Desde que a operação militar árabe contra os Houthis (Ansar Allah) começou em 2015, este último começou a bombardear a Arábia Saudita e países da coalizão com mísseis balísticos, mísseis de cruzeiro e drones

RIAD, 6 de fevereiro. /TASS/. O Tenente-General Mazyad bin Suleiman Al-Amr, Comandante da Força Real de Defesa Aérea Saudita, inspecionou os sistemas de defesa aérea russos S-350 e S-400 no World Defense Show, informa um correspondente da TASS.

O comandante visitou os estandes de empresas da indústria de defesa russa, dando especial atenção aos sistemas de defesa aérea S-350 e S-400, bem como a uma linha de vários radares do consórcio de defesa aérea Almaz-Antey.

S-350

À medida que a operação militar árabe contra Ansar Allah começou em 2015, este último começou a bombardear a Arábia Saudita e países da coalizão com mísseis balísticos, mísseis de cruzeiro e drones. Em 14 de setembro de 2019, os Houthis atacaram duas instalações da Corporação de Petróleo Saudi Aramco dentro da Arábia Saudita com 18 drones e sete mísseis de cruzeiro.

O bombardeio visou a maior instalação de processamento de petróleo do mundo em Abqaiq, no leste da Arábia Saudita, e uma refinaria no campo petrolífero de Khurais. Isso levou a uma queda de metade na produção de petróleo do reino, de 10 milhões para 4,3 milhões de barris por dia, e um salto de 17% de curta duração nos preços do petróleo no mercado mundial.

Em 16 de setembro do mesmo ano, enquanto estava em Ancara, o presidente russo Vladimir Putin sugeriu novamente que a Arábia Saudita comprasse sistemas de mísseis terra-ar S-300 Favorit ou S-400 Triumf para proteger seu território de ataques aéreos.

Subscribe
Notify of
guest

60 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Joanderson
Joanderson
18 dias atrás

E ae EUA vão sancionar esse país também?
Tenho certeza que não, esse pais pode comprar da Rússia, china, Irã ou qualquer outro que não da em nada, se o Ocidente sancionar perde o país mais rico do Oriente médio para a concorrência.

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
Reply to  Joanderson
18 dias atrás

Daqui a pouco a AS compra algo da Boeing, só pra se manter fora da “lista do mal” do Tio Sam, relaxa…

Alecs
Alecs
Reply to  Joanderson
18 dias atrás

Ainda não comprou. Podem estar fazendo jogo de cena para conseguir melhor preço com os americanos e europeus.

Nativo
Nativo
Reply to  Alecs
18 dias atrás

Já comprou sim.
Tem um contrato de 90 bilhões de dólares para a compra do F15 mais modernoso dos EUA, desde os tempos do Obama.
A Arábia Saudita realmente só sabe é gastar, porque usar bem , deixam grandes dúvidas.

Marcelo
Marcelo
Reply to  Joanderson
18 dias atrás

A Arábia saudita comprou o sistema antimíssil da Coréia do sul hoje.

Rui Mendes
Rui Mendes
Reply to  Joanderson
18 dias atrás

F-35 nunca mais comprará, se comprar esses sistemas Russos.

Ciclope
Ciclope
Reply to  Rui Mendes
18 dias atrás

O F-35 Não e e nunca será ofertado a nenhum país do Oriente médio por um acordo com Israel de os EUA só venderem armamento top de linha somente para eles. Porquê acha que eles avançaram o F-15 mais recente operação para eles?

Joanderson
Joanderson
Reply to  Ciclope
18 dias atrás

N entendo o fetiche dos paises Árabes em ser caoacho do Ocidente, tipo se os EUA vendem armas de segunda linha oara eles o que eimoede deles começar comprar da Rússia e china ?
A Rússia msm venderia td que tem de melhor sem problemas.

C G
C G
Reply to  Joanderson
17 dias atrás

É óbvio, mesmo sendo produtos de segunda linha são compras melhores do que “td que tem de melhor” da Rússia!

