Home Noticiário Internacional Cientista nuclear iraniano morre em explosão em Teerã

Cientista nuclear iraniano morre em explosão em Teerã

100
22

Professor trabalhava em uma usina de enriquecimento de urânio no país. Autoridades iranianas acusaram Israel, que negou envolvimento no crime

 

O cientista nuclear iraniano e professor universitário Mustafa Ahmadi Roshan, de 32 anos, morreu nesta quarta-feira (11) após uma bomba explodir em seu carro no norte da capital do país, Teerã.
O atentado aumentou a tensão entre o Irã e países ocidentais, relacionada ao contestado programa nuclear iraniano, pois autoridades iranianas acusaram Israel, aliada do Ocidente, pelo ataque.

A bomba, cuja explosão feriu outras duas pessoas no bairro de Seyed Khandan, próximo à universidade, foi colocada no veículo por um indivíduo que circulava em uma motocicleta, contaram testemunhas citadas pela rede Press TV.
Roshan, professor da Universidade Tecnológica de Teerã, supervisionava a usina de enriquecimento de urânio de Natanz, na província de Isfahan.

Natanz é a principal central de enriquecimento do Irã e tem mais de 8.000 centrífugas.

Irã acusa Israel

O vice-governador de Teerã, Safarali Baratloo, acusou Israel pelo ataque.
“A bomba era de tipo magnética e semelhante àquelas usadas anteriormente para assassinar cientistas, e isso é obra dos sionistas (israelenses)”, disse , segundo a agência semioficial de notícias Fars.

O vice-presidente iraniano, Mohamad Reza Rahimi, afirmou que o assassinato de cientistas será incapaz de deter o programa nuclear iraniano.

“Atualmente, os que alegam lutar contra o terrorismo atacam nossos cientistas. Mas devem saber que os cientistas iranianos estão mais decididos do que nunca a avançar pelo caminho do progresso científico”, afirmou Rahimi.
A Organização de Energia Atômica do Irã, que não conseguiu persuadir o Ocidente de que sua busca por energia nuclear não tem um objetivo militar oculto, disse que o assassinato não a deteria: “Continuaremos nosso caminho sem nenhuma dúvida… nosso caminho é irreversível”, disse em comunicado transmitido pela televisão.
“O ato hediondo da América e do regime sionista criminoso não desviará nosso caminho glorioso… quanto mais vocês nos matam, mais nossa nação desperta”.

Preparando-se para a primeira eleição nacional desde que uma votação presidencial polêmica em 2009 provocou protestos de rua contra os 30 anos de governo clerical, os líderes do Irã lutam para conter a tensão interna. Desafiar Israel e as potências ocidentais cai bem entre muitos eleitores na nação de 76 milhões de habitantes.
Israel, cuja agência de inteligência Mossad tem um histórico de assassinatos secretos no exterior, não quis comentar o atentado desta quarta-feira.

O porta-voz da Casa Branca Tommy Vietor negou qualquer envolvimento de seu país no assassinato do cientista iraniano.
“Os Estados Unidos não tiveram absolutamente nada a ver com isso”, afirmou Vietor. “Nós condenamos fortemente todos os atos de violência, incluindo atos de violência como o que está sendo relatado hoje (quarta-feira).”
O Reino Unido, cuja embaixada em Teerã foi saqueada em novembro, descreveu as sugestões de um envolvimento de Londres como “infundadas” e condenou o assassinato de civis.

FONTE: G1

Subscribe
Notify of
guest
22 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Invincible
Invincible
8 anos atrás

Será que foi o Mossad? 😉

giordani1974
giordani1974
8 anos atrás

Grande Mossad!

Lyw
Lyw
8 anos atrás

A guerra já começou, e o Mossad vai na linha de frente!

Ricardo Cascaldi
Ricardo Cascaldi
8 anos atrás

Anota aí: Retaliação do Irã vai ser assassinar o ex-Marine.

Ao menos é minha aposta. Isso vai feder!

Uitinã
Uitinã
8 anos atrás

Pra mim eu tenho algumas teorias.

1-) O autor do atentado foi realmente o Mossad ou a CIA.

2-) Foi o próprio governo iraniano que armou tudo isso, ou matou de verdade o cientista ou não matou ninguém.

3-) pode ter sido também a oposição atual iraniana como uma forma de desmoralizar internamente o governo.

Marcelo
Marcelo
8 anos atrás

Acho lamentáveis essas ações de assassinato de civis. Não interessa se são iranianos, muçulmanos, judeus ou sei lá o quê. Devem ser pais de família, com esposa e filhos. Detestável e covarde. Ninguém merece ser alvo deste tipo de ação.

LuppusFurius
LuppusFurius
8 anos atrás

O carro tá muito inteiro, acho que é coisa do Irã mesmo. E o Mossad gosta de serviço mais limpo.

andersonrodrigues1979
andersonrodrigues1979
8 anos atrás

Falam que lutam contra o terrorismo, mataram um monte de pessoas e invadindo países, agora matando professores civis, se isso não é um ato de terrorismo o que é !!!!
Uma pena uma morte dessa uma perda para o Irã e para a comunidade cientifica.

Requena
Requena
8 anos atrás

Mataram um cara que estava fabricando uma bomba nuclear para um bando de loucos.
A comunidade científica não perdeu nada.
E não foi o primeiro, nem será o último.

Guerra é guerra. E nessa dai não tem santo.

Almeida
Almeida
8 anos atrás

Civil que trabalha em programa nuclear militar não é civil.

E quem disse que não foi a própria crescente oposição iraniana que fez isso?

