quinta-feira, agosto 5, 2021

Saab RBS 70NG

Monografia acende debate sobre a inadequação do equipamento americano

Destaques

Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

US Army afghanistan

Segundo trabalho acadêmico de um major, o US Army não está bem preparado para combater no Afeganistão

vinheta-destaque-forteUma monografia feita por um major do Exército dos EUA levantou o debate sobre o fraco treinamento e equipamento dos soldados americanos no Afeganistão.

O trabalho, intitulado Increasing Small Arms Lethality in Afghanistan: Taking Back the Infantry Half Kilometer do major Thomas Ehrhart, publicado na Army School for Advanced Military Studies de Fort Leavenworth, diz que o US Army está mal treinado e mal equipado em suas linhas de frente para enfrentar as forças insurgentes do Afeganistão nas grandes distâncias de terreno montanhoso.

Segundo o trabalho de Ehrhart, é necessária a melhoria do fuzil M4, a possível substituição da arma básica do soldado e mudanças radicais no equipamento das tropas no Afeganistão, inclusive uma nova camuflagem no uniforme, que coincida com o terreno local.

Ehrhart escreveu que, apesar do fato de que 50% dos engajamentos do Exército no Afeganistão ocorrem com o inimigo atacando a 300m de distância ou mais, a maioria dos soldados é treinada para atirar com suas M4 com precisão no máximo a 200m e mais de 80% dos soldados da infantaria são equipados com armas que não tocam o inimigo além dessa distância.

Segundo o autor, o inimigo no Afeganistão engaja as forças dos EUA do alto, com armas de médio e grosso calibre, muitas vezes com morteiros, sabendo das restrições do equipamento americano e da inabilidade dos soldados sobrecarregados em manobrar em elevações que excedem 6.000 pés (2.000m).

As armas que podem engajar o inimigo no Afeganistão além de 200m representam apenas 19% do poder de fogo de uma companhia, diz o major, o que ele considera inaceitável.

Para ler o trabalho do major, clique aqui.

- Advertisement -

103 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
103 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Marine
11 anos atrás

Concordo que o US Army tem varias restricoes em seu treinamento de tiro como o exemplo de que so treina ate 300m e sua camuflagem conhecidamente nao apropriada ao terreno mas o numero de que 80% nao podem “tocar” o inimigo a mais de 300m e erroeno. A carabina M4 possui uma “maximum effective range against point targets” de 600m.

Sds!

Primo
Primo
11 anos atrás

O difícil na minha opinião é efetivamente (só para tesar com o “maximum effective”), ou melhor consistentemente, acertar em um alvo a mais de 300m semi encoberto com uma carabina.

Sabemos que não é fácil mirar e acertar algo nessa distância com uma carabina, mesmo usando uma ProPoint. Usando mira aberta tem que ter muita competência.

Interpreto a definição de “maximum effective range” da seguinte forma: “se você a certar o alvo, a munição é efetiva até 600m” e acho que a crítica da monografia (mesmo não tendo lido ela) vai nessa direção.

Mauricio R.
Mauricio R.
11 anos atrás

“A carabina M4 possui uma “maximum effective range against point targets” de 600m.”

O problema está na falta de “stoping power” da munição 5,56mm nesse alcance e no treinamento dos soldados p/ explorarem isso.
Daí estarem considerando calibres alternativos, como o 6,8mm, ou um novo projétil de 5,56mm, diferente do atual.

Sabre
Sabre
11 anos atrás

Concordo o calibre 5,56mm não se mostra efetivo a essas distâncias, é um calibre para combate mais urbano a curta distância!

Luis
Luis
11 anos atrás

Melhoraria se o US Army mudasse o calibre para 6,8x43mm SPC, junto com o fuzil Barrett Rec7 (M468) e dotasse os mesmos com mira ACOG 4x.

