MBT Technologieträger - 1
O MBT Technologieträger é o Leopard Revolution com novos equipamentos

Em uma apresentação da Rheinmetall ao mercado de capitais no final de 2015, a empresa divulgou algumas informações interessantes sobre o futuro da Rheinmetall Defence.

A empresa está desenvolvendo uma atualização de alta pressão do seu canhão de 120 mm e um novo canhão de 130 mm.

Para o futuro do MBT Leopard 2 a Rheinmetall está planejando os seguintes passos:

  • Modernização do Leopard 2 com novas tecnologias, incluindo um canhão de alta pressão de 120 milímetros
  • Equipar o Leopard 2 com uma nova arma de 130 mm que está sendo desenvolvida pela Rheinmetall
  • Substituir o Leopard 2 com os Main Ground Combat Systems (MGCS)

Rheinmetall MGCS

A modernização sugerida pela Rheinmetall nos Leopard 2 é idêntica à do MBT Technologieträger, um desenvolvimento do conceito Leopard 2 Revolution.

A Alemanha possui atualmente 224 Leopard 2 dos modelos 2A6, 2A6M e 2A7 e vai colocar mais 103 unidades do modelo Leopard 2A4 em operação, que foram adquiridos em 2015.

Rheinmetall 130 mm gun

Rheinmetall Steps

MBT Technologieträger - 2

O novo canhão de 130 mm está previsto para o Main Ground Combat System (MGCS), que está sendo desenvolvido pela Alemanha e França para substituir o Leopar 2 e Leclerc. A Rheinmetall espera que outros países se juntem ao projeto.

O contrato entre a Alemanha e a França para o desenvolvimento do MGCS foi assinado originalmente em 2012, mas só ficou amplamente conhecido após a apresentação do MBT russo Armata em maio de 2015.

O MGCS ainda está em fase de concepção, diferentes conceitos estão sendo feitos e avaliados, enquanto novas tecnologias estão sendo pesquisadas e testadas. A fase de concepção deve seguir até 2017.

MBT Technologieträger - 3

121
Deixe um comentário

avatar
121 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
33 Comment authors
ROBSONvelameJuarezFelipe SilvaLuciano Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Maico
Visitante
Maico

Fico curioso de saber quantos pontos de tração esses veículos militares de esteira têm.

As máquinas de construção têm 2 pontos. Os tratores traçados são 4×4.

Alguém teria essa informação?

Thiago costa
Visitante
Thiago costa

Sonho em ver um Leopard 2 aqui

Carlos Campos
Visitante
Carlos Campos

pq? o q o Armata tem de tão bom? só o q sei é o preço que é mais barato que os tops do ocidente

Leo
Visitante
Leo

Carlos campo.
O armata tem várias defesas ativas, cápsula blindada para tripulação, torre não tripulada, sistema de comunicação e gestão do campo de batalha avançado, tripulação reduzida, relação peso potência superior aos modelos ocidentais, sistema de aquisição e acompanhamento de alvos automático onde o tanque acompanha o alvo na mira sem intervenção humana e é uma plataforma universal para vários tipos de veículos como IFV pesado e veículo de recuperação

augusto
Visitante
augusto

Leo todos CC ocidentais tem sistemas de comunicação e gestão do campo de batalha avançado, os sistemas de aquisição dos CCs modernos ocidentais também são automáticos e eles em nenhum momento são SUPERIORES QUE OS DOS OCIDENTAIS podem ate ser equiparáveis , em relação peso-potencia isso depende da configuração do Armata que permite blindagem modular nas laterais se for acrecida mais blindagem a relação peso potencia fica igual a de um Abrams, quanto a tripulaçao reduzida os CCs russos desdo anos 60 tem dos ocidentais oque não é nenhuma vantagem no campo de batalha, sobre a blindagem a frontal é… Read more »

augusto
Visitante
augusto

E o novo canhão de 120mm se deve ao fato que o parlamento alemão é boiola e não quer deixar a industria alemã produzir balas de urânio empobrecido para o HEER

augusto
Visitante
augusto

E o Main Ground Combat System só devera entrar em operação em 2030, provavelmente devera ser um tanque revolucionário na sua manufaturação para poder abaixar os custos de operação e aquisição

