IVECO LMV - LAAD 2011

O Exército Brasileiro selecionou o veículo blindado LMV (Light Multirole Vehicle) da Iveco Defence como o vencedor do programa Viatura Blindada Multitarefa Leve Sobre Rodas (VBMT -LR), informou o Escritório Projetos do Exército (EPEX) ao IHS Jane em 14 de abril.

O Exército deve entrar em negociações com a empresa vencedora em breve para a assinatura de um contrato que contemplará 32 veículos iniciais em configurações multifunção.

O LMV apresentado pela Iveco Latin America concorreu com o Avibras Tupi, uma versão local do veículo Sherpa da Renault Trucks  (foto abaixo).

Avibras Tupi

O contrato da Iveco incluirá também apoio logístico, peças de reposição e treinamento. Os veículos em configuração de transporte de tropas deverão incluir disposições para comunicações específicas, lançadores de granada fumígenas, montagem de proteção para o armamento e uma estação de arma operada por controle remoto REMAX da ARES Aeroespacial & Defesa REMAX.

FONTE: Jane’s (tradução e edição do blog das Forças Terrestres a partir do original me inglês)

COLABOROU: Bueno

104
Deixe um comentário

avatar
104 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
39 Comment authors
Teixeiraronaldo de souza gonçalvesvelamefranciscoMustasfah Kemal Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Gabriel
Visitante

Será que vamos para aonde ???

Rafael Oliveira
Visitante
Rafael Oliveira

Selecionou a melhor opção disponível na licitação.
Apesar de não ser um produto caro, parece-me difícil a compra ocorrer em breve, já que nem o Guarani está sendo adquirido ultimamente.
Também deve ser por isso que a Avibrás apresentou o Guará dias atrás. O Tupi é passado para ela.

bueno
Visitante
bueno

Não deu nem tempo pro Guará mostrar para o que veio. Achei ele bonitão, só não sei se suas características enquadraria nos parâmetros do exército https://www.youtube.com/watch?v=gjiBc2t2lC4

Bueno
Visitante
Bueno
Bueno
Visitante
Bueno
Rafael Oliveira
Visitante
Rafael Oliveira

Bueno, o Guará chegou atrasado, pois teria que ser entregue para testes em 30/04/14.
.
Eu ainda não vi os dados técnicos do Guará para saber se ele atende ao ROB do EB.

Bardini
Visitante

Parabéns ao EB pela escolha. Melhor opção disparo dos que concorreram. Veículo testado, com grande escala de produção (até os Russos usam!), preço atraente, com possibilidade de ser montado no Brasil… Agora, com essa pindaíba toda, que não fiquemos com apenas 32 unidades, estes tem que vir as centenas.
.
PS: O bicho aguenta porrada: http://www.armyrecognition.com/forum/viewtopic.php?t=1246

donitz123
Visitante

O EB parece ter farejado as mudanças dos tempos e pode finalmente escolher o melhor produto em detrimento do “produto nacional”.

Fernando
Visitante
Fernando

É um milagre o EB escolher um produto de fora hahahaaha

Bueno
Visitante
Bueno

Lendo nos tópicos relacionados, os comentários bem fundamentados dos entendidos no tema, passo a acreditar que foi uma boa escolha. http://www.forte.jor.br/2015/07/20/avibras-e-iveco-finalistas-do-vbmt-lr/ http://www.forte.jor.br/2014/11/21/exercito-brasileiro-vai-escolher-seu-veiculo-blindado-4×4/

Rafael Oliveira
Visitante
Rafael Oliveira

Pessoal, convenhamos que o Tupi também era um produto de fora. Ou seja, o único produto nacional que se apresentou foi o Gladiador e ele não se enquadrava no ROB, sendo desqualificado imediatamente.
A Avibrás apenas deu uma maquiada no Sherpa Light e colocou um banquinho a mais.

