Rússia teria concluído a fabricação de uma máquina de litografia para produção de chips de 350 nm

88

De acordo com relatos da mídia estrangeira em 25 de maio, a primeira máquina de litografia da Rússia foi concluída e está atualmente em testes. Vasily Shpak, Vice-Ministro da Indústria e Comércio da Federação Russa, destacou que este equipamento pode garantir a produção de chips de 350nm (0,35μm).

Diz-se que o chip de 350 nm está relativamente atrasado em relação aos padrões modernos, mas ainda pode ser aplicado a vários setores, como automotivo, energia e telecomunicações. O desenvolvimento bem-sucedido desta máquina de litografia representa um marco para a Rússia alcançar a produção autossuficiente de chips no futuro.

Atualmente, o mercado global de máquinas de litografia ainda é dominado por ASML, Nikon e Canon.

De acordo com informações publicamente disponíveis da mídia estrangeira, a Rússia tem atualmente duas fábricas principais de wafer, Mikron e Angstrem. A Mikron fornece capacidade de fabricação de chips de 65-250 nm, enquanto a Angstrem, que faliu e se reorganizou em 2019, fornece fabricação de chips de 90-250 nm com uma fábrica de wafer de 8 polegadas.

Ambas as empresas oferecem principalmente chips para aplicações militares, aeroespaciais e industriais. Portanto, espera-se que os novos equipamentos de litografia caseiros sejam fornecidos a essas duas empresas.

No futuro, a Rússia pretende fabricar uma máquina de litografia que possa suportar o processo de 130 nm até 2026. Anteriormente, a Rússia anunciou os planos para alcançar um processo de nó de chip de 65 nm até 2026, fabricação de chips de 28 nm no mercado interno até 2027 e fabricação de chips domésticos de 14 nm até 2030.

FONTE: TrendForce

Subscribe
Notify of
guest

88 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
LUIZ
LUIZ
22 dias atrás

30 anos atrasados,mesmo assim serve. o início de um futuro promissor começa assim.

Hcosta
Hcosta
Reply to  LUIZ
22 dias atrás

Quantas vezes já repetiram isso?

E a grandiosa capacidade industrial e tecnológica da Rússia, como fica?
E os chips roubados de eletrodomésticos?

Léo
Léo
Reply to  LUIZ
21 dias atrás

____

COMENTÁRIO REPETIDO APAGADO

Guacamole
Guacamole
22 dias atrás

Isso coloca a Russia entre os anos de 1995 e 1997 em relação a chips. Extremamente atrasados, mas com um código enxuto, dá pra fazer muita coisa com esse tipo de chip. Apenas a titulo de curiosidade, o Play Station 1, apesar de ser considerado arcaico hoje em dia, utilizava um Processador de 33Mhz para fazere tudo o que precisava. Esse chip russo deve ser duas a duas vezes e meia mais rapido que chip do PS1 o que o coloca na margem do Nintendo 64. Se um chip antigo conseguia fazer tudo aqui, imagina um chip desse criando apenas… Read more »

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
Reply to  Guacamole
22 dias atrás

Galera se esquece que não é preciso colocar chip’s de Playstation 5 ou do último modelo de MacBook em sistemas de JDAM ou mísseis de cruzeiro.
É antigo, não são os chip’s mais avançados, mas, militarmente falando, dá pra fazer MUITA coisa com esses chip’s.

Jose
Jose
Reply to  Willber Rodrigues
21 dias atrás

Com essa litografia dá pra fazer excelentes amplificadores operacionais, transistores, malhas travadas em fase, osciladores de RF, filtros e claro uma infinidades de SOCs. Carros, aviões, caças, mísseis, radares, tudo isso funciona há bem mais de 50 anos. Engana-se quem acha que um F35 tá usando processadores da moda de 5nm.

Guacamole
Guacamole
Reply to  Jose
21 dias atrás

Correto.
Não lembro onde eu li, mas que aviões de primeira linha utilizavam processadorescomparaveis a 486 por serem mais resistentes a interferencia atmosférica.

