Home Blindados PM do Rio recebe novo blindado para testes

PM do Rio recebe novo blindado para testes

984
58

RIO – Veio de Arzamas, na Rússia, e viajou durante um mês num navio que partiu de São Petersburgo o possível “caveirinha”: um veículo blindado usado pelo Exército russo, com dimensões menores que as do caveirão da Polícia Militar, e que poderá ser adotado pela corporação. O veículo foi cedido pelo fabricante, Rosboron Export, para ser testado por um ano pela PM e poderá reforçar a segurança durante a Copa do Mundo de 2014 e as Olimpíadas de 2016. Trata-se da quarta geração de um blindado projetado e construído para o transporte de tropas em qualquer tipo de terreno.

Com 2,10 metros de largura, 5,70 de comprimento, 6.200 quilos, motor a diesel e capacidade para 11 pessoas (no caveirão são 17), o veículo de patrulhamento em áreas conflagradas chegou ontem ao Centro de Manutenção de Veículos Blindados da PM, na sede do Batalhão de Choque. Assim que chegou, foi cercado por mecânicos e outros militares curiosos.

O modelo custa cerca de R$ 1 milhão. Teremos dois dias para conhecer o veículo a fundo, antes de entregá-lo para o Bope. Por isso, perguntem tudo. Vamos avaliar esse veículo para ter um diagnóstico completo – disse à tropa de mecânicos o coronel Cid Souza, chefe do centro de manutenção.

O comandante do Bope, coronel Paulo Henrique Moraes, que esteve na Rússia para conhecer o modelo, disse que pediu à empresa algumas adaptações para a realidade fluminense,como ar-condicionado e blindagem da caixa do motor.

FONTE: O Globo

Subscribe
Notify of
guest
58 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
lucas
lucas
9 anos atrás

Uma boa ajuda ao combate ao crime certamente ira beneficia o Brasil q na minha opinião poderia fazer uma grande parceria com a mãe Russsia

Nick
Nick
9 anos atrás

Por R$1 milhão a unidade, será que não tem uma empresa nacional capaz de produzir isso??????? Cade a END?!?!?!

[]’s

#Wagner
#Wagner
9 anos atrás

Não pode, produzir nossos proprios tanques no Brasil é autoritarismo, o dinheiro tem que ir para programas sociais….

ah ah ah ah ah !!! 🙂

Águia
Águia
9 anos atrás

Ao invés de testar o veículo russo, porque não utilizar o veículo especializado produzido pela AVIBRÁS – Guará AV-BOPE TP 10, que é uma viaturas blindada para Operações Especiais, especialmente configurada para a Polícia Militar: • Ar condicionado de alta capacidade • Ampla visibilidade com seteira frontal, 5 em cada lateral e 2 traseiras • Torre blindada fixa para tiro, com escotilha para 2 atiradores e campo de ação de 360º • Pára-brisas com blindagem metálica rebatível • Amplo espaço para 10 tripulantes (versões para até 16 tripulantes) • 4 portas laterais e porta dupla traseira para rápido embarque e… Read more »

João Gabriel
João Gabriel
9 anos atrás

Verdade,a Avibrás fez uma versão do AV-VBL especial para uso do BOPE,mas como o dinheiro e o jogo de interesses pessoal,político e econômico vem primeiro,vamo de caveirão balalaika mesmo….

Leandro RQ
Leandro RQ
9 anos atrás

Eu ia perguntar justamente sobre esse veículo da AVIBRÁS…

Politicagem “é mato” nesse governo.

Algo me diz que aquele famoso ex-oficial da FAB ligado a um SENHOR DA GUERRA também muito famoso está por trás disso tudo…

ricardo
ricardo
9 anos atrás

Só uma pergunta, eles vao substituir o CAVEIRÃO???

Fabio Maciel Rocha
Fabio Maciel Rocha
9 anos atrás

Acho muito valido este veículo russo sendo testado pelo BOPE, pois assim podemos comparar com o produto nacional, e ver qual o que melhor atende as nossas necessidades, e quem sabe, agregar num produto nacional o que tem de melhor nos dois produtos.

