Home Data Comemorativa Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas (EMCFA) completa 5 anos de existência

Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas (EMCFA) completa 5 anos de existência

1349
68

Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas

No próximo dia 25, o Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas (EMCFA) completa cinco anos de criação. Uma programação especial de atividades está prevista para comemorar a data.
Entre as missões atribuídas ao EMCFA está a coordenação da interoperabilidade entre as Forças Armadas.

Missão do EMCFA
Assessorar o ministro da Defesa na direção superior das Forças Armadas, objetivando a organização, o preparo e o emprego, com vistas ao cumprimento de sua destinação constitucional e de suas atribuições subsidiárias, tendo como metas o planejamento estratégico e o emprego conjunto das Forças Singulares.

Visão
Ser reconhecido pela sociedade brasileira e pela comunidade internacional como o órgão do Ministério da Defesa que coordena as operações militares e a atuação dos meios empregados pelas Forças Singulares nas ações de defesa civil, atuando em consonância com os Comandos da Marinha, do Exército e da Aeronáutica.

O Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas (EMCFA) foi instituído em 2010, com a missão de promover e coordenar a interoperabilidade entre as Forças Singulares e assessorar o ministro da Defesa.

Cabe ao EMCFA planejar o emprego conjunto e integrado de efetivos da Marinha, do Exército e da Aeronáutica, otimizando o uso dos meios militares e logísticos na defesa do país e em operações de paz, humanitárias e de resgate; segurança das fronteiras; e ações de Defesa Civil.

O órgão tem suas competências e atribuições estabelecidas na Estrutura Regimental aprovada pelo Decreto nº 7.9744, de 1o de abril de 2013.

Desde sua criação, o EMCFA tem funcionado junto à Administração Central do Ministério da Defesa, na Esplanada dos Ministérios, em Brasília (DF).

A chefia do EMCFA é privativa de um oficial-general do último posto, de ativa ou da reserva, indicado pelo Ministério da Defesa e nomeado pela Presidência da República. Seu grau hierárquico é o mesmo dos comandantes militares da Marinha, do Exército e da Aeronáutica.

Sob coordenação do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas funciona também o Comitê dos Chefes dos Estados-Maiores das Forças Singulares.

O atual chefe do EMCFA é o general-de-Exército José Carlos De Nardi.

FONTE: MD/FOTO: Jorge Cardoso

68
Deixe um comentário

avatar
68 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
30 Comment authors
REPTILNoelWellington GóesClésio LuizJuarez Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Claudio Moreno
Visitante
Claudio Moreno

Boa tarde Senhores! Ando desaparecido dos debates por causa da crônica falta de tempo, mas aqui estou eu para dar meu comentário quanto ao EMCFA: Tal com o EMFA, o atual comando falha e esbarra na falta de unidade em aspectos simples… Por exemplo o fuzil padrão de cada força é distinto um do outro…FAB com o suíço HK33, CFN com o americano M-16 e o EB substituindo o FAL pelo IMBEL MD2 (tá eu sei que existem necessidade peculiares mas ainda assim, a diversificação deveria ficar apenas no âmbito das ditas forças especiais de cada uma das forças armadas… Read more »

ABULDOG74
Visitante
ABULDOG74

O armamento pra mim, opinião, é que o armamento não é problema; já que as 03 forças usarão o calibre 5,56 como padrão(independente do modelo da arma); o que deve ser padronizado são os rádios/ comunicações que acredito ser um problema.

Luciano Meron
Visitante
Luciano Meron

O comando é rotativo entre as três forças?

Flávio
Visitante
Flávio

Boa tarde, acredito que a padronização deveria ser uma prioridade. Hoje na FAB temos canhões aerotransportados nos calibre 20 x 102 mm ( F-5), 30 x 113 mm ( A-1), 23 x ? mm ( MI-35 )e no futuro com o Gripen teremos o 27 x 145 mm. Se bem que o Gripen deve substituir os dois primeiros. Os super tucanos levam canhões de 20mm , porém acho que no calibre 20 x 110 mm. Na MB, observando os navios patrulha, temos canhões ( Metralhadoras na MB) de 20 x 110 mm e 40 x ? mm. Com a compra… Read more »

Leandro Moreira
Visitante
Leandro Moreira

Alguem sabe informar qtos agrale marrua e suas variantes ja estao em operacao nas FFAAs?