Vinicius Soares
Vinicius Soares
Reply to  Jose
21 dias atrás

Carros?? Os modelos modernos com tecnologia recente usam os últimos chips da Nvidia. O F-35 tbm é conhecido por usar o máximo do hardware disponível nos EUA.

Marcelo Danton
Marcelo Danton
Reply to  Vinicius Soares
14 dias atrás

Pois é! Esquecem do capacete tecnologico que é NECESSÁRIO para poder pilotar esses jatos…é cada comentário viu. Para poder extrair todo o potencial do F35 é necessário o capacete.

Luís Fernando
Luís Fernando
Reply to  Willber Rodrigues
21 dias atrás

Concordo contigo meu amigo, só domina está natureza quem entende de programação e electrónica quântica

João Fonseca
João Fonseca
Reply to  Willber Rodrigues
19 dias atrás

Você está certo ! Esse é o grande problema do Brasil. Submissão a interesses estrangeiros, com certeza ! Medo de peitar o desconhecido, talvez ? Visão tacanha do Congresso, excessivamente politizado e obtuso quanto a certos entendimentos estratégicos. A Rússia está de parabéns, mais uma vez. Sou leigo no assunto, mas não duvido que em 10 anos eles terão todos os chips de que precisam, feitos localmente. O Brasil poderia pensar em chegar lá em 2040, no mínimo na casa dos 300 nm…

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
22 dias atrás

Impressão minha, ou todo país sancionado pelos EUA conseguem, tempos depois, fazer chip’s, mísseis, drones e armaa nucleares?

Pombas, tô quase desejando que os EUA nos sancionem, pra nossa BID ir em frente….

Orivaldo
Orivaldo
Reply to  Willber Rodrigues
22 dias atrás

Meu amigo, quando se coloca esforço, dedicação e dinheiro, as pessoas conseguem fazer muito coisa. Ainda mais Chips de 30 anos atrás

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
Reply to  Orivaldo
22 dias atrás

Quando você fabrica seus próprios “chip’s de 30 anos atrás”, o próximo passo natual é você se aperfeiçoar e produzir chip’s melhores e menores com o tempo.

E quem não fabrica chip nenhum?

Hcosta
Hcosta
Reply to  Willber Rodrigues
22 dias atrás

É o passo natural mas a Rússia não é uma economia “natural”.
Como várias vezes demonstrado, a corrupção, falta de concorrência, produção somente para mercado interno, etc… tem como consequências a falta de incentivo para o desenvolvimento.

LUIZ
LUIZ
Reply to  Hcosta
22 dias atrás

Vc fala como se a Rússia fosse a União Soviética. Hj as empresas russas estão expandindo seus catálogos de produtos muitos incentivados pelas sanções. A maior fabricante russa de máquinas agrícolas hj já fabrica máquinas pra construção de estradas. Daqui a 5 anos os russos já lançam uma máquina de litografia mais avançada do quê essa. O ocidente subestima muito a capacidade russa assim como subestimaram os chineses.

Hcosta
Hcosta
Reply to  LUIZ
21 dias atrás

quero lá saber a capacidade de produção. Quero é ter uma economia capaz de concorrer no mercado mundial. Cuba, Irão, Coreia do Norte, etc… é preciso continuar? E é sempre o mesmo discurso. Agora é que a Rússia vai passar a ser uma grande economia moderna, algo dito há 30, 20, 10 anos e cada vez mais não consegue acompanhar as outras economias. Surgem estas notícias de algo que já existe há décadas em outros países e de repente é um sinal enviado dos céus para assinalar que é desta. E não como demonstram, inequivocamente, que é uma economia incapaz… Read more »

Mauro Cambuquira
Mauro Cambuquira
Reply to  Hcosta
17 dias atrás

Querer não saber, é uma forma de não saber de nada ou coisa alguma, para então debater o que não se sabe nada.

Mauro Cambuquira
Mauro Cambuquira
Reply to  Hcosta
17 dias atrás

As sanções são um presente divino. Um grande impulso aqueles que buscam o conhecimento de realizações.

