Home Conflitos em andamento Coreia do Norte carrega dois mísseis em plataformas de lançamento, diz Seul

Coreia do Norte carrega dois mísseis em plataformas de lançamento, diz Seul

96
0

vinheta-clipping-forte1A Coreia do Norte carregou em plataformas de lançamento móveis dois mísseis de alcance intermediário, informou nesta sexta-feira (05/04) uma fonte militar sul-coreana. “No início desta semana, a Coreia do Norte transferiu de trem dois mísseis Musudan e os colocou em plataformas de lançamento móveis no litoral do Mar do Leste (Mar do Japão)”, indicou um alto oficial do Exército sul-coreano à agência local “Yonhap”.

O movimento de Pyongyang é visto como uma tentativa de lançar mísseis de surpresa, uma vez que não está claro se os projéteis serão utilizados em um teste de disparo ou em manobras militares.

Analistas sul-coreanos enxergam uma alta probabilidade de Pyongyang realizar um teste de lançamento do míssil em meados de abril para celebrar o aniversário do nascimento de Kim Il-sung, fundador do país e avô do atual dirigente, Kim Jong-un, em uma tentativa de reforçar sua liderança.

A Coreia do Sul, por sua vez, desdobrou hoje em sua costa no Mar Amarelo (Mar Ocidental) e no Mar do Leste (Mar do Japão) dois navios com sistemas de intercepção de mísseis, diante da possibilidade de a Coreia do Norte preparar um lançamento nos próximos dias.

No início desta semana, Pyongyang movimentou o que pareciam ser dois projéteis Musudan rumo a sua costa oriental após ameaçar produzir um ataque nuclear contra os EUA, o que levou Washington a enviar seu avançado sistema de defesa de mísseis para sua base na ilha de Guam, no Pacífico.

Aviso à Rússia

Também nesta sexta-feira, a Coreia do Norte propôs à Rússia que retire os funcionários de sua embaixada em Pyongyang em função do aumento da tensão na península coreana, informou um porta-voz da legação russa na capital norte-coreana à agência “Interfax”.

“Em 5 de abril um representante da chancelaria da Coreia do Norte propôs que a Rússia estude a evacuação dos funcionários de sua embaixada devido ao agravamento da situação na península coreana”, disse Denis Samsonov.

Fonte: Época Negócios

 

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments