domingo, agosto 1, 2021

Saab RBS 70NG

Análise: Índia e China marcam aproximação

Destaques

Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

Por Grigori Milenin

A Índia e a China retomarão exercícios militares conjuntos, declarou o Ministério da Defesa indiano. No quadro das conversações entre os chefes dos departamentos militares da Índia e da China, as partes chegaram ao consenso de que a cooperação na esfera da defesa contribuirá para reforçar da confiança entre os países.

No decorrer de dezenas de anos, a Índia e a China jogam uma partida complicada de muitos lances pela liderança no Sudeste Asiático. Enquanto há alguns anos Nova Deli qualificava abertamente a China como adversário principal, hoje os dois países aspiram à cooperação. Tal virada é condicionada por um deslocamento de polos na política internacional, afirma Andrei Ivanov, colaborador científico do Centro de Estudos da Ásia Oriental e da Organização de Cooperação de Xangai do Instituto de Relações Internacionais de Moscou:

“Os Estados Unidos consideravam a China como país-chave para deter a União Soviética. A Índia, naquela altura, tinha relações bastante amistosas com a URSS e, por este motivo, a China e Índia eram adversários. Hoje vemos uma situação absolutamente diferente. Os Estados Unidos e a China são rivais e esta rivalidade tanto na Ásia quanto no mundo cresce em geral. Por outro lado vemos também que a China se encontra numa situação complexa: agravaram-se seus conflitos territoriais com vários países do Sudeste Asiático. Em condições que a China enfrenta o perigo de agravação da concorrência, para ela é muito desvantajoso ter más relações com a Índia e por isso ela gostaria de melhorá-las. A China e Índia são membros do grupo BRICS e no quadro desta organização cooperam bastante eficazmente”.

Não é de se descartar que a Rússia também vá desenvolver uma cooperação mais próxima com a Índia e China num futuro próximo, sustenta Alexei Pilko, livre-docente da Faculdade de Política Mundial da Universidade de Moscou:

“Uma aliança militar rígida – obrigatória ou política – entre a China, Índia e Rússia é pouco provável, a cooperação entre três países terá, pelos vistos, formas diferentes, talvez, consultivas. Possivelmente, a Índia entre futuramente na Organização de Cooperação de Xangai e, nessa altura, esta organização irá coordenar as relações entre estes três países. Em termos gerais, hoje Moscou, Nova Deli e Pequim coordenam normalmente a sua política entre si e, no caso de surgimento de quaisquer problemas internacionais, consultam-se reciprocamente e tomam resoluções coordenadas”.

Por enquanto, a perspetiva de cooperação trilateral entre a Rússia, China e Índia é bastante confusa. Mas, em dependência da formação dos principais interesses políticos de Nova Deli e de Pequim, sobretudo na área da defesa, não se exclui que Moscou consiga inclinar o vetor de construção da política comum com parceiros asiáticos para o seu lado.

FONTE: Voz da Rússia

- Advertisement -

1 COMMENT

Subscribe
Notify of
guest
1 Comentário
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Giordani
Giordani
8 anos atrás

Bem ou Mal, a Guerra Fria mantinha o Mundo em equilíbrio…balance of terror…mas mantinha…

Últimas Notícias

Rússia e China realizarão treinamento conjunto no exercício Zapad/Interaction 2021

A Rússia deve se juntar a um exercício militar no noroeste da China em agosto com o tema de...
- Advertisement -
- Advertisement -