Mauricio R.
Visitante

O Marruá é uma tranqueira, mto pior que o Defender.
Ah, mas é “nacional”, então emtubem as FFAA!!!

Leandro Moreira
Visitante
Leandro Moreira

Mauficio, ta se mordendo de raiva, kkkkkkkk o marrua e sim um exelente veiculo, foi comprado aos montes, esta gerando empregos, grande passo do GF, MD e das FFAAs, kkkkkkkk, chora…….kkkkkkkk

Leandro Moreira
Visitante
Leandro Moreira

Semana passada estava passando em frente ao 5BLOG e encontrei uma carreta transportando um Gepard, impressionante este blindado.

Bardini
Visitante
Bardini

“O marrua e sim um exelente veiculo”

Tão bom que quando capotou na Agata 7, matou alguns militares, e deixou outros em estado grave…

Mas… é o que temos…

Sds.

Luis
Visitante
Luis

Claudio Moreno
17 de agosto de 2015 at 14:45 #

“Por exemplo o fuzil padrão de cada força é distinto um do outro…FAB com o suíço HK33, …”

HK é da Alemanha, não Suíça.

E a MB tbm usa FAL, e a FAb usa tbm o HK G3.

Bosco
Visitante
Bosco

Flávio,
E se adquirirmos o Pantsir o 30 x 165.

Leandro Moreira
Visitante
Leandro Moreira

Bardini, vc se refere ao Marrua que se chocou com uma carreta? Acho que foi noticiado aqui no forte e osdois militares sobreviveram, nao li nada ainda sobre outro acidente, vou fazer uma usca sobre isso.

Bardini
Visitante
Bardini

Leandro Moreira,

Não, me referia a outro acidente.

Sds.

Flávio
Visitante
Flávio

Bom dia.

Bosco , é verdade , esqueci do Pantsir.

Não lembrava que era 30 x 165 mm !!!

Acho que é o mesmo calibre do canhão do SU- 25 né ?

E o helicóptero de ataque que o EB procura , dependendo do modelo pode vir outro calibre diferente , uma mistura e tanto.

Vader
Membro
Trusted Member

É de comer isso aí? 🙂 Canil… Mauricião, o negócio é entubar as FFAAs com um monte de lixo, que é pra empresário canalha e apátrida encher as burras com o dinheiro que era pra equipar nossas FFAAs… Equipamento este que se fosse comprado no exterior custaria um décimo do preço. Esse é o jeito das corjas PeTista e ufanista nacionais de “equiparem” nossas FFAAs. Sabem quem fazia isso, em enorme medida? O Regime Militar, tão odiado pelo PT e suas bases de sustentação. Deu no que deu. O equipamento estrangeiro comprado pelo Regime Militar do estrangeiro tá aí até… Read more »

Claudio Moreno
Visitante
Claudio Moreno

Bom dia Luis,

Muito obrigado pela correção à tempo! De fato é a Heckler & Koch seu fabricante, confundi-me com a Sig Sauer (Swiss Arms AG).

Quanto ao G3 pensei que não fosse mais utilizado, resido em frente ao PAMA-SP e nunca mais ví a força auxiliar com ele…

CM

Antonio
Visitante
Antonio

Tanto faz, G3, HK33, FAL, suíço, alemão, etc, TUDO OBSOLETO…

Antonio
Visitante
Antonio

Leandro Moreira, vi um trem militar carregado de Gepards, em 1978, na então Alemanha Ocidental, e NAQUELA ÉPOCA ele era mesmo um veículo impressionante. Hoje, serve, no máximo, como arma de infantaria, pois em seu uso conceitual ele está total e completamente defasado e obsoleto.

