domingo, agosto 1, 2021

Saab RBS 70NG

Gastos com armas crescem 50% na América do Sul em 10 anos

Destaques

Fernando "Nunão" De Martini
Pesquisador de História da Ciência, Técnica e Tecnologia, membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

 

Corrida do Brasil para ser potência regional e investimento colombiano contra Farc alavancam investimentos

GENEBRA – A corrida do Brasil por se tornar uma potência regional, aliado aos gastos do governo colombiano com armamentos, fez com que o dinheiro gasto com armas na América do Sul tenha sofrido um aumento de 50% em apenas dez anos. Os dados foram publicados nesta segunda-feira, 8, pelo Instituto Internacional de Pesquisas para a Paz de Estocolmo.

A alta nos gastos militares da região estaria sendo gerada pela “corrida do Brasil pelo status de potência regional”, além do aumento dos gastos da Colômbia para lidar com as Farc. Em termos mundiais, 2008 registrou um recorde absoluto em termos de recursos para o setor militar. Nunca na história o mundo gastou tanto com armas como no ano passado. Foram US$ 1,4 trilhão, uma alta de 45% em relação aos últimos dez anos. No total, o mundo gastou 2,4% de sua riqueza para a compra de armas. O valor seria equivalente ao gasto de US$ 217 por habitante.

Nos últimos anos, a guerra no Iraque o conflito no Afeganistão já custaram US$ 903 bilhões aos cofres americanos. Os Estados Unidos ainda são os líderes nos gastos militares em 2008, representando 41% de tudo o que foi usado para a compra de armas. Mas, pela primeira vez, a China está na segunda posição entre os países que mais gastaram com armas em 2008. Em dez anos, Pequim quadruplicou seus investimentos militares. Os chineses representaram 6% dos gastos mundiais.

Fonte: Estadão

Foto / Comentário do Blog: em vista da realidade de contingenciamentos orçamentários das Forças Armadas, vivida diariamente, ainda falta muito para a linha de chegada dessa corrida de que fala a reportagem e o Instituto. Então preferimos ilustrar a matéria com uma corrida mais real, com foto 5º RCMec realizando corrida no “Dia Mundial do Desafio”, no último dia 27 de maio (Foto EB).

- Advertisement -

17 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
17 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Antonio
Antonio
12 anos atrás

Meu comentário é só um pedido: o Min. Managabeira Unger deu uma interessante entrevista ontem à noite no Canal Livre, da BAND.
Dava pra colocar aqui pros amigos assistirem ?
Abraço !

Igo
Igo
12 anos atrás

Isso é bla bla bla …

VirtualXI
VirtualXI
12 anos atrás

HAHAHAHAHAHAHAHAHA !!!! Todos estão muito criativos ultimamente com as piadas dos mais variados tipos. Essa então é das boas. Corrida armamentista na América do Sul, e em especial o Brasil…. Onde estão os meios que poderiam justificar tal aumento de 50% em armas e equipamentos… sim porque uma guerra não se faz com pedras e paus(no bom sentido) e ao meu ver gastos militares devem corresponder primeiramente a gastos com equipamentos, munição, armas, mísseis, e todo o tipo de coisa destinada a uma coisa só… eliminar, exterminar um potencial inimigo da nação. Acompanhado a isso deve-se ter o treinamento para… Read more »

Marine
Marine
12 anos atrás

O que ha de se esperar de instituto liberal pacifista/utopico europeu….

Santa paciencia Batman!

FERNANDO
FERNANDO
12 anos atrás

Corrida armamentista aonde?
Aonde estão os equipamentos?
Palhaçada!
Compra 50 helis,
e sabe-se qdo será feita nova compra,
compra submarinos, mais até que eles
cheguem os outros ja terão comprado
outros.

