Home Exército Brasileiro 24 horas de Caatinga em 120 segundos

24 horas de Caatinga em 120 segundos

1205
22

 

VEJA TAMBÉM:

Subscribe
Notify of
guest
22 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Carlos Alberto Soares
Carlos Alberto Soares
6 anos atrás

Gostaria de ouvir os comentários do pessoal do meio.

aldoghisolfi
aldoghisolfi
6 anos atrás

Vi…

Qual o efetivo da tropa?
Em quantos estados ela está acantonada?

Como o Soares, gostaria de ouvir o pessoal da área.

Oganza
Oganza
6 anos atrás

MUUUUUITO melhor que o primeiro “Caatinga!”, que pode ser visto no primeiro link do “Veja Também”, onde fiz críticas pesadas a execução do vídeo e principalmente a redação. Uma boa imagem diz muito mais do que uma linha ou duas de qualquer texto. Ainda temos espaço para uma ou outra sintonia fina nesse vídeo como por exemplo, a exclusão TOTAL de coisas que só dizem respeito ao meio da caserna, explico: – Em primeiro lugar e antes de mais nada, materiais como este, são principalmente para ganhar corações e mentes junto a massa. – Em segundo lugar, tais materiais possuem… Read more »

Vader
6 anos atrás

Muito legal.

Carlos Alberto Soares
Carlos Alberto Soares
6 anos atrás

A opinião dos militares que frequentam a trilogia será importante, independentemente da Força que pertença.

wwolf22
wwolf22
6 anos atrás

o pessoal da Caatinga esta testando o IA2 556 no cenário “local” ou adotara o 556 como padrão ??

Rafael Oliveira
Rafael Oliveira
6 anos atrás

Não sou militar, então em vez de dar respostas, farei perguntas?

– essa preocupação com a barba não é bobagem?

– essas partes de couro na roupa não prejudicam a camuflagem?

– essa camuflagem no rosto, por ser “escura”, não é inadequada?

– esse chapéu, parece-me usado por tradição local, não deveria ser substituído por capacete?

– nesse cenário, seria mais adequada a munição 5.56 ou 7.62?

Saudações.

wwolf22
wwolf22
6 anos atrás

o couro na roupa eh para proteger dos arbustos… foi o único material a resistir a caatinga e seus espinhos… o povo local ja utiliza o couro nas roupas a décadas… o chapéu deve ser porque com o capacete fica insuportável calor… o chapéu ajuda a se camuflar melhor… acho eu…
me corrijam se eu estiver errado…

Colombelli
Colombelli
6 anos atrás

Carlos, se serve a de um ex militar ai vai. Rafael, a preocupação com a barba e limpeza em geral (abrange condição do fardamento, coturnos, unhas) é para criar o hábito. Por incrível que pareça estes aspectos afetam muito a moral e o combatente tenderia naturalmente esquecer disso e relegar a um segundo plano. Ou seja, em 05 dias de combate teriamos farrapos humanos que perderiam, por conta disso, muito de sua capacidade. Por isso em todos os cursos, a primeira coisa depois da alvorada é uma vistoria, onde fica um instrutor avaliando e outro anotando, e gritando: barba “i”… Read more »

Colombelli
Colombelli
6 anos atrás

Complementando, sobre a questão do chapéu, sempre que realizadas operações noturnas, especialmente patrulhas, o gorro de pala mole ( que no meio civil é o boné) é usado ao invés do capacete, premissa que é válida para qualquer ambiente.

Na caatinga a necessidade de audição livre ocorre tanto de dia como a noite. Pelo mesmo motivo, na selva não se usa capacete.

Rafael Oliveira
Rafael Oliveira
6 anos atrás

Colombelli, agradeço sua, como sempre, bem fundamentada resposta. Em relação à barba, eu pesquisei superficialmente a respeito e vi que as FAs as consideram como medida de higiene e uniformização. E sua aplicação se adequa a isso. Só que vi que as FAs admitem que a pessoa tenha barba se for uma tradição familiar. Como defensor do princípio da igualdade, fico muito incomodado com isso. Soa-me como: “todos vocês aí façam a barba, exceto o fulano de tal, que é filho de não sei quem e tem direito de não fazê-la”. A questão do capacete prejudicar a audição, essa é… Read more »

Reinaldo Deprera
Reinaldo Deprera
6 anos atrás

Excelente vídeo.
Pra mim, o uniforme mais lindo do Exército.

