Home Artilharia 16º Grupo de Artilharia de Campanha Autopropulsado – Operação Farroupilha – 3ª...

16º Grupo de Artilharia de Campanha Autopropulsado – Operação Farroupilha – 3ª Fase

3437
9

3ª Fase da Operação Farroupilha - 1

São Leopoldo (RS) – Entre os dias 26 e 29 de outubro, o 16º Grupo de Artilharia de Campanha Autopropulsado participou da 3ª Fase da Operação Farroupilha, na cidade de Butiá (RS). O exercício teve por finalidade adestrar o Grupo, conforme o planejamento de fogos do Comando de Artilharia do Exército.

3ª Fase da Operação Farroupilha - 4

3ª Fase da Operação Farroupilha - 2

3ª Fase da Operação Farroupilha - 3

FONTE: 16º GAC AP

Subscribe
Notify of
guest
9 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Colombelli
Colombelli
4 anos atrás

Notem como posições mal camufladas ficam visíveis. Basta procurar as manchas marrons no verde, visíveis a quilômetros por um drone ou outro forma de reconhecimento aéreo. Ai manda uma concentração com espoletas temporizadas ou ajuste de proximidade pra explodir no ar. Alguns dias atras foi pedido em outro tópico o que era uma granada fumigena. A foto acima indica fumigenas em ação. Fato interessante é que ela não é disparada em cima do inimigo necessariamente. Mesmo quando voltada contra ele, tem de levar em conta o vento. Também pode ser usada proximo ou dentro das posições de quem a disparou… Read more »

Luís Pereira
Luís Pereira
4 anos atrás

Pergunta aos companheiros conhecedores: essa doutrina, com os obuseiros móveis “enterrados” é efetivamente utilizada? Não seria um desperdício de capacidade dessa peça?

Felipe Rodrigues
4 anos atrás

Do que adianta o equipamento, ter o obus, ter a operação, se não a qualidade minima do treinamento, como estamos bem preparados, (Mod Ironic ON).

AL
AL
4 anos atrás

Verdade Colombelli!!! Ô camuflagem mal feita!!!!

E fui no site do EB para ver se tinha vídeos… Adivinha… Nada!!! Aliás, vocês publicam fotos dias antes do próprio EB sobre as Operações DELES!!!!

Editores, uma sugestão: quando forem citar as fontes, façam em forma de link, para nos remeter às publicações originais, pois me interesso por isso.

Colombelli
Colombelli
4 anos atrás

O preocupante é que os elementos se fixam em cobrir a peça e esquecem a terra removida em volta. Ela deve ser coberta com leivas retiradas com uma pá de corte ou removida pra outro local em lonas ou nos ponchos. Não adianta cobrir o miolo e deixar uma auréola de terra removida em volta que chama até amais atenção do ar do que se a peça estivesse sem cobertura alguma.

Lyw
Lyw
4 anos atrás
Velame
Velame
4 anos atrás

Quanto ao acidente, foram militares do 25 e 26 BI PQDT. Um teve fratura exposta e outro traumatismo craniano, o resto só torções e luxações. O 27 cancelou esse salto e só saltou em massa d’agua.

Eziquiel Martins
Eziquiel Martins
4 anos atrás

Na guerra do Líbano em 1982 o exército sírio lançava fumaça toda vez que percebia um caça israelense na área. Para a força aérea de Israel era uma alegria porque facilitava muita a localização dos alvos.

carlos alberto soares
carlos alberto soares
4 anos atrás

Caro Colombelli, tudo bem Amigo ? Creio que a intenção é cravar o alvo ? (rs) …. realmente muito estranho !