segunda-feira, setembro 20, 2021

Saab RBS 70NG

Obama decide enviar mais 17 mil soldados ao Afeganistão…

Destaques

Fernando "Nunão" De Martini
Pesquisador de História da Ciência, Técnica e Tecnologia, membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, anunciou nesta terça-feira o envio de mais 17 mil soldados para o Afeganistão, afirmando que a decisão é motivada por “necessidades urgentes de segurança”.

“A situação no Afeganistão e no Paquistão pede atenção urgente e ação rápida. O Talebã está ressurgindo no Afeganistão e a Al-Qaeda apoia a insurgência, ameaçando os Estados Unidos de seus esconderijos ao longo da fronteira paquistanesa”, disse o presidente em um comunicado divulgado pela Casa Branca.

Obama afirmou que a decisão foi tomada após um pedido do secretário de Defesa dos Estados Unidos, Robert Gates. Segundo uma nota divulgada pelo Departamento de Defesa, duas brigadas – uma de fuzileiros navais e outra do Exército – serão enviadas ao país ainda em 2009. “De acordo com a decisão do presidente Obama, o secretário Gates ordenou o envio de mais de 12 homens ao Afeganistão (…). Um destacamento adicional de cerca de 5 mil soldados para dar apoio às forças de combate receberá as ordens para se mobilizar em uma outra data”.

O comunicado do Departamento de Defesa afirma que 8 mil fuzileiros navais serão enviados ao país no final da primavera (do hemisfério norte) e outros 4 mil soldados serão enviados ao Afeganistão no verão de 2009. Este é o primeiro anúncio de um grande envio de tropas para o país desde que Obama tomou posse, no último dia 20 de janeiro, e pode representar o início de uma mudança da política americana em relação ao Afeganistão. “O aumento (de tropas) é necessário para estabilizar a situação crítica no Afeganistão, que não recebeu a atenção estratégica e os recursos para suas necessidades urgentes. É por isso que eu ordenei a revisão de nossas políticas quando cheguei ao cargo”, disse Obama no comunicado, onde ainda afirmou que o aumento de tropas no país foi possível graças à diminuição das forças no Iraque.

Durante a campanha presidencial, Obama prometeu focar os esforços de defesa dos EUA no combate ao Talebã e à Al-Qaeda no Afeganistão.

Ele chegou inclusive a classificar a atenção que o governo de seu antecessor, George W. Bush, deu à Guerra no Iraque como uma “distração”. Os Estados Unidos têm atualmente cerca de 14 mil homens servindo no Afeganistão sob o comando das forças da Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte). Outros 19 mil soldados estão sob o comando americano com a função de combater insurgentes do Talebã e da Al-Qaeda.Informações dão conta que o comando americano no Afeganistão havia solicitado um envio de mais 30 mil soldados ao país.

O anuncio de Obama foi feito no mesmo dia em que a Organização das Nações Unidas (ONU) divulgou um relatório onde afirma que o número de civis mortos em conflitos no Afeganistão subiu 40% em 2008. De acordo com a ONU, militantes foram os culpados por 55% destas mortes. Tropas americanas, membros da Otan e forças afegãs foram os responsáveis por 39%. Segundo o documento, o número de civis mortos é o maior desde que o Talebã foi derrubado do poder no país, em 2001.

…e porta-voz do Taleban sugere aos EUA que preparem caixões para os soldados

Adriana Carranca – enviada especial de O Estado de S. Paulo

CABUL – “Estamos muito próximos da vitória”, disse ao Estado o porta-voz do grupo Zabiullah Mujahid. “Graças a Deus, nossos soldados mataram 5.220 estrangeiros e 7.571 das forças afegãs, destruíram 31 helicópteros e 2.818 veículos militares em 2008”, assegurou. Mas os números oficiais são bem menores. Com medo de ser localizado, o próprio Mujahid telefonou à reportagem do Estado três vezes para responder à entrevista, cada vez de um número diferente – sem permitir que a ligação durasse mais que cinco minutos. A seguir, trechos da entrevista feita com a ajuda do tradutor e jornalista afegão Farhad Peikar.

Quem são os taleban hoje?