Parabéns ao BOPE, e fico feliz que nenhum ignorante do EB tenha impedido a vinda deste tão importante meio, pois infelizmente o EB proibiu o BOPE de adquirir a metralhadora Minimi da FN, o fuzil Barret .50 BMG e outros tantos meios.

Coisa de exército de 3º mundinho.

PILOTO DE COMBATE
PILOTO DE COMBATE
9 anos atrás

Caro Fábio;
Já que, provavelmente, conheces a fundo a realidade da área de emprego da PM fluminense, por favor argumente em prol do emprego dos armamentos negados à PM.
O efeito colateral do emprego de tais armamentos é inadmissível. Imagine um helicóptero utilizando como meio de autodefesa uma Minimi sobre uma favela, ou então um tiro de .50 transpassando um alvo e acertando um inocente!
Abrs

Paulo
Paulo
9 anos atrás

Qualquer país dito de primeiro mundo, tendo algo como o Guará, jamais importaria um similar.
Mas neste caso há uma diferença gritante. Não é uma aquisição das Forças Armadas, mas sim de um governo estadual.

marujo
marujo
9 anos atrás

Refazendo o que o Fábio escreveu: Quem sabe testamos exaustivamente este veículo em cenários diversos, para que tenhamos capacidade de especificar e projetar um congênere nacional. Ou mesmo para aprimorar o Guará ou o novo veículo que a Inbafiltro apresentou na Laad 2009.

Biel
Biel
9 anos atrás

O importante é que seja escolhido o veiculo que melhor atende os requisitos do BOPE.

E pelo jeito este veiculo além de ser eficiente é mais barato que os similares desenvolvidos pela AVIBRÁS .

Lanterna Verde
Lanterna Verde
9 anos atrás

Vamos com calma senhores, o veículo só esta em fase de testes pela PM, e pra quem se esquece, o Guará foi enviado para auxiliar no terremoto que devastou o Haiti, assim sendo, não estamos deixando de privilegiar a Avibrás, que por sinal, é muito mais vantajoso uma venda para o Exército Brasileiro do que uma venda para a PM, não que eu desmereça a PM que esta fazendo um belíssimo trabalho especialmente com o BOPE, mas no caso do EB a quantidade de unidades vendidas é infinitamente superior a uma compra estadual para a PM, por este motivo engana-se… Read more »

Freire
Freire
9 anos atrás

Vamos experimentar o Balalaika, tá ai para testes ,vamos tirar o couro deste ai para ver, rsss.

Brasil

Luan
Luan
9 anos atrás

Bonito.

Quero ver na primeira revisão se ele voltará pras ruas.

[]’s

Fabio Maciel Rocha
Fabio Maciel Rocha
9 anos atrás

Esclarecendo ao “Piloto de Combate” e demais companheiros de blog. Vou lhe responder começando com uma pergunta para o senhor pensar e refletir sobre o assunto. 1. Sobre a Minimi 5,56x45mm. O “senhor” sabe quais são as armas que os policiais fluminenses utilizam dentro de aeronaves para combater bandidos armados? Eu lhe informo quais: – FAL 7,62x51mm – SIG 7,62x51mm – PARA-FAL 7,62x51mm – G-3 7,62x51mm – M-16 5,56x45mm – M-4 5,56x45mm – AR-15 5,56x45mm Estas armas em sua maioria sem sistemas óticos, e quando o possuem, em geral não são os adequados para a função. Como arma de apoio,… Read more »

Fabio Maciel Rocha
Fabio Maciel Rocha
9 anos atrás

E aproveito para agradecer ao colega Piloto de Combate o convite para tratar deste assunto.

Meu muito obrigado.
Abraços, Rocha

Fabio Maciel Rocha
Fabio Maciel Rocha
9 anos atrás

É João Augusto, repetindo o que sempre digo…
Se o Brasil fosse um país sério, pessoas que fizessem um comentário destes estariam presas.

Referente a idiotice que li postada pelo Otário, opa, Otávio.
Ao moderador, desculpa pelo Otário, mas o comentário dele tem cunho racista, e isso ainda é crime no Brasil.

