Home Blindados ‘Boxer’ na Austrália

‘Boxer’ na Austrália

261
6

Boxer

O “Gruppentransportfahrzeug” (GTFz), o Boxer usado pelo Exército Alemão, foi transportado para a Austrália em fevereiro de 2010, a fim de passar por testes operacionais em condições de extremo calor, humidade e ambiente árido.

O GTFz Boxer, apelidado de “Nave mãe da infantaria” pelo transporte de 10 soldados, foi testado em condições severas, com temperaturas de mais de 40 graus.

Incluindo os equipamentos da “Infantaria do Futuro”, todos os sistemas podem ser armazenados no veículo com alto grau de proteção e mobilidade.

Em seis semanas foram feitos amplos testes na terreno árido do sul da Austrália e a região tropical de Queensland.

Os testes e a experiência adquirida vão ajudar a melhorar o preparo dos soldados do futuro, no emprego operacional do Boxer.

SAIBA MAIS:

Subscribe
Notify of
guest
6 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Galileu
Galileu
10 anos atrás

Dizem que o mundo tende a virar um deserto como existe a tempo, no centro da Austrália…..

Ah por falar em Soldado do Futuro, cadê nossos Pátria e nossos Hk416 ou G36 que seja……hahaha
Ah é nosso soldado vai de Guarani e FAl….

Leandro RQ
Leandro RQ
10 anos atrás

Só de ver aquela cruz do exército alemão, tem gente que já sente uns três tipos de medo…

Sobre o Boxer, mais um belo blindado alemão!

Quem desejar mais informações sobre o “monstro” tem no link(em francês):

http://www.armyrecognition.com/german_army_germany_wheeled_armoured_vehicle_fr/boxer_rheinmetall_krauss_maffei_wheeled_armoured_vehicle_personnel_carrier_german_army_germany_techn.html

Pedro
Pedro
10 anos atrás

Que bronca bater d efrente com um bixinho desses… e o nossos carros no valor de 2 bilhões,serão paréo?

ABRAÇOS.

Paulo
Paulo
10 anos atrás

Cavalheiros, por favor, não vamos desfazer do nosso Guarani. É o que nós podemos fazer no momento. Depois virá a versão 8 rodas e assim por diante. Além do que, blindados de transporte de tropa não batem de frente. Quem bate de frente são os tanques. E para isto existem nossos AMX, ST e MI 35, além das armas anti-tanques de uso individual.
Abraços

Paulo
Paulo
10 anos atrás

Esqueci de comentar. Fora a tecnologia, quem faz a diferença é o material humano que opera. E eu confio muito nos nossos soldados.
Se não fosse assim, Alexandre não teria dado uma surra nos persas.

Reginaldo Bacchi
Reginaldo Bacchi
10 anos atrás

Paulo, meus parabens. É bom ver alguem que reconhece o bom trabalho feito pelo EB e IVECO.

O Guarani não perde nada em comparação com os VBTPs estrangeiros da mesma categoria.

Eu não me espanto de ver o complexo de inferioridade das pessoas em relação ao projeto do Guarani.

Parece um bando de crianças que não gostaram do presente que o Papae Noel trouxe.

Bacchi