabriel
Reply to  José de Souza
26 dias atrás

O Sistema de serviço militar no EB é adequado. O que necessita de aprimoramento não é o processo de seleção e o período básico, mas sim o de qualificação e adestramento. O processo de seleção e período básico são baratos e simples de serem realizados, assim são executados de maneira aceitável. Já para realizar o período de qualificação e adestramento é necessário muito mais armamentos, munições, meios e campos de instrução, ou seja, muito mais caro e dispendioso. Nesse aspecto algumas OM deixam a desejar. Além disso, fruto de necessidade de emprego como no RJ ou Haiti, o EB se… Read more »

Kommander
Kommander
Reply to  Gabriel
26 dias atrás

Não vejo nada de adequado nesse sistema do EB, as únicas coisas que estão fazendo é transformar os recrutas em serviçais e dando mão de obra qualificada pro crime organizado.

João
João
Reply to  Kommander
26 dias atrás

Pra onde os recrutas vão depois, é mais problema do Estado, do que do EB.
Mas isso tem sido muito bem administrado com os cursos profissionalizantes do Programa Soldado Cidadão, junto ao Sistema S.
Além disso, há programas como Força de Trabalho, onde diversas empresas contratam militares dando baixa.
Sobra um exército que é o dobro do tamanho do Exército Alemão ou Inglês, em número de profissionais, que tem tido um cronograma de adestramento muito rigoroso.

Gabriel
Gabriel
Reply to  Kommander
26 dias atrás

Típico comentário de quem não conhece como funciona o sistema do EB, de quem nunca entrou em um Quartel e muito menos entende como funciona o crime organizado.

Mais um que se acha perito por jogar videogame e repetir frases feitas.

Carvalho2008
Carvalho2008
Reply to  Gabriel
25 dias atrás

Pois é Mestre Gabriel…

João
João
Reply to  Gabriel
26 dias atrás

Prezado
Concordo em parte.
Antes , mas agora principalmente, o adestramento tem sido muito bom, e isso se deve ao aperfeiçoamento das FORPRON.
As Op tipo Polícia são importantíssimas, pq, mas q pro GLO, são as TTP de ações de pacificação e estabilização, q fazem parte do conflito armado.
O adestramento que é mais simples são com as frações de recrutas. Até pra economizar, com quem já irá pra reserva mobilizável.

Gabriel
Gabriel
Reply to  João
26 dias atrás

Amigo, adestramentos nível Brigada ou Divisão teriam que ser muito melhorados. Acontecem em todo território nacional, mas o realismo é limitado.
Ainda somos carentes principalmente em adestramentos contínuos (mais que 15 dias) para que toda logística necessária seja testada.

Bille
Bille
Reply to  Gabriel
19 dias atrás

Eu queria ver quanto isso custa. Imagina o adestramento nível divisão envolvendo 2 divisões. Aliás, como de verdade ninguém faz guerra sozinho, seriam uma FTC, uma FAC e (dependendo do TO) uma FNC. E um EMC. E uma força inimiga. Por mais de 15 dias.

Pensa num custo.

Talvez, e só talvez, se começar num primeiro momento melhorando as TTP nos níveis mais baixos, soldados dando mais tiros e lançando mais granadas, CC indo pros estandes e avião lançando mais bombas, seria uma medida possível.

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
Reply to  José de Souza
26 dias atrás

“Depois um mês por ano durante alguns anos.”

Tá, mas…

E o emprego do “candango”, o patrão dele vai aceitar, de boa vontade, que seus funcionários fiquem 1 mês por ano servindo, pra que seu emprego continue disponível quando acabar esse mês?
E a faculdade/curso desse cara? E a família?
E a capacidade das FA’s BR em todo mês ensinarem, alocarem, transportarem e alimentarem milhões de recrutas?
Vai ter armas pra esse povo todo?

Carvalho2008
Carvalho2008
Reply to  Willber Rodrigues
25 dias atrás

Mestre Wilber, se a requalificação anual ou bianual fossem novidades, ok…mas não são…Israel é Coreia e creio outros o fazem….

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
Reply to  Carvalho2008
25 dias atrás

Ok.
Agora vamos comparar a população de Israel, Coréia e Brasil, e vamos comparar a quantidade de homens com 18 anos nesses 3 países….
Vamos imaginar que 100% dos homens de 18 anos dos 3 exemplos acima estejam aptos pra servir….

carvalho2008
carvalho2008
Reply to  Willber Rodrigues
24 dias atrás

é por isto que a reciclagem é de 1 mes ou menos, apenas para atualização….e independente disto, so faz reciclagem aquele que é reservista, e somente é reservista o ex conscrito dentro do numero dos quadros….