Wellington Góes
Visitante

Eu não dou isto como favas contadas. A situação orçamentária é crítica e a necessidade emergencial de aquisição deste blindado já aparenta estar mais longe. Se está faltando dinheiro para o dia a dia no EB, bem como manter a MINUSTAH, acredito que a ida de um contingente ao Líbano está ainda mais distante. – Até lá, para desgosto de alguns, talvez o Guará II e o Gladiador II estejam num processo de desenvolvimento mais adiantado, o que não justificaria a aquisição destes LMVs (a despeito de suas qualidades). – Vale lembrar, também, que com custos em dólares/euros, a aquisição… Read more »

Ocidental Sincero
Visitante
Ocidental Sincero

ótima escolha ! deveriam ser adquiridos pelas polícias civil e militar (forças especiais). Do jeito que a bandidagem anda bem equipada, somente um veículo deste para encarar de frente essa corja !

Blind Mans Bluff
Visitante
Blind Mans Bluff

Eu particularmente haveria escolhido, em quesito perfomance, o Oshkosh JLTV. No entanto, o EB deve ter seus motivos para escolher o carro italiano e eu espero que eles tenham razão e me mostrem enganado.

Rafael Oliveira
Visitante
Rafael Oliveira

Wellington, Mas tem que ver que os veículos nacionais não devem ser baratos (o Marruá que nem blindado é, já é uma facada) de adquirir e ninguém sabe ao certo o que será da Avibrás e da Inbra daqui a alguns anos – se vai ter peça de reposição ou não, por exemplo. . Fora a parte que esses veículos só agora se tornaram disponíveis e ninguém sabe se prestam ou não. As PMs do RJ e até de SP não podem se dar ao luxo de esperarem as indústrias se moverem ou comprarem algo que não se sabe se… Read more »

Silvio R
Visitante
Silvio R

O EB mesmo diante da famigerada crise, continua fazendo a sua parte. A duvida que fica é, quando for adquirido esta VBLR será utilizada por unidades de cavalaria ou infantaria mecanizada?

Carlos Crispim
Visitante
Carlos Crispim

Blind Mans Bluff, concordo plenamente com vc.

Wellington Góes
Visitante

Rafael, com certeza não são baratos (para nós, mero civis proletariado), mas perto de veículos importados, é uma pechincha. Uma Land Rover, por exemplo, custa quase o dobro de um Marruá. Então, imagine um LMV. – No mais, é dar tempo ao tempo, vamos esperar para ver o seu desenvolvimento, vale lembrar que este é um protótipo. Entretanto, com a experiência acumulada pela Avibras com o Guará I, de repente o desenvolvimento deste esteja bem mais adiantado do que o esperado. No site da Tecnologia & Defesa, o amigo Roberto Caiafa, participante da LAAD Security, fez uma entrevista com Marcos… Read more »

Caio Romão
Visitante
Caio Romão

Das três forças o exército é a que está menos pior. Diferente dos almirantes e brigadeiros, que acreditaram nas promessas do guru dos alambiques, os generais do exército, pelo visto, foram mais sóbrios, humildes, realistas. Hoje a FAB foi reduzida à um aeroclube de transporte de luxo (GTE) meia dúzia de F-5 operativos e super tucanos sendo sobrecarregados, “carregando todos os pianos” e descascando todos os abacaxis. Quanto a MB: Uma guarda costeira Enquanto isso, o exército, mesmo com todas as dificuldades, vão comprando os I-A2 aos pouquinhos, dão sobrevida as peças de artilharia no arsenal do Rio, planejam trocar… Read more »

Bardini
Visitante

http://www.army-guide.com/eng/product1594.html
.
Lá no final tem uma tabelinha com custos de contratos já realizados. Imagino que esses LMV do EB não vão sair muito caro não, já que ele deve ser fabricado em sete lagoas pela IVECO, e como o Guarani esta no limbo, será que este 4×4 não poderia vir em boa hora para assegurar alguns empregos por lá?
.
A PF andou comprando Sherpa Light para as Olímpiadas a R$ 5 milhões a unidade… Não acho que a proposta da Avibrás seria mais barata que a da IVECO, afinal, o Tupi seria tão nacional quanto o LMV.

