segunda-feira, março 8, 2021

Saab RBS 70NG

Copa-2014 ganhará reforço de sistemas de defesa russos

Destaques

FOTOS: Light Armed Helicopter (LAH) da Coreia do Sul

O helicóptero armado leve (LAH) é baseado no Airbus H155B1 (EC155), que é uma versão modernizada do antigo AS365...

China busca uma força nuclear com maior capacidade de sobrevivência

Segundo a Associated Press, a China parece estar se movendo mais rapidamente em direção à capacidade de lançar seus...

Gastos da China em pesquisa e desenvolvimento atingem um recorde de US$ 378 bilhões

O Escritório Nacional de Estatísticas da China disse que os gastos com P&D, que visam desenvolver novos serviços...
Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

Pantsir-S1_Pantsyr-S1_air_defense_missile_system_anti-aircraft_gun_sa-22_greyhound_Russia_Russian_army_019

A assinatura do contrato para fornecimento do complexo de mísseis Pantsir-S1 foi incluída no programa da visita do ministro da Defesa russo, Serguêi Choigu, a Brasília a partir do próximo dia 14.

“Consideramos essas reuniões (…) um momento importante nas negociações referentes à compra dos complexos de defesa antiaérea”, disse uma fonte no Ministério de Relações Exteriores brasileiro em entrevista à Gazeta Russa. “O processo está em andamento, e no Ministério já foi criada uma força-tarefa que cuidará do assunto.”

As autoridades brasileiras optaram pelo complexo de mísseis terra-ar russo Pantsir-S1 para proteger os 12 estádios que receberão a Copa do Mundo de Futebol, em junho do ano que vem, além de outros locais de grande aglomeração de torcedores nas cidades que sediarão o evento.

Ambas as partes terão que trabalhar em regime de urgência para cumprir o acordo, uma vez que faltam apenas oito meses para fabricar e fornecer os complexos, bem como treinar a equipe de serviço.

Além de três conjuntos de defesa antiaérea Pantsir-S1 (que incluem de 12 a 18 complexos), serão incluídas na pauta das reuniões em Brasília as negociações referentes à possível compra de dois conjuntos do sistema de defesa antiaérea Igla, já em uso no Brasil há 20 anos.

O lado brasileiro, contudo, não está apenas interessado na compra dos sistemas russos de defesa antiaérea, mas também no repasse de tecnologia para futura fabricação dos componentes em território nacional.

As negociações referentes à aquisição do Pantsir-S1 começaram ainda em janeiro deste ano, durante uma reunião em Moscou entre o chefe do Estado-Maior russo, Valéri Guerássimov, e o seu homólogo brasileiro, general José Carlos de Nardi.

A assinatura do acordo de compra estava prevista para acontecer durante a visita oficial do premiê russo Dmítri Medvedev ao Brasil em fevereiro deste ano, porém, foi adiada sem maiores explicações.

FONTE: Gazeta Russa

- Advertisement -

2 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
2 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Bosco Jr
Bosco Jr
7 anos atrás

“O lado brasileiro, contudo, não está apenas interessado na compra dos sistemas russos de defesa antiaérea, mas também no repasse de tecnologia para futura fabricação dos componentes em território nacional.” O Brasil quer aprender a fazer mísseis? É assim que se faz: 1-invista na educação do povo 2-valorize os professores 3-mande engenheiros para estudarem fora do país, nos centros de excelência, dando-lhes a certeza que quando voltarem serão tão ou mais valorizados que se lá fora estivessem 4-contrate pesquisadores e engenheiros estrangeiros, mesmo que a peso de ouro 5-entre como parceiro de projetos de alta tecnologia que busque parcerias 6-desenvolva… Read more »

juarezmartinez
juarezmartinez
7 anos atrás

Olha, se realmente esta compra se confirmar este sisitema só estará operacional nas olímpiadas de 2016 e olhe lá, porque além de rediogir um contrato, contratar suporte, treinar operadores e transladar é necessário efetuar a integração do mesmo com nossos sisteam de C3I, ou seja só Deus sabe quando isto vai rodar, mas claro né, nada que as famosas técnicas Russas de integrações plug and play não resolvam, vide MI 35…..

Grande abraço

Guerras Modernas

Armênia, Azerbaijão e Rússia fecham um acordo para acabar com o conflito de Nagorno-Karabakh

YEREVAN/BAKU (ARMENIA/AZERBAIJÃO) — Armênia, Azerbaijão e Rússia disseram que assinaram um acordo para encerrar o conflito militar na região...
- Advertisement -
- Advertisement -