Somos os mesmos e mantemos a mesma estrutura de antes. Nosso querido mulá Omar continua sendo o líder supremo, mulá Brodar continua entre nossos irmãos, mas não posso lhe dar os nomes de outros líderes. Todas as decisões são tomadas por esse conselho de comandantes. E temos governadores em distritos e províncias. Temos o apoio de toda a nação muçulmana afegã.

O que o Taleban quer dessa guerra?

O principal objetivo de nossa jihad (guerra santa) é libertar o Afeganistão das mãos dos infieis e aplicar a sharia (a rigorosa lei islâmica) em nosso país.

Quem são os infieis?

Ora, os americanos e seus escravos afegãos.

Quem financia o Taleban e a insurgência?

O Taleban não precisa de suporte financeiro e temos armas suficientes dos tempos da jihad contra os russos e do nosso governo. Além disso, nossos soldados não lutam por um salário, mas por Deus e o Islã, e são alimentados pelo povo afegão, que os acomodam em suas casas.

Os Taleban são acusados de envolvimento com o narcotráfico…

Isso é tudo propaganda de nossos inimigos, eles é que se beneficiam do ópio. Durante nosso governo, nós banimos o ópio.

Os taleban estão preparados para o aumento das forças estrangeiras?

Não se esqueça de quantos soldados os russos tinham. Diga a eles que já preparem caixões para seus 30 mil soldados, ou quantos forem. Quanto mais soldados, melhor, pois teremos a oportunidade de causar mais mortes. Seu fracasso é inevitável, é só uma questão de tempo.

Quantos distritos e províncias os taleban controlam?

Controlamos a maior parte do Afeganistão. Os americanos e seus escravos estão apenas nas grandes cidades, escondidos em seus prédios oficiais, é claro (gargalhadas).

Quais seriam as demandas do Taleban para aceitar negociações?

Só queremos uma coisa: todas as forças estrangeiras fora do país para que a sharia seja aplicada.

Fonte: Estadão Fotos de cima: US Army Foto de Baixo: Adriana Carranca – Agência Estado

- Advertisement -

44 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
44 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Roberto
Roberto
12 anos atrás

Apesar dos EUA estarem no Afeganistão desde 2001,a máquina militar americana ainda não conseguiu derrotar os Talebãs que ainda desafiam as grandes potências.Mas parece que com o anùncio do envio de mais tropas,deixaram-o mais animados.
Tropas aerotransportadas por helicópteros fizeram um ataque a um laboratório de drogas dos Talibãs.
http://www.defesanet.com.br/wars1/af_nato_7.htm

sds

Dalton
Dalton
12 anos atrás

É muito pouco ainda!

Quem sabe a medida que o Iraque caminhe sozinho, mais tropas possam ser enviadas ao Afeganistao.

abraços

Marine
Marine
12 anos atrás

Dalton,

O plano e esse mesmo.

Excel
Excel
12 anos atrás

Boa sorte aos soldados norte-americanos. Espero que voltem salvos à sua família nos EUA.

Marine
Marine
12 anos atrás

Excel,

Agradeco por eles e relembro ao pessoal do blog que nosso colega e comentarista Joao se encontra la no momento.

Henrique
Henrique
12 anos atrás

Interessante é que há alguns anos a propaganda dos “Falcões” havia divulgado que teriam exterminado os Talibãs e desde o ano passado estamos vendo os caras fazerem estragos e começarem a dominar áreas do Afeganistão novamente. Os Russos tentaram exterminá-los por dez anos e jogaram a toalha … daqui há pouco serão os dez anos dos EUA e estes também (anotem aí) irão jogar a toalha!
Abraço.

Marine
Marine
12 anos atrás

Henrique,

Se voce estiver esperando que o Afeganistao comece a ter fabricas, universidades, hospitais de ponta, concessionarias da BMW, meninos com Playstation em casa, Time de futebol na Copa do Mundo…Voce com certeza vera os EUA correndo com o rabo entre as pernas…

Sds!

Flamenguista
Flamenguista
12 anos atrás

Alguém disse, certa vez que “não se pode vencer a quem deseja a morte”.

