terça-feira, dezembro 7, 2021

Saab RBS 70NG

Arábia Saudita oferece US$ 1 bilhão ao Exército libanês

Destaques

Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

Mideast Lebanon

A Arábia Saudita forneceu ao Exército libanês – que combate os jihadistas na fronteira com a Síria – US$ 1 bilhão para reforçar a segurança, anunciou nesta quarta-feira o ex-primeiro-ministro libanês Saad Hariri, em Jidá.

O rei Abdullah “me informou de sua generosa decisão de entregar ao Exército libanês e à (força) nacional de segurança US$ 1 bilhão para reforçar suas capacidades, com o objetivo de preservar a segurança do Líbano”, disse o máximo representante político da comunidade sunita libanesa do palácio do rei, situado no Mar Vermelho.

“Recebemos essa ajuda”, confirmou.

FONTE: AFP – Agence France-Presse

- Advertisement -

12 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
12 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
martins
martins
7 anos atrás

Não conhecia essa versão do M-113 (foto)

eparro
eparro
7 anos atrás

martins 7 de agosto de 2014 at 10:23 #

Não sou conhecedor do assunto, mas parece-me um despautério de peso este “baita canhão” neste tipo de viatura? Será que ainda carrega tropa?

Renato.B
Renato.B
7 anos atrás

Caramba, é um canhão ZSU-23-2 em cima do M-113? Seria uma versão paraguaia do Shilka (o ZSU-23-4) feita com o material que havia à mão? hehehehe

Piadas, à parte, se bem me lembro na época do Vietnã os americanos colocavam uma Vulcan em cima dos M-113 que depois virou uma versão antiaérea para complementar o finado Chaparral, não vai ter muito como cumprir a missão do APC original, mas acho que essa não é a idéia mesmo.

vassilizaitsev
vassilizaitsev
7 anos atrás

Tb é a primeira vez que vejo um M-113 equipado com o ZSU-23-2…………………….. e ficou show de bonito……. mas reparem bem como o artilheiro fica desprotegido……… alvo fácil para estilhaços de morteiros e Dragunovs da vida, que existem aos montes no oriente médio.

Mas é só acessar o youtube e buscar sirian war e ver como os rebeldes montam sistemas similares, só que em cima de caminhonetes Toyota.

A coitada só falta capotar com o tranco provocado pelo recuo da metralha……… é potência demais para peso de menos…………

abraços.

Groo
Groo
7 anos atrás

O ISIS colocando os sauditas e os iranianos no mesmo lado.

Interessante.

Bosco Jr
Bosco Jr(@joseboscojr)
7 anos atrás

Combinação mais sem sentido. Podiam ter montado num caminhão.
A montagem do Vulcan num M-113 foi uma coisa elegante.
Também o SIDAM 25 o é, assim como os canhões duplos de 23 mm instalados nos M-113 egípcios.
https://www.military-today.com/artillery/sidam_l1.jpg
Mas isso? Com os operadores expostos totalmente?

Carlos Alberto Soares
Carlos Alberto Soares
7 anos atrás

Querem apostar que vai dar armamento made in USA na totalidade ?

Ivan
Ivan(@ivan)
7 anos atrás

Groo, (7 de agosto de 2014) Vc escreveu: “O ISIS colocando os sauditas e os iranianos no mesmo lado.” Negativo. A Arábia Saudita apoia o Exército do Líbano, uma instituição do Estado Libanês que tenta manter a integridade nacional e é mais ou menos laica. O Iran apoia o Hezbollah, um grupo paramilitar fundamentalista islâmica xiita com atuação política no sul do Líbano. Um poder paralelo. Em geral os sauditas são alinhados com os sunitas e os iranianos com os xiitas, mas pode haver variações de conveniência. Em tempo, Bashar al Assad, o presidente ditador da Síria, é Alauita, uma… Read more »

Ivan
Ivan(@ivan)
7 anos atrás

Uma curiosidade que copiei de uma edição de 2012 da Veja: As crenças dos alauítas A doutrina alauíta – uma variante heterodoxa e esotérica do xiismo – foi elaborada no Iraque no século IX por Mohammad ben Nusseir, discípulo do 10º imã Ali Hadi, que entrou em dissidência. Assim como os xiitas, que veneram Ali, primo e genro do profeta Maomé, os alauítas o idolatram. Para eles, Maomé não é mais que um véu que esconde “a essência” encarnada por Ali. O terceiro personagem desta trindade é Salman Pak, um companheiro de Maomé considerado a “porta” do conhecimento. Seus seguidores… Read more »

Mauricio R.
Mauricio R.
7 anos atrás

“…bem me lembro na época do Vietnã os americanos colocavam uma Vulcan em cima dos M-113 que depois virou uma versão antiaérea para complementar o finado Chaparral, não…”

M-163 e M-167

Não é que depois virou um veículo antaéreo, já era, mas a falta de alvos motivou o outro uso.

No mais pago p/ ver o Exército do Líbano, bancar o valente contra o Hez e retomar o sul do país.
Seria algo memorável!!!

Carlos Alberto Soares
Carlos Alberto Soares
7 anos atrás

“…..retomar o sul do país.

Seria algo memorável!!!”

Tem que combinar com os adversários primeiro.

Garrincha não fez fama somente com futebol.

Dependendo de quem for ficar no sul do Líbano,
Tio David pode não concordar, tem que combinar antes.

Raciocinem …..

Bosco Jr
Bosco Jr(@joseboscojr)
7 anos atrás

Maurício,
Aliás, o “problema” crônico de falta de alvos aéreos que padece os sistemas antiaéreos de curto alcance dos EUA fez também os sistemas Avenger, Linebaker e LAV-AD se voltarem para alvos em terra.

Últimas Notícias

Saab apresenta soluções inovadoras em defesa e segurança na 6ª Mostra BID

Entre os dias 7 e 9 de dezembro, a Saab participa da 6ª Mostra BID, no Centro de Convenções...
- Advertisement -
- Advertisement -