Orivaldo
Orivaldo
Reply to  Willber Rodrigues
22 dias atrás

Creio que compra de quem Fabrica

Fabrício Alves
Fabrício Alves
Reply to  Willber Rodrigues
22 dias atrás

Brasil destino

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Willber Rodrigues
22 dias atrás

Sim, ao custo da qualidade de vida da população

Tiago
Tiago
Reply to  Carlos Campos
22 dias atrás

E o que dizer da qualidade da nossa ? Brasil , a nação que só atrapalha , não fazem nada e são os campeões pra dar pitaco .

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Tiago
22 dias atrás

A nossa é ruim, e daí?

LUIZ
LUIZ
Reply to  Carlos Campos
22 dias atrás

Aprecie um passeio de bike a noite em Moscou.
https://youtu.be/WOyWH9LIgrE?si=wmAg5qVbivVyiwVi

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  LUIZ
21 dias atrás

Não obrigado, prefiro ver as modelos russas mesmo, VIVA A RUSSIA!

leonidas
leonidas
Reply to  Willber Rodrigues
22 dias atrás

Ai que vc se engana.
Esses ai são países, o Brasil assim como a AL ou África e boa parte da Ásia com exceção de algumas nações são entidades que nasceram para serem domadas e viver debaixo do pé de algum senhor.
Aqui se acontece algo assim ninguém desenvolve nada não, continua como sempre foi e a diferença é que nossa elite irá justificar o atraso não só tecnológico como a miséria e fome em geral sendo responsabilidade do embargo Yankee.

Luh
Luh
Reply to  Willber Rodrigues
22 dias atrás

Kkkkk, verdade, com tecnologia de 30 anos atrás, mas consegui.

Marcelo Danton
Marcelo Danton
Reply to  Willber Rodrigues
14 dias atrás

Dude! Não é questão de tecnologia..é questão de TEMPO;;quanto mais cedo a tiver melhor o potencial futuro e desenvolvimento de aplicabilidade para elas.. Entendeu?!

Pedro Fullback
Pedro Fullback
22 dias atrás

Parabéns aos russos! Economia menor que a nossa, mas estão presentes em todos os setores de tecnologia, com produtos superiores ou não.

É engraçado o brasileiro chamar isso de atrasado e não fabricarmos nada parecido.

Hcosta
Hcosta
Reply to  Pedro Fullback
22 dias atrás

Engraçado é definir toda uma economia baseado na produção de chips e sem perceber quais são as razões e o que isso significa…

E não foi por escolha própria…

Realista
Realista
Reply to  Pedro Fullback
22 dias atrás

Só que tem um detalhe na Rússia o Putin tem poder pra fazer funcionar aqui é um burocracia do ***** e tão preocupado só com lacração na internet .

Logo logo o tal do ____
_____

COMENTÁRIO EDITADO. ESTE ESPAÇO NÃO É PARA DISCUSSÕES SOBRE CANDIDATOS A ELEIÇÕES.
LEIA AS REGRAS DO BLOG:
https://www.forte.jor.br/home/regras-de-conduta-para-comentarios/

Marcos Bishop
Marcos Bishop
Reply to  Realista
22 dias atrás

____

COMENTÁRIO APAGADO. ESTE NÃO É ESPAÇO PARA DISCUTIR CANDIDATOS A ELEIÇÕES.
LEIA AS REGRAS DO BLOG:
https://www.forte.jor.br/home/regras-de-conduta-para-comentarios/

Tiago
Tiago
Reply to  Pedro Fullback
22 dias atrás

E só eles focar que conseguem. O país com mais engenheiros do mundo , nada é impossível.

Joanderson
Joanderson
22 dias atrás

Rússia sendo Rússia sempre buscando a autossuficiência.

Carlos Campos
Carlos Campos
22 dias atrás

Correndo atrás do Atraso, muito bom, não sabia que eles tinham fábricas de wafer se silicio, sei que os de ponta são feitos no Japão.

Emmanuel
Emmanuel
22 dias atrás

“Ain…a Rússia está atrasada 30 anos”

Bom mesmo é Brasil que produz chip igual Taiwan, não é?

