A Usina Nuclear Huaneng Shandong Shidao Bay

A China está até 15 anos à frente dos Estados Unidos no desenvolvimento de energia nuclear de alta tecnologia, graças a políticas que proporcionam apoio estatal e financiamento, afirma uma nova reportagem. A China possui 27 reatores nucleares em construção com prazos médios de cerca de sete anos, significativamente mais rápidos que outros países.

O rápido desenvolvimento da China em usinas nucleares modernas gera economias de escala e efeitos de aprendizado prático, sugerindo que as empresas chinesas terão vantagem em inovações incrementais neste setor. Defensores dos reatores nucleares de alta tecnologia dizem que eles são mais seguros e eficientes, enquanto críticos apontam riscos de proliferação e materiais.

Rafael Mariano Grossi, diretor-geral da Agência Internacional de Energia Atômica, afirmou que será quase impossível para o mundo descarbonizar até 2050 sem energia nuclear. Ele observou uma desaceleração significativa na adoção da tecnologia devido a incidentes como Chernobyl e Fukushima, que resultaram em resistência e desinformação contra a energia nuclear, além de falta de financiamento internacional.

Modelo do reator refrigerado a gás de alta temperatura da Baía de Shidao

Os Estados Unidos, que possuem a maior frota de usinas nucleares do mundo, enfrentam desafios no desenvolvimento de novos reatores. Enquanto isso, a China se beneficia de empréstimos estatais com juros baixos e estratégias de localização, permitindo-lhe dominar setores como energia renovável e veículos elétricos.

No ano passado, a China planejou aprovar seis a oito novas unidades nucleares por ano. O primeiro reator de quarta geração, de alta temperatura e resfriado a gás, entrou em operação em Shidao Bay, com uma taxa de localização de materiais domésticos de 93,4%.

Contudo, a China também enfrenta um excesso severo na produção de componentes nucleares, com a competição excessiva reduzindo preços e causando perdas. Isso reflete a situação da indústria de energia solar chinesa, onde subsídios estatais criaram um excesso de produção, levando à queda nos preços e pedidos para que Pequim reduza os investimentos no setor.

FONTE: Asia Financial

Subscribe
Notify of
guest

35 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Natan
Natan
26 dias atrás

Certo, é um feito impressionante para a china, mas vamos nos lembrar de quem está operando meios nucleares desde 1945 ?

Dizer que a china já está a frente dos EUA é exagero.

ln(0)
ln(0)
Reply to  Natan
26 dias atrás

A questão não são reatores para submarinos ou navios, mas para abastecer cidades e industrias. Há vários projetos para reatores modernos, mais seguros e menores, mas no ocidente há um certo preconceito contra a energia nuclear, o que trava seu desenvolvimento. O texto dá a entender que na China o desenvolvimento, construção e operação é bem mais facilitado pela ação do estado (não se importando muito com o que a populção pensa).

Jacinto Fernandes
Jacinto Fernandes
Reply to  ln(0)
26 dias atrás

Mas do que preconceito, a questão é econômica. Energia gerada a partir de usinas nucleares, que era comparativamente barata antigamente, se tornou mais cara do que outras fontes.

comment image

ln(0)
ln(0)
Reply to  Jacinto Fernandes
26 dias atrás

Acredito que seja por perda de escala na construção, A Alemanha fechando, nos EUA não se fala em construir novas para substituir as que devem fechar no Japão não se sabe após Fukushima, etc.

Jacinto Fernandes
Jacinto Fernandes
Reply to  ln(0)
26 dias atrás

Isso varia de país para país, mas nos EUA, por exemplo, o incentivo para construir uma usina nuclear é zero. A Agência Internacional de Energia publicou um estudo que mostra que, nos EUA, o custo de MHw de energia a partir de gás natural é de US$ 45, enquanto que o da energia nuclear é de US$71.

Para os EUA, gas é uma fonte de energia mais barata e muitos mais segura, além de modular (o que reduz gasto de transmissão) e não gera resíduos tóxicos.

(https://www.iea.org/reports/projected-costs-of-generating-electricity-2020)

Dr. Mundico
Dr. Mundico
26 dias atrás

Não sei como poderia ser o contrário. Para quem não sabe, o governo chinês é o “proprietário” da economia chinesa, adotando o planejamento centralizado da economia do país.
Pelo menos o governo chinês está aprendendo que incentivos em excesso acabam gerando redundância de produção, desinvestimentos e consequentes perdas de meios e prejuízos financeiros.
O mercado sempre ensina, só não aprende quem não quer.

Cristiano ciclope
Cristiano ciclope
Reply to  Dr. Mundico
26 dias atrás

No caso amigo, quem está reclamando do excesso de produção da China e o oriente, pois não conseguem competir com os preços baixos da China!
Eu vejo a energia nuclear, como uma eficiente forma de geração de energia de reserva aos sistemas renováveis como a solar e Heolica.
Existem países que só podem ter energia solar, caso de países onde não tem meios de reserva para quando não tiver sol.
O Brasil, e abençoado,pois temos energia hidrelétrica de sobra para ser essa fonte alternativa, e temos um potencial heolico e solar imenso.

