Home Direitos Humanos Forças Armadas têm gays, mas que isso não fique explícito, diz general...

Forças Armadas têm gays, mas que isso não fique explícito, diz general da reserva

2299
77

Indicado a tribunal militar disse que tropa não obedece militar homossexual. Declaração em audiência do Senado gerou manifestações de entidades

vinheta-clipping-forteO presidente do Clube Militar, general da reserva Gilberto Figueiredo, manifestou nesta quinta-feira (4) apoio à declaração do general Raymundo Nonato de Cerqueira Filho, indicado para ministro do Superior Tribunal Militar.

Na quarta (3), Cerqueira Filho disse que os soldados não obedecem a comandantes homossexuais.

“Concordo com o general Cerqueira. Como opção pessoal, particular, ninguém tem nada a ver com isso. Mas no desempenho das atividades, não entendo como seria possível [um militar assumir a homossexualidade]. (…) Há homossexuais nas Forças Armadas, isso não é de hoje. Como opção particular, quando sai do quartel, com discrição, pode exercer a opção que bem entender. Mas que isso não fique explícito”, afirmou ao G1 o general Figueiredo, presidente do Clube Militar, cujos integrantes são, na maioria, oficiais da reserva.

Segundo ele, o desempenho das atividades por um militar homossexual é “difícil de ser respeitado”. “Entre nós (militares) ainda é tema de chacota [o homossexualismo], de piada, de brincadeira. Uma pessoa que se sujeita a essa resistência toda fica difícil de ser respeitada, de ser entendida.”

O general Figueiredo, na reserva há sete anos, disse que conheceu diversos casos de homossexualismo quando estava em atividade e afirmou que alguns militares chegaram a ser afastados porque assediaram sexualmente outros oficiais.

“Talvez os casos passados de assédio que aconteceram, marcaram essa resistência do militar em admitir esses casos. Tem que ser discutido sim, tem que ter um estudo sério. Mas a minha opinião é que no dia de hoje, dentro do contexto cultural das Forças Armadas, isso não dá certo. (…) Esse tema é meio tabu, mas é praticamente consensual dentro das Forças Armadas essa posição [de que o homossexualismo não seja aceito].”

Declaração

O general Cerqueira Filho, indicado para ocupar uma vaga de ministro do Superior Tribunal Militar (STM), participou de audiência na Comissão de Constituição e Justiça do Senado. Cerqueira Filho e o almirante Álvaro Luiz Pinto, também indicado ao STM, participavam da audiência quando foram questionados pelo senador Demóstenes Torres (DEM-GO) e Eduardo Suplicy (PT-SP) sobre o tema.

“Vossas excelências são favoráveis ao ingresso de homossexuais em qualquer das forças e acham que essa polêmica tem razão de ser?”, indagou Demóstenes. Suplicy quis saber se os dois militares defendiam a exclusão de homossexuais das Forças Armadas.

Em sua resposta, o general Cerqueira Filho disse que iria responder “de uma maneira sincera”. “Não é que eu seja contra o homossexual, cada um tem que viver sua vida. Entretanto, a vida militar se reveste de determinadas características que, em meu entender, tipos de atividades que, inclusive em combate, pode não se ajustar ao comportamento desse tipo de indivíduo”, afirmou.

Manifestações

A declaração gerou manifestações contrárias por parte de entidades.
O ex-sargento do Exército Fernando de Alcântara Figueiredo, envolvido no primeiro caso assumido de um casal gay na história das Forças Armadas brasileiras, atualmente integrante da ONG Tortura Nunca Mais e do Instituto Ser, classificou a declaração do general Cerqueira Filho como “retrógrada e infeliz” e disse que o militar “está muito mal informado”.

“Isso mostra que ele desconhece a história. Alexandre, o Grande, era homossexual e a tropa obedecia. Trabalhei 15 anos nas Forças Armadas e nunca fui desrespeitado”, afirmou. Alexandre, o Grande, foi rei da Macedônia há mais de 2.300 anos e é lembrado por sua habilidade em estratégias militares por ter comandado uma das maiores expansões territoriais do mundo antigo. Algumas fontes históricas e filmes sobre a época relatam a homossexualidade de Alexandre.