Sergio
Sergio
22 dias atrás

Enviaram sondas ao solo venusiano lá por 1980, o primeiro satélite, o zero um no espaço.

Em épocas ainda papel, caneta e carvão.

Surpreendente é o fato de terem comido bola e perdido terreno nesta critica corrida dos chips e das máquinas de litografia.

Mas vão chegar lá e ninguém vai se meter porque tem juízo.

Imagino um certo “país do futuro” se metendo nisso.

Iria tomar ameaças, embargos, sabotagem e quiçá até uma chuva de bombas pra não se meter a besta.

Isso que a galera aqui não compreende.

Marinalva Cerqueira
Marinalva Cerqueira
22 dias atrás

Falando nisto onde está a CEITEC. O governo já esqueceu.

Sergio
Sergio
Reply to  Marinalva Cerqueira
22 dias atrás

Pressão externa.

Não temos autonomia e independência política- militar pra tal desenvolvimento.

Pra uma compra de doze blackhawks que serão, ainda por cima, entregues a conta gotas as exigências são draconianas e sempre com a preocupação de não causar ” desequilíbrio regional “. Isto é, poder militar capaz de resistir a Pressão deles contra nossa independência tecnológica.

Não estou inventando nada.

É matéria aqui do forte sobre a compra das aeronaves. Leia.

cipinha
cipinha
Reply to  Sergio
22 dias atrás

Não é pressão externa, é cabide de emprego para politicagem e falta de investimento. O Brasil deveria pensar se quer mesmo produzir algum tipo de chip, mesmo que seja com 30 anos de atraso, tem que investir uma bolada de dinheiro, de maneira continua e formar pessoas, quem sabe criar o ITCS Instituto Tecnológico de Chips e Semicondutores, ao estilo do ITA, tem que criar algo que tenha aplicação comercial, pq se não, não tem futuro. Se não estão dispostos a isso, fecha tudo e para de manter algo só para dar emprego para apadrinhados

Last edited 22 dias atrás by cipinha
Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  cipinha
22 dias atrás

Na verdade, temos SAMSUNG e outras no Brasil, poderíamos formar pessoas para atuar numa fabrica da SAMSUNG no Brasil, e quando as patentes da ASML expirarem poderíamos tentar fazer engenharia reversa, investir em materiais como o grafeno para sunstituir o silicio, um processador fotonico e etc, e poderíamos colocar que na verdade a empresa faz shows de artistas famosos para captar dinheiro da Rouanet

cipinha
cipinha
Reply to  Carlos Campos
20 dias atrás

Claro, atrair empresas estrangeiras, para produzirem coisas mais modernas, para isso precisamos de um instituto como o ITA. Mas esquece isso de engenharia reversa

Cristiano ciclope
Cristiano ciclope
Reply to  Marinalva Cerqueira
22 dias atrás

EDITADO:
COMENTÁRIO BLOQUEADO DEVIDO AO USO DE MÚLTIPLOS NOMES DE USUÁRIO.

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Marinalva Cerqueira
22 dias atrás

Por aí servindo de cabide de emprego, fazer CHIP que é bom nada

wilhelm
wilhelm
Reply to  Carlos Campos
21 dias atrás

Eles até produzem, mas não adianta nada produzir para depois o governo abrir uma licitação e comprar o mesmo tipo de chip de empresas estrangeiras.

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  wilhelm
20 dias atrás

então são cabides de emprego mesmo

Luh
Luh
22 dias atrás

350 nm ? Soh rindo

Macgaren
Macgaren
Reply to  Luh
22 dias atrás

100 vezes maior do que o que o mercado tem de melhor kkk

LUIZ
LUIZ
Reply to  Macgaren
22 dias atrás

Foi assim que as grandes potências da tecnologia começaram. O primeiro celular não era um tijolo?

Hcosta
Hcosta
Reply to  LUIZ
21 dias atrás

Isso não é um começo, é um atraso…

Claudio
Claudio
Reply to  Hcosta
21 dias atrás

O Japão no final da 2a. guerra começou a produzir bens de consumo ruins e baratos para exportar. A Coreia do Sul começou na década de 70. A China na década de 80. Você deveria entender a importância de começar.

