Home Noticiário Internacional Irã não confirma queda de mísseis russos em seu território

Irã não confirma queda de mísseis russos em seu território

285
9

4-Russian-warships-launch-26-missiles-against-ISIS-from-Caspian-Sea-2
O Irã não confirma a queda de mísseis russos em seu território, que foi anunciada na quinta-feira por um funcionário americano, declarou nesta sexta-feira a porta-voz do ministério iraniano das Relações Exteriores à AFP.
“Não confirmamos” esta informação disse, lacônica, a porta-voz, Afjam Marzieh, depois que um funcionário americano anunciou a queda no Irã de quatro mísseis disparados na quarta-feira contra a Síria por navios russos mobilizados no Mar Cáspio.

FONTE: AFP

9
Deixe um comentário

avatar
9 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
7 Comment authors
GrooBosco JrWellington GóesIvanPangloss Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Vader
Membro
Trusted Member

Claro que não irão confirmar.

Eventual confirmação seria admitir que os russos violaram seu espaço aéreo, o que poderia exigir explicações diplomáticas, além de admitir que o Irã não possui tecnologia para impedir que os mísseis russos cruzem seu espaço aéreo, e pior, admitir que os EUA possuem a tecnologia tanto para detectar quanto para plotar o local de ataque/queda de tais mísseis.

A essa altura os destroços já estão devidamente desmontados e sofrendo engenharia reversa.

Alfredo Araujo
Visitante
Member
Alfredo Araujo

Vader…

A questão não é a violação do território… a questão é um possível dano causado pela detonação desses artefatos, pq o ataque, foi de comum acordo entre Russia, Iraque e Irã…

Pangloss
Visitante
Pangloss

Pois é, nem sempre as ações de propaganda surtem o efeito desejado.

E, em alguns casos, o resultado é simplesmente o oposto do pretendido.

Ivan
Membro
Member
Ivan

Falta uma ‘coisinha’ na matéria acima: o mapa, é claro. Ka ka ka ka… 🙂 Segue o link com um ‘mapinha’ apresentado pela BBC com as supostas rotas dos mísseis de cruzeiro russos desde o Mar Cáspio até a Síria. https://ichef.bbci.co.uk/news/624/cpsprodpb/1441F/production/_85957928_russia2_syria_caspian_sea_624.png Obviamente sobrevoam o Iran, que certamente aprovou a missão, bem como o Iraque, que pode ter aprovado ou não, mas que de qualquer forma não teria como se opor com seus próprios meios. Interessante também é que uma das supostas rotas se aproxima muito da Turquia, que por sua vez teria meios para acompanhar e talvez até abater os… Read more »

Ivan
Membro
Member
Ivan

Mas um mapa, este detalhando as fronteiras e principais cidades na rota dos mísseis de cruzeiro russos.

https://www.generationaldynamics.com/ww2010/g151007b.jpg

Abç.,
Ivan.

Ivan
Membro
Member
Ivan

Os navios em serviço na Flotilha do Mar Cáspio:

Fragatas.
– 2 (duas) Classe Gepard:
… … Tatarstan e Dagestan.

Corvetas.
– 3 (três) Classe Buyan:
… … Astrakhan, Volgodonsk e Mahachkala.
– 3 (três) Classe Buyan M
… … Grad Sviyazhsk, Uglich e Veliky Ustyug.
– 1 (uma) Classe Tarantul:
… … MAK-160

Barcos rápidos de Patrulha com Mísseis:
– 3 (três) Classe Matka.

Aparentemente apenas as corvetas classe Buyan e Buyan M possuem capacidade de lançar mísseis misseis na vertical. Cada uma está equipada com 2 (dois) VLS para 4 (quatro) mísseis modelo 3M-54 Klub.

Seriam versões do Klub usados na Síria?

Abç.,
Ivan, o Antigo.

Wellington Góes
Visitante
Member
Wellington Góes

Resumo da ópera, tudo é propaganda. Seja do lado russo para mostrar que tem e podem usar mísseis de cruzeiro embarcados em navios (como faz a USNavy). Seja do lado dos EUA que fazem uma propaganda (ou contrapropaganda) para dizer que russos podem, mas não como eles.

Típica guerra de informação e contra informação.

Até mais!!! 😉

Bosco Jr
Membro
Noble Member
Bosco Jr

Seria interessante que os americanos esclarecessem como conseguiram rastrear os mísseis, do lançamento ao impacto, para revestir a informação de maior credibilidade. Já que falaram o milagre que digam o nome do santo. Não é coisa fácil rastrear esses mísseis com RCS reduzido e voando muito baixo. Talvez na fase de voo sobre o Irã eles estivessem voando alto (o que pra esse tipo de míssil representa algo em torno de 6000 a 7000 metros), o que é mais provável, e aí poderiam ser rastreados via radares de terra situados na turquia ou mesmo no Iraque, mas o RCS impossibilita… Read more »

Groo
Visitante
Groo

Daqui a pouco aparece um 3M-14T Klub made in Irã (ao menos uma maquete).