O ex-sargento também afirmou que há diversos casos de homossexualismo nas Forças Armadas, mas os militares temem assumir. “Meu caso não é específico e isolado, tem várias demandas desse tipo e precisamos trazer isso para a sociedade, que a intransigência é coisa comum nas Forças Armadas. (…) Numa situação de batalha, o meu sangue como homossexual é tão importante quanto o de um heterossexual. O que dita o caráter não é a vida íntima. É muita hipocrisia. Eu mesmo conheço generais que são homossexuais.”

A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) divulgou nota nesta quinta-feira (4) na qual condena as declarações do general Raymundo Nonato de Cerqueira Filho. “É lamentável que este tipo de discriminação ainda continue existindo nos dias de hoje nas Forças Armadas brasileiras”, disse o presidente nacional da entidade, Ophir Cavalcante.

O presidente da Ordem acrescentou que para a carreira militar o que se deve exigir é disciplina, treinamento e a defesa do país, nos termos da Constituição, independentemente de sua opção sexual. “A defesa do país tem que ser feita por homens e mulheres preparados, adestrados e treinados para este fim, independente da opção sexual de cada um.”

A Associação Brasileira de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais (ABGLT), com sede em Curitiba (PR), também criticou a declaração. O presidente da entidade, Toni Reis, disse ainda que a capacidade de liderança de uma pessoa não está na sua sexualidade. “É uma fala equivocada, discriminatória. A autoridade de uma pessoa não está em qual lado ela sente prazer, mas na sua capacidade de liderança. Eu conheço diversos heterossexuais que não têm capacidade de liderança.”

Para Reis, o general precisa “rever seus conceitos”. “Ele está indo contra a Constituição Federal, que diz que todos são iguais.”

FONTE: G1

Subscribe
Notify of
guest
77 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Marine
Marine
10 anos atrás

Vou ser o primeiro a comentar e que venham as pedradas mas o General esta certo, lideranca em combate e algo que pouquissimos brasileiros tem ideia do que seja, muito menos membros de ONG ou advogados. Nao tirando o direito de cada um cuidar e levar sua vida particular da maneira que lhe desejar contanto que nao infrinja no direito alheio, a esmagadora maioria de militares em unidades de combate quer gostemos ou nao ainda veem homosexualismo aberto como chacota, sinal de fraqueza e outras coisas sim. Um GC, Pelotao e ate companhia, teria a maioria de seus homens com… Read more »

RoninSnkShit
RoninSnkShit
10 anos atrás

Poxa, mas como é fácil ofender esses indivíduos. (Sem ofensas)
É simplesmente impossível falar qualquer coisa, sem que sejamos taxados de preconceituosos.

Fico até com medo de falar nesse tipo de assunto. Outro dia na fila do caixa, tinha uma pessoa com a camisa “100% Negro”. Ninguém falou nada com o cara. Se eu vestir uma camisa “100% branco” ou “100% hetero”, meu amigo…. sou linchado na primeira esquina.

caravlhomtts
caravlhomtts
10 anos atrás

Srs boa tarde,este assunto é muito serio,diz respeito a pessoas que tem a preferência sexual diferente,essas pessoas se sentem marginalizadas, mais ninguém tem o direito de condenar ou apedrejar estas pessoas,acho que isto é ponto pacifico. Agora se você entra em qualquer instituição seja ela militar,civil ou o que for,todas estas instituições nos cobram algum tipo de conduta,dever,metas o que for e nós temos que nos submeter a elas no caso da instituição militar ele nos cobra uma postura muito firme e muita disciplina,quando você entra em uma destas instituições você sabe o que eles esperam de você,o militar tem… Read more »

bruno luiz
bruno luiz
10 anos atrás

RoninSnkShit em 04 fev, 2010 às 18:11 Bem vindo ao clube amigo. É o mesmo de não gostar de alguns aspectos dos EUA e já ser chamado de antiamericano. Hora! Ou você é completamente complacente, ou é anti/preconceituoso. Mas eu sim digo, sou completamente CONTRA gays nas forças armadas e sou completamente CONTRA gays adotarem crianças. Ninguém quer ser criado por gays e ser chamado de filho de gays. Não é contra os gays, mas é o estrago psicológico na cabeça da criança. Agora vejamos. Vocês dizem que não são contra gays, eu também não, mas imagine seu filho chegar… Read more »