Marcelo
Visitante
Marcelo

Talvez alguém possa dar uma explicação…
Por que não usar o mesmo uniforme camuflado???
Talvez com variações conforme o ambiente…
O do Exército e o dos Fuzileiros, até vai… Mas e o da FAB???
Sei que nos EUA, existem uniformes diferentes para as Forças… Mas o MARPAT (origem canadense), junto com o MULTICAM deram origem a uniformes das forças dos EUA… Ainda mais depois do fiasco do ACU… Hoje, o Exército americano está em transição para o BDU.
Voltando ao questionamento, não seria mais barato e eficiente investir numa padronagem (ou mais) únicas para as três forças (Ex: Selva, litoral, deserto, Op Esp)???

Clésio Luiz
Visitante
Clésio Luiz

Tudo que a Land Rover produz tem baixo índice de confiabilidade. Não é a toa que na África eles foram substituídos por veículos da Toyota. Se vocês acham que os veículos de especificação militar são diferentes, bem, boa sorte. Em toda nação industrializada se opta pelo equipamento militar que é fabricado localmente. Só aqui isso é errado e imoral. Vai entender. Quanto a padronização, acho que nossas FAs tem muito a perder se não se entrosarem mais. Padronização de armamento é uma coisa boa, mas leva tempo e dinheiro para implementar. Mas poderiam começar com a insígnia, e com as… Read more »

Flávio
Visitante
Flávio

É amigo Clésio.

Se houvesse entrosamento as Fas poderiam aumentar a escala das compras, o que diminuiria o preço mas como não existe planejamento, os equipamentos ficam obsoletos.
E aí se faz necessário compras de oportunidade ou emergenciais o que acaba bagunçando mais ainda.

Felipe
Visitante
Felipe

E tem gente que ainda gasta saliva discutindo com esse tal de Leandro.
Aproveite torcedor de futebol, ao fecharem os comentários você poderá retornar ao globoesporte e comentar suas besteiras por lá.

Colombelli
Visitante
Active Member
Colombelli

O maior legado do EMFA é a capacidade de planejamento, execução e coordenação de operações conjuntas. Quando começamos a tratar com efetivos maiores e de forças diferentes, inúmeros problemas a nivel de estado maior surgem, as vezes maiores e mais complexos que os da execução no terreno em si. Um bom exemplo disso pode ser apanhado no estudo das campanhas aliadas primeiro no norte da África, depois Sicília, Itália e finalmente na Europa Ocidental. Parece-me que hoje o Brasil tem liderança em termos de capacidade de operações congregadas e conjuntas na AL, sendo único país que mobiliza grandes efetivos das… Read more »

Rafael Dreher
Visitante
Rafael Dreher

Nunca comentei na trilogia, sou muito “ignorante” no assunto por assim dizer, apesar de gostar muito da área militar. Lendo comentários do Bosco, Nunão(que está meio desaparecido), e outros me fazem acrescentar em conhecimento. Mas ultimamente, tem sido complicado acompanhar os comentários, desde que eles foram abertos, muita inutilidade sendo jogada de forma um tanto vexatória. Sou mais um dos revoltados do atual governo brasileiro (PT e cia), mas a discussão chegou a um ponto crítico, onde a discussão edificante é deixada de lado somente para criticar, sem ao menos explicar o que se critica. Vader (no meu humilde entendimento)… Read more »

Leandro Moreira
Visitante
Leandro Moreira

Hahahaha, o felipao ta magoado, desculpe cara, acompanho o assunto desde 1993, gosto de me informar e vcs tem que admitir, desde 2003 temos visto constantemente novas aquisicoes de todo tipo para as FFAAs, nunca antes na historia deste pais excetuando-se o governo militar foi investido tanto em equipamentos militares, e agora no desespero alguns coxinhas dizem que o marrua e ruim, os copteros franceses sao ruins, o guarani e ruim, os BH sao ruins, o guepard e ruim, e tudo ruim, bom era o fhc que deixou as FFAAs sucateadas, pura inveja.

