quinta-feira, fevereiro 25, 2021

Saab RBS 70NG

51 anos do Monumento aos Pracinhas

Destaques

Rússia e Arábia Saudita assinam acordo para implantação de fábrica de fuzis Kalashnikov

A Rússia assinou um acordo com a Arábia Saudita para implementar a primeira fase de produção conjunta de fuzis...

MBT Leopard 2 da Alemanha será equipado com o Trophy APS da Rafael

COLÔNIA, Alemanha – Os ministérios da defesa alemão e israelense assinaram um acordo para a compra do sistema de...

Tabela de salários dos militares das Forças Armadas para 2021

Sabe quanto ganha um Sargento, Capitão ou Cadete da Marinha, Exército e Aeronáutica? Veja a tabela de soldos dos...
Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

O Monumento aos Mortos da Segunda Guerra Mundial, popularmente conhecido como Monumento aos Pracinhas, localiza-se no Aterro do Flamengo, na cidade do Rio de Janeiro.

O monumento foi projetado pelos arquitetos Marcos Konder Netto e Hélio Ribas Marinho, vencedores de um concurso nacional, tendo sido inaugurado em 1960.

Abriga e homenageia os restos mortais dos militares brasileiros que haviam sido depositados no Cemitério de Pistoia, na Itália, à época do conflito.

A plataforma elevada, que atinge trinta e um metros de altura, empregou, pela primeira vez no país, o concreto aparente.

O conjunto é integrado por três obras:

  • uma escultura em metal, de autoria de Júlio Catelli Filho, homenageando a Força Aérea Brasileira (FAB);
  • uma escultura em granito, de autoria de Alfredo Ceschiatti, homenageando os pracinhas das três Armas;
  • um painel de azulejos, de autoria de Anísio Medeiros, homenageando os mortos (civis e militares), no mar, datado de 1959.
- Advertisement -

5 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
5 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Wagner
Wagner
9 anos atrás

Cade a reportagem da Folha sopbre o despreparo dos pracinhas ???

Não vi aqui no blog…

Rodrigo
Rodrigo
9 anos atrás

Despreparados ou não, eles foram lá e lutaram, contra o maior mal da história.

E você o que faz pelo seu país?

cfsharm
cfsharm
9 anos atrás

Bom Wagner – vai ver que nem todo mundo é chegado no complexo da nação vira-lata. Se faltou preparo, sobrou coragem, determinação, adaptabilidade e fidelidade ao cumprimento do dever. Enquanto muita gente ficou confortavelmente sentada vendo o mundo pegar fogo, houveram outros que atenderam ao chamado da pátria. E até morreram por ela. Enfrentando muita coisa que eles sequer sonhavam que existiam. Tive o privilégio de conhecer um veterano da 2a. Guerra – ele nunca se queixou do alistamento, das condições em que lutou, teve uma vida humilde e serena, não gostava de bajulação e sempre foi admirado pelas pessoas.… Read more »

Observador
Observador
9 anos atrás

Muito se fala mal da FEB. Se diz que eram despreparados, que eram desdentados, que lutaram com material americano, etc, etc, e etc. O fato é que, mesmo com todas as dificuldades foram lá e cumpriram a missão que lhes foi dada. Isto merecia um reconhecimento ainda maior. O problema é que nossos historiadores são, na maioria, da esquerda ressentida e fazem questão de registrar apenas o lado ruim da história. Isto porque muitos dos oficiais militares da FEB participaram da derrubada de jango em 1964 e no governo que se seguiu. Sem falar nos cineastas como Sílvio Back com… Read more »

Wagner
Wagner
9 anos atrás

ELES ESTAVAM DESPREPARADOS, e isso lhes custou vidas, isso É FATO. Apontar para esse FATO histórico não significa desmerecê-los. ONDE QUE EU ESCREVI QUE NÃO ADMIRO ESSES HOMENS ??? LEIAM DIREITO o que eu escrevo antes de rechaçar algo que eu de fato não escrevi. O que eu faço por meu país, não é da sua conta. Com certeza é mais do que vc faz… Patriotismo besta é negar os defeitos de seu próprio país. História deve ser vista como o que realmente aconteceu e não o que queremos ver o que acontecia. Mandaram aqueles caras lá totalmente despreparados, isso… Read more »

- Advertisement -

Guerras Modernas

Armênia, Azerbaijão e Rússia fecham um acordo para acabar com o conflito de Nagorno-Karabakh

YEREVAN/BAKU (ARMENIA/AZERBAIJÃO) — Armênia, Azerbaijão e Rússia disseram que assinaram um acordo para encerrar o conflito militar na região...
- Advertisement -
- Advertisement -