Bosco
Visitante

A rigor a única inovação do Armata é o “habitáculo” isolado. Nem a torre não tripulada é uma inovação tendo em vista que o Stryker M1128 MGS tem também uma torre não tripulada.
Sistemas de proteção ativos são modulares e podem ser instalados em qualquer carro e inclusive já estão em operação em outros MBTs como o K2 da Coreia do Sul.

Bosco
Visitante

Agora, inegavelmente uma torre não tripulada e um habitáculo isolado são fatores substanciais no incremento da sobrevivência da tripulação e nisso o Armata é sem dúvida inigualável, o que não significa que seja invulnerável.

J.
Visitante
J.

Boa noite senhores,

Pra quem quer ver um pouquinho do T-14 armata em “ação” tem uma apresentação do mesmo em um programa de televisão russo.
Segue o link :

https://m.youtube.com/watch?v=TCGdvMkDlVc

Leo
Visitante
Leo

Augusto A questão da blindagem segundo os russos ela não perde em nada inclusive ganha do Abrams… A questão peso potência o armata tem um motor de 1500hp e pesa consideravelmente menos que um m1 ou um leopard, e o armata terá um motor de 2000hp futuramente. A velocidade de movimento da torre do armata é maior que dos tanques ocidentais, o armata tem um sistema parecido com o do T-90 só que mais avançado de proteção contra mísseis guiados a laser. Eu acho um o armata é superior em alguns detalhes e em outros se equipara, e também acho… Read more »

Leo
Visitante
Leo

Bosco
, concordo com o senhor, mas a inovação dos russos foi colocar todas essas qualidades já utilizadas nos tanques ocidentais em uma única plataforma. E inovando na cápsula de proteção onde a tripulação está alojada. Fora que o armata foi projetado para ser produzido com facilidade onde torre, motor etc são facilmente e rapidamente colocados. Mas o que mais me chamou atenção foi o IFV da plataforma armata que parece ser um monstro de tão grande e largo, fora o armamento pesado que leva.

dieter91360
Visitante
dieter91360

Imaginem um negócio com a Rússia para 360 dessas belezas para o EB!!!

Robson
Visitante

perto desse armata ou do Leo 2 a 7 o saudoso Osório parece um M 41….

augusto
Visitante
augusto

Leo a blindagem frontal do armata é de menos de 1200mm portanto menor que a do abrams na lateral nem se fala é de 30 mm muito fraca, por isso o peso baixo, se acrescentar blindagem modular nas laterais ao nível do abrams o que é possível no armata ele fica no peso do ambras umas 57 ton,quanto ao motor você mesmo disse NO FUTURO TERÁ UM MOTOR DE 2000HP hoje não tem !, duvido que o armata seja fabricado rapidamente primeiro por causa do custo que é um inviabilizador, segundo que sua mecânica é automatizada como os dos CCs… Read more »

augusto
Visitante
augusto

Leo a versão IFV do Armata esse sim vai ser páreo duro para o ocidente

Delfim
Visitante
Delfim

O futuro dos CC é serem menores, e terem no máximo 3 tripulantes.

Bosco
Visitante

Todo tanque moderno com carregador automático já tem hoje apenas 3 tripulantes, como o T90 e o Leclerc. O futuro é terem 2 tripulantes, sentados lado a lado, como no cancelado XM-1202 do FCS.