Maria do Carmo Lacoste
Visitante
Maria do Carmo Lacoste

Blind Mans Bluff 15 de abril de 2016 at 16:05
Devemos confiar que esta foi a melhor opção, não apenas pela qualidade, como por outros fatores, em um contrato deste porte diversas variáveis são consideradas.
Outra coisa, quando Dilma esteve na Itália, chegou-se a anunciar o interesse dos italianos no KC-390.
Guarani e este LMV são da IVECO, e IVECO é italiana, é aquela história: “Me ajuda que eu te ajudo.”
Eu particularmente preferia da Avibras, mas não sabemos o que está em jogo neste negócio, parto do princípio que foi a melhor opção.

Wellington Góes
Visitante

Estas 32 unidades iniciais serão importadas, nem se resolverem adquirir as cento e tantas que se imagina elas serão montadas aqui. Fala-se para bem mais do que isto para ser economicamente viável a sua produção/montagem. – Eu, particularmente, entendo a seleção do LMV, assim do porque terem selecionado a IVECO como “desenvolvedora” do Guarani. Ou seja, sua grande e extensa rede de concessionárias espalhadas pelo país (o Guarani possui muito conjuntos mecanismos oriundos das linhas de caminhões civis). Bem como da seleção do LMV (a Itália já opera no Líbano com ele), mas hoje em dia já não vejo tamanha… Read more »

leandro moreira
Visitante

Caio Romao, desafio vc a comparar qual governo mais investiu nos militares , ninguem aceitou ate hoje, kkkkkkk, vamos pegar apenas um exemplo em 1995 foram incoporados 4 black hawks para o EB e de 2003 ate agora sao 16 para a FAB e 6 para a MB totalizando 22 aeronaves. Vixi, perderam feio.É incontestavel. Kkkkkkkkk

Bardini
Visitante

Wellington Góes 16 de abril de 2016 at 2:07 . Eu defendo a escolha do Gripen assim como defendo a escolha do LMV, haja visto que o próprio EB descartou o Gladiador 2. Se este fosse uma opção no short list, teria o meu apoio, ainda mais com o dinheiro que se investiu via FINEP no veículo. Agora, entre Tupi e LMV, fico com LMV. . Minha visão pessoal da coisa é que Avibrás, Agrale e Inbra estão jogando uma contra a outra neste nicho e ninguém sai ganhando. Deveriam formar uma “Joint Venture” ou algo semelhante ao projeto do… Read more »

Bile
Visitante
Bile

Se defesa de Base Aérea fosse um assunto levado a sério, a FAB poderia investir em 2 desses por base.

Silvio Lima de Araújo
Visitante
Silvio Lima de Araújo

leandro moreira 16 de abril de 2016 at 3:08
Acaba domingo, é incontestável.

Rustam Bogaudinov
Visitante

o bom carro o veículo blindado Fácil de Iveco LMV (a modificação especial de M65E19WM) de 2 opções que se apresenta na competição Iveco LMV no meu vzlyad tem a vantagem, espero os outros 154 reuniões brasileiras virão ao exército também O exército russo recebe Iveco LMV também reconciliação eles em Vronezhe (vídeo da Síria) ___ the good car the Easy armored vehicle of Iveco LMV (special modification of M65E19WM) from 2 options that is presented at the competition Iveco LMV on my vzlyad has advantage, I hope the others 154 Brazilian assemblies will come to army too The Russian… Read more »

