segunda-feira, outubro 25, 2021

Saab RBS 70NG

1ª Brigada de Infantaria de Selva na Operação Roraima VIII

Destaques

Guilherme Poggiohttp://www.forte.jor.br
Editor da Revista Forças de Defesa

Cumprindo a Diretriz Geral de Instrução 2010, a Brigada realizou a Operação Roraima VIII, na região da Serra do Tucano ao longo da BR 401, entre Boa Vista e Bonfim, no período de 16 a 20 de agosto, com o objetivo de adestrar a Força-Tarefa “Lobo D’Almada” em operações defensivas e preparar a tropa para a execução da Operação Amazônia. Foram empregadas Organizações Militares da guarnição de Boa Vista, com realização de exercícios de Defesa de Área, Contra-ataque, restabelecimento de posição e retraimento sob pressão do inimigo, além de Tiro das Armas Coletivas.

- Advertisement -

9 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
9 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Fernando Augusto
Fernando Augusto
11 anos atrás

Não tem uma artilharia mais enferrujada não?
askaososkoasasos !

da costa veigga
11 anos atrás

estamos preparados para repelir qualquer invasão com esse canhão de ultima geração hahahaha pobre brasil..

Fabio
Fabio
11 anos atrás

Independentemente da “geração” dos meios, tenho certeza que os “bravos” ali desempenham sua função da melhor maneira possível.

Winston
Winston
11 anos atrás

Conseguiram autorização da ONU, do CIR e demais ONG’s, dos caciques _____ que passeiam de D-20, exportam toras de madeira ilegais e viajam de 1ª classe para as “zoropa”, do vaticano, dos povos do santo-daime das florestas, da _______e do cupanhero chavez??? Ufa…tarefa ingrata defender “nossa” amazônia dos …”americanU”???

EDITADO

FN
FN
11 anos atrás

O armamento é usado mas continua cumprindo sua missão,e dependendo do terreno é o que melhor cumpri a missão.Na minha opinião o que moderniza uma peça de Artilharia é o parelho de pontaria e a munição o canhão basicamente muda muito pouco salvo os que são semi-automaticos no caso da artilharia naval e um protótipo americano que já esta em produção.

FN
FN
11 anos atrás

O armamento é usado mas continua cumprindo sua missão,e dependendo do terreno é o que melhor cumpri a missão.Na minha opinião o que moderniza uma peça de Artilharia é o parelho de pontaria e a munição o canhão basicamente muda muito pouco salvo os que são semi-automaticos no caso da artilharia naval e um protótipo americano que já esta em produção.

reij
reij
11 anos atrás

na realidade não parece ferrugem parece mais lama encrustada no metal, ja que nessa região chove quase que todo dia, no ano inteiro

João Gabriel
João Gabriel
11 anos atrás

Poxa vocês estão falando aí do canhão,é um Oto-Melara M56 105mm,uma peça de artilharia muito versátil que pode ser desmontada e transportada,extremamente versátil e operacional embora o projeto date de 1956,no tocante a isso umas poucas modernizações a tornaria uma arma atual,o que eu reparei foi no equipamento individual do soldado….até hoje o clássico capacete M-1 e fuzis FAL,parece que paramos no tempo….

Uitinã
Uitinã
11 anos atrás

Eita esses OtoMelara velhos que vergonha podiam pelo menos um dos 36 Lightgun na foto pra não queimar o filme.

Últimas Notícias

Recife (PE) sediará a nova Escola de Formação de Sargentos do Exército

O CENTRO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL DO EXÉRCITO INFORMA: Na 339ª Reunião do Alto Comando do Exército, realizada de 18 a...
- Advertisement -
- Advertisement -