Hugo DR
Visitante
Hugo DR

“Maico 24 de fevereiro de 2016 at 15:03 Fico curioso de saber quantos pontos de tração esses veículos militares de esteira têm. As máquinas de construção têm 2 pontos. Os tratores traçados são 4×4. Alguém teria essa informação?” Maico, acredito que sejam somente 2 pontos de tração apenas(1 pra cada esteira) um eixo é o responsável por puxar toda a esteira, como em uma bicicleta, onde se encontra o eixo motor e o eixo movido(Os eixos no caso dos MBTs) talvez algum MBT tenha dois pontos pra cada esteira, mas acho difícil. no caso dos alemães esse eixo motor fica… Read more »

Delfim
Visitante
Delfim

Bosco.
Coloquei no máximo no futuro, atualmente CC proeminentes como o Abrams e o Merkava possuem 4 tripulantes.

groosp
Visitante

Uma das críticas dos MBTs com canhões de carregamento automático é que se um tripulante se ferir o tanque fica fora de combate. Outras são a falta de confiabilidade do carregador e munição armazenada de forma menos segura comparado a um tanque convencional.

Leandro
Visitante
Leandro

Li em também em algum lugar que o armata por ter uma torre automática foi projetado para ter sua altura bem inferior comparados a outros CC ocidentais.

augusto
Visitante
augusto

Bosco mais o XM-1202 não iria substituir o Abrams e sim o bradley, o m109 e possivelmente o stryker e o m113

rogério rufini
Visitante
rogério rufini

Esse armata vai ser um novo T-72, muita espectativa, pouca realidade, vai ser o pak Fa do Exército

Bosco
Visitante

Né não Augusto. Ele iria substituir o Abrams também. A ideia do programa FCS era substituir numa paulada todo o equipamento do USA. Claro, iria levar décadas onde os M-1 continuaria sendo utilizando junto com o XM-1202 mas em tese um dia o M-1 iria ser totalmente substituído.
Seria ao meu ver uma temeridade essa completa mudança de paradigma, principalmente em relação à substituição do M-1 mas essa era a intenção do programa a longo prazo.
Um abraço.

Bosco
Visitante

Os americanos nunca confiaram muito nos carregadores automáticos mas parece que hoje a confiabilidade do sistema chegou a um ponto em que satisfaz ao US Army, mesmo porque eles já adotam o sistema no Stryker M1128. Tudo indica que o M1-A3 irá adotar um carregador automático.
Vale salientar que os russos confiam nos carregadores automáticos inclusive para os veículos caça tanques dotados de mísseis. Enquanto na OTAN os caça tanques com mísseis são recarregados manualmente os da Rússia são de carregamento automático.
No Ocidente o único veículo que adota o carregamento automático para mísseis é o sistema antiaéreo Roland.

Monte Alegre MG
Visitante
Monte Alegre MG

Ainda prefiro os M60 modernizados. Será que o Leopard 2 e o Armata seriam páreo para o nosso MBT Osório?

Paraná CWB
Visitante
Paraná CWB

Enquanto la fora temos Leopard 2 modernizado (Porsche 911 Carrera). Aqui temos os Leopard 1 usados (Praticamente um Monza 89).

_RR_
Visitante
_RR_

Amigos, Se o peso informado do Armata estiver correto ( 48 toneladas ), então está mais do que óbvio que sua blindagem não é superior a dos carros ocidentais ( a menos, claro, que os russos tenham chegado a algum material ultra leve e resistente, que supere os ocidentais; coisa que duvido )… Aliás, se observarem bem, a aparência maciça do Armata deve-se mais a blindagens ERA espalhadas até as tampas… E de toda a sorte, ele não aparenta mesmo ter mais que 55 toneladas… Assim sendo, é lógico supor que os russos decidiram privilegiar a mobilidade e o poder… Read more »

Trollbuster
Visitante
Trollbuster

_RR_ 25 de fevereiro de 2016 at 12:08

A blindagem é superior porque ela é russa…e tudo que é russo é mais f…. que o decadente, corrupto e anglo-sionista ocidente faz.

donitz123
Visitante

Aproveitaram o Armata para arrancar verba. Só isso.