Oganza
Oganza
6 anos atrás

Colombelli, Colombelli, foste fantástico. Sobre o uniforme de couro, ele é uma tradição na região que remonta o cangaço e os vaqueiros. Lá na Caatinga (mata branca) essa vestimenta tradicional é conhecida como gibão, geralmente feito de couro de bode e realmente é a única coisa capaz de resistir a caatinga – “ E os galhos secos da caatinga… arranhando o meu gibão / com os olhos negros da menina, lascando em meu coração” – Totonho e os Cabras… muito bom 🙂 Mas existem outros apetrechos que compõe o “kit” como perneiras e luvas que cobrem o dorso das mãos.… Read more »

Oganza
Oganza
6 anos atrás

Aos Editores,

por favor, apaguem as 3 últimas linhas do meu post, elas saíram duplicadas com o início.

Obrigado.

Colombelli
Colombelli
6 anos atrás

Rafael, a questão da barba nas FA começou na primeira guerra mundial, por conta o uso da máscara. depois padronizou-se pela questão da higiene e imagem, fora que estar barbudo em combate baixa a moral. Hoje nas FA é possível ter bigode salvo se for um EV. Quanto ao capacete, nas instruções de formação básica do combatente há a de preparação para o combate noturno e a troca do capacete pelo gorro é norma justamente por conta da redução da audição e dos sons produzidos quando a cobertura raspa em galhos e ramadas. A questão da camuflagem, poderia ser feito… Read more »

Rafael Oliveira
Rafael Oliveira
6 anos atrás

Obrigado, Oganza e Colombelli, por mais estes esclarecimentos.

Colombelli
Colombelli
6 anos atrás

A propósito, notei uma grave omissão no equipamento dos combatentes de caatinga, fundamental em vista da presença de espinhos e galhos secos no ambiente: um óculos de proteção.

Joker
6 anos atrás

Colombeli perfeitas colocacoes,sobre o Oculos senao me engano realmente nao ha o mesmo como padrao. Sobre o calibre, o 762 e o mais indicado por causa da vegetacao e pela doutrina de emboscada e uso de snipers. O uso de camuflagem escura proximo aos olhos tende atenuar o incomodo dos raios solares. ja fui a algumas pega de bois( reuniao de sertanejos para encontrar, lacar e conduzir o gado mais dificil em formato de competicao) ja teve gente com olho vazado, pescoco furado, alem de do rosto do cortado pelos espinhos. Ate hoje tenho cicatrizes de umas temporadas que passei… Read more »

Colombelli
Colombelli
6 anos atrás

Joker Sobre o calibre, em sendo os campos de tiro mais curtos em regra e havendo mais emboscadas, em cuja execução o fogo automático é de suma importância, o calibre mais indicado seria o 5.56mm. O 5.56 tem um controle em fogo automático muito melhor, permitindo também levar pelo menos 2,5 vezes mais munição. A eventual maior probabilidade de desvio do projétil na vegetação é compensada pelo volume de fogo, que no caso de emboscadas é um fogo de saturação de área praticamente. O fogo de apoio, ai sim, seria fornecido pela MAG e snipers em 7,62mm. Quanto ao óculos,… Read more »

Carlos Alberto Soares
Carlos Alberto Soares
6 anos atrás

Caro Colombelli

Ex Militar ? Que conversa é essa Amigo.

“Quem foi Rei nunca perde a Majestade”.

Uma vez Militar, sempre Militar.

Carlos Alberto Soares
Carlos Alberto Soares
6 anos atrás

Caro Colombelli

ótimos comentários.

Aos demais colegas que postaram informações meus cumprimentos.

Quanto a questão do couro, o Oganza trouxe muito boas informações, ressaltando que ele tem essa função térmica dupla.

Saudações a todos.

Carlos Alberto Soares
Carlos Alberto Soares
6 anos atrás