Home Noticiário Internacional Salafistas – Islâmicos Radicais – têm 20% nas eleições do Egito, irmãos...

Salafistas – Islâmicos Radicais – têm 20% nas eleições do Egito, irmãos muçulmanos 40%

75
3

1. A vitória anunciada de diversos candidatos de movimentos políticos islâmicos, salafistas em particular, no primeiro turno das eleições parlamentares egípcias, surpreendeu e assustou os militares e os meios laicos. “Al Nour, a surpresa do momento” é a manchete principal do jornal independente Al Chourouq, ao referir-se a um dos principais partidos muçulmano presente na cena política egípcia.

2. Segundo estimativas feitas pela imprensa, esse partido, fundado logo após os primeiros levantamentos populares contra Mubarak, obteria 20% dos votos – mais ou menos o mesmo percentual do estimado para o Bloco Egípcio (liberal), mas bastante atrás da Irmandade Muçulmana, que parece encaminhar-se para uma grande vitória. O influente jornal governamental Al Ahram afirma que os salafistas “criaram uma surpresa, ao superar os Irmãos Muçulmanos em diversas circunscrições eleitorais”, como Alexandria, a segunda cidade do país.

3. Ademais, há o receio de que, se as correntes islâmicas prevalecerem no Parlamento, o Egito venha a ter uma Constituição capaz de encaminhá-lo para um sistema teocrático islâmico. Sabe-se que os cristãos coptas, (20 milhões, ou 25% da população egípcia total) já estão procurando abrigo no exterior, escapando do país como o fizeram os judeus antes, e as comunidades estrangeiras (gregos, italianos e ingleses) na década de 50.

FONTE: Ex-Blog do Cesar Maia

Subscribe
Notify of
guest
3 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
dario_avalosf
dario_avalosf
8 anos atrás

Eu conheci o Egito fazem três anos. Só consegui andar por lá porque havia escolta policial. Senão, corria o risco de ser morto pelos radicais mulçumanos. Naquela época, lembro-me de um guia de turismo brasileiro do Cairo ter sido expulso do país por ter falado o nome de Jesus para um mulçumano. Os judeus e os cristões coptas já se articulavam para “fugir” do Egito, pois a pressão era grande e estavam sendo ameaçados de morte. Agora, então, nem posso imaginar o terror que estes dois grupos estão vivendo ” tudo em nome de Alá “.

dario_avalosf
dario_avalosf
8 anos atrás

Vale lembrar aos que gostam de história, que o maior massacre que ocorreu na história não foi a o dos alemães contra os judeus. E sim, dos turcos contra os armênios. Morreram nesta época, mais de 6 mio. de pessoas.

Mauricio R.
Mauricio R.
8 anos atrás

Já ví esse filme antes, a “primavera árabe” está prestes a ir pelo ralo.