Ou até mesmo que esse cientista estivesse querendo desertar ou servindo como agente duplo do ocidente e foi sumariamente limado pelo governo atual, com o comodismo de poder ser atribuído ao inimigo externo, em pleno ano de eleições?

Vader
8 anos atrás

Hummmmm… sei, sei, sei… Mossad é? Dentro da capital iraniana? Hummmm… 🙂

Acordem galera: isso aí foi o próprio regime iraniano que queimou o cara. Simplesmente a famosa “queima de arquivo”.

O que mostra bem o desespero da tirania pra ocultar seus intentos.

andersonrodrigues1979
andersonrodrigues1979
8 anos atrás

Primeiro ninguém tem provas que o Irã estar desenvolvendo armas nucleares, ou você acredita na propanda, falaram isso do Iraque e até hoje não acharam nada.
Segundo porque somente países que tem grande reservas de petróleo são suspeitos ?
Terceiro quando acontece no Irã não é atentando é guerra, engraçado que o Irã não tem guerra declarada com nenhum país.

Uitinã
Uitinã
8 anos atrás

andersonrodrigues1979 disse: 13 de janeiro de 2012 às 8:25 Concordo com vc, se foi o Mossad ou o próprio irã eu não sei mas vamos ser realista foi um atentado terrorista claro que foi só não se sabe quem foi o autor. Primeiro o Irã não está em guerra com ninguém por isso não se tem motivo de querer matar um civil que tinha família se querem atingir alguém atingissem os governantes do país. Segundo a perda do cientista iraniano, e sim uma perda pra comunidade cientifica, por que ele só estava fazendo o seu trabalho na areá que ele… Read more »

andre.dadys
andre.dadys
8 anos atrás

Apenas conjecturas: Será que estão realmente fabricando uma arma nuclear “de verdade” assim como os iraquianos fabricaram armas de destruição em massa? Será que o cientista não foi “queimado” pelos próprios iranianos, talvez por deixar vazar informações? Ou para evitar uma possível fuga? Ou ainda, apenas para culpar outros países? Será que era ele mesmo que estava no carro? Quem lê ou leu Frederick Forsyth (O Punho de Deus, O Negociador, Sem Perdão, etc) sabe que pode haver aí uma “Teoria da Conspiração” para começar com uma confusão ainda maior. Quem sabe um dia desses saberemos a verdade (ou realidade)?… Read more »

Cinquini
Cinquini
8 anos atrás

O @andre.dadys disse muito bem e me fez lembrar da seguinte frase: “na guerra, a primeira vítima é a verdade”.

cristiano.gr
cristiano.gr
8 anos atrás

“Mataram um cara que estava fabricando uma bomba nuclear para um bando de loucos.
A comunidade científica não perdeu nada.
E não foi o primeiro, nem será o último.”

Comentário do Requena.

>Pena que com os cientistas judeus e alemães que os americanos levaram para os states, depois da IIWW, não aconteceu o mesmo antes de os donos da liberdade massacrarem o povo japonês, mesmo após as negociações de paz terem começado.

arlindoedu
arlindoedu
8 anos atrás

Mossad está se disfançando de CIA para apoiar gruop terrorista iraniaco, revelam memorandos da CIA.

http://www.foreignpolicy.com/articles/2012/01/13/false_flag?page=0,0

arlindoedu
arlindoedu
8 anos atrás

Por ‘disfançando’, leia-se ‘disfarçando’; por ‘gruop’, ‘grupo’ e; por ‘iraniaco’, entenda-se ‘iraniano’.
E olha que eu só escrevi duas linhas… rs

Vader
8 anos atrás

andersonrodrigues1979 disse: 13 de janeiro de 2012 às 8:25 “Primeiro ninguém tem provas que o Irã estar desenvolvendo armas nucleares” Você quer o que, uma confissão assinada de próprio punho pelo “Armandinho”? 😉 “falaram isso do Iraque e até hoje não acharam nada” No caso do Iraque quem “falaram” foi a CIA do “Jorgibushi”. No caso do Irã é a AIEA, um organismo da ONU. E diante das evidências inúmeras nações sérias endossaram o relatório deste órgão. Coisas bem distintas. “Terceiro quando acontece no Irã não é atentando é guerra” E quem está falando em “guerra”? Eu não… ao menos… Read more »

Requena
Requena
8 anos atrás

Eu ia falar sobre os “malvados dos americanos” que castigaram os “coitadinhos dos japoneses” mas o Vader o fez muito melhor do que eu seria capaz.

Esses fãs do “nunca antes na história desse país” me cansam com seu fanatismo cego…

Drcockroach
Drcockroach
8 anos atrás

Acho que assassinato de terroristas seja plenamente justificavel: O Bin Laden e alguns outros do Hamas jah foram tarde, por exemplo. Acho pouco provavel que o Iran iria matar seus proprios cientistas. Quem quer que fez, cometeu um ato de terrorismo contra um individuo (e sua familia), que nao havia cometido nenhum crime ou iniciado agressao ou tenha sido julgado e condenado, nao adianta colorir de forma diferente. Uma consequencia lateral eh que, com a proximidade das eleicoes no Iran, a oposicao perde forca pois todos tendem a ser unir contra a interferencia externa. Nao que tenha qualquer simpatia pelo… Read more »

Requena
Requena
8 anos atrás

Sei que não é o tema do tópico, mas como é política internacional…

“Coreia do Norte estaria punindo quem não chorou por ditador”

http://oglobo.globo.com/mundo/coreia-do-norte-estaria-punindo-quem-nao-chorou-por-ditador-3663987