Joanderson
Joanderson
Reply to  C G
17 dias atrás

A Rússia tem uma indústria de defesa de respeito o que falta é orçamento.

LUIZ
LUIZ
Reply to  Joanderson
17 dias atrás

Exatamente!! O problema russo é que não tem um orçamento militar na casa dos 800 bilhões de dólares por ano.

MMerlin
MMerlin
Reply to  Joanderson
17 dias atrás

Não é questão de ser capacho.
EUA, principais economias europeias e outros países alinhados ainda são os maiores consumidores de petróleo.
Apenas isto.
Adicionalmente, estes países ainda uma enorme influência política referente ao controle (intenção é outro assunto) da estabilidade da região de todo Oriente Médio.
A China vem crescendo exponencialmente como consumidora e financiadora, e já ganhando bastante influência na região. Mas ainda não substituir o grupo atual.

JapaSp Jantador
JapaSp Jantador
18 dias atrás

Sistema antiaéreo russo provou ser muito falho, passa tudo da Ucrânia e ainda ataca os próprios aviões. Ainda bem que não adquirimos esse troço ruim e que nao teria manutenção assim como os helicópteros nao tiveram.

Fábio Jeffer
Fábio Jeffer
Reply to  JapaSp Jantador
18 dias atrás

Acho que vc tá completamente desinformado. A quantidade de ameaças que os sistemas antiaéreos Russos abatem diariamente é enorme só que isso não aparece na mídia, já a Rússia tá sentando a lenha na Ucrânia e os sistemas antiaereos ocidentais mostram-se incapazes de fazer algo isso quando não são destruídos

BraZil
BraZil
Reply to  Fábio Jeffer
18 dias atrás

Fábio, na verdade o que vemos na mídia é uma superioridade brutal dos sistemas ocidentais, sempre que se informa sobre um ataque aéreo Russo, a notícia é de que a Ucrânia interceptou 98,5 por centos dos alvos. (Eles sempre deixam passar uns 2,5 por cento, para informar que exatamente os que não foram interceptados é que atingiram uma escola, hospital, biblioteca ou cemitério.

Talisson
Talisson
Reply to  BraZil
18 dias atrás

Quando diz mídia, se refere ao Telegram? Porque no Google, YouTube e mídia tradicional os revezes da Ucrania são escondidos na maior malandragem. Pesquisa algum argumento do tipo: tanque ucraniano é destruido. Não vai achar, ou se achar é justamente algum Bradley atirando em T72. O algorítimo não deixa o público ver ucraniano apanhando. Os russos também usam os DJI com granada improvisada. Mas o algorítimo não vai deixar tu ver. Assim fica fácil “ganhar” guerra. Mas no mundo real narrativa não ganha guerra.

Rui Mendes
Rui Mendes
Reply to  Talisson
18 dias atrás

Engraçado, eu vejo os ataques Russos, só que a maioria dos ataques é contra civis, mas existem reportagens, com mídia ocidental, falando com soldados Ucranianos, falando da poupança das munições, que os Russos estão mais activos, mas já mídia Russa, entrevistando soldados Russos, por exemplo nos ataques Ucranianos á Crimeia, era impossivel.

BraZil
BraZil
Reply to  Talisson
17 dias atrás

Bom dia a todos. É isso mesmo Talisson. “A mídia ocidental” de um modo geral é livre. Livre de qualquer possibilidade de ser imparcial…

Antonio Palhares
Antonio Palhares
Reply to  Talisson
17 dias atrás

Isto é vergonhoso. A tão propalada liberdade de imprensa ocidental é simplesmente uma falácia.

Mercenário
Mercenário
Reply to  Talisson
17 dias atrás

Talisson,

O sistema S-400 nem “viu” o Storm Shadow passar.

Veja vídeo: https://x.com/Osinttechnical/status/1754897963820646729?s=20

LUIZ
LUIZ
Reply to  Mercenário
17 dias atrás

Quem opera esses sistemas são seres humanos. Ninguém sabe como tava a prontidão do sistema na hora que o míssil passou.

