Home Clipping Ataques terroristas a Paris deixam dezenas de mortos

Ataques terroristas a Paris deixam dezenas de mortos

5327
139

Brasileiros estão entre feridos em série de atentados; França anuncia fechamento de fronteiras

EFE/EPA/YOAN VALAT

PARIS – Em uma noite de pânico e terror, ao menos três atentados simultâneos atingiram nesta sexta-feira, 13, pontos distintos de Paris e deixaram pelo menos 60 mortos e dezenas de feridos, segundo a rede de TV francesa BFM, que cita fontes policiais. Os alvos foram um restaurante, uma casa de shows e o Stade de France, palco da final da Copa de 1998. A polícia antiterrrorista francesa assumiu as investigações dos ataques. Até agora, nenhum grupo tinha reivindicado a autoria dos atentados.

O presidente francês, François Hollande, que assistia no estádio ao amistoso entre França e Alemanha, deixou a partida às pressas e passou a noite no Ministério do Interior para avaliar a onda de ataques. Ele decretou estado de emergência e o fechamento das fronteiras do país. O Exército deve ser enviado nas próximas horas para as ruas da capital francesa.

Ao menos dois brasileiros ficaram feridos nos ataques, segundo a embaixadora Maria Edileuza Fontenele Reis. Os dois passaram por cirurgia, já foram identificados, mas seus nomes não serão divulgados.

O primeiro ataque foi registrado no restaurante Le Petit Camboje, de culinária cambojana, no 11º distrito da cidade. Um atirador armado com uma AK-47 abriu fogo contra a clientela e deixou mortos e feridos. Ambulâncias e policiais foram enviados ao local do ataque.

No Bataclan, uma casa de shows a pouco mais de 1 km do local do primeiro ataque, homens armados tomaram pelo menos 100 reféns que assistiam ao show da banda Eagles of Deathmetal estariam sendo mantidas reféns. O canal de notícias francês BFM TV afirmou que houve vários tiros antes da tomada do local. Até à noite de ontem, o cerco ainda continuava na casa de shows.

No Stade de France, onde duas explosões foram ouvidas no fim do primeiro tempo do amistoso, os acessos ao estádio foram fechados. A partida terminou com vitória da França por 2 a 0. Lentamente, a polícia começou a retirar os torcedores do estádio.

Segundo a polícia francesa, a partida amistosa, que terminou com vitória da França por 2 a 0, não foi interrompida para evitar pânico, mas o presidente francês, François Hollande, que assistia ao jogo, foi retirado do local ainda no intervalo.

Após deixar o Stade de France, Hollande se reuniu com o premiê Manuel Valls e o ministro do Interior Bernard Cazeneuve para discutir as medidas tomadas contra a onda de ataques. A polícia antiterrorista foi encarregada das investigações.

Repercussão. O presidente americano, Barack Obama, foi informado do ataque. Segundo fontes de inteligência americana, é provável que os ataques tenham sido coordenados e executados por terroristas. “Estamos chocados e estamos ao lado da França na luta contra o terrorismo”, disse Obama.
O ministro de Relações Exteriores da Alemanha, Frank-Walter Steinmeier, disse estar horrorizado com a série de ataques na França.
“Estamos ao lado da França”, disse o ministro alemão. O primeiro-ministro britânico, David Cameron, também ofereceu solidariedade às autoridades francesas. / Renata Tranches, com AFP, EFE, REUTERS e AP

FONTE: Estadão

139
Deixe um comentário

avatar
139 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
38 Comment authors
HMS TIRELESSColombelliPanglossAndersonURSSÃO Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Melky Cavalcante
Visitante
Melky Cavalcante

As lições aprendidas na dor jamais serão esquecidas, porque só a dor gera compreensão.

Luciano
Visitante
Luciano

Será que agora o Conselho de Segurança da ONU ou a própria OTAN acordam e vao entender que é necessária uma intervenção direta e forte contra o Daesh? Bombardeios produzem resultados limitados e temporários se não forem acompanhados de uma intervenção por terra.