Obrigado

Tysock
Tysock
9 anos atrás

Que barbaridade…realmente, a única explicação plausível é de que a nossa industria de defesa não é capaz de produzir um veículo assim…

Maldita é a inclusão digital…

M1
M1
9 anos atrás

Espero que o editor do blog apague esse comentário e bloqueie esse “Otário” o quanto antes.

marujo
marujo
9 anos atrás

Será que a END foi para o cesto de lixo? Exército e Fuzilieiros estão comprando novas viaturas Land Rover em detrimento de similar nacional: a linha Marruá da Agrale. Fonte: Base Militar.

Sopa
Sopa
9 anos atrás

Na Marinha pode até ser. mas no Exercito é Agrale!

Base Militar;

http://www.portaltransparencia.gov.br/d … 10NE900741

Processo Nº: 64447545201030
Subitem da Despesa: 52 – VEICULOS DE TRACAO MECANICA
Quantidade: 21
Valor Unitário: 129.000,00
Valor Total: 2.709.000,00
Descrição: 21,00000 unidades AUTOMÓVEL VTNE tipo pick-up, 3/4 ton, 4×4,cabine e carroceria com teto e capota de lona zero km e na cor camuflada (VOP 1) MARCA: agrale ITEM DO PROCESSO: 00001 ITEM DE MATERIAL: 000150682

sDs,

Andre Luis
Andre Luis
9 anos atrás

Fábio,

A Core também tinha intenção de usar a minimi em suas aeronaves, principalmente depois da morte de um de seus atiradores a bordo.
Quando, supostamente, seu M16 travou e ele não conseguiu conter o avanço dos marginais.
Também foi dito que o EB tinha proibido o BOPE de adquirir coletes balisticos de Israel.
Uma pena

MA
MA
9 anos atrás

Excelente comentário, Fábio Maciel! Um artigo opnativo completo, apresentando todas as possíveis contra-argumentações e pontos bastante sólidos, excelente comentário, bastante informativo. Só gostaria de completar que o 12.7x108mm é conhecido por não possuir a precisão ideal para ser usado em fuzis de longo-alcance, aqueles projetados para esse calibre tem sua precisão degradada e por isso é difícil ver o uso desses fuzis em forças policiais (mesmo no Exército Russo é raro, visto que não são produzidos em grande número). E o design da Madsen não era “muito comum na 2ª Guerra Mundial”, mas sim anterior à Primeira Guerra Mundial… Um… Read more »

DaGuerra
DaGuerra
9 anos atrás

Enquanto isso o EB recebe bug de praia e atira com pau de fogo maquiado. Ué…os bandidos se preocupam com os danos colaterais? Ou toda bala perdida parte das armas das forças de segurança?

MA
MA
9 anos atrás

DaGuerra… A responsabilidade da polícia não é a mesma dos bandidos, simples assim.

MA
MA
9 anos atrás

Para não ser mal interpretado… Quis dizer que enquanto que as forças de segurança têm o dever de proteger a sociedade os bandidos são exatamente as forças que a ameaçam e que espalham o caos.
A polícia, repito, não deveria se comportar ou atuar como a bandidagem no combate.

PILOTO DE COMBATE
PILOTO DE COMBATE
9 anos atrás

Caros Amigos; Agradeço ao Fábio os comentários em resposta ao meu Post. Concordo parcialmente sobre o Fz .50, mas discordo sobre a Minimi. Sou piloto de HM-1 da Av Ex, e por diversas vezes realizei tiros com metralhadora lateral, no nosso caso a Mtr MAG. Ela é uma excelente arma para autodefesa, mas não tem a precisão necessária para ser empregada com segurança em uma situação de conflito urbano. O tiro deste tipo de arma é muito bonito, mas não é exequível onde exista uma população inocente próxima. O Fábio citou:”(…) mas para que dar rajada se é mais preciso… Read more »

JOKER
JOKER
9 anos atrás

Não concordo com o uso de .50 nas polícias,gostaria de saber se o uso de tal calibre é permitido no país pra uso policial? Outra,o BOPE não recebeu umas Minimis junto com o COE da PF ,quando da realização do PAN? Desse jeito .logo logo vão pedir que as PMs usem Javelin,Bill,RPG,Erix e etc. Prezado Fabio,sabemos, que a luta das polícias contra os bandidos está desigual,mas o uso de armas de guerra em áreas densamente povoadas e usadas como escudos,seria o mais correto? Pense nas consequências de um mal uso desse armamento perante a opinião pública,como bem disse o piloto… Read more »