bruno luiz
bruno luiz
10 anos atrás

Me desculpem ter sido tão grosso, mas no aspecto militar, é incompatível um gay, lésbica, visto que o rigor é muito grande, se a pessoa não tiver uma cabeça exata para o lado militar, ela não pode ser apita para tal serviço. Outra coisa, isso é tudo fruto de um “Neo Liberalismo” (democracia?) que irá descaracterizar aos pucos muitas instituições deste país e do mundo. Obs: No caso dos EUA, foi por causa dos altos números de desertores que saíam pois sofriam perseguição. Agora, para eles, é a hora de aceita-los, mas ai é que está o problema, haverá uma… Read more »

Lucas
Lucas
10 anos atrás

Acho que o Bruno Luiz falou tudo.

Marcos
Marcos
10 anos atrás

Isso não passa da nova ditadura instalada na nossa sociedade a ditadura GAY.

Braziliano
Braziliano
10 anos atrás

O outro lado da moeda ou porque a esquerda apoia os homossexuais:

http://juliosevero.blogspot.com/2007/07/pedofilia-e-homossexualismo.html

M1
M1
10 anos atrás

Creio que os Gays entram nas forças armadas por causa do numero de homens que existem lá, e nao por querer ser um militar.

eulalio
eulalio
10 anos atrás

Eu não sou contra à opção sexual de ninguém,pois cada um responde pelos seus atos. Porém, sou contra homossexuais nas forças armadas. Primeiramente, ser militar é ter o mínimo de rusticidade possível para cumprir determinadas missões; e sem contar que alguns homossexuais militares agem nos quartéis com ausência de imparcialidade; ou seja previlegiando alguns subordinados devido à beleza física, e isso é no mímino, ridículo de se aturar.

Galileu
Galileu
10 anos atrás

Já fui militar um tempo e posso dizer que, ano apos ano, turma apos turma tinha sempre 4 Gays na turma, Gays não assumidos mas pelas expressões é fácil perceber. Não vejo problema do Gay nas forças pois os 4 que eu citei cumpriam com todos treinamentos que o pelotão era submetidos. Mas concordo com o Gen. quando diz que a tropa não obedece um superior hierárquico que seja Gay, pois sempre é motivo de chacota dos héteros, e o comandante tem que ser respeitado Quem é ou foi militar sabe do que estou falando, já pra um civil que… Read more »

Felipe Cps
Felipe Cps
10 anos atrás

O que me preocupa não é ter homossexuais nas Forças Armadas, me preocupa mesmo é o dia em que for obrigatório ser um pra passar no concurso… 🙂 As FFAAs do Ocidente, inclusive as do Brasil, fazem o seguinte: “não fale que eu não pergunto”. Nunca ouvi falar de ninguém preso ou punido por ser homossexual, e quem viveu no meio militar sabe que tem: dizer que não é tapar o sol com a peneira. Mas já vi gente presa por não fazer a menor questão de esconder sua pederastia. Na verdade, por fazer proselitismo de uma escolha que é… Read more »

davidjp
davidjp
10 anos atrás

cara como os colegas em cima falarao e meio tenso esse caso de pedera ou melhor gays, cara quem vai obdecer um gays em qualquer força?
esses caras sao ums fanfaroes pelo amor de deus!
mais vcs querem o q se ate o bbb tem gay ta normasl para o povao!
mais pra min isso e falta de vergonha na cara!

Francisco AMX
Francisco AMX
10 anos atrás

Perfeito Felipe!!!!!!!!

Abraço!

walfredo
walfredo
10 anos atrás

Creio que o problema é muito mais funcional. Imagine um batalhão de 100 homens, sendo 4 homosexuais. Como sabemos, boa parte dos banheiros são de uso coletivo. Os dormitórios também não possuem divisórias. As barracas são compartilhadas por inúmeros soldados. Como fica se esses 4 homosexuais resolverem tomar banho no mesmo horário? Vai que rola um clima, como eles gostam de dizer, como fica o resto do batalhão? E o assédio de um superior sobre seus subalternos? Conheço o caso de um major que foi pego de quatro com um soldado, em seu gabinete, em pleno prédio do comando! Eu… Read more »

Bayron
Bayron
10 anos atrás

Aê Felipe Cps, pela primeira vez concordo contigo. Falou tudo, falou bem.