Luís Henrique
Luís Henrique
Reply to  BraZil
18 dias atrás

De tudo que a Ucrânia interceptou desde o início da guerra, sem fonte nenhuma, te digo com muita convicção que + de 70 ou 80% foram com sistemas soviéticos.

A Ucrânia tinha cerca de 250 lançadores S-300, + de 70 sistemas Buk e + de 90 Pechora antes da guerra iniciar.

Last edited 18 dias atrás by Luís Henrique
Hcosta
Hcosta
Reply to  Luís Henrique
18 dias atrás

Depende dos critérios…
Mas bastou chegar os Patriot e passado pouco tempo, depois da tentativa falhada para o neutralizar, os Russos decidiram atacar outras cidades.
Houve uma mudança na quantidade, na qualidade e na localização dos ataques e me parece inegável que foi devido ao Patriot.

E quantos ataques houveram dentro da Rússia antes da chegada destes sistemas? O S-300 tem um alcance muito maior do que o Patriot e, mesmo assim, a Força Aérea Russa recuou muito mais apôs a chegada destes sistemas.

Luís Henrique
Luís Henrique
Reply to  Hcosta
17 dias atrás

Claro, a mídia ocidental divulga que quando os Patriot chegaram, os ataques diminuíram, os russos recuaram, o Kinzhal foi derrubado, etc.
Acredita quem quer.

Hcosta
Hcosta
Reply to  Luís Henrique
17 dias atrás

Já vem com essa dos meios de comunicação ocidentais…
Engana bem mas afinal é mais um consumidor da propaganda Russa…

Luís Henrique
Luís Henrique
Reply to  Hcosta
17 dias atrás

Não entendi o “engana bem”… Nunca me coloquei como fan boy americano.
“consumo” propaganda de todos os lados e tento tirar minha própria opinião. Não vai me ver detratando tudo quanto é equipamento russo ou chinês ou do lado “negro” da força mas também não vai me ver detratando equipamento americano ou europeu pelos mesmos motivos.

Ciclope
Ciclope
Reply to  Luís Henrique
18 dias atrás

Isso ninguém lembra, ou melhor, não quer lembrar. Mas o S–40 E tão ruim é podre que não sei porquê os EUA estão ofereço F-35 para que a Turquia entregue os S-400 para eles?

BraZil
BraZil
Reply to  Luís Henrique
17 dias atrás

Luiz. Interessante ponto o seu. Também creio que uma boa dos abates foi usando sistemas soviéticos…mas eles são ineficientes não esqueça…

Fish
Fish
Reply to  BraZil
18 dias atrás

fenomenal, os caras interceptam 98% dos alvos e os 2% deixam passar só pra fazer mídia. Se eu quero rir venho aqui nesses comentários.

Last edited 18 dias atrás by Fish
Antonio Palhares
Antonio Palhares
Reply to  BraZil
17 dias atrás

Bateu pesado….

Mr.Guara
Mr.Guara
Reply to  JapaSp Jantador
18 dias atrás

E agora tem até video da operação de um S-300/S-400 no local falhando contra pelo menos contra um missel de cruzeiro.
https://twitter.com/front_ukrainian/status/1754899579181441499

Luís Henrique
Luís Henrique
Reply to  JapaSp Jantador
18 dias atrás

O grosso da defesa antiaérea ucraniana é composto por sistemas soviéticos S-300, Pechora, Buk, etc.
Estes sistemas foram muito efetivos nas mãos dos ucranianos, mas nas mãos dos russos não prestam?

