quarta-feira, dezembro 1, 2021

Saab RBS 70NG

‘Não deixarei a Líbia. Morrerei como um mártir’, diz Kadafi na televisão

Destaques

Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

Ditador acusa ‘juventude drogada’ de desestabilização e promete retomar controle de cidades rebeladas

TRÍPOLI – O ditador Muamar Kadafi voltou à televisão na Líbia para confirmar que não vai deixar o poder e alertar que lutará contra os manifestantes que pedem sua renúncia. “Não deixarei a Líbia. Morrerei aqui como mártir. Sou um lutador”, disse o coronel em novo discurso nesta terça-feira, 22, quando seu país entrou no sétimo dia de protestos contra o governo.

Hoje, Kadafi falou em tom ameaçador. Disse que ainda não usou força para coibir os protestos, mas que a usará “se for necessário”. Ontem, Kadafi mandou jatos da Força Aérea bombardear manifestantes. Ele prometeu também tirar Benghazi, a segunda maior cidade do país, do controle dos manifestantes.

Kadafi culpou a juventude líbia, a imprensa internacional, o terrorismo islâmico e os EUA pelo caos no país e afirmou que a imagem da Líbia está sendo “distorcida” perante o mundo.

“Vocês conhecem alguém decente que participa disso? São todos bêbados e drogados”, disse, sobre os jovens que participam dos protestos. O ditador pediu ainda às mães dos manifestantes que os entreguem ao governo para uma “desintoxicação”.

O líder líbio vinculou também os protestos a radicais islâmicos que atuam no Afeganistão e na Somália e dizem que a mídia internacional está, ao mesmo tempo, a serviço da Al-Qaeda e dos EUA. “Os jornalistas seguem as ordem de Osama bin Laden e Ayman al-Zawahiri e converterão a Líbia em algo pior que o Afeganistão”.

Kadafi ainda usou uma argumentação peculiar para descartar a renúncia. “Não sou presidente, não posso renunciar. Mas se tivesse um cargo renunciaria e esfregaria isto na cara de vocês”, disse. Após o golpe de 1969, Kadafi criou uma ‘república das massas’ na Líbia, onde, em teoria, quem governa é o povo. Na prática, o país é uma ditadura.

A Líbia tem vivido dias de tensão por conta das manifestações contra o coronel. Nos últimos dias, houve escalada da violência e quase 300 pessoas morreram devido à repressão das forças armadas e do choque entre manifestantes e simpatizantes do governo. Testemunhas disseram que aviões e helicópteros militares bombardearam marchas na segunda-feira e que havia mercenários pagos pelo governo para disparar contra a população na capital, Trípoli.

As marchas em Trípoli, Benghazi e outras cidades líbias seguem-se às revoltas populares que derrubaram ditaduras que duravam décadas no Egito e na Tunísia. Kadafi está no poder na Líbia há 41 anos e mantém os militares e a mídia do país sob forte controle. O país tem o maior Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) da África, mas a riqueza obtida com o abundante petróleo não é bem distribuída entre a população. O índice de desemprego é de cerca de 30%.

FONTE: Estadão / Agências

- Advertisement -

4 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
4 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Vader
Vader(@fbmenegazzo)
10 anos atrás

Esse peça então consegue a proeza de colocar no mesmo balaio os EUA e a Al Qaeda, aliados para derrubarem-no… 🙂 E depois ainda tem o desplante de dizer que é a imprensa que distorce a imagem da Líbia no mundo…

É cada lunático que seria o caso de dar risada, não fosse trágico…

Rodrigo
Rodrigo
10 anos atrás

O Caubi, ta parecendo a Aracy de Almeida nesta foto.

Wagner
Wagner
10 anos atrás

Isso de vcs dois é inveja do estonteante visual original dele !!

eu quero fazer meu cabelo ficar igualzinho viram ??

AH AH AH AH AH AH AH !!

🙂

Observador
Observador
10 anos atrás

Que piada!

Ele pediu para as mães entregarem seus filhos para a desintoxicação.

Deve ser na Rehab Abu Salim (o maior presídio da Líbia).

Eu só fico imaginando os “métodos” de tratamento…

Últimas Notícias

Exército da Colômbia conhece capacitação em blindados do Exército Brasileiro no RS

Santa Maria (RS) – Uma Comitiva do Exército da Colômbia, chefiada pelo Major General Germán Lopez Guerrero, Chefe do...
- Advertisement -
- Advertisement -