Outra coisa…ou esses grupos terroristas tem um treinamento e organização fantásticos ou os serviços de inteligência da França cometem falhas absurdas! Como disse Melky, com a dor do Charlie Hebdo o nivel de vigilância deveria ter subido muito!

thaunobr
Visitante

Um ato repugnante de barbárie. Aos franceses minhas sinceras condolências. Gostaria de saber é qual será a reação militar da França, já que ela esta pra enviar o Charles de Gaule, para o OM. Será que ela agora colocará tropas no chão. Ou ficará só nos ataques aéreos?

Augusto
Visitante
Augusto

Luciano duvido q a OTAN eo CSU tomem alguma medida quem deve tomar é a UE, a França deve alimentar sua participação na síria e no iraque com forças especiais no solo !

Blackhawk
Visitante

A notícia de 100 reféns no Bataclan vinha desde cedo… Será que a polícia foi tão incompetente a ponto de perder os reféns pra conseguir neutralizar os dois terroristas la dentro?? Eles já tinham demostrado falta de treinamento na ocasião do Charlie Hebdo…
Enfim, uma lástima

Luciano
Visitante
Luciano

Augusto, eu também n acredito numa intervenção em massa. Se isso tivesse acontecido em solo americano teriamos outra reação, muito provavelmente. Os governos europeus se importam bem mais com a opiniao pública ( o europeu médio tem um nivel de criticidade maior que o norte americano médio) e depois das descolonizações eles mudaram um pouco suas ações, pelo menos até essa onda de terror. Parece que ainda estao confusos sobre como lidar nessas situações, tendo que contrariar toda uma cultura de respeito aos direitos constitucionais dos seus cidadão para combater as ameaças que hoje partem de alguns desses indivíduos….que nao… Read more »

Luciano
Visitante
Luciano

Blackhawk, pior que o o Charlie foi no mercado judeu….tem uns videos que mostram policias fazendo fogo cruzado entre si e com os reféns passando!! É assustador!

Defourt
Visitante
Defourt

Apenas discordarei (respeitosamente) em um único ponto meu caro Melky. Eu concordo com você no que diz respeito aquele que passou pela dor, mas no âmbito coletivo não. Ainda mais no Brasil, um País sem memória. Abraço a você e a todos! Os EUA a maior potência econômica, cultural e bélica do planeta tiveram o seu onze de setembro. A França, talvez, esteja agora vivendo o seu. Fico maravilhado com a “facilidade” no modo do brasileiro opinar e classificar de “falhas absurdas” aquilo para o qual não está preparado, mas vive, de outra forma, com desafios semelhantes em seu dia… Read more »

Luciano
Visitante
Luciano

Mas Defourt, uma falha elimina a outra? Digo, aqui temos as nossas, mas são problemas diferentes nao? Além de que, o foco da matéria e do debate é o atentado na França.

Caso aqui tivéssemos ações terroristas similares estaríamos preparados? Como vc mesmo citou, se nao conseguimos lidar com esses problemas de criminalidade cotidianos agiríamos melhor com ações organizadas de outro perfil e com outros tipos de criminosos?

Augusto
Visitante
Augusto

Concordo com o melky e digo mais esse é o momento certo da UE implanta o exército europeu de definitivo e aumentar sua capacidade militar que é imprescindível a uma potência para expressar seus interesses e se defender

Mauricio R.
Visitante

“Falha absurda” foi permitir que simples estudantes secundaristas, ocupassem ao seu bel prazer 4 escolas estaduais e ditassem seus termos ao governo.
A fuga em massa dos traficantes do Alemão perdeu importância p/ a desastrada ocupação da Maré, aonde um militar morreu e o traficante dono do pedaço ainda disse que se quisesse, matava um militar por dia. O que salvou a situação, foi que depois de um bom tempo a polícia ou o Bope mataram o bandido.
Mas e a nossa “tríplice fronteira”, estará mto agitada c/ esse atentado na França???

carlos alberto soares
Visitante
carlos alberto soares

Olimpíadas chegando !

Colombelli
Visitante
Active Member
Colombelli

Hora de varrer o EI e toda a escória de fanáticos do mapa. União da Europa, EUA e Russia e caçar até o ultimo. E hora de a Europa se ligar com os resultados da onda de babaquismo do politicamente correto que está pondo milhares de imigrantes pra dentro, especialmente os vindos da Siria e norte da África.