Gabriel BR
Gabriel BR
Reply to  Cristiano ciclope
22 dias atrás

Dado o tamanho das jazidas de Urânio do Brasil , a energia nuclear aqui ganharia de lavada de todas as outras fontes… o custo ambiental de uma usina nuclear moderna é bem mais baixo e pode ser alocada próxima as cidades reduzindo o desperdício nas linhas de transmissão.

Munhoz
Munhoz
26 dias atrás

Um dos maiores erros geopolíticos do ocidente foi criminalizar e entrar em guerra com a Rússia, eles deveriam ter levado a Rússia em banho maria, para ter um poder moderador num possível enfrentamento com a China, agora eles jogaram a Rússia no colo da China.

Vitor
Vitor
Reply to  Munhoz
26 dias atrás

São parceiro contra os malvados do ocidente.

Emmanuel
Emmanuel
Reply to  Vitor
26 dias atrás

Inocente o Ocidente não é.
As colônias na África e América não foram dos chineses. Nem vou entrar na questão dos russos.

Dá uma lidinha sobre o que a benevolente Bélgica fez no Congo, só como exemplo. Fora Portugal, Espanha, França, Alemanha, Holanda…

Lê sobre a frase “o império no qual o Sol nunca se põe”. É sobre um reino bem bonzinho e benevolente, da Europa, que com certeza levou amor e doçura ao mundo.

Vitor
Vitor
Reply to  Emmanuel
26 dias atrás

Exemplo vivo são os museus europeus com peças arqueológicas saqueadas e/ou roubadas das ex. colônias.

Faver
Faver
Reply to  Emmanuel
26 dias atrás

Não esquecer o que a China sofreu com as guerras do ópio I e II, vencidas em nome de liberar os portos/economia/exportação inglesa. Muita gente morreu e ficou viciada.

Hamom
Hamom
Reply to  Faver
23 dias atrás

Rainha Vitória do Reino Unido,
a maior traficante internacional de ópio da história.

Macgaren
Macgaren
Reply to  Munhoz
26 dias atrás

A russia tem poder moderador agora, a Coreia Do norte!

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
26 dias atrás

No começo do ano, o secretário de Estado dos EUA foi na China, com aquela conversa mole de “parem de ajudar a Rússia, ou sofram sanções” e “vocês podem, por favor, parar de inudar o mercado com excesso de produção, caso contrário, nós te sancionaremos”.

Tá aí.

Vão querer sancionar a China nessa área também? Na área de chip’s, não tá adiantando muito….

BraZil
BraZil
26 dias atrás

Segundo holiúdi os americanos estão sempre à frente. Eles tem armas ultra secretas, instalações subterrãneas gigantescas e sempre vencem. Fora o Rambo e o Super homem. Eu vi isso na TV…

Faver
Faver
Reply to  BraZil
26 dias atrás

Pior que tem mesmo, você viu os canhões de microondas comprados pelo exército dos EUA nesta semana? Combatem mísseis e drones.

FERNANDO
FERNANDO
26 dias atrás

Pois é não.
E aqui os liberalzinhos vem com este discurso contra o estado.
Parabéns a China.

Gabriel BR
Gabriel BR
26 dias atrás

Aqui uma única usina leva meio século, e adivinhem , também com financiamento estatal

Matheus
Matheus
Reply to  Gabriel BR
26 dias atrás

Mas é ai que tá, diferente deles, os nossos governantes não trabalham pro Brasil, mas para sí próprio.
Isso quando não são um bando de traidor l@mbe bot@s dos EUA/Israel que preferem que o Brasil pare de desenvolver tecnologias porque os “escolhidos de deus” nos olharam torto.

A C
A C
26 dias atrás

Nao deveria ser surpresa. De acordo com dados de 2020, a China jah estava formando um “exercito” de 3.5 milhoes de estudantes em Engenharia, Matematica, Ciencia e Tecnologia. Por ano. Junte-se a isso a gana por desenvolvimento e altissimo investimento publico.

https://cset.georgetown.edu/article/the-global-distribution-of-stem-graduates-which-countries-lead-the-way/

Gabriel BR
Gabriel BR
26 dias atrás

O nosso programa nuclear também é estatal

Gilson Elano
Gilson Elano
26 dias atrás

O atraso, que pode existir na área nuclear, o Ocidente enfrenta grandes embates, principalmente dos ambientalistas. Lembrando que os EUA já foram palco de pelo menos um acidente nuclear, por isso a grande resistência.