Bosco
Bosco
11 anos atrás

Alguns fatores se alinharam para que haja uma mudança no paradigma anterior sustentado pela munição 5,56mm. Um foi o uso generalizado de miras aperfeiçoadas. Outro foi a opção “burst” de 2 ou 3 tiros. Um terceiro fato foi a mudança de cenário para guerra no deserto, onde existem amplas áreas abertas que estendem a zona de engajamento. No Vietnã a cobertura de folhas não permitia tiros além de de 100 ou 200 metros e se constatou que era mais interessante ter um projétil de menor alcance mas em maior quantidade, menor recuo, mais leve, etc. Um quarto fator com certeza… Read more »

samuel
samuel
11 anos atrás

Mais uma vez, volta o fantasma de trocas de minições! Será que não seria o caso de equipar o soldados do US Army com fuzis mais longos? Acredito que o M-4 estaria mais para ambientes urbanos. Onde os enganjamentos são a curta distancia. o M-16 A2 com seu cano normal já não resolveria este problema? Será que uma troca de munições, a esta altura do campeonato resolveria o problema? Modificar toda uma logistica definida, apenas para um tipo especifico de senario, não seria por demais custoso? Acho que uma mudança deste porte, só seria justificavel se todos os ambientes dos… Read more »

Patriota
Patriota
11 anos atrás

Se o treinamento da US ARMY tem sido considerado ineficiente então é melhor nem comentar sobre o nosso… não temos dinheiro nem para encher a dispensa do quartel .

Marine
11 anos atrás

Primeiramente, os calibres 5.56 e 7.62×39 sao equivalentes em energia cinetica possuindo mais energia a 500m do que uma 45ACP ou .357 Magnum a queima roupa!! Entao essa historia de que nao possuem poder de parada e papo/lenda de leigo e internet. Segundo, “Maximum effective range” e definido como a distancia de que um soldado normal treinado atinge 50% dos seus disparos, entao mais uma vez a da familia M-16 e 600m contra alvos de ponto e 800m contra alvos de area. Terceiro, apesar de ser um proponente do calibre 6.8mm a logistica envolvida nele o faz proibitivo para forcas… Read more »

Bosco
Bosco
11 anos atrás

Samuel,
concordo com você. Acho a M-4 mais indicada para operações urbanas.
Também seria interessante que o USA adote uma arma semelhante ao adotado pelos Marines, o IAR em calibre 7,62.
Que acha Marine?

Francoorp
Francoorp
11 anos atrás

Começam já as esplicações da derrota Yankee no Afeganistão, vindo de “cima” como sempre, e ainda coberta de dados estátisticos com um monte de detalhes sobre equipamentos e vários… ou seja, vão falar que foi mal, e que não conseguiram acabar com os Talibãs por que estavam despreparados. Incrível como as mentiras são sempre as mesmas, não importa o governo ou o país, tem se sempre uma desculpa pronta pra justificar o fracasso militar!! No que me lembro do início desta campanha militar, a propaganda da FOX TV, com aval de “analistas militares”, era de que o exército Yankee faria… Read more »

samuel
samuel
11 anos atrás

Bosco em 03 mar, 2010 às 21:47 O IAR não foi prodzido para facilitar o vida do combatente de apoio de fogo? Uma arma com mais capacidade de suportar regimes altos de tiro, porem sendo mecanicamente simples, mais portavel e poder utilizar o mesmo calibre e carregador dos combatentes que este deve acompanhar? Não se criaria uma situação perigosa, tendo tipos de munições diferentes num mesmo esquadrão de tiro? Sou meio de pé atraz, com logistica complicada. OBS: Acho que se tivesse servido como General na WW2, e estivesse perante os novos calibres desenvolvidos pelos brilhantes engenheiros Alemães; acho que… Read more »

henrique
henrique
11 anos atrás

nao conheco muito bem os eqipamentos do e.u.a eu pensava que eles tinham eqipamentos para qualquer cenario tambem sou novo nesse site

Galileu
Galileu
11 anos atrás

Aonde que 5.56 é equivalente ao 7.62 isso que são equivalentes é papo e lenda da internet

5.56 é mais rápido que o 7.62 mais tem significativo menor poder de parada que o 7.62 isso do inicio ao fim de sua trajetória.

tanto que o os yankees rancarão do porão seus m14……..