Bardini
Visitante
Bardini

Colombelli, Grato pelas suas elucidativas explicações. É sempre um aprendizado lê-lo. Gostaria de lhe fazer um questionamento: Não seria interessante empregar o EMCFA como uma força expedicionária, de pequeno porte claro. Por exemplo, para atuar em conjunto a operações como as da Otan e seus conflitos pelo mundo (não em missões da ONU), com o intuito de gerar novos aprendizados e até mesmo doutrinas de combate em situações de alta intensidade ou guerra assimétrica, mesmo que empregadas em regiões distintas das de nosso país, enfi., ter o contato com situações reais. Ou não seria necessário? (Sei que seria caro manter… Read more »

Vader
Membro
Trusted Member

Mais um troll do PT…

Don’t feed the trolls… 😉

Vader
Membro
Trusted Member

Leandro Moreira 18 de agosto de 2015 at 19:56 “desde 2003 temos visto constantemente novas aquisicoes de todo tipo para as FFAAs” Me aponte uma aquisição que preste que não seja projeto das FORÇAS ARMADAS, e não do governo do PT! Marruá e Guarani? AMBOS, projetos do EB de décadas! E não são nenhuma “sétima maravilha”, é só “o que tem pra hoje”, por absolutas restrições orçamentárias. E ainda tem que pagar os “purfa” de sempre pro ParTido e seus braços sindicais e empresariais, sem o que nada se faz no Brasil PeTralha… O Guepard? Projeto do Exército, de longa… Read more »

Vader
Membro
Trusted Member

Clésio Luiz
18 de agosto de 2015 at 12:47 #

“Em toda nação industrializada se opta pelo equipamento militar que é fabricado localmente. Só aqui isso é errado e imoral. Vai entender.”

É, só que em nações industrializadas e moral e criminalmente mais avançadas que a nossa os equipamentos nacionais ou são MAIS AVANÇADOS ou custam MAIS BARATO que o similar estrangeiro, e acima de tudo não tem ROUBALHEIRA do dinheiro público!

Vader
Membro
Trusted Member

Rafael Dreher
18 de agosto de 2015 at 19:40

Caro Rafael, agradeço pela crítica, porém infelizmente o tempo curto me leva a comentar cada vez menos, o que me impede de tecer comentários mais longos e explicativos, o que adoraria fazer, mas é humanamente impossível.

De modo que me concentro no que considero essencial, que é combater a empulhação histórica e lógica de uns e outros aí. A parte técnica deixo para alguns que são bem melhores do que eu para isso (Bosco, Colombelli, e alguns poucos outros).

Saudações.

Rafael Dreher
Visitante
Rafael Dreher

Vader, realmente te entendo, só acho que vc perde muita energia e massa encefálica discutindo, com o perdão da palavra, com “ignorantes por opção e comodidade”, além da falta de caráter de alguns não enxergarem o óbvio “além do nariz”. Não enxergar que este governo foi e é o pior que já tivemos, é ser cego por opção. Mas devaneios políticos não é o que quero dizer. E digo isso de dentro dele, convivo no meio de bons e maus elementos. Também acho que alguns que possuem ódio exagerado desta corja que hoje governa o país, que comentam por aqui,… Read more »

Rafael Dreher
Visitante
Rafael Dreher

… ações de melhora e mudança vem de cada…

Somente corrigindo.

Flávio
Visitante
Flávio

Sr Colombelli, obrigado pelos esclarecimentos, 18 de agosto de 2015 at 19:10. Das FAs acho que o EB é o que vai se virando melhor com o dinheiro curto. Acho que os esforços para manter a operacionalidade e a organização de operações conjuntas são louváveis e devem ser valorizados. Já que se falou de helicópteros. Qual a opinião dos senhores com relação a fornecedores de várias procedências? Nas FAs temos helicópteros de procedência Americana , Francesa , Inglesa e Russa. Existe quem defenda não ” colocar todos os ovos em um só cesto”. Mas essa miscelânea deve complicar a logística… Read more »

Rafael Dreher
Visitante
Rafael Dreher

Difícil digitar de um teclado desconfigurado. rs….