Marcos Jansen
Marcos Jansen
Reply to  Claudio
21 dias atrás

Pequenos passos iniciam grandes marchas, já dizia Confúcio.

Hcosta
Hcosta
Reply to  Claudio
20 dias atrás

para exportar…
Isto não é para exportar, é para uso interno.

E quem vai importar algo da Rússia, nesta categoria de produtos, se tem outros países que fazem melhor e mais barato?

LUIZ
LUIZ
Reply to  Hcosta
21 dias atrás

Mais as tecnologias começam sempre assim. O primeiro satélite foram eles que colocaram no espaço.

Hcosta
Hcosta
Reply to  LUIZ
20 dias atrás

E se fosse um avanço tecnológico como o seu exemplo, tudo bem.
O problema é que não é nenhum avanço tecnológico, apenas uma demonstração do seu atraso em relação a outras economias.

É como se a Rússia lançasse o seu primeiro satélite depois de todos os outros países e com a tecnologia de há 20 anos.

Bispo
Bispo
22 dias atrás

Penso que é mais futuro fabricar chips vintage como foco em avanços graduais…que ficar plantando soja transgênica eternamente.

01 iPhone 15 pro Max = 74 sacas de soja.

Nvidia A100 (somente a CPU para AI) = 465 sacas de soja.

País agricultor ou país AI … escolhas que norteiam o futuro e a subserviência tecnológica 🙃

SmokingSnake 🐍
SmokingSnake 🐍
Reply to  Bispo
21 dias atrás

A China é o nosso maior parceiro e só o que a China compraria são sacas de soja mesmo.

Jefferson B
Jefferson B
22 dias atrás

Rússia é muito atrasada!

Jorge Luiz
Jorge Luiz
Reply to  Jefferson B
21 dias atrás

A Russia é atrasada e o Brasil está eternamente deitado em berço esplêndido da soja, café, boi, cana de açúcar e minérios, exatamente como o Brasil colônia de uns tempos atrás!!!

Jefferson B
Jefferson B
Reply to  Jorge Luiz
21 dias atrás

O Brasil é superior a Rússia em quase tudo, só um doido compara um país em guerra, virado em racismo com o Brasil.
Nossos filhos estão viajando, curtindo a vida e estudando, o russo em uma valeta matando ou morrendo.
A Rússia é um país falido governado por doentes.

LUIZ
LUIZ
Reply to  Jefferson B
21 dias atrás

Brasil superior a Rússia em quê? Eles tem seu próprio programa espacial. O Brasil tem? Eles tem sua própria indústria aeronáutica e naval. O Brasil tem? Eles constroem usinas nucleares e tem sua própria indústria pra equipar essas usinas. O Brasil tem? Eles constroem navios e submarinos nucleares. O Brasil constrói? Eles constroem todos os tipos de foguetes e mísseis. O Brasil constroi?

Jefferson B
Jefferson B
Reply to  LUIZ
21 dias atrás

Luiz, quando você vai a Rússia? Pode ir para lá, em 1 mês você está voltando e dizendo: Brasil é incrível!

AVISO DOS EDITORES: ESTA DISCUSSÃO ESTÁ VIRANDO APENAS UMA DUSPUTA DE PROVOCAÇÕES PESSOAIS. FOQUEM NO TEMA DA MATÉRIA E NOS ARGUMENTOS DOS COMENTÁRIOS.

LUIZ
LUIZ
Reply to  Jefferson B
21 dias atrás

Os russos ainda exportam combustível nuclear pras usinas nucleares dos EUA. Exportam titânio e alumínio pras indústrias aeronáuticas. Exportam motores para os foguetes espaciais norte americanos. Grandes turbinas das usinas hideletricas brasileiras vêm da Rússia. O Brasil compra diesel e fertilizantes da Rússia.

Chaosnat
Chaosnat
Reply to  LUIZ
21 dias atrás

Na cara não, pra não estragar o velório.

Bispo
Bispo
Reply to  LUIZ
19 dias atrás

O Brasil nunca foi superior a Rússia…atestado completo de ignorância tal afirmação.