É no meio desta gente que estes caras se infiltram. Cria-se a crise, e a onda de imigração, e no meio vem as células. Tudo o que o EI queria.

carlos alberto soares
Visitante
carlos alberto soares

Colocaria uma Bandeira da União Européia na Torre Eiffel com uma frase acima:
“Now Israel is here” …..
Conviver dia a dia com o terrorismo presente em suas vidas dará novos contornos ao continente Europeu, particularmente aos países membros da NATO – UE.
A vez da Russia já chegou também.
Deram corda, agora aguenta.
Meu pesar profundo as famílias das vítimas inocentes.
Ivan, o mapento deve ter um mapa melhor, mas incrível como essa cruzada em direção a Europa ocidental ocorreu, algo me diz que tem muita coisa por trás disso(Russos?)(Quatar?)(EAU?), sei lá, mas que tem muita coisa em jogo tem, com certeza.
https://www.google.com.br/maps/place/Middle+East/@25.9058761,25.7970691,4z/data=!3m1!4b1!4m2!3m1!1s0x157ec4658142ffb7:0xa5b8320215ea72c

carlos alberto soares
Visitante
carlos alberto soares

Caro Colombelli, onde assino ? Mencionei sobre essas infiltrações há um bom tempo num Blog sobre o REARME, alguns colegas idem. Mencionamos ainda o refúgio Brazil, e o nosso acéfalo titular do MJ distribuindo visto igual BF. Corremos um alto risco de pagar caro no ano que vem e tu sabes, não temos preparo para algo dessa natureza, Chamaria agora os Âmis, o MI e o MOSSAD e gritaria: HELP ! Lembra-se quando falamos sobre Roraima e a fronteira do Acre ? E a do Perú ? Lembra-se Colombelli ? Tem uns três anos isso, correto ? Veja o que… Read more »

carlos alberto soares
Visitante
carlos alberto soares

Mais de 135 Famílias enlutadas, talvez agora esse pessoal da UE se mexa, onde passa boi passa a boiada …. As restrições e ações em cima dos imigrantes da cruzada serão fortes, será ? Veremos agora toda essa civilidade a prova, veremos ……

Toleman
Visitante
Toleman

A Eurábia se aproxima, e ficará cada vez pior. A única verdade é que os ataques em solo da Europa Ocidental ficarão mais frequentes por que a imensa maioria dos refugiados muçulmanos querem uma vida melhor, mas simplesmente não fazem nada quanto ao extremismo, e até o apoiam veladamente!
Temos centenas de artigos bem fundamentados na internet, dando conta da não integração islâmica aos princípios ocidentais, mas como diria o pai de Chris Kyle, as ovelhas não enxergam tal coisa!

https://noticiasdesiao.wordpress.com/2015/01/10/o-mito-do-islamismo-moderado/

http://veja.abril.com.br/blog/felipe-moura-brasil/cultura/o-mito-da-minoria-radical-muculmana/

http://pt.gatestoneinstitute.org/6338/zonas-proibidas-alemanha

http://pt.gatestoneinstitute.org/6556/estupros-migrantes

http://pt.gatestoneinstitute.org/6453/suecia-muculmanos-infieis

http://pt.gatestoneinstitute.org/5143/franca-zonas-proibidas

Joaquim
Visitante
Joaquim

Amigos,só uma dica NAO apareçam em nenhuma praça de competições das olimpíadas….. Ano que vem eu acho que teremos o nosso 11 de setembro,espero estar errado.
E todos sabem o pq desse ataque imigração dos refugiados? Células infiltradas? Vacilo francês?

donitz123
Visitante

Dói quando você é a vítima não é.

Será que a França vai repensar sua política de apoio a esta corj@ na Síria?

Será que ela vai pressionar a Arábia Saudita para parar de financiar e armar esta corj@?

Eu particularmente duvido que isto ocorrerá.

