sábado, fevereiro 27, 2021

Saab RBS 70NG

Representantes da África do Sul buscam parcerias tecnológicas com Brasil

Destaques

Uma Força Terrestre à altura dos desafios atuais

General de Exército José Luiz Dias Freitas A dinâmica das relações internacionais e das interações sociais, neste primeiro quartil do...

Tropa paraquedista retorna ao Brasil após exercício nos EUA

Rio de Janeiro (RJ) – No dia 22 de fevereiro, foi realizada no Campo do 26º Batalhão de Infantaria...

Rússia e Arábia Saudita assinam acordo para implantação de fábrica de fuzis Kalashnikov

A Rússia assinou um acordo com a Arábia Saudita para implementar a primeira fase de produção conjunta de fuzis...
Fernando "Nunão" De Martini
Pesquisador de História da Ciência, Técnica e Tecnologia, membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

Delegação da Indústria de Defesa da África do Sul - foto Ministério da Defesa

Brasília, 02/09/2014 – Uma delegação de executivos da indústria de Defesa da África do Sul, acompanhados de autoridades estatais, visita o Brasil ao longo da semana para conhecer a base industrial de defesa nacional, prospectar novos negócios e aprofundar parcerias bilaterais nas áreas de Ciência, Tecnologia e Defesa.

Nesta segunda-feira (01), a comitiva esteve no Parque Tecnológico de São José dos Campos (SP), complexo industrial que abriga empresas dos seguintes segmentos: aeroespacial, saúde, tecnologia da informação, energia e de tratamento de água.

A comitiva também visitou o Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA) e o Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), onde trataram de temas relacionados à ciência e tecnologia na área de Defesa, particularmente sobre cooperação conjunta em programas de desenvolvimento de mísseis, propulsão de foguetes e intercâmbio técnico – científico.

Segundo o coronel Álvaro Koji Imai, do Departamento de Ciência e Tecnologia Industrial do Ministério da Defesa, a visita pode render bons resultados.

“O encontro foi muito interessante pelas oportunidades, já que o Parque Tecnológico congrega grandes empresas como a Boing, a Embraer, a Vale e também possui universidades com boas chances para o desenvolvimento de negócios”, disse.

Brasil e África do Sul tem um histórico de boas relações na área de Defesa. Os dois países mantém intercâmbios de formação de oficiais, realizam exercícios militares conjuntos e desenvolvem, há quase uma década, projetos comuns de equipamentos de defesa.

“O local oferece excelentes condições para instalações de novos empreendimentos e estabelecimento de parcerias com os interesses sul-africanos”, afirmou o Secretário de Desenvolvimento Econômico e de Ciência e Tecnologia da prefeitura de São José dos Campos, Sebastião Gilberti Cavali.

Desde a sua criação, em 2009, o Complexo Tecnológico teve um investimento total de U$ 833 milhões vindos da iniciativa privada e dos governos Federal, Estadual e Municipal.

Estiveram presentes no encontro representantes do Ministério de Defesa e do Conselho de Ciência e Institutos de Pesquisa do Ministério de Ciência e Tecnologia, ambos da África do Sul, da ARMSCOR e da empresa DENEL. Também participaram o diretor-geral do Parque Tecnol ógico, Horácio Forjaz e o ex-ministro de Ciência, Tecnologia e Inovação, Marco Antonio Raupp.

A comitiva da África do Sul fica no Brasil até o dia 05 de setembro cumprindo agendas e identificando oportunidades de parceria para o desenvolvimento de programas de tecnologia na área de Defesa. Nesta terça (2), os sul-africanos foram recebidos pelo secretário de Produtos de Defesa do Ministério da Defesa, Murilo Marques Barboza. Logo em seguida participaram da III Mostra BID Brasil, no Centro de Convenções Ulisses Guimarães.

FONTE / FOTO: Ministério da Defesa

- Advertisement -
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
- Advertisement -

Guerras Modernas

Armênia, Azerbaijão e Rússia fecham um acordo para acabar com o conflito de Nagorno-Karabakh

YEREVAN/BAKU (ARMENIA/AZERBAIJÃO) — Armênia, Azerbaijão e Rússia disseram que assinaram um acordo para encerrar o conflito militar na região...
- Advertisement -
- Advertisement -