Bernardo
Bernardo
10 anos atrás

O walfredo tocou no ponto q mais me incomoda, e isso me fez lembrar da época de PQD,confesso q ter um superior ou um cara do seu lado q vc sabe que é gay,ou seja,sente atração por homem tomando banho do seu lado é uma coisa constrangedora.Isso intimida e causa bagunça da tropa,quem ja serviu sabe q soldado adora um motivo pra encarnar no outro,e todo mundo sabendo q fulano é gay só causaria desordem,tirando a atenção da tropa nos exercícios militares,principalmente dos novatos. Provavelmente esses deputados e integrandes da OAB que querem defender o indefenssável não estão preucupados com… Read more »

BRAVURA
BRAVURA
10 anos atrás

Tem militar chefe que triunfou sem grandes conquistas ou mesmo pela derrota que une um povo. Em se tratando de filmes de militares que marcaram história, acho muito mais corajosa e gloriosa a história do Rei de Esparta Leônidas, do que a de Alexandre o Grande. De Esparta surgiu a cultura do militar que predomina até hoje, e não da Itália. Os comandantes de hoje fizeram essa escolha. Eu assisti ao filme do Alexandre o Grande num cinema de João Pessoa – PB. Na cena que Alexandre o Grande se demostrou afeminado todos riram em unanime. Talvez até os gays… Read more »

Cabral
10 anos atrás

Se um pessoa é gay o problema é dela, mas querer tornar isso uma prática aceitada por todos isso é irracional e imoral, hoje são os gays que querem ter sua prática (desvio moral, intelectual e biológico) contariam a próprio natureza, hoje em dia se busca através dos meios de comunicação e políticos dizendo que isso é NORMAL é apenas OPÇÃO SEXUAL , tentam aprovar direitos alem daquelas assegurado pela constituição: transforma o individuo Homossexual em um SUPER-CIDADÃO, onde não podem nem ser questionado pela sua opção sexual, onde fica o direito de expressão? Tentam nos fazerem engolir que isso… Read more »

Elizabeth
Elizabeth
10 anos atrás

Wilian Bonner e Wilian Waack assumem que são homossexuais e estão tendo um caso. Fátima Bernardes esta inconsolável por ter perdido o marido para outro homem. Opções da Rede Globo 1) Afasta Wilian Bonner da apresentação do JN 2) Cria um novo casal (Gay) que passa a apresentar o JN. Toda empresa (ou instituição) tem políticas (implícitas ou explicitas) de preservação da sua imagem, da sua credibilidade. A TAM não iria toleram um comandante de A-320 que decidiu mudar de sexo, o Itamaraty não iria nomear como embaixador em um país importante um homosexual assumido As FA´s em momento algum… Read more »

Alexandre G.R.S.
Alexandre G.R.S.
10 anos atrás

PRezados, Esse assunto é e não complicado. É complicado porque ainda somos preconceituosos e não é complicado porque, pragmaticamente falando, se o individuo está disposto a morrer pela sua pátria pouco importa a sua opção. Acredito que temos em nossos quadros mentais a idéia do homem gay afemindado e cheio de trejeitos quando não é bem assim. Existem sim aqueles que são discretos e prezam pela sua moral. Vários paises da europa já liberaram gays em suas fileiras e na Alemanha qualquer descriminação contra um companheiro de armas devido à sua opção sexual é crime militar. E falando bem coloquialmente… Read more »

bruno luiz
bruno luiz
10 anos atrás

Sei que tem gente que vai dizer “nossa! Mas em pleno século 21 esse preconceito e etc” mas gays no exercito, pelo menos a minoria das fezes, já causaram problemas, alguns capitães já pediram baixa por não aguentar a vida dura de um combatente, um deles, um tal tenente André, depois da baixa, fez uma cirurgia para virar mulher, silicone, e tudo mais. Agora “ela” é Vanessa (tente não rir) Esses casos sempre acontecem. O Ten. André não foi o primeiro nem o ultimo. Isso ao lingo do tempo, depois do “liberalismo”, o que pode acontecer é esses casos serem… Read more »