Delfim Sobreira
Visitante
Delfim Sobreira

Para as Polícias Estaduais menos abonadas, ou que não tenham os problemas que RJ e SP enfrentam, é perfeito.
Mesmo aqui no RJ, se sair a um bom preço, podem ser usados em unidades de médio atrito (Bat. Choque, Del. Homicídios Baixada Fluminense, p. ex.). Se encaixa perfeitamente no espaço entre viaturas normais e blindados pesados como o Maverick.

kfir
Visitante
kfir
Wellington Góes
Visitante

Bardini, o Gladiador 2 não foi descartado pelo EB, a instituição simplesmente nem avaliou. Até porque não existe um protótipo pronto. Eu também não estou julgando a não avaliação, mas postura de não ajudar nos projetos. – Diferentemente de outros projetos, seja no próprio EB (Saber M60 e M200, Guarani, IA2, Astros 2020, MT-300, etc, etc, etc), seja da FAB (Super Tucano, EMB-145 AEW&C e RS, KC-390, dentre outros) todos tiveram apoio (feedback) das forças, mas, constantemente, desde quando foi proposto um blindado 4×4 ao EB lá atrás (no início dos aos 2000), com o AV/VBL e o próprio Guará,… Read more »

Arthur Duval
Visitante
Arthur Duval

Se fosse eu escolheria o Sherpa.

Mauricio R.
Visitante

OFF TOPIC…, mas nem tanto!!!
.
Veículos militares experimentais obscuros (EUA):
.
(http://snafu-solomon.blogspot.com.br/2016/04/obscure-experimental-military-vehicles.html)
.
PS: Reparem a suspensão do XM800W.

Mauricio R.
Visitante

Aonde o Defender passa, o Marruá nem perto chega, pois provavelmente foi entregue quebrado e necessita reparo.
E até parece que o EB tem a obrigação de engolir toda santa porcaria, pelo singelo fato de ser “produto nacional”, poupem os nossos bravos soldados…
Menos agenda e desinformação, por favor!!!
Qnto a esse LVM, não gostei, o RG-32 e o Foxhound são superiores.
.
“…com o AV/VBL e o próprio Guará, o EB vem sistematicamente ignorando os projetos locais.”
.
O Guará não foi ignorado, foi avaliado e considerado inadequado pelo EB.

Wellington Góes
Visitante

Maurício, o EB mesmo faz porcaria para ele mesmo engolir. Não é preciso de empresas privadas nacionais para isto, vide o IA2. – O Guará foi testado no Haiti, mas nunca foi levado em consideração, são questões distintas. Avaliar por avaliar, mas não levando em consideração o resultado, é tão somente um engodo. O irônico é que, mesmo o Guará usando o chassis Unimog, ele é considerado inadequado, mas quando se fala em Dingo (que usa o mesmo chassis e muitos dos seus componentes mecânicos), o consideram o ó do borogodó. – Quanto ao Marruá, me diga aonde e em… Read more »

Delfim Sobreira
Visitante
Delfim Sobreira

Wellington
Motivo pra pressa tem sim, nossos vizinhos bolivarianos.

Wellington Góes
Visitante

No meu entendimento, deveríamos usar uma escala de prioridades, atendendo além dos requisitos operacionais, requisitos tecno-industriais (numa ordem escalonada de participação de empresas nacionais, nacionalizadas e eminentemente estrangeiras) e não só o produto em si. Claro, não usando de um ufanismo estúpido, mas sendo racional.

Delfim Sobreira
Visitante
Delfim Sobreira

Wellington.
Concordo com tudo que vc escreveu, mas como disse Garrincha, tem que combinar com os russos.
Como a FAB e o resto do país vieram a descobrir, Su-30 da Venefavela disseram oi pros nossos radares em apoio à presidanta, e o Gripen NG só a partir de 2018, sem contratempo.
Provável do EB ter chegado à conclusão que melhor ter um pássaro na mão que dois demorando.