Fabio Maciel Rocha
Fabio Maciel Rocha
9 anos atrás

Olá Piloto e Joker, retornando. Se a MAG dos helicopteros do EB são as mesmas que conheci a pouco tempo, eu concordo contigo, pois elas possuiam apenas aquele antiquado sistema de miras metálicas, e este não é uma evolução do que existe hoje. A intenção é de receber também miras holográficas, que são muito mais precisas e minimizam problemas de erros. E mais uma quanto ao uso em áreas de grande concentração populacional, é a mesma coisa que usar qualquer arma, tal como o porcaria do .38 SPL, pois em ambiente urbano não precisa do alcance do fuzil, pois a… Read more »

Marine
Marine
9 anos atrás

Esse e pela primeira vez um debate no blog que vejo os dois pontos e realmente nao sei dizer com certeza com que lado concordo… Vejo o ponto do Piloto de Combate sobre armas automaticas sendo utilizadas em veiculos moveis e nao estaveis como helicopteros em regiao urbana de alta densidade, da mesma forma que em muitos locais do Iraque nao podiamos usar armas de fogo indireto como Mk.19 e tal. Mas tambem vejo o ponto do Fabio sobre quem estaria usando esse tipo de arma realmente deve ter uma maturidade e profissionalismo muito maior do um conscrito do EB… Read more »

Marine
Marine
9 anos atrás

Fabio, Nao estou tomando o lado de ninguem amigo mas com relacao a algumas de suas perguntas voce esta comparando duas entididades com missoes totalmente diferentes. O EB sobe o morro com os equipamentos e meios citados por voce porque esses sao os meios que eles possuem. Nao tem a missao policial e nem o equipamento especial especifico policial assim como o BOPE ou a PM em geral nao tem a missao e meios de guerra convencional. Entao acho que nesse ponto e comparar laranjas e bananas. com relacao ao o que a PF utiliza eu nao sei te dizer… Read more »

MA
MA
9 anos atrás

Marine, “Ja metralhadoras montadas em Helis, nao estou completamente convencido que haja necessidade ou que os riscos justifiquem o uso delas em Helis da PM. Ha um problema de escalacao e uso de forca a ser estudado nesse caso.” Mas, como o Fabio já disse, a PM já utiliza fuzis-de-assalto em regime de fogo automático no calibre 7,62NATO sem quaisquer miras óticas/holográficas da lateral de helicopteros a algum tempo… Se já é empregado esse tipo de armamento, porque não as metralhadoras, que por vários motivos são muito mais aptas a servirem na função de supressão de fogo e auto-defesa que… Read more »

Marine
9 anos atrás

MA, Nao percebi que o Fabio havia dito isso. O meu ponto de vista nesse caso nao e so a cadencia de tiro do sistema de arma, minha preocupacao tambem e com o volume e capacidade de fogo de tal arma nesse TO. O Fabio cita um emprego pras metralhadoras como uma arma de area e nao de ponto e minha procupacao e essa, um emprego como arma de area por definicao e mais impreciso do que um emprego como arma de ponto. Se for pra cobrir a lacuna como arma de apoio de area entao aonde fixamos a linha?… Read more »

Leandro RQ
Leandro RQ
9 anos atrás

Fabio Seus comentários foram muito interessantes. Só acho que é preciso esclarecer uma coisa. No EB quem usa MAG, as .50 etc nunca são os recrutas. Sempre são os soldados antigos, ou seja os “soldados profissionais”. Em treinamentos até tem uns recrutas que utilizam os FAP. Mas nas manobras e exercícios militares, só os antigos tem acesso as armas “de grosso calibre” como meu pai gosta de chamar. Em uma ocupação de morro, que é uma situação de combate eminente, com certeza apenas os antigos tem acesso a elas. Nenhum comandante de pelotão é doido o suficiente para deixar uma… Read more »

