Home Sem categoria Ofensiva no leste contra pró-russos destrói acordo de Genebra, diz Kremlin

Ofensiva no leste contra pró-russos destrói acordo de Genebra, diz Kremlin

558
0

st-basils-cathedral-and-kremlin-moscow-russia-pictures

ClippingO kremlin considerou hoje que a ofensiva de Kiev no leste contra os rebeldes pró-russos destrói o acordo de Genebra, adiantando que um enviado de Moscou vai ajudar a negociar a libertação dos observadores da OSCE.

“Enquanto a Rússia está fazendo esforços para acalmar e resolver o conflito, o regime de Kiev mobilizou forças aéreas contra localidades civis, num ataque de represália, terminando com a última esperança para a viabilização do acordo de Genebra”, disse Dmitry Peskov, porta-voz do presidente Vladimir Putin, citado por agências russas.

portavozputin

Peskov disse ainda que o presidente russo mandou o enviado especial Vladimir Lukin para o leste da Ucrânia para ajudar a negociar a libertação da equipa de observadores da Organização para a Segurança e Cooperação na Europa, que foram detidos pelos rebeldes quando tentavam fiscalizar o acordo de Genebra. O porta-voz disse que Moscou está “extremamente preocupado” por Lukin, assim como jornalistas da Rússia e de outros países, que estão trabalhando em numa zona de conflito.

“Claro, pedimos que sejam tomadas medidas para garantir a sua segurança”, disse Peskov. A Rússia informou ainda ter exortado a OSCE a ajudar a parar a ofensiva militar ucraniana na cidade de Slaviansk, bastião dos separatistas pró-russos no leste da Ucrânia. “Entramos em contato com a liderança da OSCE acerca da ofensiva das forças armadas (da Ucrânia) e pedimos que tomem medidas para acabar com este ataque de represália”, disse Andrei Kelin, enviado russo à organização pan-europeia, à agência de notícias ITAR TASS.

Kelin disse que Moscou fez o pedido ao secretário-geral da OSCE, Lamberto Zannier, adiantando que este descreveu o que se passa em Slaviansk como “algo terrível” que “tem que ser travado imediatamente”. Segundo Kelin, a situação dos observadores militares capturados pelos pró-russos no leste tornou-se “mais complicada” e eles foram transferidos para “um lugar seguro”.

FONTE: Diário Digital

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of