Quanto ao calibre 6.8, duvido que vire algo, mais fácil voltarem pro 7.62

Marine
11 anos atrás

Galileu, Nao!! Voce se refere a qual 7.62? 7.62×39 tem a mesma energia cinetica do que 5.56! A diferenca esta no 7.62×51 NATO! O 5.56mm e o 7.62×39 tem 400 foot/pounds de energia a 500m, a mesma coisa que um 45ACP ou 357 Magnum a queima roupa!! O 7.62×51 NATO tem cerca de 1.100 foot/pounds a 500m. Sim uma diferenca enorme mas quem aqui diz que a energia de uma .45ACP a queima roupa nao possui “stopping power”??!! Esse papo e velho, falado por muito amador sem conhecimento algum de balistica, fisica ou ate da municao e armamento fora os… Read more »

brazilwolfpack
brazilwolfpack
11 anos atrás

EUA…a derrota ja esta batendo na porta…de novo.

miro
miro
11 anos atrás

o velho e confiavel calibre 7.6.2 esta retornando !

barracuda mocambicana
barracuda mocambicana
11 anos atrás

Francoorp em 03 mar, 2010 às 22:24 brazilwolfpack em 04 mar, 2010 às 4:40 Rsrs concordo com o senhores, ja escrevi diversas vezes aqui pq o soldado americano tem vantagens, puts nao espera uma justificativas dessas, senhores lembro que os afegaos tem como arma de defesa ak-47 e rpg so isso mas, a coragem e o desejo de expulsar os invasores.A pergunta é sera que alexandre disso que perdeu pq sua flanges usaram escuto tipo 3, genghis Khan pq faltou colocar a flecha 4.n5, os ingleses pq seus comandos era cordeiros, e os sovieticos pq EUA fornecei materla anti area.… Read more »

FREITAS
FREITAS
11 anos atrás

A meu sentir, sem ser técnico no assunto,o problema não está no calibre-para considerar trajetória,com ou sem desvios etc.,etc.-,esta no comprimento dos canos.É no mínimo irresponsabilidade usar armas de cano curto,concebidas para combate urbano.em combates de “campo aberto”.è a minha opinião.

Felipe Cps
Felipe Cps
11 anos atrás

Ai ai ai, quanta porcaria… “EUA perdendo a guerra do oleoduto”, “11 de setembro pretexto”, “5,56 que não para inimigo a 300m”, cidadão citando Alexandre o Grande, nossa, tem hora que realmente desanima de ler os comentários… Os “técnicos” são de níveis baixíssimos, e os “ideológicos” conseguem ser ainda piores…

Por essas e outras que o país não vai pra frente mesmo…

barracuda mocambicana
barracuda mocambicana
11 anos atrás

miro em 04 mar, 2010 às 4:44 rsrs acho que a muito tempo aquela idea do infante carregar mais munição e de ferir um para inutilizar 3 ja cai por agua abaixo, nas guerras atuais contra o terrorismo os caras mesmo feridos lutam ate morrer com armas 762, notoriamente a ak. FREITAS em 04 mar, 2010 às 7:39 Nao deixa de ter um pouco de razao, mas, 5.56 mm tem esses problemas mesmo. Marine em 04 mar, 2010 às 2:36 So irei combater uam coisa que vc falou o resto deixo para os outros, pq discordo em muitos ponto entao… Read more »

Bosco
Bosco
11 anos atrás

Francoorp, os EUA ganharam a guerra que os soviéticos perderam depois de 10 anos de ocupação em menos de 2 meses. Os americanos já ganharam a guerra há muito tempo. As operações que se sucedem no Afeganistão após a estrondosa vitória não tem nada a ver com a guerra e sim com operações de apoio ao governo local. Se os EUA tivessem atacada, vencido e retornado ao país e o tivesse deixado destruído e pior do que já era eles não precisariam estar lá hoje e ninguém teria as preocupações que hoje discutimos. Um abraço. Mudando de assunto, acho estranho… Read more »