Dranuits
Visitante

Se eu tivesse grana compraria um desse para andar aqui no Rio
À noite as ruas ficam um deserto

Caio Romão
Visitante
Caio Romão
Jakson de Almeida
Visitante

Se o EB estivesse interessado em desenvolver a industria de defesa nacional teria selecionado a Inbra e a Avibras para um concorrência com o seus produtos.

Mauricio R.
Visitante

“Não é preciso de empresas privadas nacionais para isto, vide o IA2.” . Quanto ao IA2, o EB não está nem aí p/ hora do Brasil, gostemos ou não. . Quando eu digo que aonde o Defender vai o Marruá não passa nem perto, me refiro a capacidade de o veículo britânico realmente fazer o serviço, de sorte a atender a necessidade que motivou sua aquisição. Já o Marruá, deixa mto a desejar e isto não é problema do EB, mas da Agrale. . “E se quebrar, temos aqui quem concerte e com que concertar.” . Lamento mas não é… Read more »

Mauricio R.
Visitante

“Se o EB estivesse interessado em desenvolver a industria de defesa nacional…”
.
As ffaa, exceto a MB que parece que se esqueceu como se faz direito, sabem aonde adquirir aqueles equipamentos, sistemas e serviços que lhes atendem as necessidades apresentadas.
E por isso em certas ocasiões, evitam aquilo que a industria nacional pensa poder lhes oferecer.

Vitor Rodrigues
Visitante
Vitor Rodrigues

Estamos com medo de uma invasão por parte da Venezuela e da Bolívia?
É brincadeira né?
O prof. Girafales e o Zacarias só conseguem nos invadir se o (des)Governo Federal e as Forças Armadas deixarem. Assim mesmo só até Brasília, porque quando chegarem em SP e RJ, os traficantes os impedirão, afinal, concorrência tem limites!

Rafael Oliveira
Visitante
Rafael Oliveira

Registro que a a Avibras foi proibida, pelo fabricante, de usar o chassi Unimog.

Eder Albino
Visitante
Eder Albino
Visitante

E uma entrevista, o gerente de desenvolvimento de negócios da empresa afirmou que esse protótipo (Guará ll) é resultado da avaliação do Guará l no Haiti e aprendizado relacionado ao Tupi. “De fato, o novo Guara 4WS recebeu diversos inputs do protótipo do Guara 1 que está no Haiti, e tudo o que fazemos resulta em conhecimento, portanto, o aprendizado obtido nos trabalhos relativos ao Tupi também foram aproveitados quando a Avibras decidiu-se pelo novo blindado” Marcos Agmar de Lima e Souza

Trollbuster
Visitante
Trollbuster

Esta ladainha que as FFAA tem que estar interessadas no desenvolvimento da indústria nacional é o que as amarra a merda eternamente, do ponto de vista operacional. Nunca tem dinheiro nem para o que é a missão primária e ainda inventam estes projetos eternos. Só serve para alimentar a boquinha de muitos oficiais que não conseguiram ir para unidades de combate. FFAA são como diz a constituição: “Art. 142. As Forças Armadas, constituídas pela Marinha, pelo Exército e pela Aeronáutica, são instituições nacionais permanentes e regulares, organizadas com base na hierarquia e na disciplina, sob a autoridade suprema do Presidente… Read more »

EParro
Visitante
EParro

Bem, pareceu-me uma escolha bem racional, posto que a IVECO já produz o Guarani, adquirir o LMV pode proporcionar alguma comunidade/economia de produção entre eles. Além do que o LMV já foi testado no conflito do Afeganistão e também já foi provado em algumas outras FFAA, não só européias.

Carlos Crispim
Visitante
Carlos Crispim

Só espero que um dia o EB produza uma camuflagem melhor para o LMV Iveco, pois a que é usada atualmente é bizarra. De caças à blidados, nossa camuflagem é um horror.

Bardini
Visitante

Carlos Crispim 17 de abril de 2016 at 18:31
.
Camuflagem não é pra bonito, tem função.