Em 2020, o Departamento de Comércio dos EUA alterou uma regra de exportação para impedir que as fábricas que usam tecnologia americana enviem chips de ponta para a Huawei da China.

A empresa conseguiu obter chipsets Snapdragon para os flagships P50, Mate 50 e P60, embora esses chips tenham sido modificados para que não pudessem funcionar com redes 5G. Então, em agosto passado, a Huawei surpreendeu o mundo ao apresentar o Mate 60 Pro, que era alimentado por seu primeiro novo chip Kirin desde 2020, o Kirin 9000s.

Como o Kirin 9000s podia suportar 5G, pela primeira vez desde o Mate 40 de 2020, a Huawei tinha a capacidade de produzir um telefone com suporte para 5G. Ainda assim, o Kirin 9000s foi construído usando o modo de 7nm da SMIC.

Embora a Huawei agora tenha a capacidade de construir um chipset 5G, em 7nm ela permanece atrás do nó de 3nm que será usado para fabricar os aparelhos mais recentes da Apple, Qualcomm e MediaTek ainda este ano. E como a SMIC e a Huawei estão proibidas de comprar as máquinas de litografia ultravioleta extrema necessárias para gravar as linhas incrivelmente finas nos wafers de silício que são cortados em chips, parecia que a Huawei não poderia obter chips mais avançados que 7nm.

Mas com rumores circulando em torno da SMIC e da Huawei sobre sua capacidade de criar chips de 5nm usando máquinas de litografia ultravioleta profunda (DUV) mais antigas, um tweet de um assinante “X” chamado @jasonwill101 (via Wccftech) sugere que a SMIC já concluiu o estágio de gravação de chips de 5nm. Isso significa que o processo agora passa do design do chip para a produção, tornando este um momento bastante monumental para as duas empresas chinesas.

Espera-se que a SMIC cobre muito mais da Huawei por sua produção de 5nm, já que o uso da máquina DUV para esse tipo de silício de ponta resulta em rendimentos mais baixos e requer mais trabalho. Mesmo que a SMIC consiga chegar a 5nm usando DUV, a verdadeira questão é como ela chegará a 3nm e ainda mais avançada sem ter acesso a uma máquina EUV.

No mês passado, foi informado que a Huawei havia entrado com uma patente para uma tecnologia chamada litografia de padrão quádruplo autoalinhado (SAQP) que poderia ajudar a empresa a obter chips de 3nm. Mas mesmo assim, as principais fábricas como TSMC e Samsung Foundry avançarão para 2nm durante o segundo semestre de 2025.

FONTE: Phone Arena

Subscribe
Notify of
guest

10 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
NBS
NBS
1 mês atrás

Este feito tem consequências tecnológicas, colocando a SMIC em competição direta com gigantes como TSMC e Samsung, mostrando sua capacidade de reduzir a diferença tecnológica. Além disso, promove a autossuficiência tecnológica, pois reduz a dependência da Huawei de fornecedores estrangeiros, especialmente à luz das restrições dos EUA, fortalecendo a autossuficiência tecnológica da China. No âmbito geopolítico, há um impacto significativo na redução da dependência dos EUA, pressionando o comércio global e influenciando as políticas de restrição dos EUA, além de impactar acordos comerciais globais no setor de tecnologia. Esse desenvolvimento também contribui para a criação de novos produtos fora do… Read more »

Eromaster
Eromaster
Reply to  NBS
29 dias atrás

Excelente comentário!

Rodolfo
Rodolfo
Reply to  NBS
29 dias atrás

O problema dos nodes menores usando DUV é que o yield por cada waffer cai muito o que encarece o chip e limita a produçao. A SMIC vai coneguir produzir o suficiente pra Huwaei se manter no mercado de smartphones 5G na China, mas nao muito mais que isso. A solução da China vai ser quando tiverem uma maquina de litografia avançada domestica, o que o governo vem colocando muito dinheiro no desenvolvimento mas ainda vai demorar um pouco.

Pedro Calmon
Pedro Calmon
Reply to  Rodolfo
29 dias atrás

Além disso, as máquinas DUV que a China tem são todas da ASML. E hoje ela não tem como importar mais dessas máquinas. Ou seja, não tem como expandir a produção mesmo com um processo menos eficiente.
E como você comentou, as máquinas de litografia domésticas de capacidade equivalente ainda estão muito distantes.

Last edited 29 dias atrás by Pedro Calmon
Rodolfo
Rodolfo
Reply to  Pedro Calmon
28 dias atrás

Tambem nao deve ter suporte caso as que ja possuem quebrem e precisem de peças de reposição.
O grande desafio é que mesmo a ASML depende de um grande numero de fornecedores. As lentes sao alemas. O laser EUV americano. Dominar toda tecnologia sozinho é um baita desafio

Jadson S. Cabral
Jadson S. Cabral
Reply to  Pedro Calmon
28 dias atrás

Eu n˜åo diria muito distante. Para quem tem dinheiro, vontade e coragem… nem o ceu é limite. E estamos falando de um país que tem as três qualidades tendendo ao infinito

adriano Madureira
adriano Madureira
1 mês atrás

Enquanto isso no Brasil: A fabricação de chips está a todo vapor e fabricação com componentes 100% nacional…

comment image

Virgilio
Virgilio
Reply to  adriano Madureira
23 dias atrás

No q tange ao nosso País, o Brasil é acomodado. Os políticos estão mais preocupados em se perpetuarem no poder e roubar. Engordar a conta bancária o máximo que puderem. Fazer jus ao hino e ñ saíram jamais do “berço esplêndido”. A EMBRAER é um milagre.

Carlos Campos
Carlos Campos
28 dias atrás

Olha com o DUV era questão tempo, a situação é que a produção é mais demorada logo mais cara, as chances de erro aumentam, não me surpreenderiam se a China brotasse com uma máquina EUV daqui a alguns anos, pois elas são necessárias, me pergunto também o pq os Chineses não pula logo para o GaN, nitreto de gálio, ao invés do silicio, mesmo um grau abaixo em Nm os chips seriam tão bons quanto, devido a propriedades do GaN

Jadson S. Cabral
Jadson S. Cabral
28 dias atrás

Essa disputa toda é meio sem sentido para nós, meros mortais, que nem semicondutores fazemos. Meu MacBook Pro tem um core i7 de 6th geração e uma AMD Radeon Pro 455, ambos construidos com o processo de litografia de 14nm. É uma máquina incrível, ninguém duvida disso. A China conseguir fazer chips em 7nm já é um absurdo, tendo em vista que só os processadores mais avançados hoje precisam ser tão eficientes e poderosos. os 3nm que a Apple conseguiu com a TSMC é ainda mais abismal. E a Samsung já está falando em 2nm? A China conseguir 7nm já… Read more »