Rússia forma aproximadamente 454.436 graduados em engenharia, manufatura e construção anualmente. Isso coloca a Rússia no topo da lista global de países que produzem engenheiros.

Estados Unidos formam cerca de 237.826 engenheiros por ano.

Brasil ? 60.000 😏

Fora as áreas nuclear, espacial, química, manufatura, siderurgia, petrolífera…e os cambaus 😆

wilhelm
wilhelm
Reply to  Jefferson B
20 dias atrás

“Nossos filhos estão viajando, curtindo a vida e estudando, o russo em uma valeta matando ou morrendo.”

Ou você vive em uma bolha, ou então é incapaz de compreender qual é a exata situação do Brasil.

Existem pouquíssimos lugares no mundo que conseguem ser mais violentos que o Brasil a ponto de permitir uma pessoa “curtir a vida” sem se preocupar em ser morto, e nenhum deles está no leste europeu.

GSV
GSV
21 dias atrás

Cara, estes valores de arquitetura da pra deixar o pais absolutamente independente em muitas áreas. Desenvolvimento de sensores e microcontroladores já adiantam e muito o avanço tecnológico do país. O que não der pra produzir, compra de fora, assim como a China faz.

Kalleb
Kalleb
21 dias atrás

Engraçado o pessoal brasileiro falando da Rússia estar atrasada, pelo que sei o brasil não produz chip nenhum

Jadson S. Cabral
Jadson S. Cabral
Reply to  Kalleb
14 dias atrás

Produzir nós até produzimos um, mas muito mais limitado que esses que a Rússia faz atualmente. Aliás. O ganho da Rússia é produzir as próprias máquina de litografia, enquanto a gente depende das máquinas que só são produzidas por 3 fabricantes no mundo inteiro

Lilo
Lilo
21 dias atrás

Estão atrasados mas começaram. E o braZil, quando vai se livrar do complexo de vira lata e dar o primeiro passo?

Antonio Palhares
Antonio Palhares
21 dias atrás

Um país que tem uma elite científica de primeira qualidade. Nunca começa do zero. Quem não tem. Para si está reservado o papel de lambe botas.

Marcos Bishop
Marcos Bishop
21 dias atrás

Posso estar enganado, mas me parece que o foco dessa matéria não é os chips que estão produzindo. Interessante observar que eles estão produzindo maquinas de litografia. Isso é muito mais que produzir chips. Muitos países ocidentais e asiáticos que produzem chips para o mundo todo não possuem tecnologia para produzir maquinas de litografia. Usam maquinas importadas da Europa. Pessoal falando que o Brasil não produz chips Começar a produzir é relativamente mais fácil. Basta vontade governamental Importa algumas maquinas da Holanda e começa. A questão toda está em dominar a produção das maquinas que fazem esses chips. Isso que… Read more »

Marcos Pesado
Marcos Pesado
Reply to  Marcos Bishop
20 dias atrás

Finalmente alguém conseguiu interpretar a notícia corretamente

MGNVS
MGNVS
Reply to  Marcos Bishop
18 dias atrás

Até que enfim, alguém que leu a reportagem e soube interpretar bem o texto.
A Rússia está produzindo a máquina de litografia e não os chips em si.
E se eu muito me engano, são poucos os países que tem condições de produzir essas máquinas de litografia.
Estão falando em atraso tecnológico da Russia, mas esse é um grande passo para eles, ou seja, vão sair da dependência estrangeira em relação a esse tipo de máquina.

Com a permissão dos editores, segue abaixo o link de uma reportagem para ajudar a ilustrar o assunto:

https://mittechreview.com.br/as-maquinas-de-modelagem-de-chips-que-vao-moldar-o-proximo-ato-da-computacao/

.

Francisco Santiago
Francisco Santiago
21 dias atrás

A nossa indústria esta fazendo algo parecido?