claudio
claudio
10 anos atrás

Não existe nenhuma proibição contra homossexuais nas FFAA, o que existe é a proibição de relações sexuais em local sujeito a administração militar (quartéis) seja entre heterossexuais ou homossexuais. O problema começa quando querem se portar sem compostura ou desrespeitando as convenções sociais, assediando companheiros de farda geralmente mais modernos e jovens ou tendo comportamento escandaloso. Creio que na atualidade querem liberar os trejeitos afeminados e o assedio e também, incriminar como discriminadores os militares que não aceitarem este comportamento. O pior de tudo é que isto é uma abominação ao General de Infinitas Estrela, o SENHOR.

Marcelo Tadeu
Marcelo Tadeu
10 anos atrás

Eu acho que a preferência sexual não tem nada a ver com a operacionalidade. Quem serviu às FFAA sabe que têm pessoas homossexuais na caserna há muito tempo! Eu servi na Base Aérea do Galeão em 1986, e tinha desde de Cabo até Capitão homossexual, mas eles ficavam na deles, na hora da ralação eram muito mais “macho” que muito homem!

Se assim fosse, as mulheres não estariam nas FFAA. Quem aceitaria ordens de uma mulher?

davidjp
davidjp
10 anos atrás

cara esse assunto nao e complicado como o amigo la em cima falou e um caso simples e logico de vergonha na cara!
o cara e militar e sabemos q nao falta menininha ai afim de milita e o cara quer outro homen!
como diria meu captao si nao ajuda mete um bala na cabeça que vai passa a ajuda!

DaGuerra
DaGuerra
10 anos atrás

Como disse o General: particularmente é um problema do indivíduo que faz esta opção. Qualquer um também pode se jogar debaixo de um trem. É uma opção particular. No entanto, para a atividade militar, existe algo chamado MORAL (não venham com MORALISMO) e por mais que alguns neguem, ainda somos regidos moralmente pelas Sagradas Escrituras, que claramente condenam o homossexualismo.

Julio
Julio
10 anos atrás

Os representantes da OAB muitas vezes pecam por se manifestarem sem antes analisar a situação. Não acredito que dentro do conselho federal da OAB ou dos regionais eles aceitem passivamente os advogados gays em seus conselhos. No ambito militar concordo que seria complicado um oficial gay comandar uma tropa. Mas, o pior na minha opinião é esse debate, é a Globo e algumas Ongs tentarem impor a população que o homosexualismo é normal e deve ser aceito por todos. Falta pouco para criarem quotas nos concursos, empresas e nos vestitulares para os gays. E eu, que trabalho, pago impostos, não… Read more »

Felipe Cps
Felipe Cps
10 anos atrás

Elizabeth em 05 fev, 2010 às 14:57

“Wilian Bonner e Wilian Waack assumem que são homossexuais e estão tendo um caso.”

Ahuahuahuahua, ri muito com esse seu comentário, rsrsrs… Se tem um cidadão que eu naum boto minha mão no fogo é esse tal de Bonner, e olha que o sujeito é casado (diz a lenda), rsrsrs…

Abs.

luis alberto
luis alberto
10 anos atrás

Off topic.
Eh a primeira vez que vejo uma mulher fazer comentarios nesta trilogia de blogs.
Parabens Sra/Srta Elizabeth. Espero que continue a opinar nao soh neste como em outros assuntos. Eh importante a opiniao feminina.

Thalita Estela Ateyeh
Thalita Estela Ateyeh
10 anos atrás

O General está totalmente correto.

Sinceramente, o que um gayzinho sensível pretende ao ingressar nas Forças Armadas?

Só pode ser prá arrumar namorado e ver os militares tomando banho.

Profissão de boiola é cabeleireiro, maquiador e artista.

Imaginem essas gazelas saltitantes com um fuzil cor de rosa nas mãos e gritando como uma bicha louca.

Leopoldo Duarte
10 anos atrás

Não vejo problema, más devemos observar na parte operacional a sua capacidade de combate.