Leandro Moreira
Visitante
Leandro Moreira

Senhor Vader, nao ve que este odio que vcs alimentam os impedem de ver o obvio? Tbm sou brasileiro, trabalhador, pai, marido, filho por muitos anos labutei muito e posso dizer com orgulho, progredi muito nos ultimos 13 anos, nao sou filiado do PT, gosto muito dos assuntos militares e vibro muito com todas as aquisicoes, sues comentarios so corroboram com minhas colocacoes, varis aquisicoes sao antigas aspiracoes da caserna e so se tornaram realidade no governo do PT, espero que pare de atrapalhar com subterfugios futeis, com o intuito de minguar tudo o que esta sendo feito por nossas… Read more »

Leandro Moreira
Visitante
Leandro Moreira

Alias, desculpe Vader, vcs tem direito sim de expressar suas opinioes, nao deixem de opinar, mas eu vejo que as aquisicoes desse governo supera em muito as do governo do fhc, que foram muito poucas e mediocres.

Bardini
Visitante
Bardini

Quando o povo brasileiro aprender a debater ideias e expor suas críticas com imparcialidade, sem ficar preso a ideologias, partidos ou gratidão a quem lhe dá o que nem chega a ser o mínimo de respeito para uma vida de progressos financeiros e intelectuais… Vamos ganhar, e muito como sociedade e deixaremos ser o país dos jargões escrachados “comu nunca antes nesthe paisf” … E aos que preferem defender uma agenda, ao invés pensarem com seus próprios neurônios, já dizia o velho ditado: toda unanimidade é burra. Desculpem-me pelo off- topic… O bendito looping das discussões políticas foi mais forte… Read more »

Vader
Membro
Trusted Member

Leandro Moreira 18 de agosto de 2015 at 21:46 Sem mimimi cumpanheiro, eu te dei DADOS e FATOS e EQUIPAMENTOS adquiridos pelo governo FHC. Ou o senhor não sabe que só o SIVAM custou alguns bilhões de dólares, e agregou ENORME capacidade bélica às FFAAs, além da industrial, especialmente à Embraer, que então tinha sido recém privatizada e saneada? Você não me deu NADA! TODOS os projetos que prestam mencionados por você foram concebidos pelas FFAAs há muitos e muitos anos, alguns até muitos governos atrás. E o resto, bem… o futuro dirá o quanto de dinheiro foi malbaratado nestas… Read more »

Titio Rosenweiss
Visitante
Titio Rosenweiss

Prezado Vader,

Bom você ter citado o SIVAM! do (des)governo de FHC, gostaria de acrescentar esse link para o debate: http://www1.folha.uol.com.br/folha/brasil/ult96u33015.shtml sobre o mesmo.

Att.
Titio

PicaretasNightmare
Visitante
PicaretasNightmare

Não conheço a viatura Marruá, mas 200k naquele jipe é absurdo…

Um Humvee que o Marruá tenta imitar nas versões básicas e sem blindagem igual ao Marruá sai menos de US$30mil

Então não me venham com valores acima de 200mil dólares para as versões modernas e completamente blindadas do Hummer.

Cláudio PQDT
Visitante
Cláudio PQDT

Amigos!!!!!!
Por favor, não falem digam bobagens(com todo respeito).
O marruá é excelente veículo!!!!!!
Tanto é que quando foi levado ao Haiti para testes, deu banho nas land defenders usadas por nos e fez com que o force commander pedisse a substituição das lands pelo marruá.
Com relação ao acidente, o que aconteceu aos ocupantes, poderia ter acontecido em qq outro jipe.
No Haiti um Sgt brasileiro morreu em um acidente menos grave do que o com o marruá.
Tudo o que estou falando sobre o Haiti, eu presenciei pois estive lá duas vezes!!!!