Leo
Visitante
Leo

Augusto Esses dados da espessura da blindagem do armata são de que fonte? O armata está na faixa das 55 toneladas e tem um motor com mesma potência do M1 que pesa mais de 60 toneladas. Para os russos produzir o armata é relativamente fácil pois já estão produzindo sem parar. O valor unitário está na faixa de 7 milhões de dólares por unidade, e os russos para defesa tem verba suficiente para construir quantidades consideráveis deste tanque como fizeram com o T-90. Levando em consideração que o T-90 já tinha uma ótima blindagem, bem próxima a resistência das blindagens… Read more »

Bosco
Visitante

A blindagem passiva do Armata deve ser menos resistente que a blindagem do M-1A2 mas é complementada pela blindagem reativa. O conjunto blindagem passiva + reativa deve se mostrar superior ao do tanque americano que utiliza menos o recurso da blindagem reativa e confia quase que inteiramente na blindagem passiva. Em relação a alguns dados sobre os diversos tanques há de se saber o que é “perfumaria” do que realmente tem a ver com incrementar a letalidade ou a sobrevivência do veículo. Não é diferente com o Armata. Por exemplo, não é muito relevante se a relação potência peso do… Read more »

Bosco
Visitante

Eu sei que logo logo vai aparecer algum russófilo indignado que não interpreta bem o português (deve ser fluente em russo e mandarim) e vai valar que eu estou falando mal da Rússia e dizendo que é inaceitável que eu fique menosprezando a tecnologia russo, e que a Rússia é uma potencia que pode destruir os EUA mil vezes com suas bombas atômicas, etc. , etc. , etc.
Antecipadamente já aviso: vão catar latinha e ver se eu estou lá na esquina.

Paraná CWB
Visitante
Paraná CWB

Olha o Tio Sam querendo fechar o ” corredor “chamado Noruega .Para uma possível movimentação terrestre russa.
Ultimamente por lá estão passando diversas russas. Outro ponto é que para os russos, a Polônia e a própria ucrânia, tem se mostrado uma melhor defesa em relação aos países nórdicos.

http://edition.cnn.com/2016/02/18/politics/u-s-tanks-artillery-norwegian-caves/

“US stationing tanks and artillery in classified Norwegian caves. Washington (CNN) Marines are prepositioning battle tanks, artillery and … the U.S. Air Force will send six F-15s to Norway’s neighbor, Finland, …”

Leo
Visitante
Leo

Bosvo
assino em baixo, não é uma revolução mas sim uma evolução natural podemos assim dizer. Agora a torre que equipa esses novos blindados russos em especial a do IFV T-15 realmente impressiona e é uma ótima qualidade destes novos veículos russos pois padroniza a torre podendo ela ser construída em grande escala e outras vantagens.

augusto
Visitante
augusto

Bosco e Leo o Armata não usa blindagem reativa mas sim modular nas laterais, a blindagem frontal é maior que 1000 mm mais menos que 1200 mm que a do Abrams, o Armata pesa 48 quilos se deixar as laterais desprotegidas se forem colocar blindagens modulares o peso se aproxima ao do Abrams. Eu particularmente gosto do investimento russo no Armata ate porque serão 2500 unidades e ainda terão mais 900 t-90 e 7000 t-72 nos estoques, só pra ter uma ideia o USA army tem apenas 2000 Abrams operando o resto ta na reserva

Bosco
Visitante

Augusto,
Mas eu acho que essa blindagem modular deve ser reativa. Duvido muito que seja só mais algum tipo de blindagem passiva aplicada sobre a blindagem corrente.