Jacinto Fernandes
Jacinto Fernandes
Reply to  Gilson Elano
26 dias atrás

Energia nuclear deixou de ser interessante porque não é mais uma fonte de energia barata. Hoje, na verdade, é uma das fontes mais caras

comment image

Carlos Campos
Carlos Campos
26 dias atrás

Bom, a diferença ainda não é grande, além de que os EUA estãona frente na FUSÃO nuclear

Carlos I
Carlos I
25 dias atrás

Muito bom que estejam desenvolvendo tecnologias em energia nuclear, atualmente usam muito carvão, em determinadas regiões a poluição é muito grande, até afeta países vizinhos, quem já esteve lá sabe como é.

Energia nuclear e solar devem melhorar muito essa questão de poluição do ar.

max
max
Reply to  Carlos I
25 dias atrás

Você está muito atrasado em termos de informações, dê uma olhada nos filmes de mochileiros estrangeiros sobre viagens recentes à China. (A China abriu recentemente um programa de visto de 144 horas na chegada).

https://www.youtube.com/watch?v=B827TeIlJkg&t=274s

https://www.youtube.com/watch?v=UL5e6qk3sLE&t=6s

https://www.youtube.com/@littlechineseeverywhere/videos

Carlos I
Carlos I
Reply to  max
25 dias atrás

Obrigado pela indicação, meu atraso é de 23 dias, acabei de voltar da Ásia, essas 144 horas já tem um tempinho, antes eram 72 e é só passagem, não um visto propriamente dito pois tem que sair para um país diferente do qual entrou.

Para constar com passagem Seoul Beijing — Beijing Tokyo e hotel reservado ( hotel que a ditadura chinesa permite receber estrangeiros, pois atualmente só alguns podem) tive bastante dificuldade com a empresa área chinesa.

max
max
Reply to  Carlos I
25 dias atrás

Algumas correções. 1 A China agora não tem restrições quanto à hospedagem de estrangeiros em hotéis. 2 Você menciona as ditaduras em particular, mas quando vou a outras democracias, eles também me pedem para sugerir hotéis para reservar. O que isso tem a ver com ditadura ou democracia? É apenas uma forma de controlar o que acontece com os estrangeiros quando eles entram no país, o que é normal. 3 Lamento dizer que você é o único que passou por maus bocados na China, mas a maioria dos outros viajantes do YT que vão para a China não passam por… Read more »

Carlos I
Carlos I
Reply to  max
24 dias atrás

Para corrigir algo tem que possuir a verdade, correções não são opiniões ou suposições. 1. Às restrições para estrangeiros permanecem no sentido de que somente hotéis que são liberados pela ditadura podem receber os estrangeiros, pode ser facilmente verificado em aplicativos de hospedagem, busque por exemplo Beijing no Booking e verá vários hotéis com notas muitos ruins, observe nos comentários que às pessoas fizeram às reservas e quando chegaram não puderam se hospedar, acontece porque estes hotéis fazem o cadastro errado sem se importar com a abrangência geográfica, já que a nota ruim de um estrangeiro tampouco aparece para o… Read more »

max
max
Reply to  Carlos I
24 dias atrás

Não sei se o que você diz é verdade ou não.
Em minha própria experiência de viagem à China continental, nunca encontrei uma situação como a que você descreveu.
Isso torna difícil para mim acreditar em você.

E vejo que esses youtubers não têm uma posição predeterminada como você.
E suas palavras e seu tom são cheios de preconceito.

Você pode conferir os filmes e ver se é esse o caso.
Às vezes, pessoas teimosas não podem ser acordadas.
Não há necessidade de continuar esse tipo de discussão.

Carlos I
Carlos I
Reply to  max
22 dias atrás

Quando os argumentos acabam só resta atacar o interlocutor. Passar bem.

max
max
Reply to  max
8 dias atrás

Por que o mesmo acesso de 144 horas sem visto à China, que não causou sensação há quatro anos, causou sensação quatro anos depois, quando a epidemia já passou? Aqui está a resposta em chinês traduzida para o brasileiro. https://user-guancha-cn.translate.goog/main/content?id=1263433&_x_tr_sl=auto&_x_tr_tl=pt&_x_tr_hl=zh-TW&_x_tr_pto=wapp (mas a função de tradução resulta na falta de fotos, portanto, se você quiser ver as fotos, consulte o site original) https://user.guancha.cn/main/content?id=1263433) ———————————————– Além disso, muitas pessoas criticaram os youtubers que visitam a China por aceitarem dinheiro de chineses e, como são muitos, eles precisam dar explicações especiais. Aqui está um vídeo de um youtuber selecionado aleatoriamente explicando sua experiência.… Read more »

Last edited 8 dias atrás by max
Jacinto Fernandes
Jacinto Fernandes
Reply to  Carlos I
25 dias atrás

Em 2022, 63% da energia produzida na China teve origem na queima de carvão.

“https://www.statista.com/statistics/1235176/china-distribution-of-electricity-production-by-source/#:~:text=China%20sources%20most%20of%20its,total%20electricity%20in%20the%20country.”