Hornet
Hornet
12 anos atrás

É…pois é… corrida armamentista na AL? O termo “corrida armamentista” só se aplicava, de forma correta, na época da guerra-fria e se referia ao jogo de gato e rato das duas superpotências. Este termo não cabe aqui na AL, de jeito nenhum. E pior, cria uma falsa idéia. Tanto para aqueles que criticam os “gastos” com armas (como este instituto de Estocolmo) como para aqueles que esperam que o Brasil gaste cada vez mais com armas (aquele pessoal aqui do blog que acha que o Brasil se resume apenas à defesa!). No Brasil e nas vizinhanças o que está acontecendo… Read more »

Marine
Marine
12 anos atrás

Hornet,

Agradeco que voce tenha mais paciencia do que eu para comentar tal “noticia”.

Tava sumido hein amigo…:)

Hornet
Hornet
12 anos atrás

Marine,

ando meio ocupado com o trabalho…mas não estou sumido, não!

E o Ciqnuini, tem notícias dele? É outro que “sumiu” também…hehehe

ainda vou achar tempo pra gente bater um papo no xat…prometo!

abração

Aluisio
Aluisio
12 anos atrás

Investimento puxado pelo Brasil e Colombia? Esqueceram de avisar pros suiços que os chilenos e o chavito andaram fazendo umas comprinhas “básicas” também…

Aluisio
Aluisio
12 anos atrás

É,Hornet,só pra complementar o que vc disse (mt bem dito por sinal…) seria mais um caso do “Dilema de Segurança” e não corrida armamentista. A diferença entre os dois (no meu modo de entender…) é que o DS é uma resposta de um país ao fortalecimento de outro,assim comprando mais armas em resposta,o que o outro responde da mesma forma,gerando um ciclo. Corrida armamentista seria mais um país voltando sua economia quase a ponto de pleno emprego para o setor armamentista (como a URSS) ou no mínimo investindo significativa parcela de sua economia nisso,de forma contínua para poder obter uma… Read more »

RL
RL
12 anos atrás

Corrida armamentista, fala sério.

Gostei da idéia do amigo Antonio. Mangabeira Unger deu uma entrevista muito interessante na Band.

Seria interessante alguns poderem assistir.

Abraços.

Felipe Cps
Felipe Cps
12 anos atrás

Se tem uma coisa que me bota uma paúra imensa é europeu pacifista: sempre que europeu fala de paz o mundo acaba pagando a conta de alguma guerra deles…

Hornet
Hornet
12 anos atrás

Aluísio, pode ser. Mas ainda assim acho que se tratam, antes de tudo, de duas coisas distintas que estão acontecendo aqui na América do Sul e que estão tentando relacionar, mas não existe relação: – em primeiro lugar, vem uma questão mais imediatista, praticada pelos vizinhos: substituição e/ou modernização do arsenal velho e obsoleto da América do Sul. Mas é apenas uma substituição de equipamento (o que é normal acontecer de tempos em tempos, não é a primeira vez que isso acontece aqui na região). Ninguém está ampliando significativamente seus meios. Estão apenas trocando caças antigos por caças mais novos,… Read more »

Hornet
Hornet
12 anos atrás

Aluisio, e só pra complementar… Muitos questionam (aqui no Blog) a viabilidade de um projeto de longo prazo, como é o END, certo? Perguntam se esse projeto não ficaria prejudicado com a troca de governo, com as eleições do ano que vem etc. etc. etc. Mas antes que me questionem com isso, já vou procurar responder. É claro que sempre poderemos ter um governante que não ligue a mínima para o projeto desenhado no END e coloque tudo a perder. Mas para que isso aconteça, é preciso ter um futuro governante que “enterre” inclusive o desenvolvimento econômico e social do… Read more »

João Curitiba
João Curitiba
12 anos atrás

Hornet

Parabéns. Sua aula foi perfeita.

Instituto Internacional de Pesquisas para a Paz de Estocolmo.

Fala sério.

marujo
marujo
12 anos atrás

Grande,Hornet, bem embasados seus posts!

Marco Antonio
Marco Antonio
12 anos atrás

Hornet,

perfeito.

Últimas Notícias

Rússia e China realizarão treinamento conjunto no exercício Zapad/Interaction 2021

A Rússia deve se juntar a um exercício militar no noroeste da China em agosto com o tema de...
- Advertisement -
- Advertisement -