Plinio Jr
Plinio Jr
Reply to  Luís Henrique
18 dias atrás

Nem tanto Luis, vale ressaltar que estes sistemas soviéticos que os ucranianos usam os russos conhecem muito bem, sabem de suas fraquezas e limites, boa parte deles no começo da guerra ficavam escondidos e desligados para não serem atingidos … a chegada dos sistemas ocidentais mudou demais a guerra aérea, IRIS-T, NAMSAMS, SAMP, Stingers e principalmente os Patriots… não só passaram a derrubar misseis, drones e principalmente , aeronaves russas…. os últimos meses demonstram isto …

Luís Henrique
Luís Henrique
Reply to  Plinio Jr
17 dias atrás

As primeiras aeronaves russas derrubadas no conflito ocorreram poucos dias após o início do conflito. O número de aeronaves russas derrubadas não aumentou recentemente. Os sistemas ocidentais como o Patriot e outros ajudaram bastante porque a Rússia estava destruindo sistemas antiaéreos ucranianos há meses e o poder antiaéreo ucraniano foi sendo reduzido mês a mês. Então é necessário que os ucranianos adquiram novos sistemas para Repor as perdas, não tem nada a ver com efetividade ou que os sistemas eram ruins, apenas precisam ser repostos, pois muitos foram destruídos. Veja informações de abate de Su-34 por exemplo: The first Su-34… Read more »

Bispo
Bispo
Reply to  JapaSp Jantador
18 dias atrás

Mais um que se informa via CNNs , G1, ouvi dizer, búzios, runas vikings…rs

MMerlin
MMerlin
Reply to  Bispo
17 dias atrás

G1 e o grupo Globo ainda existe, rs?
Não assisto JN à pelo menos, 10 anos.

Ciclope
Ciclope
Reply to  JapaSp Jantador
18 dias atrás

Lembrei de drones e mísseis Houthis passando pelos Patriot e acertando as refinarias sauditas. Drones e mísseis absurdamente avançados vendido pelos iranianos aos Houthis.

LUIZ
LUIZ
Reply to  JapaSp Jantador
17 dias atrás

Vc esqueceu que esses sistemas não são autônomos? Eles dependem de pessoas pra apertar os botões.

Carlos 07
Carlos 07
18 dias atrás

São sistemas muito interessantes para a Arabia Saudita. São eficientes e um pouco menos custosos (burocracia, também) em relação aos sistemas estadunidenses.

Fábio Jeffer
Fábio Jeffer
18 dias atrás

Os Patriots mostraram que são apenas propaganda

Alecs
Alecs
Reply to  Fábio Jeffer
18 dias atrás

Sim, quando abateram pelo menos um Su-34 foi apenas “propaganda”: https://www.defesanet.com.br/us_ru_otan/patriot-vs-sukhoi-su-34-analise-da-batalha-aerea-na-ucrania/

Plinio Jr
Plinio Jr
Reply to  Fábio Jeffer
18 dias atrás

Os pilotos russos discordam da sua afirmação …

Ravengar
Ravengar
18 dias atrás

Aí no caso saudita seria interessante o pantsir S1 ou o LD 3000 chinês para a proteção de refinarias e demais pontos estratégicos.

Emmanuel
Emmanuel
18 dias atrás

Vai começar o super trunfo de quem tem o melhor sistema preferido e qual o pior.

Carlos Campos
Carlos Campos
18 dias atrás

Olha tanto o S400 quanto o PATRIOT estão se saindo muito bem contra mísseis e aeronaves, agora contra drones estão devendo, o S400 fez o abate mais longo da história, e o PATRIOT abateu um míssil que era propagandeado como invencível.

Paulo Sollo
Paulo Sollo
Reply to  Carlos Campos
18 dias atrás

Amigo, este papo de, que o Patriot abateu um Khinzal foi desmentido de imediato pelos próprios ucranianos que revelaram que as fotos do suposto Khinzal eram na verdade de uma parte de tubulação que saindo da terra. Inclusive fotos comparativas mostraram claramente as diferenças entre um Khinzal e a tubulação.
Por outro lado no mesmo momento em que isto ocorreu surgiram várias fotos de mísseis do sistema Patriot caídos após esgotarem seus combustíveis sem alcançar o Khinzal.

Paulo Sollo
Paulo Sollo
Reply to  Paulo Sollo
18 dias atrás
Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Paulo Sollo
18 dias atrás

https://www.youtube.com/watch?v=Hw0XccUCcUY

Olha, do mesmo jeito que eu não acredito em Wunderwaffe Americana eu não em acredito em Russa, o Khinzal é um ótimo míssil, sim, ele é imabtível, não, e se fosse a Rússia ia fazer milhares deles e destruir a Ukrânia, isso não existe, é um sonho, do mesmo de que o Himars ia acabar com o exército Russo.