Alem
Visitante
Alem

Será se o Putin ganhou um aliado?…

Pedro
Visitante
Pedro

Caros, vejam estes dois videos, sao muito importantes, e tirem suas proprias conclusoes…

The Moderate Muslims:
https://www.youtube.com/watch?v=nA3xN5ptZXM

With Open Gates:
https://www.youtube.com/watch?v=44vzMNG2fZc

Luciano
Visitante
Luciano

Fechar as fronteiras nao basta, é paliativo! Tem que agir na causa! O daesh tem que ser eliminado! Imaginem se as armas químicas sírias ou outro armamento de destruição em massa vão parar nas mãos desses loucos?

Rafael Bastos
Visitante
Rafael Bastos

“Você pode matar um homem, mas não pode matar uma ideia.” Destruir o Estado Islâmico é uma atitude paliativa, vai saciar a imediata sede de vingança, mas não vai resolver o problema, pois, você pode acabar com a referida organização, mas certamente não vai eliminar o extremismo movido pelo Islã! O maior exemplo disso é o 11 de setembro, o único resultado concreto da guerra ao terror foi o surgimento do ISIS (e a Al Qaeda continua firme e forte). E o pior, depois de tantos anos de luta no Oriente Médio, a impressão que eu tenho é a de… Read more »

zorannn
Visitante

Não há condições de termos paz no Iraque e Síria sem resolver os problemas entre Curdos, Xiitas e Sunitas. A ONU (resumida basicamente aos 5 membros permanentes do conselho de segurança) não pode continuar a ‘empurrar com a barriga’ a situação na região. O governo do Iraque controla somente uma parte de seu território, os curdos são praticamente autônomos e o ISIS toma conta do resto. Eu sinceramente não acredito na paz tendo um Iraque e Síria com fronteiras tão artificiais. Já passou da hora de uma massiva intervenção no Iraque e na Síria, a criação de zonas desmilitarizadas de… Read more »

carlos alberto soares
Visitante
carlos alberto soares

Passa boi passa boiada. Essa nova cruzada facilitou a entrada de células terroristas em meio aos cruzadores. Vejam o mapa do oriente médio, porquê será que ninguém foge para: Quatar, EAU, Omã, kuwait, Bahrein, Saudi Arabia, Tunísia, Irã, Egito, Jordânia, Marrocos ….. Caraca tem opção pra caramba. Na verdade existe muito mas muito mesmo por trás desse êxodo. Basta raciocinar !
Curtir · Responder · Agora mesmo

Herquiles Santos
Visitante
Herquiles Santos

Talvez a solução para o fim do extremismo islâmico seja assustador demais para ser admitido.

Paddy Mayne
Visitante
Paddy Mayne

Vamos lá, seus franceses reclamões, vamos chorar menos e matar mais. Avante, sociedade ocidental democrática, vamos mostrar a força dos nossos valores. O estado islâmico nunca enfrentou um exército de verdade, apenas bandos de soldados sem equipamento, e, acima de tudo, desorganizados e sem moral para o combate. Observem que mesmo uma pequena força como os curdos, com um pouco de organização e vigor moral já consegue rivalizar com o daesh. Imaginem então quando tropas com sede de sangue chegarem lá.

VictorSafe
Visitante
VictorSafe

Além da tristeza do atentado eu estou triste com o povo brasileiro que comenta nos sites da Globo e sua Page do Facebook.Deem uma olhada e vejam o quanto o brasileiro tem um ódio contra os franceses e os ocidentais em geral(interessante que o caso do avião russo os comentários eram em sua maioria eram de apoio aos russos e agora é o famoso no Brasil morre isso tdo dia e nao falam nada,morreu não sei quantos na Turquia e não falam nada,pq a vida de franceses vale mais que a do resto?).

donitz123
Visitante

Corte o dinheiro deles e eles não terão condições de estourar nem fogos de São João. O problema é combinar com os sauditas.

Luciano
Visitante
Luciano

Rafael, qual seria o caminho a longo prazo? As medidas que vc citou são para arrumar a casa e são muito necessárias. Mas a longo prazo a saída é destruir o islamismo?

Carlos, em diversos momentos esses outros paises que citou receberam e recebem refugiados. Se nao me engano, a primeiras rotas de fuga dos refugiados são Jordânia, Libano e Turquia. Só que dessa vez eles “descobriram” a Europa!