Sabre
Sabre
11 anos atrás

Quer saber a essa distância,eu não dava tiro, mandava basucada mesmo, canhão,nissil e ajuda aérea! hiihihihih

Bosco
Bosco
11 anos atrás

Dizer que os americanos podem perder a guerra no Afeganistão por estarem até hoje lutando lá, seria o mesmo que dizer que o Estado Brasileiro pode ruir porque até hoje o BOPE tem que subir no morro, armado com AR-15. É claro que os EUA um dia irão sair do Afeganistão. E terão cumprido sua missão com êxito. Se não há massa crítica de pessoas de bem, compromentidas com a democracia e com o que se considera civilizado (pelo ponto de vista ocidental) para que assumam as rédeas do país, temo que os EUA só lamente. Eles com certeza fizeram… Read more »

barracuda mocambicana
barracuda mocambicana
11 anos atrás

Felipe Cps em 04 mar, 2010 às 10:51 Nao entendo vcs toda vez que e tido verdade sobre os EUA aparece esse tipo de comentário. Na boa toda vez que se quer justicar algo e desenvolvido ideas sobre aquilo, a ideologia que vc diz na verdade sao fato históricos, talves nao seja tao bom conhecendo energia joules, calculo de balistica [capacidade tecnica eu tenho para enteder inclusive com base em informação criar simulações de computador para tanto] so que meu hobby é historia e geopolítica. E essas coisas que chama de ideologia na verdade sao fatos realmente prováveis. Faço um… Read more »

barracuda mocambicana
barracuda mocambicana
11 anos atrás

Bosco em 04 mar, 2010 às 11:04 Indo pela historia oficial (esquecendo as alternativas) 1° “…O objetivo declarado da invasão foi de encontrar Osama bin Laden e outros líderes da Al-Qaeda e colocá-los a julgamento, para destruir toda a organização da Al-Qaeda, e remover o regime talibã, que apoiou e deu “porto seguro” para Al-Qaeda, do poder. Também marca o início da guerra contra o terrorismo…” [ http://pt.wikipedia.org/wiki/Guerra_no_Afeganist%C3%A3o_%282001%E2%80%93presente%29%5D . Ainda nao cumpriram o objectivo da missão. a al qaeda nao possui um lider ela sao celulas que operam independentes 2° EUA nao venceram em dois meses na verdade conseguiram patamares… Read more »

Marine
11 anos atrás

Nao tem jeito. Num post que teve a intencao de se comentar e aprender sobre taticas, tecnicas e procedimentos; doutrina, equipamentos, e varias coisas que o leitor em geral nao tem o conhecimento total mais uma vez despencou pro lado politico… Tem gente que nao consegue ler um post com a sigla EUA sem vir aqui demonstrar sua ideologia e preferencia politica pessoal. E falar em Blackhawk e dizem “tomara que caiam mais no Afeganistao porque aquilo nao e guerra…”. Se tem post de Nimitz fala-se “isso e ultrapassado, a China vai afundar tudo com seus novos missies e subs.”.… Read more »

Bosco
Bosco
11 anos atrás

Barracuda, ganhar a guerra é uma coisa, dominar o terreno de forma permanente é outra completamente diferente, que só guarda semelhança com uma “guerra” o fato de militares estarem envolvidos nas operações. Não cumprir todos os objetivos não quer dizer que não ganharam a guerra. Esse objetivo (prender ou eliminar Bin Laden) é permanente e continuará mesmo após os EUA irem embora. Do mesmo modo que ele já pode estar morto ou talvez nunca seja achado. É direito seu defender a vitória dos talibans, mas atrelado a isso você deve defender também que os mesmos dêem guarida aos terroristas da… Read more »

