Home Opinião ‘House of cards’

‘House of cards’

378
12

Desconstrução-do-Brasil

O QUE SE PREVIA NA ELEIÇÃO PRESIDENCIAL DE 2002 DEMOROU…, MAS ACONTECEU!

Clipping1. Na campanha de 2002, analistas nacionais e de outros países projetavam um quadro sombrio com a vitória de Lula. Três conclusões eram consensuais: a inevitável irresponsabilidade fiscal; o afrouxamento inflacionário; e a ocupação da máquina do Estado pela máquina do PT. Em função disso, Duda Mendonça redigiu e Lula assinou e divulgou a Carta aos Brasileiros, onde assumia compromissos de responsabilidade econômico-financeira.

2. Com Palocci no ministério da Fazenda, o governo Lula foi afirmando os compromissos da Carta aos Brasileiros. Na verdade, essa não era a natureza nem a disposição do PT. As condições políticas e institucionais não permitiam outros caminhos, sob o risco de desintegração econômica e impasse político.

3. No final de 2003, a TV Globo, com uma câmera oculta (ou com gravação amadora de quem estava na reunião e repassou à TV Globo), divulgou um vídeo do discurso do poderoso ministro José Dirceu para a militância que estava exaltada com medidas que o partido havia criticado por muito tempo.

4. Dirceu foi claro: A ‘correlação de forças’ não permite, neste momento, avançarmos como gostaríamos. Por isso, nesta primeira etapa, adotaremos medidas conservadoras para dentro e aplicaremos nossas ideias e nosso programa para fora (leia-se política externa). A explicação de Dirceu agradou a militância. O tempo confirmou Dirceu e mostrou que eram apenas ações táticas e que a estratégia continuava a mesma.

5. Em 2004, o governo/PT começou a aplicar a “ética revolucionária”, ou seja, desvio de recursos públicos ou privados para financiar a “revolução” (ou seja, a garantia de maioria absoluta no parlamento para implementar o que desejasse), não é roubo, mas “expropriação”. A primeira grande operação de “expropriação” foi o mensalão. Em conversas informais a partir do estouro do escândalo, o argumento dos dirigentes era: o dinheiro não é para ninguém, ninguém está se apropriando de nada, é para garantir o poder num parlamento burguês de deputados e senadores corruptos. Isso é diferente do que fazemos, argumentavam. Esse dinheiro serve ao povo, concluíam.

6. Ultrapassados os obstáculos e o primeiro choque de opinião pública durante a CPI, já em 2006, ano eleitoral, a máquina governamental ocupada pelo PT e dinheiro desviado sem limites prepararam a eleição de 2006, usando todo tipo de recursos; de propaganda (Gobells ficaria envergonhado), agressões, mentiras, etc. Outra vez, no governo, em 2007, e com a máquina ocupada, o poder de Lula e do PT se tornou absoluto.

7. Apenas uma pequena minoria parlamentar não aderiu e os grandes grupos e setores econômicos passaram a defender o governo Lula, sem nenhum pudor. Com a correlação de forças (ver Zé Dirceu) totalmente favorável, foi implementando o Estado Total, conceito caro ao nazismo. A partir daí, a Carta aos Brasileiros foi rasgada. A “expropriação” passou a ocorrer na maior empresa brasileira, a Petrobras/fornecedores, nas grandes obras, nos amplos subsídios…

8. Os fundamentos macroeconômicos foram jogados no lixo, a “ética revolucionária” prevaleceu, afinal não havia oposição nem política, nem social (os sindicatos no governo), nem empresarial. A crise de 2008 foi respondida com um keynesiasnismo de consumo que só visava o PIB, a economia perdeu competitividade, a situação fiscal foi deteriorando e respondida com fraudes contábeis, o setor externo desintegrando com recordes de déficit corrente…

9. Mas num mundo globalizado, as expectativas têm caráter internacional. A crise econômica foi sendo antecipada pelo mercado e a velocidade de agravamento saiu de controle. A correlação de forças foi mudando e se expressou na eleição presidencial. Dilma volta ao primeiro capítulo e tenta, através da designação de um Pallocci ainda mais ortodoxo (Levy), reverter este quadro. Era tarde.

10. A operação Lava-Jato é assumida por um juiz independente (reveja Jean Louis Trintgnant –juiz de instrução no filme Z, de Costa Gravas). Não há mais por onde “negociar”. A “expropriação” passa a ser chamada por seu nome próprio: corrupção. Os valores dão dimensão internacional.

11. Os parceiros (políticos, empresariais, jornalísticos, sociais…) lavam as mãos.

12. As previsões de 2002 se confirmaram. O tempo desmontou as fraudes. Era um castelo de cartas –house of cards – que ruiu.

FONTE: Ex-Blog do Cesar Maia

12
Deixe um comentário

avatar
12 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
9 Comment authors
AlexrsbacchiCorsario137AntunesKojak Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Vader
Membro
Trusted Member

Muito bom. Quase perfeito.

Só não falou dos próximos passos: radicalizar cada vez mais. Dividir para conquistar. Avançar a passos largos para o bolivarianismo. Botar o “exército” do Stédile na rua. Fazer o diabo. Pôr pra quebrar.