Melky Cavalcante
Visitante
Melky Cavalcante

Toleman 14 de novembro de 2015 at 6:55 “A única verdade é que os ataques em solo da Europa Ocidental ficarão mais frequentes por que a imensa maioria dos refugiados muçulmanos querem uma vida melhor, mas simplesmente não fazem nada quanto ao extremismo, e até o apoiam veladamente!” Esse é a genética de um imigrante muçulmano, sem tirar nem por. Quando um cartunista dinamarquês fez charges do profeta o mundo árabe se enfureceu e teve até mortes em algumas embaixadas, agora ocorre esse atendado em Paris e, como um avestruz, metem a cabeça em um buraco e fingem que nada… Read more »

Melky Cavalcante
Visitante
Melky Cavalcante

Essa* é a genética de um imigrante muçulmano, sem tirar nem por.

Carlos Campos
Visitante
Carlos Campos

Esse problema está em entender que no meio de poucas pessoas boas existem muitos ruins. Chegam na Alemanha, França e Suécia e querem ter do bom e do melhor, reclamam de tudo! querem que nas escolas não tenham porco para comer por exemplo, eles esquecem que vieram da merd@ e estão na casa dos outros, estupram mulheres, batem em nacionais, fazem bullying nas escolas. não tentam se integrar à sociedade que chegaram, nos bairros de maioria mulçumana querem impor lei islâmica e por aí vai. sinceramente espero que inverno europeu cuide deles. a outra parte que é bunda mole, encabeçada… Read more »

Eziquiel Martins
Visitante
Eziquiel Martins

Assino em baixo do que o Zorannn escreveu.

Simplesmente destruir o EI (e deve ser destruído) só daria tempo para o ocidente conhecer o seu futuro inimigo, herdeiro da fúria e o modo de operar do EI. Acho que está na hora de o ocidente assumir sua culpa e pensar em desfazer a bagunça que fez no oriente médio ao estabelecer países e fronteiras artificiais. Uma vez desfeito isso, a região certamente alcançará maior estabilidade.

Bosco
Visitante

Ezequiel, Grande parte desses países islâmicos faziam parte do Império Otomano que já estava ruindo sozinho. Essa divisão arbitrária feito pelas potências ocidentais pós a PGM e a SGM teria dado certo se não fosse a irracionalidade da outra parte, cuja religiosidade é usada como desculpa para eles se odiarem entre si. O que o Ocidente fez não deu certo, mas temo que nada teria dado certo. Sem falar que em primeiro lugar o Império Otomano para se manter intacto teria que usar de força e arbitrariedade do mesmo jeito, sem falar que teria que ter vencido a PGM, coisa… Read more »

Eziquiel Martins
Visitante
Eziquiel Martins

Bosco,

Eu não defendo que a história seja reescrita, o que aconteceu, aconteceu. Eu olho para o presente e tento imaginar o futuro quando escrevo sobre a artificialidade das fronteiras do oriente médio. Temo que atribuir o terrorismo a um suposto estado de humanidade inferior dos povos da região seja um erro. Principalmente quando nos deparamos com as influências internas e externas que operam por lá.

Logicamente que a estabilização da região não diminuirá as diferenças de visão de mundo entre estes dois mundos, mas todos sabemos que medos e incertezas acirram os ânimos e extremam das ideias.

Luciano
Visitante
Luciano

Perfeitamente, Bosco! Existem diferenças endêmicas às etnias e as vertentes religiosas que já existiam durante e antes do Império Otomano. O sionismo e o surgimento de Israel foram elementos mais recentes, que tiveram grande peso, mas que sua ausência, por si só nao resolveriam (sem querer aqui adentrar na questão arábe-israelense, que é um problema por si só). Acredito que um dos grandes elementos que formam a base de tantos choques (vejam bem, Oriente Médio e mundo islâmico nao são bem minha área de estudo, é apenas, então uma especulação) é que no oriente nao se formou completamente a ideia… Read more »

Augusto
Visitante
Augusto

Daqui a aparece os idiotas falando q a França financia o daesh, que é bem diferente dos sunitas moderados q lutam contra o bashar, que a França tbm não financia

Augusto
Visitante
Augusto

Pouco*

Augusto
Visitante
Augusto

E pra quem não sabe os EUA já estão desde o começo de junho fazendo ataques a poços de petróleo do EI e barrando compradores de petróleo no mercado negro, além de desmantelar outras organizações q apóie o EI.