MA
MA
9 anos atrás

Marine, eu não enxergo empecilhos no uso de metralhadoras da mesma maneira que já são usados os fuzis-de-assalto para proteção da tripulação e abate de fugitivos não…. Contudo, com essa ressalva; a atual experiência com um metralhador na lateral de helicopteros armado com um fuzil mostrou-se proveitosa quanto aos danos colaterais? Se sim, então eu acho que é possível esse “upgrade” com as metralhadoras leves em plataformas nas laterais. Se a resposta é não, então há de se procurar outra alternativa. Se essas metralhadoras forem usadas com o intuito de fornecerem fogo contínuo em área, discordo também. Mas acho que… Read more »

Fabio Maciel Rocha
Fabio Maciel Rocha
9 anos atrás

Marine, mais uma vez demonstrou o qual profissional costuma ser o efetivo do US Marine Corps, é como no tiro a 500 yard’s, você acertou o mesmo alvo que eu estou atirando. Explicando e depois me explicando amigos. Da mesma forma que o US Coast Guard utiliza em seus Helis as SAW, o GAM (Grupamento Aéreo e Marítimo da PM do Rio de Janeiro) poderia utilizar também, visto que em certos aspectos, os dois fazem as mesmas missões. O que tu pensas é o que eu digo, … usar as metralhadoras em certas circunstâncias, como eu defendo. Mas não me… Read more »

Leandro RQ
Leandro RQ
9 anos atrás

Continuando…

E antes que vc fale: “eles também não possuem nenhuma experiência de combate”.

Isso eu concordo. Mas pelo menos são bem mais treinados e tem muito mais responsabilidade do que a recrutada.

Que hoje em dia no EB só serve pra fazer faxina e “puxar serviço” hehehehe

Fabio Maciel Rocha
Fabio Maciel Rocha
9 anos atrás

Oi Leandro, não falei da .50 BMG, e sim da MAG, e SIM, já vi recruta usar sim, em barreiras, sob supervisão de um Cabo, mas o dedo no gatilho era o dele.

Leandro RQ
Leandro RQ
9 anos atrás

Bom Fábio, é por essas e outras que eu falo que vcs ai no RJ vivem num país diferente. Aqui no Paraná recruta só chega perto da MAG em manobra pra tirar foto! Ou se for uma puxa saco do diabo… hehehe Outra coisa Fábio E a tal da Força Nacional de Segurança? Fez parte dela? Teve treinamento em conjunto? Dizem que o armamento deles é mais sofisticado que o das PMs. Isso procede? Ou é mais uma lenda da internet? Te pergunto isso porque muito provavelmente a Força Nacional de Segurança vai crescer muito no próximo governo. Alguns dizem… Read more »

Fabio Maciel Rocha
Fabio Maciel Rocha
9 anos atrás

Respondendo ao Marine: “Ao meu ver um franco atirador como ja e feito nos Helis cobre 90% das funcoes necessarias e nao seria esse requisito da PM…” RESPOSTA Quando são pouco atiradores bandidos perfeito, como postei a pouco. Mas quando são muitos atiradores, ai muda, pois como dito, o abatimento da aeronave se deu por concentração de fogo de armas leves, como aconteceu centenas de vezes no Afeganistão período Russo e OTAN, Iraque atual e Somália. São técnicas de guerrilha que chegaram ao conhecimento dos bandidos do moro. “uma especie de fruto da frustracao com o episodio do Heli abatido… Read more »

Marine
9 anos atrás

Fabio, Concordo com todos os colegas embora claro em partes dependendo do ponto debatido. Sou simpatetico e vejo os pontos de todos. Concordo que dificulta muito fazer qualquer tipo de “counter-sniping” quando o inimigo ja passou pela mesma escola que voce e utiliza .50 enquanto voce esta de .308 Winchester. Vejo o seu ponto sobre os Helis da Coast Guard que participam de missoes anti-drogas e eles sempre utilizam um franco-atirador com .50 e metralhadores FN 240G ou B (MAGs) mas as metralhadoras geralmente sao utilizadas para tiros de aviso e o franco-atirador imobiliza o motor de barcos e outras… Read more »

Marine
9 anos atrás

Fabio,

Concordo plenamente que em alvos multiplos fica perto de impossivel um franco atirador em um Heli dar conta de tudo claro mas minha preocupacao e esse uso como arma de area mas quem sabe com maturidade e os outros fatores ja citados por todos nos possamos minimizar possiveis danos colaterais. Nao e uma discordancia minha, apenas uma ressalva, uma preocupacao.