The Captain
The Captain
12 anos atrás

O Afeganistão é inconquistável. Aquela terra não presta pra nada, exceto pra plantar ópio. A única coisa que une o povo que vive naquele lugar é Alá. Eles se odeiam enquanto tribos de mesma etnia, depois por tribos de etnias diferentes, depois por povos de outros países muçulmanos e por fim contra todos os infiéis/não muçulmanos. Os americanos serão derrotados como os russos foram. Será um novo Vietnam. Depois que Deus ao sétimo dia descansou de criar o universo, viu que se esqueceu do Afeganistão, então o diabo foi rápido e cuspiu naquela terra e é o que se vê… Read more »

Vassili Zaitsev
Vassili Zaitsev
12 anos atrás

Flamenguista,

Pode até ser que seja extremamente complicado derrotalos, mas com certeza os soldados norteamericanos e aliados realizarão o “desejo” deles,rs,rs,rs.

Pelo menos para a grande maioria.

abraços.

Vassili Zaitsev
Vassili Zaitsev
12 anos atrás

Marine,

É mesmo, o Joõa está no Afeganistão. Já faz uns três meses que ele se despediu aqui no Blog.

Desejo que ele faça o seviço com maestria, volte para casa à salvo, e, acima de tudo, com a sensação do dever cumprido.

abraços.

Henrique
Henrique
12 anos atrás

Caro Marine, Não espero nada disso do Afeganistão (não entendi o sentido de seu comentário), esperaria talvez que se acabasse este maldita e interminável “guerra” que já dura desde a existência daquele povo. Agora (não sou contra os Americanos) os EUA armaram e treinaram os Talibãs e o famoso e “indefectível” Bin Laden para combaterem Russos e agora estão provando o amargo de estarem atualmente na mesma condição dos Russos no passado (parece piada não?). Certas políticas “históricas” de interferência ajudaram e muito a criar os “monstros” que aí estão hoje os quais, inclusive, passaram a odiar a todos nós… Read more »

Marine
Marine
12 anos atrás

Henrique,

O comentario foi apenas com a intencao de demonstrar que muitos tem expectativas ingenuas e irreais do que e possivel se atingir em paises como o Afeganistao, nao foi uma critica a voce.

Eu apenas penso que muita gente vai dizer que quando os EUA sairem do Afeganistao sem terem deixado la um pais ao nivel de um Dubai muitos vao criticar e deizerem que sairam com o rabo entre as pernas…

Sds e sempre grato pelo debate!

brazilwolfpack
brazilwolfpack
12 anos atrás

Joao no Afeganistao??? Que negocio e esse??? Existe um brasileiro la oprimindo e matando os afegaos a mandos do Tio Sam??? Que vergonha.

Marine
Marine
12 anos atrás

Voce esta la com o Joao pra ver ou saber o que ele esta fazendo?! Voce ja foi ao Afeganistao pra saber como sao as coisas la?! Voce conhece o Joao como pessoa, sua mulher e futuro filho? Voce ja serviu aqui pra formar essa opiniao de que somos todos assassinos e comedores de criancinha? Nao, Nao, Nao e Nao!! Eu posso ate ver sua opiniao com relacao ao Iraque! Agora a vc acusar uma pessoa de crimes de guerra sem ter a menor nocao do que esta falando contra o inimigo que nos atacou no 11 de Setembro…Dai eu… Read more »

Hornet
Hornet
12 anos atrás

Marine,

Concordo contigo. E sem falar que, quem conheceu e conversou com o João aqui no Blog sabe bem do caráter dele.

Aliás, espero que esteja tudo bem com ele e se caso vc tiver alguma informação a respeito do nosso colega, por favor, passa pra gente aqui, ok?

abração

Zero Uno
Zero Uno
12 anos atrás

O problema não é só quem financia. Isso todos sabem quem são. Sauditas, Iranianos, Iraquianos, Libaneses e árabes fundamentalistas pelo mundo afora. Más tem outra coisa também:ÓPIO. São os maiores produtores do mundo. E nos países com Fundamentalismo Islâmico, quem se droga, bebe, se prostitui ou faz tráfico de drogas sofre penas duríssimas que vai do apedrejamento até o enforcamento…