Jack
Jack
Reply to  José de Souza
26 dias atrás

Em caso de guerra, não luto em nenhuma hipótese por este país corrupto e sem futuro. Irei para o lado vencedor, fim…

Last edited 26 dias atrás by Jack
silvom
silvom
Reply to  Jack
26 dias atrás

o problema é se o lado vencedor for esse país (você será um prisioneiro de guerra e traidor) ou, se for outro, restara saber se vão aceitá-lo…

Talisson
Talisson
Reply to  Jack
25 dias atrás

Te entendo. Foi o caso dos intérpretes afegãos. Só não esqueça que eles foram jogados de avião quando os americanos fugiram. Eles não eram bem vindos em “solo sagrado” americano.

Carvalho2008
Carvalho2008
Reply to  Jack
25 dias atrás

Isto todo mundo já sabia….é o que podemos dizer, mestre Jack….

João
João
Reply to  José de Souza
26 dias atrás

E quem vai fazer a manutenção do quartel? Acha isso desmérito?
Postam nas redes sociais como é lindo no Japao as criancas cuidando da escola. Exemplo de comprometimento com a coisa publica….
Aqui é desmérito….
Tem que treinar
Tem que tirar serviço
Tem que fazer a manutenção das armas, equipamentos e viaturas
Tem que cuidar do alojamento, banheiro, e instalações do quartel

Igual deveriam fazer em casa. mas lá é a mamãe q faz….

Gabriel
Gabriel
Reply to  João
26 dias atrás

O cara bate palma para japonês limpando o estádio durante a Copa no Brasil, mas militar fazer manutenção do aquartelamento é demérito.
Isso é mais um exemplo do viralatismo do brasileiro.

Carvalho2008
Carvalho2008
Reply to  Gabriel
25 dias atrás

Sim, o Brasileiro tem um regra um certo sentimento de degredados….na realidade , até o é….mas não entende que está exatamente onde deve estar até mudar sua forma de pensar….

Carvalho2008
Carvalho2008
Reply to  João
25 dias atrás

Correto, mestre João….é uma questão de valores….para uns, mérito, para outros, demérito..

José de Souza
José de Souza
Reply to  João
25 dias atrás

Você prestou serviço militar? Engraxou coturno do tenente? Arrumou a cama do sargento, que jogava farelo de biscoito no chão de propósito?
Uma coisa é serviço militar, efetivo, manutenção, organização. Outra é o, aí sim, viraltismo materializado na falsa-aristocracia do EB.

Joao
Joao
Reply to  José de Souza
24 dias atrás

NUNCA vi cabo ou soldado fazendo isso pra tenente ou sargento ou capitão.

Hj, já na reserva, anualmente, me encontro em churrascos anuais dos pelotões, companhias e batalhão que comandei.

Meus soldados me apresentam seus filhos, esposas e até netinhas, brandindo o brado de nossa Cia, de nosso PelOpEs.

Vc acha q se eu ou meus tenentes e sargentos fizéssemos isso q diz, q nunca vi, seria assim hj? A irmandade q temos.

Werner
Werner
Reply to  João
24 dias atrás

O problema é que no Brasil,muitos entenderam que a coisa pública é de todos,inclusive que é particular,e outros entenderam que não é de ninguém.

João
João
26 dias atrás

O Exército Britânico, durante a Guerra Fria, teve mais do que o dobro desse tamanho. NA Guerra do Golfo chegou a enviar quase 50.000 militares para o conflito.
Hj, para se aumentar nesse nível, será muito difícil manter os recursos tecnológicos para todo o efetivo.
Se uma guerra com a Russia ocorresse hj, é possível que o emprego de meios nucleares esteja mais perto de acontecer.

Clésio Luiz
Clésio Luiz
26 dias atrás

Num país onde se proibiu a venda de armas e a população faz passeata para “banir” facas, é meio complicado convencer alguém a defender a nação:

comment image

Maurício.
Maurício.
Reply to  Clésio Luiz
26 dias atrás

Lá, canivete não pode ter trava, tem coisas que não dá para entender.

dretor
dretor
26 dias atrás

O reino unido e o unico pais que esta desativando meios por falta de “pessoal” kkkkkk

Heinz
Heinz
Reply to  dretor
26 dias atrás

claro, quem quer servi as FA pagando mixaria. Lá o padrão de vida é alto.