barracuda mocambicana
barracuda mocambicana
11 anos atrás

Bosco em 04 mar, 2010 às 12:29 Indo pela historia oficial eu concordo com vc, mas, fica uma duvida pq os EUA perderam o vietnã? eu conheço aquela guerra muito bem, mas, quando eu coloco igual a Afeganistão vejo a mesma coisa, com relação a sua frase inicial Nao encontro literatura ou coisa lógica que diz que os EUA venceram lá, essa é minha bronca, eu nao acho paralelo na historia que um pais foi dado vitorioso nas circunstancias atuais. Mas, digo vc esta coberto de razao em dizer que os EUA nao usaram tudo la mesmo, so que uma… Read more »

barracuda mocambicana
barracuda mocambicana
11 anos atrás

barracuda mocambicana em 04 mar, 2010 às 12:43

corrigindo

abs

Patrik

KEmsyt
KEmsyt
11 anos atrás

essa eh pro MARINE (nao eh uma pergunta testando vc, mas querendo saber o que vc sabe, pois tem mais conhecimento dos bastidores – ou deveria ter). se puder, faça um topico sobre isso. 1. em que o afeganistao melhorou apos a intervenção americana? 2. o que os EUA ganham em intervir lá? se nao intervissem evitariam mais atos terroristas? 3. o que esta faltando pra sair do AFEGANISTAO e os proprios afegaos tomarem o rumo de suas vidas? abraço, sao perguntas de uma pessoa que discorda dos EUA, mas respeito seus militares, pois sao grandes vitimas da guerra, de… Read more »

Francoorp
Francoorp
11 anos atrás

Bosco:

Dizer que lutam pela democracia é brincadeira né???

Aquelas fraudes do Karzai foram vergonhosas, mais que no Irã, e as ditaduras dos amigos do peito Sauditas deixa a gente sem palavras.

Não toço pra ninguém nestes conflitos, mas espero que morra o maior número de soldados Yankees possivel pelo mundo, quem sabe assim eles para de ser hipocritas como são!!

Liberdade, democracia, justiça…Hã vai enganar quem é trouxa!!

Francoorp
Francoorp
11 anos atrás

Marine: Teoria da conspiração não meu caro, isso chama-se propaganda de guerra, uma arma muito utilizada em justificativas várias, principalmente no caso de derrota!!! Toda essa historinha de que os “aliados” fazem tudo o que quiser não é verdadeira, pois se fosse assim não se combatia mais no Afeganistão, tudo teria acabado faz tempo!! Quanto a Marjah, tem muito meio de informação lá no meio desta campanha, e quando é assim fica claro que o objetivo não é a cidade em sé, mas a mídia!!! Lembra que por muitos anos a imprensa não era autorizada a acompanhar os soldados em… Read more »

Francoorp
Francoorp
11 anos atrás

barracuda mocambicana em 04 mar, 2010 às 11:55
O teu comentário foi perfeito!
Prbns.

Mas, parece que o ponto é que existem aqueles que acreditam na propaganda Yankee e são dispostos a combater por ela!!

Francoorp
Francoorp
11 anos atrás

Bosco:

Eles não ganharam nada ainda, e ganhar guerra e ter o controle do território é a mesma coisa, veja que na Yugoslávia os alemães foram expulsos pelos rebeldes, ou sejam não tinham ganhado ainda nada lá, pois enquanto não tiver o controle do território pode ser expulso pelos rebeldes!!

Luan
Luan
11 anos atrás

Os comentarios do Barracuda são tão ruins que chega a ser engraçado.

Cada post é um ataque de risos 🙂 figuraça!

