Home Conflitos em andamento União Europeia propõe reunião sobre o Mali em 5 de fevereiro

União Europeia propõe reunião sobre o Mali em 5 de fevereiro

274
14

000_par7447232

vinheta-clipping-forte1A União Europeia propôs nesta segunda-feira (21) organizar uma reunião internacional sobre o Mali no dia 5 de fevereiro em Bruxelas, junto com a União Africana, a CEDEAO e a ONU, anunciou um porta-voz em coletiva de imprensa, segundo a agência France Presse.

“Nós propomos sediar uma reunião ministerial em 5 de fevereiro do Grupo de Apoio Internacional e de acompanhar a situação no Mali”, declarou Michael Mann, porta-voz do chefe da diplomacia europeia, Catherine Ashton.

“Ela será organizada com a União Africana, a CEDEAO (Comunidade Econômica dos Estados da África Ocidental) e as Nações Unidas, e será realizada em Bruxelas”, indicou Mann, sem dar mais detalhes.

O porta-voz também anunciou que o chefe da missão da UE para treinar o Exército do Mali (EUTM), o general francês François Lecointre, havia chegado ao país nesta segunda-feira para se preparar para a implantação da missão de treinamento.

“Especialistas e técnicos estão no local e o trabalho pode começar”, acrescentou.

Os europeus decidiram na quinta-feira acelerar o envio de 450 europeus da missão EUTM, cujo objetivo é reorganizar o Exército do Mali.

O objetivo final é torná-lo operacional “o mais tardar em meados de fevereiro”. Uma dúzia de países já anunciou sua intenção de oferecer homens e equipamentos para a missão.

Tomada
Uma coluna de blindados de transporte e de caminhões de suprimento franceses e malineses entrou na manhã de segunda na cidade de Diabali, no centro do Mali, depois da desaparição dos militantes islâmicos que controlavam o local, segundo fontes de segurança relataram à agência Reuters.

Diabaly, 350 quilômetros ao norte de Bamako, a capital do Mali, continha a maior concentração de rebeldes ao sul da linha de frente, nas cidades de Mopti e Sevare, até que bombardeios aéreos franceses os obrigassem a fugir ou a se misturar à população local, segundo moradores.

“Forças francesas e malinesas avançaram para Diabali e vão continuar sua missão de proteger a cidade”, disse à Reuters um militar que se identificou apenas como capitão Samasa, subcomandante das forças malinesas na vizinha localidade de Niono. Sob anonimato, outra fonte de segurança confirmou essa informação.

FONTE: G1

VEJA TAMBÉM:

14
Deixe um comentário

avatar
14 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
7 Comment authors
nunes netoControlrsbacchiLuisVader Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
hamadjr
Visitante
hamadjr

O Governo da França que não tem problema econômico e social nenhum, ta di boa, resolveu copiar os estatunienses, quer também um lugar para entrar e depois não sabe como vai sair.
E mundo véio sem porteira.

Marcos
Visitante
Member
Marcos

5 de fevereiro?
Isso é uma eternidade.

Vader
Membro
Trusted Member

hamadjr disse: 21 de janeiro de 2013 às 18:18 A França copiar os EUA????? Ahahahahaha… Amigo, faz assim não, senão vou ter que reinaugurar a “Escolinha Titio Vader de História” no nível “Massinha-1″… 🙂 Parceiro, a França já era uma potência colonial quando os EUA eram, como diria Monteiro Lobato, “só bugres”… Não sei porque essa admiração à França que vocês esquerdistas têm de forma atávica, diria eu. Só pode ser fruto da desinformação pura e simples. Ou de alguma vontade congênita de encontrar alguma potência mundial (como a França) que não mate, assole, escravize ou colonize os outros povos.… Read more »

Marcos
Visitante
Member
Marcos

Objetivo de França no Mali é “reconquista total”
(Fonte: RTP, 21/01/13)

(…)

“Jean-Yves Le Drian explicou que são quatro as “missões” dos militares franceses, a primeira das quais visa “impedir a progressão de grupos terroristas, seja através de ataques aéreos seja no apoio terrestre às forças malianas”.

“A segunda missão cabe à força aérea francesa e visa destruir as bases de retaguarda dos rebeldes, a terceira é garantir a segurança da capital, Bamako, e a quarta é preparar as forças armadas malianas para receberem a missão internacional africana, composta por tropas de vários países da África Ocidental.”

hamadjr
Visitante
hamadjr

Ta loko, ta fumando boa noite? até onde sei quem gosta de de Frances são eles mesmos, e sobre comparação França e USA em se tratando de politica internacional, farinha pouca meu pirão primeiro, mas creio que nesses meio tempo o alunos superaram o mestre com gradução.

Vader
Membro
Trusted Member

hamadjr disse:
21 de janeiro de 2013 às 20:39

Ah superaram? Então me diga quantos países “usamericanu” colonizaram? Porto Rico?

Olha agora quantos países no mundo falam francês. Amigo, a França é a única potência européia que ainda mantém uma COLÔNIA na América!

Ora…

Luis
Visitante
Luis

A França não tem nenhuma colônia na América. O que existe são departamentos ultramarinos, como Guiana Francesa, Polinésia Francesa, etc, assim como a Inglaterra tem as Falklands e os EUA tem o Alasca e o Havaí.

Vader
Membro
Trusted Member

Luis disse: 22 de janeiro de 2013 às 11:19 Amigo, você pode chamar como quiser, de território, de “departamento ultramarino”, etc., mas o fato é que a Guiana Francesa é uma COLÔNIA até no nome: só o fato de precisar se referir a ela como “francesa” já indica sua condição de mera colônia da França. Isso em pleno território sul-americano, e mais: numa posição de relevância estratégica enorme: a meio caminho das duas Américas e do Caribe, em plena linha do Equador, etc. As Falklands são um arquipélago, não ficam em pleno continente. Além do mais são minúsculas, em comparação.… Read more »

rsbacchi
Membro
Member
rsbacchi

Vader, excelente conhecimento de história!!!

Meus parabens.

Bacchi

rsbacchi
Membro
Member
rsbacchi

Interessante como existe a crença de que existem paises bons e paises maus!

Bacchi

Control
Visitante
Member
Control

Bacchi

Isto, curiosamente, é influencia da cultura do cinema, leia-se Holiwood. E é uma ferramenta tradicional de manipulação dos fatos no interesse ideológico.

Sds

nunes neto
Visitante
nunes neto

Concordo com o Vader,já ministrei cursos para franceses que vieram de Paris para trabalhar na Guiana,lá eles compram tudo da metropole, inclusive um me disse que a Guiana não podia desenvolver sua industria por uma imposição colonialista do governo Françês,até papel higienico e biscoito vem da Europa, ou seja a frança garante um mercado para vender seus produtos, assim como Portugal fazia com o Brasil,quando este era impedido de ter industria e tinha que comprar da metropole europeia,agora estou a poucos quilometros da fronteira da Guiana, ou França como queiram 😉

nunes neto
Visitante
nunes neto

Colônia=Departamento ultramarino, D.U. é um eufenismo,o Alasca foi comprado, praticamente um território desabitado na época.Suriname e Guiana conseguiram a independência, a França nunca vair permitir a independência da G.Francesa.Abçs

nunes neto
Visitante
nunes neto

*vai