Roberto
Roberto
10 anos atrás

“Tropas não obedecem” por quê? “O ‘homossexualismo’ não é compatível”. Como assim? Por quê? Talvez se se tratasse de homossexualidade, seria mais “compatível”. Fica muito difícil comentar as palavras de alguém que nem sequer sabe do que está falando, até porque pra quem tem “voz de comando” o referido senhor gagueja demais. Ele só é mais a fazer coro com a esmagadora maioria que acha que o “certo e ideal” é a cena de um comercial de margarina. Causa polêmica, sim. Mas não por se tratar de ‘homossexualismo’ num ambiente dominado por homens fortes, másculos, firmes, viris… [obs. Um gay… Read more »

jota
jota
10 anos atrás

Se ser viado fosse bom, Sodoma e Gomarra não tinham sido destruidas.
Lugar de viado é no BBB. Quer ser viado escolha uma profissão compatível com essa opção. Vocês que precisam se adaptar ao mundo e não o mundo à vocês; esse é o preço que se paga por ser diferente.

Rodolpho
Rodolpho
10 anos atrás

Na zona de combate um pelotão prendeu toda uma patrulha inimiga e o tenente vencedor gritou para os prisioneiros: “Abaixem as calças e se virem!” Um dos soldados prisioneiros gritou: “Está errado, a ordem tem que ser: abaixem as armas e se virem!” O oficial comandante dos prisioneiros gritou: “Cala a boca, soldado, você não entende nada de comando!”

Fernandi alves da silva
Fernandi alves da silva
10 anos atrás

A esquerda está atrás dos votos do mundo gays,sou contra, militar tem que se homem macho, o gay poder até entra para forças armadas mais la dentro tem que se homem la fora faça o que quiser.

Rodolpho
Rodolpho
10 anos atrás

EM DEFESA DO GENERAL Se você ler “A Ilusão da Justiça”, de Hans Kelsen, você encontrará o capítulo 6: “O Eros Homossexual”. O capítulo 9 intitula-se “O Eros Pederasta”, em que o autor comenta os “Diálogos” de Platão, que trata do amor pederasta. Esses três diálogos são “Cármides”, “Fedro” e “A República”. O capítulo 10 intitulado “A Pederastia na Grécia” é dividido em cinco itens, que demonstram que a pederastia era de tal modo institucionalizada que, só posteriormente a tendência anti-pederasta iria encontrar espaço na legislação e na moral. Na “Arte Retórica”, Aristóteles ensina que para convencer os especialistas são… Read more »

Rodrigo
Rodrigo
10 anos atrás

Sou miliar do Exército a 20 anos e não vou entrar no mérito da questão, mas porque todo GAY necessita de autoafirmação? Porque tem que dizer qual a sua opção sexual? Sou hétero e não falo a ninguém o que faço na minha vida privada. Acho que a questão é outra mais de questão psicológica do que sexual por parte de quem é GAY.

davidjp
davidjp
10 anos atrás

jota vc foi perfeito!

Paulo
Paulo
10 anos atrás

E então Deus criou o homem. E o chamou de Adão. Vendo que Adão estava muito sozinho, lhe deu um companheiro, Ivo. E Adão e Ivo passaram a habitar o paraíso.
O que? A história não é assim? Pode ser que até fosse diferente, mas pelo andar da carruagem, daqui a uns anos será assim que aprenderemos nas aulas de catequese.

OTV
OTV
10 anos atrás

Caro Felipe Cps as nossas FFAA são instituições democráticas sim, basta ver como se da o acesso a elas, são brasileiros vindos dos mais diversos locais do país, e das mais variadas classes sociais; abrigando em seus efetivos pessoas de todas as raças, e dos mais variádos credos. Acho que o que vc deseja dizer, eu acho, é que as FFAA não são segmentos sociais, mas instituições governamentais, regidas por normas próprias, mas que não podem estar acima da constituição federal. Mas entendo que as FFAA não são as casas da “mãe Noca”, nem da “mãe Joana”. Outra coisa, da… Read more »

OTV
OTV
10 anos atrás

huahuahuah….Paulo, tem certeze que o nome do cara é Ivo?
Não seria EVO?…Evo a costela do Chaves…ops..do Adão.