Só um milagre nos salvará. Quem sobreviver verá.

eduardo.pereira1
Visitante
Member
eduardo.pereira1

Excelente texto. Caminhamos para um caos generalizado,pois fora tudo isto acima e suas consequencias, ainda tem a crise hidrica que se instala em cada vez mais cidades/estados, e isso( a busca por recursos/sobrevivencia) pode virar uma bola de neve gigantesca, Deus nos proteja.

tadeumar
Visitante
Member
tadeumar

Os Comunistas….destruiram o pais.

Obrigado povo brasileiro (nem todos sao culpados), por elegerem essa maquina politica que esta minando o futuro politico, social e economico do Brasil.

Oganza
Visitante
Oganza

Nossa, muito sem tempo de verdade para me expressar por aki, mas tem algumas coisas que não dá para deixar a passar. Estamos com o maior bonde da história dobrando a esquina para iniciar aproximação… …mas ele não vai parar, irá apenas diminuir a velocidade, e quem estiver preparado irá subir nele… …mas precisaremos de muitos subindo, apesar de não ter muito espaço nem conforto… – Espaço e Conforto: Duas coisas que terão que ser esquecidas e ignoradas por um bom tempo… …esse bonde é o da Revolução, a legítima, a que talvez leve a sociedade brasileira a entender que… Read more »

Kojak
Visitante
Kojak

“Botar o “exército” do Stédile na rua.” http://g1.globo.com/sao-paulo/itapetininga-regiao/noticia/2015/03/mst-divulga-video-de-invasao-e-destruicao-em-empresa-veja.html Já começou ……………. “tadeumar 5 de março de 2015 at 13:56 #” Errado. Quem assumiu em 2002 foi uma República Sindicalista, alguns sabiam que são Sindicatos de Ladrões, já a maioria. “Meus caros colegas… terá que piorar, e muito, antes de melhorar.” Oganza Infelizmente não vou estar vivo para ver. Mas espero que meus filhos assistam do Canadá ou USA ou Austrália ou Nova Zelândia ou Israel ou um país europeu pés no chão. Pode ser o Chile também. Essa ……………… não tem jeito não. QPQ, sou duma geração que não vai… Read more »

Antunes
Visitante
Antunes

Desabafo multiforme: Acho muita tolice achar que a corrupção tem um nome e um partido. Que a corrupção na Petrobras em seus contratos que envolveram tantas empresas brasileiras gigantes, grandes e pequenas, envolve apenas um partido. Empresas estas que estão envolvidas com outras tantas ações, construções, serviços de nível federal, estadual e municipal que envolvem tantos outros partidos possui apenas a cara do “foro de SP” em sua corrupção. Tolice, “não há um justo se quer”. Já aparecem boatos ou noticias que não vão relatar nas investigações nem a presidente Dilma nem o antigo concorrente Aécio. Já avisaram que o… Read more »

tadeumar
Visitante
Member
tadeumar

A culpa recai em todos os partidos, mas sao os comunas e que estao no poder.

O ParTido que prometia acabar com todas as corrupcoes, e o lider exemplar na materia.

Sao todos corruptos, sim; quase todos. entao que vao fazer com eles????

Se nao podem ou nao querem fuzilar os criminosos de colarinho branco (ou vermelho), entao que organizem uma marcha nacional e pidam a cabeca da Dilma.

Ela, junto com o MAG e toda esta quadrilha tem que serem exonerados.

Nos caso da Dilma…..Impeachment.

Kojak
Visitante
Kojak

A culpa é do Judeu, pronto resolvido.

tadeumar
Visitante
Member
tadeumar

Caro Kojak,

La por volta de 1983, eu estava reunido com alguns amigos e academicos.

Estavamos comentando sobre o destino do Brasil. Foi entao que eu fiz a seguinte declaracaoi: a inversao na piramide demografica brasileira, no iria garantir a ascencao e a permanencia do PT, para sempre…..ad infinitum, no comando do pais.

Quando dexei o Brasil em 1985, o movimento politico do PT ja estava com seus tentaculos espalhados por quase todo o pais.

Corsario137
Visitante
Corsario137

Os colegas já disseram tudo nos comentarios. Meu acréscimo será apenas espiritual: para os que tem credo, qualquer que seja, que orem. Dias difíceis, como nunca antes vistos por nosso povo, nos esperam num dobrar de passos. Estamos na ante-sala do caos e teremos nossa moralidade individual e coletiva posta à prova. A virada da maré já começou.

rsbacchi
Membro
Member
rsbacchi

Amem! Seja feita Sua vontade!

Alex
Visitante
Alex

O problema todo é que deu tudo errado para o PSDB. Qdo FHC foi eleito pela primeira vez, em 1994, Serjão Motta, braço-direito e pau pra toda obra do ex-presidente (uma especie de Paulo César Farias do FHC) declamou em alto e bom som que o PSDB tinha um projeto de ficar 20 anos no poder no Brasil. Serjão é aquele mesmo que três anos depois disso armou a compra de votos de parlamentares corruptos para votarem pela emenda da reeleição, que permitiu o segundo desastroso (especialmente para as FFAA) mandato de Fernando Henrique. Deu ruim, e só conseguiram ficar… Read more »