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
Reply to  Heinz
26 dias atrás

É só ver a quantidade de pilotos da RAF que “pulam” pra aviação civil na primeira oportunidade.
Se pilotos e oficiais da RAF ( de todas as Forças Aéreas, melhor dizendo ) vão pro mercado civil em busca de melhores salários, imagina pro recruta e pro sub-oficial do Exército…

Orivaldo
Orivaldo
26 dias atrás

Com certeza os imigrantes islâmicos de Londres, vão aceitar

Last edited 26 dias atrás by Orivaldo
De Alma Raiada
De Alma Raiada
26 dias atrás

Este pessoal está transformando o mundo num hospício, e a maior parte do povo não tem a mínima ideia do que se passa a sua volta….

Eduardo Lima
Eduardo Lima
26 dias atrás

Não consegue fecha a cota de recrutamento, nas três forças armadas. Assim como os EUA. E querem que a população seja treinada .

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
Reply to  Eduardo Lima
26 dias atrás

EUA é outra que, daqui a pouco, vai ter que “abaixar a régua” e “liberar geral” pra que imigrantes sirvam, porque os próprios norte-americanos não estão interessados…

Heinz
Heinz
Reply to  Willber Rodrigues
26 dias atrás

A Rússia já faz isso também, quem quiser a cidadania russa tá fácil, é só fazer um contrato com o exército de 12 meses, bem, sabemos para onde irá quando assinar esse contrato. Se, e é um “SE” bem grande, se o sujeito conseguir voltar vivo, ele ganhará a cidadania, um lada, e vai ter várias eslavas para ele tentar conquistar.
A Alemanha também está indo no mesmo sentido, a defasagem na é grande

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
Reply to  Heinz
26 dias atrás

Esperto mesmo foram os franceses, que tem séculos de experiência nisso com sua “Legião Francesa”.
Aliás, não seria absurdo pensar nos EUA fazendo algo semelhante nas próximas décadas…

Last edited 26 dias atrás by Willber Rodrigues
LUIZ
LUIZ
Reply to  Heinz
25 dias atrás

Aquela romantização de ir pra uma guerra acabou com os milhares de vídeos da guerra da Ucrânia e outras circulando na internet. Vídeos mostrando soldados multilados desencoraja os rambos da vida de qualquer país que queira se aventurar em campos minados.

Heinz
Heinz
Reply to  LUIZ
25 dias atrás

Olha, não diria “desencoraja”, porque temos vários voluntários brasileiros servindo na ucrânia, do lado russo há muitos sérvios, sírios, cubanos e etc. Acredito que seja para selecionar melhor, quem vai geralmente já sabe o que vai encontrar.

Werner
Werner
Reply to  Heinz
24 dias atrás

E o engraçado é que todos foram e não voltaram,depois ficam aparecendo em podcast dizendo que a Ucrânia tá ganhando,que a Rússia tá perdendo,mas voltar que é bom não vi nenhum voltando para lutar com a vitoriosa Ucrânia,porque será?

Kommander
Kommander
26 dias atrás

Como sempre, criando um inimigo inexistente para justificar os meios. Rs

Mas concordo com o pensamento do mesmo, o povo britânico precisa de um choque de realidade, pois ultimamente a única coisa que eles sabem fazer é carregar plaquinhas escritas “stop oil”.

Se o exército regular tem cada vez menos efetivo, o mais óbvio a se fazer é deixar uma população sempre bem treinada e equipada, caso aja necessidade de entrar em guerra.

João
João
Reply to  Kommander
26 dias atrás

inimigo inexistente, mas ameaça existente.

JHF
JHF
26 dias atrás

E toma panfleto da OTAN falando em guerra contra a Rússia dia apos dia, um país atrás do outro, apostando na Russofobia e na conversa da invasão da Europa se a Ukrania perder a guerra. E nada de alguém apostar no congelamento das atividades bélicas e em sentar para negociar o Cesar fogo imediato. Fácil os ingleses trocar ideias em horário nobre sobre treinamento militar da população na hora que os ukras estão sendo extintos no campo de batalha. Enquanto eslavos se matan, os anglo-saxones continuam a discutir como dividir os espólios de guerra.

Werner
Werner
Reply to  JHF
24 dias atrás

Combustível é mais caro e dá lucro do que água,esse fogaréu ninguém quer apagar não ,está dando muito dinheiro para os patrocinadores.