Augusto
Visitante
Augusto

Prezado Donitz com apoio americano ao sunitas moderados não faz mas sentido a Arábia Saudita apoiar o Daesh, ela apoiu porque os EUA não fizeram nada para impedir o avanço do iran no oriente medio

Augusto
Visitante
Augusto

Só pra terminar o grande mal do oriente médio eo iran que quer domina-lo totalmente, o Daesh é só uma forma dos sunitas combaterem o iran eliminando o iran acaba o problema, é só combinar com os Russos e atacar junto e destruir o iran

Luciano
Visitante
Luciano

Augusto, acho que o caminho é esse, minar o financiamento! Não tem como um grupo se fortalecer tanto se uma estrutura de financiamento, que na região significa petróleo! E essa rede é mundial, vide o que foi recentemente descoberto aqui na terra brasilis! É seguir o rastro do dinheiro que enfraquece o grupo e, melhor ainda, acha os magnatas que apoiam o terrorismo jihadista!

donitz123
Visitante

O grande mal do mundo islâmico é a Arábia Saudita e não o Irã. Não tem como o Irã xiita dominar os outros 75% do mundo islâmico que são sunitas. A Arábia Saudita é o problema e não o Irã pois é ela que financia o terrorismo islâmico e não o Irã como diz a propaganda americana. Aquela lista americana de países que financiam o terrorismo internacional é apócrifa, ela devia constar todas as ditaduras aliadas dos EUA na região do Golfo.

donitz123
Visitante

Não é o Irã que preocupa a Rússia e sim a Arábia Saudita que está por trás das ações terroristas dos fundamentalistas islâmicos no Cáucaso. É a Arábia Saudita que quer criar o Califado do Cáucaso e não o Irã. Foi o dinheiro saudita que financiou os ataques ao teatro de Moscou e Beslan e não iraniano. Os russos sabem quem é o inimigo.

Augusto
Visitante
Augusto

A Arábia (governo saudita) financiou por causa da saída do EUA do oriente medio, o Sauditas tem um relaxamento na fronteira desde do atentada a Meca em 94 como forma de aliviar a pressão externa no caso do Daesh ouve uma ajudinha do governo saudita por causa da saída da precensa america, o financiamento se da por empresário sunitas de várias nacionalidades e não pelo governo Saudita salvo o Daesh entre 2012 a 2014 pela saída da presença americana.

Augusto
Visitante
Augusto

Empresários (shakes ) que financiam organizações terroristas sal caçados pelos americanos desde de 2002 com ajuda de paises sunitas, o iran desde a subida de Ahmadinejad no poder tem promovido uma guerra aos países sunitas e israel até 2010 os EUA como aliados dos sunitas e israelense lutaram contra o iran inclusive combates entre forças americanas e a força cuds no iraque e embates diplomáticos a cerca da questão nuclear inclusivo com sabotagem americana ao iran, até aí eles conseguirão barrar o iran , depois da saída americana da região os sunitas tiveram que se virar sozinho, a solução foi… Read more »

donitz123
Visitante

Os sheiks que financiam o Estado Islâmico são da famigerada Casa de Saud, a mesma que domina a Arábia Saudita.

donitz123
Visitante

A Arábia Saudita desde 1979 dá uma mesada aos clérigos fundamentalistas de 10 bilhões de dólares (atualize os valores) para eles disseminarem a versão saudita deturpada e doentia do Islã ao redor do mundo.

Augusto
Visitante
Augusto

Donitz a vários grupos que pregam a sharia e não são terroristas, eles tem um nome sunitas moderados geralmente os EUA eram seus aliados mas o Obama deixou eles órfão nada mais certo do que eles ajudarem os ultraconservadores terrorista os jihadistas para barrar o iran que não aceita o domínio sunita no oriente médio e no isla com a subida do ahmadinejad eles começarão a tentar mudar isso promovendo guerras aos sunitas