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Paulo Sollo
18 dias atrás

gostei do Vídeo, apesar de que senti uma inveja aí

Talisson
Talisson
18 dias atrás

É bom os sauditas pararem por aí. Se começar a comprar material na Russia e China logo terá protestos feministas por lá, se é que me entendem.

Andromeda1016
Andromeda1016
18 dias atrás

Jornais coreanos informam que a Arabia Saudita comprou mísseis KM-SAM 2 da Coreia do Sul. O contrato foi assinado no fim do ano passado: Korea will export 10 Cheongung-II missile defense systems to Saudi Arabia under a $3.2-billion deal announced by Seoul’s Defense Ministry on Tuesday evening. According to the ministry, the contract was signed between Korean defense company LIG-Nex1, the system’s manufacturer, and the Saudi Arabian Defense Ministry in November, but had been kept confidential under the terms of the agreement. Cheongung-II is a domestically developed medium-range surface-to-air missile (M-SAM) system designed to intercept ballistic missiles at an altitude… Read more »

Luís Henrique
Luís Henrique
Reply to  Andromeda1016
18 dias atrás

Este sistema teve ajuda técnica da empresa russa Almaz Antey que é a empresa que produz o S-350, S-400 entre outros.

É um sistema muito bom, porém com mísseis de médio alcance (40 km), bem diferente das capacidades de um S-400.

Andromeda1016
Andromeda1016
Reply to  Luís Henrique
18 dias atrás

A colaboração entre a Almaz e a Coreia foi benéfico para ambas as partes uma vez que os russos tiveram acesso à avançada tecnologia em eletrônica da Coréia e com isso conseguiram produzir o Vityaz (S-350).

Hcosta
Hcosta
18 dias atrás

Se comprar, obviamente, que não haverá mais ataques. É dinheiro que também compra a proteção Russa e Iraniana.

É um “seguro contra acidentes”…

E talvez explique a verdadeira razão da Arábia Saudita não intervir nos ataques à navegação.

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Hcosta
18 dias atrás

É dinheiro que também compra a proteção Russa e Iraniana…….. Olha seria um aceno para a Rússia, que já ameaçou a família saudita no passado pelo extremismo islamico no Caucaso, desde então a relação vem melhorando porém não é tão grande assim, pois os EUA afastaram muito o reino da Russia, quanto ao Irã, a Casa de Al Saud deseja beber o sangue dos Aitolás e ver os Xiitas largados pelo resto da Humanidade.

Hcosta
Hcosta
Reply to  Carlos Campos
17 dias atrás

As circunstâncias mudam, principalmente com esta nova liderança Saudita…

H.Saito
H.Saito
18 dias atrás

Por que raios os americanos foram tirar os patriots de lá?

Orivaldo
Orivaldo
18 dias atrás

Entregas a partir de 30 anos

adriano Madureira
adriano Madureira
17 dias atrás

Quem não tem medo e está ——————para os eua e seu famigerado CAATSA (Countering America’s Adversaries Through Sanctions Act) como ferramenta retaliatória, dá de ombros e compra o equipamento sem se preocupar…

país soberano é outra coisa !

COMENTÁRIO EDITADO. MANTENHA O BLOG LIMPO.

Claudio Moreno
Claudio Moreno
17 dias atrás

Ué! Pode isso Arnaldo? Digo…pode isso Washington? Pois Ancara fez isso e tomou cartão vermelho no F35!
Aliás não é essa Rússia que está embargada pelo Ocidente? O mesmo Ocidente (leia-se Alemanha) que não queria vender Typhoon para Riad? Será que este Ocidente vai ter coragem de deixar de vender bilhões de dólares em armas para Arábia Saudita, se acaso está última realmente faça negócios com uma Rússia embargada?

Sgt Moreno