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
26 dias atrás

Curiosamente, esse anúcio dos genwrais britânicos veio justamente após diversas notícias da Royal Navy sendo obrigada a “encostar”navios por falta de pessoal…

O problrma é uma “eventual” guerra contra a Rússia, ou é só o oficialato quebrando a cabeça, porque ninguem mais quer se alistar?

Adiposo do Bitcoin
Adiposo do Bitcoin
26 dias atrás

Vocês ainda vão ver esses líderes ocidentais c4n4lh4s desesperados empurrando armas nas mãos de civis depois de pregar desarmamento por décadas e décadas, igual fez a Ucrânia no começo da guerra. “Vocês só tem direito de pegar em armas se for pra salvar os traseiros das nossas castas privilegiadas”. Aqui no Brasil tem vlogueirinho que critica a Ucrânia (com razão) mas defende as mesmas ações desarmamentistas que os políticos ucranianos defendiam antes da guerra.

Realista
Realista
26 dias atrás

Mas o exército russo não estaria sem munição além de ser um fracasso ?

Heinz
Heinz
Reply to  Realista
26 dias atrás

Sem munição nunca ficou, mas admitir que seus estoques diminuiram muito é ser justo, tanto é que foram comprar dos coreanos e do Irã. Ou é mentira?
Quanto a fracasso, isso depende do ponto de vista. No meu ponto de vista essa guerra está sendo sim um fracasso, tendo em vista a superioridade russa em termos humanos, e quantidade de material, bem como industrial.

Vitor
Vitor
Reply to  Heinz
26 dias atrás

Senta e chora esses argumentos não cola …pergunta ao ucraniano ele vai falar a real …é osso .

Rogério Loureiro Dhierio
Rogério Loureiro Dhierio
26 dias atrás

“Os cidadãos russos deveriam ser ‘treinados e equipados’ para lutar numa potencial guerra com a Otan, diz Vladmir Putin.

Nemo
Nemo
26 dias atrás

Resumindo tudo que o Sanders disse: mandem mais dinheiro! Existem propostas para reduzir o pessoal para menos de 60 mil. Hoje os médicos seniores ingleses estão em greve por aumento de salário. Não há dinheiro.

Talisson
Talisson
26 dias atrás

Elxs precisam de soldades.

Fabio Araujo
Fabio Araujo
26 dias atrás

Um país com uma população pequena tem que preparar o civil, Suécia, Suiç4, Israel e Coreia do Sul fazem isso em maoir ou menor grau.

Nemo
Nemo
Reply to  Fabio Araujo
26 dias atrás

A população da Coreia do Sul supera os 50 milhões de habitantes.

Rogério Loureiro Dhierio
Rogério Loureiro Dhierio
Reply to  Fabio Araujo
25 dias atrás

Quem sugeriu isso foi Mangabeira Unger ao governo brasileiro.
Treinamento militar rudimentar para que se possa criar uma segunda linha de contingente para a defesa.

Costa
Costa
26 dias atrás

Tambores de guerra

Bispo
Bispo
26 dias atrás

Os russos, militares e políticos ,já disseram , a UK é uma ilha , e como tal indefensável..rs

Interessante é que nas ultimas semanas a OTAN no geral começou a falar que à Rússia é o Baba Yaga… sintomas da derrocada mais do que certa da Ucrânia(bucha de canhão da OTAN)???

Last edited 26 dias atrás by Bispo
lucena
lucena
26 dias atrás

As vezes penso que esse “desespero” dos europeus ( a elite) com a Rússia, ocasionada pela mídia ocidental.. por uma narrativa ante russa…faz na população europeia, o pavor da Rússia … isso para mim…surge com as últimas pesquisas eleitorais nos EUA… o fator Donald Tramp está pesando nesse cenário europeu, ele já disse que os EUA sairiam da OTAN caso voltasse a presidência.

silvom
silvom
26 dias atrás

Será que na Rússia ficam também diariamente fomentando essas possíveis guerras com o ocidente, ou isso é só um tipo de ideia fixa dos Eua e Inglaterra?

Nilton L Junior
Nilton L Junior
26 dias atrás

A mediocridade esta em alta no alto cmdo Inglês ou será que é em circulo restrito, alguém precisa lembrar o que esta acontecendo na vizinhança.

