Home Conflitos em andamento Os cinco conflitos no mundo dos quais pouco se fala

Os cinco conflitos no mundo dos quais pouco se fala

85
1

(La Nacion, 04) 1. Os 5 conflitos mais esquecidos do mundo. Apesar de muitos levarem décadas e deixar milhares de mortos, nenhum chegou a ter visibilidade suficiente para atrair a atenção da mídia e da comunidade internacional. 1) Nagorno-Karabaj. Conflito pós-soviético. É um enclave de maioria armênia no território do Azerbaijão, que se declarou independente em 1991. Ainda não foi reconhecido como estado por nenhum país, o que alimenta as tensões.

2. Moldávia. Território em disputa. Declarou sua independência com as mesmas fronteiras que a anterior República Socialista Soviética da Moldávia em 1991, mas uma faixa do território reconhecido internacionalmente como moldavo, localizado na margem oriental do rio Dniester, está sob o controle de fato do governo separatista da Transnístria desde 1990.

3. Filipinas. Grupos separatistas. Os grupos islâmicos Abu Sayyaf e a Frente Moro de Libertação Islâmica desafiam o governo filipino e exigem um Estado independente em Mindanao, um arquipélago situado na parte sul do país, que tem sido tradicionalmente muçulmana. Em Mindanao os muçulmanos são maioria, mas eles representam apenas 4% em um país de maioria católica.

4. Saara Ocidental. A autodeterminação de um povo. A Frente Polisário é um movimento de libertação do Saara Ocidental que busca acabar com a ocupação pelo Marrocos e conseguir a autodeterminação do povo saharaui. O Marrocos propõe uma autonomia limitada, mas a Frente Polisário exige um referendo.

5. Curdistão turco Fronteira quente entre a Turquia e o Iraque. É a parte sudeste da Turquia habitada pela etnia curda. A região experimentou um longo conflito separatista, que matou milhares de pessoas. O território está mais calmo, mas a violência política continua…

FONTE: La Nacion

Subscribe
Notify of
guest
1 Comentário
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Guilherme Poggio
Editor
8 anos atrás

Existem conflitos muito mais antigos e mais sangrentos na África e eles não foram nem citados no texto acima.