LeoEffgen
Visitante
LeoEffgen

Vader, Vou repetir uma coisa que escrevi há bastante tempo e você nunca respondeu. O Plano Fênix (até pouco tempo ainda tinha a revista T&D que saiu a reportagem) que tratava da aquisição de novas aeronaves de combate para a Força Aerea, ficou com FHC que simplesmente não decidiu. Não estou defendendo o governo do PT, mas foi aquele que efetivamente comprou algo para as FFAA. Se o que foi comprado é bom ou ruim e e m que condições são outros fatos. Fato é que servi ao EB em 1998 e o equipamento que tinhamos era da 2GM e… Read more »

Rafael Oliveira
Visitante
Rafael Oliveira

Cláudio PQDT.

Para mim, o problema do Marruá é custar R$ 200.000,00 ou até próximo de R$ 250.000,00, dependendo da versão, sem blindagem.

As Land Rovers também custam por aí quando compradas pelas FsAs…

Para mim é um absurdo de caro. Melhor passar em uma concessionária Toyota e pegar umas Hilux.

Colombelli
Visitante
Active Member
Colombelli

Bardini, a não participação do Brasil nas coalizões internacionais que atuam, por exemplo em situações como a do Afeganistão, decorre de dois pontos. O primeiro deles consiste na vedação constitucional. O segundo concerne a aspectos políticos. É que estas participações acabam tendo um preço a pagar que é se tornar alvo. Hoje, inclusive, com o governo cleptocrata que se diz governo e tenta se segurar no poder com mentiras, é mais fácil aquela mulher e o chefe dela conceberem ajuda aos “terroristas”. Não foi ela que estava falando em dialogar com o EI? Superado que fossem estes aspectos certamente que… Read more »

Bardini
Visitante
Bardini

Grato pelas explicações, Colombelli. Como sempre, uma aula.

Vader
Membro
Trusted Member

Titio Rosenweiss 19 de agosto de 2015 at 9:15 Pois é, a sua notícia é de 2002, e só mostra que a CPI não encontrou nada que se prestasse a responsabilizar ninguém quanto ao SIVAM. De lá pra cá 13 anos de PT se passaram, e ninguém desse partidinho mequetrefe também fez nada pra levantar se estava correto, ou o que. Mas a gente aqui, que não nasceu ontem, não dorme de touca, não vota no PT, nem rasga dinheiro, conhece bem a história de como a Thales (francesa) tentou chantagear e corromper os responsáveis do governo FHC para que… Read more »

Vader
Membro
Trusted Member

LeoEffgen 19 de agosto de 2015 at 16:52 # Jamais ouvi falar de “Plano Fênix” algum. Ouvi falar de Projeto Aeronave de Combate, vulgo FX. E o FHC não decidiu porque quando o relatório da FAB ficou pronto ele achou que seria uma irresponsabilidade ele, em fim de mandato, escolher o caça que o outro iria comprar/pagar. E estava certo Ah sim, o governo do PT comprou (?) o caça, mas qual governo? Depois de 13 anos? Depois de anular todo o serviço feito pela FAB no FX, comprar Mirage-2000 bichado com o argumento de “matar a fome do povo… Read more »

Vader
Membro
Trusted Member

Boa Colombelli, excelente comentário.

Housemaq
Visitante
Housemaq

Vader e Colombelli, com relação aos seus comentários:

Sensacional;

Singular;

Ímpar;

Prodigioso;

Fabuloso;

Formidável;

Esplêndido;

Notável;

Excepcional;

Esclarecedor!

Oganza
Visitante
Member
Oganza

Colombelli,

muito bom… e parabéns.

Leste o momento para o comment de forma perfeita para dar vasão, ao que me parece, para algo que só faltava a formatação e a oportunidade, mas já estava ai há um bom tempo.

Obrigado.

Grande Abraço