Essa gente vive se mantando, portanto…

Zero Uno
Zero Uno
12 anos atrás

Más recomendo uma coisa a todos vocês. Fahrenheit 9/11 é um documentário de 2004 escrito, estrelado e dirigido pelo cineasta estadunidense Michael Moore. Fala sobre as causas e consequências dos atentados de 11 de setembro de 2001 nos Estados Unidos, fazendo referência a posterior invasão do Iraque liderada por esse país e pela Grã-Bretanha. Além disso, tenta decifrar os reais alcances dos vínculos que existiriam entre as famílias do presidente George W. Bush e a de Osama bin Laden. O título do filme faz referência ao livro Fahrenheit 451 (233ºC, que representa a temperatura que arde o papel), escrito em… Read more »

Zero Uno
Zero Uno
12 anos atrás

Sem ofender ninguém e RESPEITANDO TODOS OS SOLDADOS EM FERIDOS E MORTOS EM COMBATES PELO MUNDO AFORA E DE TODAS AS NAÇÕES.

EU DISSE: SOLDADOS, E NÃO TERRORISTAS.

Abraços.

Marine
Marine
12 anos atrás

Zero Uno,

Vc esta certo sobre suas observacoes do OM, apenas lhe digo cuidado com esse documentario pois nem tudo la e verdade, ele e ridicularizado por muitos e outros acham que foi feito por motivos de propaganda mas entendo que no Brasil nao houve um debate sobre ele no nivel que houve aqui.

Semper Fidelis!

Dalton
Dalton
12 anos atrás

Zero!

Sem duvida nenhuma sua recomendaçao do trabalho de Michael Moore foi com as melhores intençoes.

Bom…levando em conta que sempre há dois lados em uma moeda, seria interessante vc ler algo que Christopher Hitchens escreveu em um trabalho entitulado ” UNFAIRenheit 9/11″

Se vc pesquisar no google vc encontra, inclusive referencias deste escritor.

Como o Marine escreveu acima, a visao que temos do Moore por aqui é que ele sabe de “tudo”, mas a realidade é um pouco diferente.

abraços

Cinquini
Cinquini
12 anos atrás

Mais uma vez ataques pessoais a colegas do blog, isso me faz desanimar e muito de continuar a participar daqui, sei que o blog não é a “Academia” mas pensei que estive trocando ideias com pessoas que entendem o diálogo.

Marine, a melhor resposta é o silêncio, nao entre na onda!

Abração meu irmao!

Felipe Cps
Felipe Cps
12 anos atrás

Lamentável a postura do indivíduo acima, que provavelmente nunca viu o cano de uma arma na vida, nunca passou por perregue nenhum, e fica criticando quem come o pão que o diabo amassou e se dispõe a dar a vida pelos outros. Uma lástima. Minhas solidariedades ao Marine.

Excel
Excel
12 anos atrás

Tenho minhas críticas quanto à forma como os EUA conduzem a sua política internacional, mas daí culpar os seus soldados por isso me parece incorreto.
Vi fotos de soldados feridos em guerra e só desejo isso para os meus piores inimigos, mas estes soldados não são os meus inimigos.

LeoPaiva
LeoPaiva
12 anos atrás

Não penso que os EUA invadiram o Afeganistão para oprimir o povo de lá, ou por qualquer outro motivo do M. Moore, a questão é que o chefe dos Talibãs na época era o Mulah Omar, e esse cidadão dava total apoio e abrigo ao Bin Laden e sua gang de covardes, se um país ajuda meu inimigo a me atacar então esse país também é meu inimigo, foi o que aconteceu, em uma visão bem simplista. Se o Bin Laden, com ajuda do Afeganistão, jogasse um avião em um prédio daqui, matando milhares de brasileiros inocentes, eu também iria… Read more »

M. Torres
M. Torres
12 anos atrás

O Afeganistão é o resultado de uma equação simples: Ignorancia + miséria + Fervor religioso. Se existe culpados para essa situação com certeza os Eua E os Russos que desde o fim da segunda guerra travam uma guerra suja e indireta por simples dominio e influência. Querem mais exemplos: Guerra da Coréia, Vietnã, Crise dos Misseis em Cuba cujo embargo os Eua mantem até hoje, Cosovo, Irãm X Iraque,… Os soldados que perdem suas vidas no campo de batalha só cumprem ordens e para que seu trabalho fique mais “leve” crian-se motivos tipo “a luta contra o terror” luta pela… Read more »

Henrique
Henrique
12 anos atrás

Pertinente o comentário do M.Torres. Os Americanos financiaram o Talibã (com Mulá Omah, Bin Laden e Cia Ltda.) para combater os russos e hoje provam o mesmo amargo que os “camaradas”. Infelizmente são os soldados que tem que limpar as “cag..das” dos políticos! Outra questão são as indústrias bélicas dos EUA as quais, juntamente com as petrolíferas, financiaram a eleição do Bush e seus falcões (a maioria ex-diretores e executivos do petróleo). Para esta turma não importa se é seu filho, seu amigo, seu irmão que vai morrer em uma terra inóspita a milhares de quilometros de distância, o que… Read more »

LeoPaiva
LeoPaiva
12 anos atrás

Henrique, M.Torres,

Bem colocado.