Léo
Léo
21 dias atrás

Notícia curiosa, já que q anos a Rússia produziu processadores de 28nm da Bsikal https://en.m.wikipedia.org/wiki/Baikal_CPU

Chaosnat
Chaosnat
Reply to  Léo
21 dias atrás

Eles produziram processadores de 28nm mas com máquinas litográficas adquiridas de outros países; agora eles estão produzindo as próprias máquinas e daqui à alguns anos não vão precisar importar nem máquinas nem chips, entendeu?

Abymael
Abymael
21 dias atrás

Eles podem não produzir os chips mais avançados, mas produzem alguma tecnologia.
O mais parecido com esses chips que produzimos é aquela batatinha frita de saquinho de uma marca conhecida e do mesmo nome.
Eu prefiro a tecnologia.

Luiz Carlos
Luiz Carlos
21 dias atrás

Bom e isso que já estava na cara que ia acontecer, a s sanções dada pelo ocidente a Rússia e tbm China obrigaria estes países a começar a criar fábrica de componentes, e ocidente e que vai perder no futuro próximo com isso

Ander
Ander
20 dias atrás

A Ceitec do Brasil única fabricante de Chips na América Latina, que quase foi fechada pelo governo passado fabrica em qual medida Nm?

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Ander
20 dias atrás

Olá Ander. Existem vários tipos de chips. A primeira coisa que a gente pensa são os microprocessadores. Todo dispositivo eletrônico usa algum tipo de processador. Os mais velhos vão se lembrar da famíliar x86 antecessor ao Pentiun. 286, 386, 486… Hoje, carros possuem microprocessadores. Os smartphones posseum microprocessadores extremamente poderosos. Além deles, tem os chips de memória… é outro tipo de dispositivo. Também tem os chips de sensores e os chips de segurança, usados para certificar documentos ou fazer acompanhamento de estoques. Quando se fala em chips de 300 nm (nanômetros, cuidado com a confusão com NM ou Nm usado… Read more »

Fernando "Nunão" De Martini
Reply to  Ander
20 dias atrás

A Ceitec fabrica chips de 600nm utilizando equipamentos recebidos no início da década de 2000, originariamente da Motorola. A empresa informa que os equipamentos têm capacidade de produzir chips com 350nm.

http://www.ceitec-sa.com/pt/Paginas/fabricaceitec.aspx

Pomerening
Pomerening
20 dias atrás

Parabéns!
Bem vindos a 1990!

Marcos Bishop
Marcos Bishop
20 dias atrás

Caso alguém esteja se perguntando “o que a CEITEC faz?” Microfabricação em wafers de 150 mm (6 polegadas) de silício, quartzo, carbeto de silício e nitreto de gálio ​ Processos:​ Fotolitografia (dimensões até 350 nm) Deposição de Filmes (Si3N4, SiO2, Poly Si, Al, Ti, TiN, HSQ, Fotoresiste, SU-8) Corrosão úmida ou por Plasma (Si3N4, SiO2, Poly Si, Al, Ti, TiN, HSQ, Fotoresiste, SU-8) Implantação de Íons (Ar, B, As, P, BF2) Limpeza úmida de superfície Oxidação e Difusão Metrologia (CD-SEM, Reflectometria, Elipsometria, entre outros) Teste de wafers (wafer-level probing) Wafers de 150 mm (6 polegadas), 200 mm (8 polegadas) e 300 mm… Read more »

Danilo José
Danilo José
19 dias atrás

No quesito pesquisa e desenvolvimento não se pode questionar os russos não, e quando pesquisa e desenvolvimento não dão conta entra em ação a engenharia reversa e a espionagem industrial.

Melky Cavalcante
Melky Cavalcante
15 dias atrás

Tá atrasado? Sim!
Mas a produção desse material de ponta, é um bem estratégico pra Rússia, e tá nas mãos de um punhado de países, pro exemplo.
Nas américas Apenas os EUA produzem, na Europa Alemanha, UK e Holanda, e o resto da produção está concentrada na Ásia. China, Israel, Japão, Malásia, Singapura, Coréia do Sul e Taiwan. Uma guerra na Ásia afetaria drasticamente esse mercado. E quem fabricar mesmo um “ultrapassado” poderá ter uma fatia do mercado.