Home Noticiário Internacional Mais de 40 morrem em incêndio no Sul da Ucrânia após conflitos

Mais de 40 morrem em incêndio no Sul da Ucrânia após conflitos

173
10

Fogo na cidade de Odessa estaria relacionado com tensões separatistas na região

ClippingODESSA, UCRÂNIA — Um incêndio em um prédio de um sindicato em Odessa, uma cidade no sudoeste da Ucrânia, deixou ao menos 38 pessoas mortas, informaram autoridades. Segundo a Associated Press, o incêndio está relacionado com as tensões separatistas que se concentram no Leste do país, mas que agora parecem ganhar força também no Oeste.
“Além dos enfrentamentos (entre manifestantes pró-autonomia e pró-Kiev) também houve um indência de origem criminal” escreveu em comunicado o Ministério do Interior.
— Ao menos 30 morreram intoxicados pela fumaça e oito ao pular das janelas — disse uma autoridade, sem dar mais detalhes.

Mais cedo nesta sexta-feira houve conflito entre os que são favoráveis a uma maior autonomia de Odessa em relação a Kiev e os que defendem a manutenção do poder central da capital.
Autoridades de Odessa, uma cidade portuária, fizeram uma reunião de emergência para tentar lidar com os crescente conflitos entre separatistas de tendência pró-Rússia e nacionalistas — que incluem torcidas organizadas de futebol, por exemplo. Esses conflitos deixaram ao menos quatro pessoas mortas.

Mais cedo, usuários do Youtube subiram vídeos supostamente filmados nesta sexta-feira em Odessa com pessoas — supostamente anti-Rússia — atirando coquetéis molotov em prédios e mantendo diversos focos de incêndio nas ruas.
Vladimir Nemirovsky, chefe do governo regional de Odessa, afirmou que os “organizadores, executores, cúmplices e instigadores” dos eventos desta sexta-feira serão investigados.

FONTE: O Globo / Agências Internacionais

Subscribe
Notify of
guest
10 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Marcos
Marcos
6 anos atrás

A Ucrânia já vive uma guerra civil fomentada pelos russos.
Esse filme todos nós já vimos. É só recordar a década de 30 do século passado.
A coisa começou com um acordo pró Rússia feita pelo então Presidente ucraniano Yanukovich, à revelia de parte da população. Faltou jogo de cintura e negociações.
Em seguida, dada as manifestações, acabou derrubado e fugiu.
O passo seguinte foi a tomada da Crimeia pelos russos.
Segue-se agora o fomento de insurreições pelo resto do país.

Soldat
Soldat
6 anos atrás

Interessante acusação contra os Russos de fomentarem a guerra!!!!!

Porque não pelo Amissss????

Fernando "Nunão" De Martini
Editor
6 anos atrás

Pois então… é a velha pergunta que volta.

Quem fomentou primeiro, o ovo ou a galinha?

Marcos
Marcos
6 anos atrás

Bom… não foram os “Amissss” que invadiram a Crimeia.

Marcos
Marcos
6 anos atrás

O Estado ucraniano já não existe, faz é tempo.
O que existe lá, e acho que nós brasileiros caminhamos para o mesmo lado por um caminho mais ao lado, é a mistura do crime organizado com poder político.

joao.filho
joao.filho
6 anos atrás

Porque não pelo Amissss???? Poxa, Soldat. É porque eles só existem para proteger direitos humanos, fomentar a democracia e o bem estar entre as nações…rsrsrs
(Ironic mode on)

joao.filho
joao.filho
6 anos atrás

A Ucrânia é um pedacinho da Polônia, da Rússia e da Áustria. É como se tirassemos parte do sul do Brasil, do Paraguay, da Argentina e Uruguay e proclamássemos um pais.

Marcos
Marcos
6 anos atrás

Pela lógica deveríamos invadir o Uruguai, que já foi parte do Brasil.

De qualquer modo, ainda por uma lógica torta, a Polônia e a Áustria também tem direito à um pedaço da Ucrânia. Os dois países poderiam, em conjunto com os russos, tomar o país, do mesmo que Hitler e Stálin invadiram em conjunto a Polônia.

Reinaldo Deprera
Reinaldo Deprera
6 anos atrás

Concordo com o Marcos. O Brasil está muito parecido com a Ucrânia ou com a Russia antes do Putin.

Nesse aspecto de organização economica/política, a diferença Rússia da perestroika para esta que está aí é que agora o crime organizado e o Estado não são duas entidades.

Save Ferris!