Sds.

Excel
Excel
12 anos atrás

Pois é MTorres, Nos EUA a guerra se tornou um nicho de mercado, e existe todo um parque industrial que sobrevive da “demanda” deste setor da economia norte-americana. Me lembro bem que teve uma personalidade norte-americana (general?) que muitos anos atrás disse o “negócio dos Estados Unidos são os negócios” deixando bem claro que tudo naquele país gira em torno deste assunto, inclusive as guerras. Importante notar que os EUA chegaram à posição de potência mundial somente após o fim da primeira guerra mundial quando a Europa estava destruída e só restou os Estados Unidos para fazer do mundo o… Read more »

Dalton
Dalton
12 anos atrás

Excel… só complementando, os EUA já eram sim uma potencia antes do inicio da primeira guerra e nao apenas com o termino dela. A marinha americana já havia feito um cruzeiro mundial, no governo de Theodore Roosevelt, para mostrar a bandeira. Uma industria diversificada, aliada a imensos recursos naturais e mao de obra qualificada permitiram aos EUA mandar tudo o que os aliados europeus precisavam, antes deles entrarem pessoalmente na ” briga” em 1917 que virou de vez a maré da guerra. Após a guerra, os EUA voltaram a isolar-se até mesmo decepcionados com a politica revanchista que ingleses e… Read more »

Marine
Marine
12 anos atrás

Dalton, E isso ai mesmo! M.Torres, Concordo que se cada dolar em vestido em armas fosse gasto com educacao o Afeganistao estaria melhor mas isso so funciona no papel, no mundo real nao e tao simples meu caro. Eu posso ter o orcamento que for mas se todo professor que eu contratar o Taliban for la e cortar sua cabeca, rapidamente eu nao vou acahar mais gente disposta a ser professor, se todo operario que eu contrato para construir as escolas, hospitais sao sequestrados e fim sera o mesmo, se todo medico que manda pra universidade quando eu ponho em… Read more »

Marine
Marine
12 anos atrás

“investido”

Excel
Excel
12 anos atrás

Amigo Dalton,
Muito obrigado pela correção. Adoro história mas já não tenho mais paciência para ficar estudando-a além do que já estudei na escola, rsrsrsrs.

Marine
Marine
12 anos atrás

Excel,

Alias existem historiadores que dizem que os EUA ja eram potencia nas ultimas decadas do seculo XIX, entre o termino da Guerra Civil e a Guerra contra a Espanha.

Sds!

Excel
Excel
12 anos atrás

Pois é Marine,
Agora que o Dalton e você me estão me falando desse fato, estou começando a me lembrar vagarosamente que era isso mesmo que eu havia aprendido na escola … rsrsrsrs.
Anyway, “Bad with them (EUA), worst without them”, right?

Zero Uno
Zero Uno
12 anos atrás

Pessoal. Meus agradecimentos e cordialidades para com aqueles que comentaram meus posts com absoluta educação. Vou procurar o outro documentário pois gosto muito de ver como se comporta os 02 lados da mesma moeda. Isso é imprenscindível para podermos formar nossas opiniões com isenção. Más infelizmente, venhamos e convenhamos: 1 – Tudo aquilo que Michel Moore fez no documentário está errado? 2 – Os Bin Laden não tem negócios com a família Bush? Não mesmo? 3 – Por que após os ataques no WTC a família Bin Laden foi a única autorizada a deixar o país quando na verdade deveriam… Read more »

Zero Uno
Zero Uno
12 anos atrás

Só uma observação.