Paulo Sollo
Paulo Sollo
26 dias atrás

“pois Moscou planeja “derrotar o nosso sistema e modo de vida”, disse o chefe do Exército Britânico.” Na verdade, como foi divulgado por políticos e militares do uk e dos eua, eram eles que tinham a pretensão de destruir a Rússia desmantelando-a em vários países. Este era o plano que poderia até funcionar se não houvesse alguém como Putin no poder para reforçar as estruturas políticas, sociais e militares da Rússia, e além disso reagir duramente à expansão da otan invadindo a Ucrânia, depois de avisar várias vezes para que se afastassem. E além disso o que estamos vendo desde… Read more »

Jefferson
Jefferson
26 dias atrás

Estou decepcionado com esses vampiros da sociedade, só pensam em matar e destruir o ser humano e o próprio planeta que está doente por causa desses crápulas ,gastam trilhões em armas de destruição em massa,e não conseguem acabar,com a fome,a poluição do planeta, não fazem nada ,e só pensam em matar,tirar a vida do seu irmão, pois todos nós somos descendentes do primeiro humano Adão e mostra a história desde o começo que ninguém sai vitorioso e cada guerra só piora o mundo,e o planeta, pois só temos esse pra vivermos, eles tem que parar de pensar no seu próprio… Read more »

adriano Madureira
adriano Madureira
Reply to  Jefferson
26 dias atrás

______
______

COMENTÁRIO APAGADO.

LEIA AS REGRAS DO BLOG:
https://www.forte.jor.br/home/regras-de-conduta-para-comentarios/

5 – Não use o espaço de comentários como palanque para proselitismo político, ideológico, religioso, para praticar ou difundir posturas racistas, xenófobas, propagar ódio ou atacar seus desafetos. O espaço dos comentários é para debate civilizado, não para divulgação, propaganda ou interesses pessoais

adriano Madureira
adriano Madureira
26 dias atrás

______
______

COMENTÁRIO APAGADO.

LEIA AS REGRAS DO BLOG:
https://www.forte.jor.br/home/regras-de-conduta-para-comentarios/

5 – Não use o espaço de comentários como palanque para proselitismo político, ideológico, religioso, para praticar ou difundir posturas racistas, xenófobas, propagar ódio ou atacar seus desafetos. O espaço dos comentários é para debate civilizado, não para divulgação, propaganda ou interesses pessoais;

Bueno
Bueno
Reply to  adriano Madureira
25 dias atrás

” pois Moscou planeja “derrotar o nosso sistema e modo de vida”, disse o chefe do Exército Britânico.”
Estão com medo! kkk

o padrão de vida de lá é alto , é provável que formarão um exercito com imigrantes

BraZil
BraZil
25 dias atrás

Bom dia a todos. Sobre o tema da matéria, me lembrou as várias análises que até bem pouco tempo decretavam que o “ocidente” deveria se preocupar com a China e que a Rússia eram favas contadas e eu ANHAM!! A Rússia sempre será o contraponto a esse stabilishment. São belicosos, determinados, tem os meios necessários e sabem esconder as cartas como ninguém. Os Chineses parecem ter tudo, menos a determinação de ferro dos Russos, ou seja a coragem de ir lá e” fazer”. Se os Chineses chegarem a esse ponto, o “ocidente” terá um grande problema. Quanto a declaração de… Read more »

LUIZ
LUIZ
Reply to  BraZil
25 dias atrás

A Rússia é um país ultraconservador. Eu queria saber : o quê os russos vão fazer pra destruir o modo de vida britânico??

Antonio Palhares
Antonio Palhares
25 dias atrás

Temos ouvido e assistido muitas aleivosias a respeito de coisas sérias. O pessoal esquece que uma guerra entre OTAN e Russia não será uma guerra convencional. Se houver uma guerra. Nesta serão utilizadas as armas nucleares por ambos os lados. Resumindo. O capeta vai correr solto.

LUIZ
LUIZ
Reply to  Antonio Palhares
25 dias atrás

Imagina um míssil nuclear explodindo na ilha de Manhattan?? Esse povo parece que perdeu a sanidade faz tempo,se é que um dia tiveram.