Ok, como residente no exterior desconhecia dos pedidos ja terem sido feitos ha muito tempo.

Abs!

Fabio Maciel Rocha
Fabio Maciel Rocha
9 anos atrás

Leandro, minha família é do RJ, mas trabalho no sul, lá visito e “troco figurinhas”. Quanto as Força Nacional, bem, não sou melancia tchê, e não tenho interesse em trabalhar para governo comunista, apesar de ter sido convidado algumas vezes. Quanto as armas, nada de mais. Para um coitado que trabalhava de .38 SPL é uma evolução, mas nada de mais mesmo. Mais embuste, mas ela também evoluiu, e o treinamento melhorou, e fizeram um curso de um ano, onde tem até sobrevivência na sela, caatinga e etc… Mas ao meu ver, muita milicagem idiota, e como penso que policial… Read more »

Fabio Maciel Rocha
Fabio Maciel Rocha
9 anos atrás

Marine, não sou do BOPE, mas sei de algumas coisas, mas ai me escreve por e-mail, aqui é muito público ok?

Marine
9 anos atrás

Fabio,

Voce citou um ponto interessante. Sempre me preocupei e critiquei essa mentalida infantil e “unprofessional” que muitos no Brasil possuem de Rambo, Robocop e machismo besta nas forcas policiais e ate militares.

Enfim o embuste segue forte em muitos quarteis e quem sabe um dia morra de uma vez por todas. Profissional mesmo nao tem que catar marra pra ninguem e voce pode ver isso nos melhores homens e unidades que uma instituicao possui.

Sds!

Fabio Maciel Rocha
Fabio Maciel Rocha
9 anos atrás

Marine, meu medo é os danos colaterais.
Imagina, hoje eles atiram com fuzis velhos, sem sistemas óticos.
Isso com certeza causa mais danos que uma arma mais estável e moderna.

Viu, estas ai, o emprego que disse que o GAM poderia fazer é exatamente este, igual nossos aviões A-29 fazem na FAB com aviões que invadem nossos espaço aéreo.

Desculpa aos amigos, mas sem querer dei ENTER antes de concluir o tópico.

Fabio Maciel Rocha
Fabio Maciel Rocha
9 anos atrás

Marine lembra que eu disse no forum do fuzil Imbel, e sobre o Tavor que eu estava em Israel etc…

Olha, vi lá muito cara bom e não estava cheio de breve, igual um ex Ranger que também foi Marine Recon, que talvez tu conheça, Max Joseph do TFTT.

Cara simples, sem embuste e era bom.

Eu tenho alguns breve, só uso dois para não me acharem tão bobinho, e só tres medalhas.
Motivo: cara com muito enfeito é so embuste amigo, e as vezes, o melhor alvo do sniper.

Marine
9 anos atrás

Fabio, Pessoal desse tipo tem no mundo todo, aqui chamamos de “school chasers” ou seja o cara que quer ir pra tudo enquanto e curso e escola so pra colocar parafernalia no peito ou dizer que fez, a maioria nunca vai usar as habilidades aprendidas e ficam ocupando espaco no curso de outros que precisam e vao utilizar tais habilidades. Felizmente no USMC nao se usa breve fora alguns poucos, ja no US Army essa mentalidade e forte e estao cheios desse tipo de pessoal que adora se mostrar com besteira no peito. Enfim, nos aqui dizemos que nao existe… Read more »

Sanches
Sanches
9 anos atrás

Não tenho muito o que acrescentar em relação aos armamentos, o nível de conhecimento discutido ultrapassa em muito qualquer contribuição que eu possa dar no momento. Mas quero colocar um ponto aqui. Estou começando na vida policial militar e já me é muito evidente o desdém da sociedade em geral com esse profissional. Aliás, disso não sofre só o PM, mas o policial civil também. Chega até ser cômico, no Brasil qualquer um pode se auto-proclamar especialista e sair aos sete ventos emitindo opinião. A grande maioria não possui qualquer conhecimento técnico, mas se acha no direito de emitir opinião… Read more »