Fui soldado de infantaria (com muito orgulho) no meu Glorioso Exército Brasileiro. Perdí um companheiro durante treinamentos/manobras e sei como é duro e como abala a moral da tropa. Mesmo assim continuamos a nossa “guerrinha” por que como disso o nosso comandante: “perdemos um companheiro más não vamos perder a nossa vontade de lutar, jamais! Somos todos soldados e vamos continuar, por ele (o soldado morto), até o fim!”

Abraços e boa sorte para aqueles que estão no front. Coragem guerreiros! Mostrem a eles o valor do soldado Brasileiro.

Marine
Marine
12 anos atrás

Zero Uno,

Varios dos pontos citados por Moore sao mais teoria de conspiracao do que qualquer outra coisa, nao vou responder quais aqui pois serei atacado e acusado de ser suspeito. Prefiro que como voce mesmo disse assista ao outro e forme suas opinioes.

Com relacao ao Moore, ele aqui e chacota do povo e ninguem serio o leva a serio, ele e visto como um fanatico da extrema esquerda anti-bush e so consegue atencao dos mesmo pirados igual a ele. Mas sem problema, espero que voce forme suas proprias opinioes apos ver os dois lados da moeda.

Semper Fidelis!

Dalton
Dalton
12 anos atrás

Zero !

Cheguei agora há pouco e nem sei ao menos se vc lerá o que estou escrevendo agora, mas procure ler sobre o outro lado do Moore.

Tem uma declaraçao que o Moore fez, e por aí vc terá uma ideia de quem ele é: Ele disse para quem quisesse ouvir que se os sequestrados naqueles voos do 11 de setembro tivessem sido ” negros” eles teriam lutado, diferente dos brancos covardes que estavam no aviao.
Acredito que haviam afro descendentes naqueles voos tambem…mas, daí vc conclua.

abraços

trackback
12 anos atrás

[…] reforço de 17.000 soldados que serão enviados para Afganistão , determinado pelo presidente Barack Obama, basicamente virão […]

Zero Uno
Zero Uno
12 anos atrás

Valeu pessoal. Já estou em busca do outro documentário. Sobre Bush, sinceramente, acho ele o PIOR presidente que os EUA já elegeram. Assisto direto a CNN e vejo como MUITOS americanos se acham enganados por ele. Bush filho, nem de perto, lembra o pai… este sim um bom presidente. Assisto a vários documentários a respeito de Bush filho e sua administração falha, centralizadora e pífia. Pegou o país numa excelente condições financeira e administrativa. E o que fez? O mundo inteiro está sentindo na pele… Não sou de extrema esquerda e nem de extema direita. Ambos são ridículos nos seus… Read more »

Zero Uno
Zero Uno
12 anos atrás

Permanece a pergunta:

Por que IRAQUE e não o IRÃ?

Abraços.

Dalton
Dalton
12 anos atrás

Caro Zero… Sem querer fazer apologia a Invasao do Iraque, e de qualquer forma pelos padroes da Historia, só dentro de muitos anos, poderá se ter uma clara visao sobre o assunto, penso que sua pergunta é um pouco mais fácil de responder… Por que o Iraque e nao o Irâ? Bem, o encrenqueiro maior era o Iraque. – Foi o Iraque que invadiu o Irã. – Foi o Iraque que invadiu o Kuwait. – Foi o Iraque que disparava contra avioes americanos que voavam na ´chamada zona “no-fly” estabelecida após serem expulsos do kuwait. – Foi o Iraque que… Read more »

Zero Uno
Zero Uno
12 anos atrás

Dalton: – Quando o Iraque invadiu o Irã, não ela aliado dos EUA? – O Iraque invadiu o Kwait e daí? Não que eu seja a favor de um país invadir outro más isso por um acaso é problemas dos EUA e seus aliados? O Kwait é um país da OTAN? Tem algum tratado com a OTAN sobre proteção do seu território? Ou será que por outra coisa chamada PETRÓLEO? – Sim. O IRAQUE cometeu barbaridades contra os CURDOS. Más por que não atacaram o IRÃ quando Khomeíne derrubou o Xá Reza Pahlevi (este uma ditadura dinástica com o é… Read more »

Últimas Notícias

Saab recebe pedidos de Carl-Gustaf M4 e munições

A Saab recebeu pedidos para o rifle sem recuo Carl-Gustaf® M4 com munição incluída. O valor do pedido combinado...
- Advertisement -
- Advertisement -