BraZil
BraZil
Reply to  LUIZ
21 dias atrás

Seria hollywoodiano mesmo, mas Manhattan ou Mannahata como diriam os nativos, não é alvo prioritário para ataque de superpotência, para terroristas sim…

Carvalho2008
Carvalho2008
25 dias atrás

Em específico sobre reservas das Forças Armadas Brasileiras, todos sabem minha opiniao. No Brasil, devíamos transformar as etapas da cidadania nacional algo comum e o mais permeável possível ao maior numero de pessoas. Tal qual o fim das reeleiçoes e limitação de 16 anos de soma de cargos eletivos, as Forças Armadas deveriam ser apenas uma etapa natural na vida do cidadão. Primeiro parar de associar o nome de serviço militar obrigatório e sim, serviço público obrigatório. Homens e mulheres formandos 18 anos, iriam prestar o serviço público obrigatório de 1 ano, quer seja no civil ou militar seguindo critérios… Read more »

Last edited 25 dias atrás by Carvalho2008
carvalho2008
carvalho2008
Reply to  Carvalho2008
25 dias atrás

Em 2020, o Brasil tinha 380 mil policiais militares…..

Tobyaps
Tobyaps
25 dias atrás

Lembro quando sai de Minas e fui morar na Bahia, estava iniciando a faculdade e fui chamado para ingressar no TG pelas manhãs, prometeram vale transporte e “um lanche” (parceria Prefeituras/Exercito), que forneceriam para os 50 atiradores. Demorou meses para que os uniformes chegassem, nada de lanche, de instrução de tiro, e no dia que chegou uniforme, roubaram alguns itens meus da mochila como meias, short de TFM e algo mais, tive que reportar o Sargento e meus itens, recém chegados, foram devolvidos. Resumindo, no primeiro semestre de faculdade consegui um estágio na minha área de TI no horário do… Read more »

Carlos Campos
Carlos Campos
25 dias atrás

Ideia muito boa, mas o UK hj tem células terroristas dormentes, simpatizantes de terrorismo, uma polícia que não resolve situações simples, Londres tá tendo bastante assalto e roubo de motos, e eles não fazem nada, teria que filtrar bem que receberá o treinamento, e se essa pessoa poderia ter uma arma para ela em casa ou em local do governo próximo à sua casa, que assim seria um modelo quase Suíço

Gabriel BR
Gabriel BR
25 dias atrás

Eu sou fã do modelo militar suíço !
Bom , barato e torna golpes de Estado impossíveis

Alex Barreto Cypriano
Alex Barreto Cypriano
24 dias atrás

Clima de 1939… Mas tem uma diferença decisiva, que desmonta todo o bla-bla-bla sobre rearmamento e maior alistamento, entre forças britânicas pré WWII e ‘pre-guerra’ atual. Alguém arrisca? Pela insistência na repetição deste cromo, e de modo transnacional, chego a desconfiar da utilidade de forças armadas pra garantir a soberania das nações: na guerra geral ou mundial, nações deixarão de existir (apesar de suas armas) mas o racket prosperará. Um militar (Smedley Butler, 1935) já escreveu que guerra é racket e mais tarde um filósofo (Max Horkheimer, 1940) descobriu que o capitalismo (e a própria sociedade) evoluíra pra sistema de… Read more »

Last edited 24 dias atrás by Alex Barreto Cypriano
Amaury
Amaury
24 dias atrás

Essa foto da reportagem ficou demais, merece se tornar um poster e ser colocado nos locais de recrutamento do exército. (claro, gosto é gosto).

Paulo Roberto
Paulo Roberto
24 dias atrás

O que não inventam para vender armas(aproveitando a muito provável eleição do Trump pra melar um pouco as coisas)
Este comandante aí esqueceu do RS 28 Sarmat,vulgo Satã 2
Mas nenhuma arma nuclear vai ser usada novamente,amém.

Um Simples Brasileiro
Um Simples Brasileiro
23 dias atrás

Sei não, mas, se, a defesa pátria, depender do cidadão-médio contemporâneo da Europa Ocidental, esqueçam. A exceção devem ser os suíços.
Na América Latina não estamos muito melhores, mas, sobretudo, o jovem cidadão europeu atual, quem conhece sabe, com uma exceção de um nicho (Entre os quais, os que romantizam a guerra) não irão se levantar belicamente não.

Andromeda1016
Andromeda1016
20 dias atrás

Não bastou a Ucrânia ser bucha de canhão dos gringos para atingir a Rússia, agora será o resto da Europa que será jogada numa guerra imaginária contra as Rússia que estranhamente nunca lhes declarou guerra ou mostra indícios que o fará se for deixada em paz. Vassalagem das bravas ai na Europa vai acabar com esse continente daqui a pouco. Vou juntar dinheiro para comprar Paris quando a guerra terminar por lá rsrsrsrs