Leo
Visitante
Leo

Augusto bosco Segundo os russos quase 100% do armata é blindagem reativa, somente alguns pontos da torre que não. É é uma blindagem reativa nova que segundo os russos resiste a disparos de armas potentes sem detonar, só detonando quando realmente necessário . a posição que a tripulação do armata se acomoda dentro do tanque permite a uma blindagem de grande espessura, a tripulação fica inclinada, e pode passar dias sem sair do tanque se precisar. E segundo os dados liberados o armata pode atingir alvos a 6000 metros com todos projéteis, mas a essa distância a efetividade é drasticamente… Read more »

Matheus de Oliveira
Visitante
Matheus de Oliveira

Um canhão de 130 mm? por que não um canhão eletromagnético logo de cara? Se é para um conceito de um MBT para no máximo até 2030 considero válido um canhão eletromagnético!

augusto
Visitante
augusto

Leo como assim ? A frente do Armata é lisa como ela pode ser de blindagem reativa, 6000 metros duvido muito, máximo deve ser de uns 4000 metros

augusto
Visitante
augusto

Assim como a torre também é lisa, o comentário do Bosco ate pode ser verdade já que o armata visivelmente tem blindagem modular nas laterais mas 100% só se o tanque mesmo for diferente do mostrado na parada russa ano passado

Iväny Junior
Visitante

A Rheimenthal e a KMW não precisavam de parceria com nenhum outro país, uma vez que dominam o mercado mundial com seus Leopards. Espero que estas parcerias se estabeleçam com filiais de ambas as empresas dentro da frança (assim como foi o Boxer com a Holanda), sob pena de perca de qualidade. E sobre o Armata, parece ser um bom equipamento de infantaria, mas eu confiaria mais no T-90 em razão de 3×1 contra uma frente de Leopards 2 (3 T-90 para cada Leopard), o que daria uma boa briga. Acredito que o belo Armata não resiste a um disparo… Read more »

Carlos Campos
Visitante
Carlos Campos

Obg Leo, por tudo que li o supra sumo do dos MBT agora é M1A2, Leo 2A7 e Armata T14

Flávio
Visitante
Flávio

Bom dia a todos. Sabendo que o peso dos atuais e futuros MBT´s já está chegando a um limite e que existem soluções de alguns misseis que fazem ataque pelo topo e até táticas de atacar áreas mais vulneráveis como as esteiras , assim tirando o carro de operação sem necessariamente destruí-lo. Penso que focar em “onde acertar” seja mais barato que investir em blindagens cada vez mais eficazes o que, por enquanto , se traduz em mais peso. Com esse pensamento , gostaria de perguntar aos amigos : Qual o nível de vulnerabilidade do cano (tubo) dos canhões principais… Read more »

Leo
Visitante
Leo

Augusto
A blindagem reativa do armata foi desenvolvida especialmente pro armata, ela não é no formato de blocos como no T-72 ela foi feita no formato certo para se encaixar em praticamente toda superfície do armata, por isso a aparência lisa, o armata é um tanque onde a blindagem reativa é uma parte integrada do veículo que não é retirada (somente quando uma parte dela é destruída que tem que ser trocada por outra) ao contrário dos T-72 que pode ter ou não blindagem reativa.

donitz123
Visitante
Leo
Visitante
Leo

Esse vídeo do tow atingindo o T-90 prova que a torre do T-90 é muito mais resistente que a dos T-72 que logo explodem no momento do impacto, outro detalhe é que o sistema de defesa do T-90 que em tese desvia o míssil estava desligado. Resta saber se o T-90 se incendiou logo em seguida ou não.

Flávio
Visitante
Flávio

É… Nesse vídeo ao menos um tripulante sobreviveu ao impacto.
Amigos , faz algum sentido o comentário e as perguntas que fiz às 10:45 h ?
O cano do canhão é um ponto vulnerável dos modernos MBT´s?
sds.

Lyw
Visitante

Leo 26 de fevereiro de 2016 at 12:17

O sistema estava desligado ou não funcionou?
O que um tanque, um alvo de altíssimo valor, fazia em combate com o sistema de defesa ativa desligado?

Gente o negócio não funcionou direito, simplesmente.

Pelo menos o veículo demonstrou ou ter uma blindagem relativamente eficiente, pois observa-se um tripulante saindo vivo.