MO
MO
10 anos atrás

Roberto, na boa, vc nunca então entrou em um quartel

Vc tem o comando quando tem respeito pela pessoa, seja mulher, negro ou jupiteriana, mas ser comando por gays, cara não rola, não ha moral pra isso, a tropa nao responde e se envergonha em estar sob este comando

Hipocrisia, demagogia ? Não, a realidade prática

MO

Roberto
Roberto
10 anos atrás

Meu Deus !!! É muito pior do que eu pensava. Preconceito até dá pra aturar, porque quem os tem, guarda pra si. Agora fazer questão de ser cretino, aí só rindo mesmo. Quanta viagem… kkkkkkkkkk

Ronaldo Pimenta
Ronaldo Pimenta
10 anos atrás

O que li nos comentários aqui não deixam de mostrar o lado hipócrita de cada um de nós. Achar que um homossexual não terá moral para comandar uma tropa é puro proconceito; fazer piadas com tema básico ¨as bichinhas¨é muito fácil;dizerem que os da esquerda prontificam-se a defender os gay é por que os que guardam-se em armários, nessas oportunidades, saem à esbravejar contra os seus iguais e tendem a por a culpa nos pobres esquerdistas. Bem, tem outros mais, mas vamos ao mais importante. Achei um despropério o que disse o militar indicado ao Tribunal, ele perdeu um bom… Read more »

nozes
nozes
10 anos atrás

quem disse que ter um comando gay não funciona!

http://www.youtube.com/watch?v=mo0a_0cyJPw

claudio
claudio
10 anos atrás

Estamos vivendo graves momentos nos quais não podemos externar nossa opinião se a mesma for de encontro a militância homossexual.

O General simplesmente não teve temor de externar a opinião de praticamente todos os militares com excessão é claro dos que se dedicam ao estilo de vida gay.

Se acaso o General não lograr acesso ao STM, deveriam ser feitas formaturas de desagravo em todos os quartéis das Forças Armadas.

General Raymundo Nonato, cabra bom, sujeito Homem.

Alecsander
Alecsander
10 anos atrás

Primeira mente eu acho que pessoas devem ser respeitadas, não idéias, ser gay não é problema, o problema que define a sua inconveniência é se ele é menosprezado apenas por ser diferente e estar vivo e respirando, ou por ter uma postura totalmente incompatível com a corporação! Os homossexuais são muito discriminados e marginalizados pela sociedade, mais também a de vir que muitos não levam o problema a serio, ou apenas querem ter direitos é nenhum dever. Assim como ninguém deve ser excluído pela sociedade, ninguém pó se excluir dela. Todo mundo é responsável pela sociedade, você pode criticar-la mais… Read more »

OTV
OTV
10 anos atrás

A pergunta feita ao almirante e ao general foi capciosa. Primeiro que foi uma pergunta que procurou saber sobre uma questão de forum íntimo de cada, ainda mais que todo mundo sabe que gays não são tolerados pelas FFAA, e não vai ser lei nenhuma, nem regra nem senador, nem imprensa que vai fazer uma cultura secular mudar da noite para o dia, ou seja a pergunta foi feita, já se esperando a resposta, ou na pior das hipóteses, que os oficiais generais ficasse receosos da opinião pública e fosse hipócritas, e não foram. Outra coisa, a pergunta foi impertinente,… Read more »

OTV
OTV
10 anos atrás

Alecsander quem é a sociedade? A sociedade somos nós, quando se fala que a “sociedade” tem preconceito, fica parecendo que esta “sociedade” é um ser vivo, que anda e fala. São as pessoas que não são tolerantes. Mas se tolerante, não significa baixar a cabeça para quem quer que seja.

davidjp
davidjp
10 anos atrás

cara os gays e simpatizantes afins tao de gozaçao com a nossa cara eles querem ser mulheres terem direito de mulheres, cuidado eles vao acaba matando todas as mulheres!
kkkkkkkkkk
cara respeito e uma coisa que vem de berço mais como a maioria dos bibinhas que tem ai nao dao e ficao dando em cima de todos os homens ai e força!
como diria meu tio, esse menino e doente!