Bronco
Bronco
11 anos atrás

Marine, Sei que alterar o calibre geraria um problema imenso de logística, dado que a ampla maioria dos fuzis empregados pelas FAs americanas no afeganistão hoje são em calibe 5.56. E deixo claríssimo que concordo plenamente com você que a capacidade de sustentação de fogo dada pela relação de peso do calibre 5.56 é incomparável ao 7.62×51 (dos FAL, por exemplo), dado que um soldado portanto um 5.56 consegue carregar mais carregadores e munições que um soldado portando um 7.62 NATO. Além, claro, de ser um conjunto mais leve e, portanto, mais confortável ao soldado. Soma-se a isso o fato… Read more »

Bosco
Bosco
11 anos atrás

Barracuda, dominar a cabeça de milhões de pessoas não é propriamente “operação de guerra” e muito menos função dos militares. Quando não há comprometimento dos derrotados, aos moldes dos alemães, italianos e japoneses na SGM, toda vitória militar pode ser questionada dependendo da ótica, já que o extermínio em massa da população e a destruição completa do país em questão não é opção. Pelo meu ponto de vista os EUA já venceram a guerra que se propuseram a fazer. Mas a fase de dominar “corações e mentes” é muito longa e talvez os EUA não a queiram bancar. Ao meu… Read more »

brazilwolfpack
brazilwolfpack
11 anos atrás

Barracuda,parabems!!! Acontece que nos EUA,ou voce e 100% indoutrinado pelas mentiras descabeladas da FOX news,ou voce simplesmente nao quer saber de nada mais que nao esteja relacionado a Ipods,I-phones,Britney Spears,e coisas assim. E quando se menciona o Vietnam,e as semelhancas com o Afeganistao,fica todo mundo ofendido. Realmente,as semelhancas sao enormes. Os afegaos,pobres,mal armados e ate descalcos e com fome,assim como os vietnaminas,lutam como podem contra um Godzilla armado ate os dentes,com frotas de F-18 e Predators,imprimindo trilhoes de US dollars ate nao acabar mais. O afegao com seu patriotismo luta pela sua terra e familia,atacando quando e como pode,causando baixas… Read more »

barracuda mocambicana
barracuda mocambicana
11 anos atrás

Luan em 04 mar, 2010 às 13:22

Obrigado Luan, fico feliz pq vcs os le eles, e como pregar um religião, depois no dia do juizo, ou melhor quando os ianques virarem contra nos vc nao podera dizer eu nao fui avisado, sera meu irmao na defesa dessa pais, sera um honra lutar ao seu lado.[não ache que isso é impossível]

barracuda mocambicana
barracuda mocambicana
11 anos atrás

Bosco em 04 mar, 2010 às 13:44 No fundo eu tbem quero que a msg que vc passou seja verdade, vc coloca um anti-americano no bolso, e como uma argumentação que nao posso ir contra, apenas saliento que nao e culpa das religioes com relação embaixo da bota da ONU, mas, das pessoas mesmo, logo, sua apesar de discordâncias minhas por pensamentos ideológicos, fora a minha ideologia o senhor está absolutamente correto. Nao existe como eu argumentar mais, pois, vc ao contrario de mim que sou anti-americano e de outros que são pro-ianque , defende a justiça. Obrigado bosco abs… Read more »

Francoorp
Francoorp
11 anos atrás

Bosco: Eles não ganharam nada ainda, e ganhar guerra e ter o controle do território é a mesma coisa, veja que na Yugoslávia os alemães foram expulsos pelos rebeldes, ou sejam não tinham ganhado ainda nada lá, pois enquanto não tiver o controle do território pode ser expulso pelos rebeldes!! Dizer que propaganda não é uma operação militar… poxa de ti eu não esperava uma dessa!! Isso é sim uma campanha militar, e dirie que semela não tem guerra, os Egpcios já usavam milênios atrás!! Ou se vençe ou se perde, mas como disseram os nosso amigos sobra, Al Qaida… Read more »

Francoorp
Francoorp
11 anos atrás

barracuda mocambicana:

Os teus comentários foram perfeitos!
Prbns.

Mas, parece que o ponto é que existem aqueles que acreditam na propaganda Yankee e são dispostos a combater por ela!!

Brazilmolfpack:

Penso da mesma forma, é tudo uma mentira descarada esta guerra do Afeganistão, como em todas as guerras!!

Francoorp
Francoorp
11 anos atrás

Felipe Cps: Link para o Oleoduto do Afeganistão: http://www.galpenergia.com/Galp+Energia/Portugues/academia+energia/papers/arquivo/O+Afeganistao+e+as+rotas+do+petroleo+da+asia+Central.htm este link é de uma empresa de energia e não de sites “Vermelhuxos” mais links do oleoduto afegão: http://noticias.uol.com.br/ultnot/2004/03/30/ult1767u9077.jhtm http://www.midiaindependente.org/es/red/2001/12/14133.shtml este último é de midia independente, certo que não gostarás, pois pra ti devem ser controladas pelo sistema capitalista, ou seja eu ponho publicidade no teu pasquim e você põem a minha verdade na 1°página, ou é assim pra ti ou não valem nada, certo?? De vez em quando coloque algum link para termos ascesso as tuas fontes…sempre que existão estas tuas verdades!! Leia e tire suas próprias conclusões, mas em… Read more »

barracuda mocambicana
barracuda mocambicana
11 anos atrás

brazilwolfpack em 04 mar, 2010 às 14:27

Obrigado ao que parece so Bosco mesmo discordando de mim e vc brazilwolfpack entende as coisas que estou colocando. Talves seja a fox news mesmo.

barracuda mocambicana
barracuda mocambicana
11 anos atrás

Francoorp em 04 mar, 2010 às 15:16

Vlw amigo nao tinha atualizado quando postei o ultimo post, vejo que tambem entende o que falo.

Francoorp
Francoorp
11 anos atrás

Última consideração minha, pois vi neste tópico pessoas justificando e pedindo censura, outro que pediu e tentou também justificar o uso de eventuais Atômicas no Afeganistão, etc… Vejo que a Propaganda como Goebles dizia pode realmente influir em todos os aspectos da vida humana, até mesmo na mais íntima forma de pensar do individúo. Lembrem-se que todas as guerras existem para combater pela liberdade, pela verdade, pela democracia, e pela justiça…a sim, tva esquecendo… e Deus não é neutral, e está sempre do lado dos justos e vençedores!! Leiam estes links e tire suas próprias conclusões, mais um: http://pbrasil.wordpress.com/2010/02/21/eua-ensaiam-nova-estrategia-para-o-afeganistao-apoiada-em-antigo-inimigo/#more-11663 Não… Read more »

Galileu
Galileu
11 anos atrás

sim marine me referia ao 7.62×51, e tambem me referia ao resultado adquirido de 100m acima… Sim quanto ao m14 eu sei que eram de uso dos DMs, mas uma das funções dos DMs no iraque/afeganistão é suprir a deficiência dos m4 a longa distância, se já tiraram eles de lá eu não sei, sei que até o ano passado tinha bastante m14 lá. Quanto ao m4 ser problema no afeganistão/iraque, eu concordo com o marine, isso vai de treinamento, mude a doutrina e use o m4 a seu favor, pois o m4 é sim efetivo a 400m Marine você… Read more »

barracuda mocambicana
barracuda mocambicana
11 anos atrás

Francoorp em 04 mar, 2010 às 15:09 Vc citou a imprensa, so para ver como as coisa sao tem um dado historico ae, eu recomendo a leitura do post do cara todo pq, nos ensina muito mas vou colocar so o ponto(velhos metodos!!!) “…Outro fato importante na Guerra da Criméia foi de que pela primeira vez jornalistas e fotógrafos apareceram no front como correspondentes de guerra, aparecendo o inglês William Russell como figura de destaque e o relato do enviado do The Times emocionou o público britânico, que reagiu com orgulho à derrota dos seus cavaleiros. Apesar de se ter… Read more »

Últimas Notícias

Assessor de segurança nacional dos EUA viaja ao Brasil

Esta semana, o conselheiro de Segurança Nacional dos Estados Unidos, Jake Sullivan, viajará para o Brasil e Argentina, acompanhado...
- Advertisement -
- Advertisement -