Home Política Exército brasileiro compromete-se a cumprir Constituição

Exército brasileiro compromete-se a cumprir Constituição

13986
124

General Villas Bôas diz que a crise que o país atravessa é política, económica e ético-moral

CRE - Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional

ClippingO comandante do Exército brasileiro, o general Villas Bôas, garante que o exército vai cumprir a Constituição e diz que a crise que o país atravessa é política, econômica e ético-moral.

Numa entrevista publicada na página oficial do Exército do Brasil na internet, no âmbito da iniciativa “O Comandante responde” , o general comenta a atual crise no país afirmando que o Exército, como instituição “sólida” do Estado, é uma referência para a sociedade em momentos como o atual.

As pessoas olham para instituições como o Exército e aguardam “atitudes que sinalizem como sair da crise”, disse.

“Contudo, no nosso papel, de instituição do Estado, com as atribuições perfeitamente definidas na Constituição e também nas leis complementares, vamos pautar a nossa atuação em três pilares básicos”, a estabilidade, a legalidade e a legitimidade, afiançou Villas Bôas.

“Toda e qualquer atitude nossa será absolutamente respaldada no que os dispositivos legais estabelecem, desde a Constituição às leis complementares”, disse, acrescentando ter a certeza de que é uma questão de tempo e o Brasil terá “condições para reverter” a situação e “reencontrar o caminho de desenvolvimento” porque o Brasil tem “grandes responsabilidades internacionais”.

“Temos de colocar como foco novamente a questão nacional, o Brasil tem que reencontrar o sentido de projeto, restabelecer a sua ideologia de desenvolvimento, porque o Brasil, pela importância que tem, não encontra outra alternativa que não seja a de se transformar num país forte e uma referência na comunidade internacional”, disse.

O Brasil atravessa uma crise política, com parte da população a exigir a demissão da Presidente, Dilma Rousseff, e outra a defender a estadista, havendo também vozes a sugerir uma intervenção militar.

Em 1964, no seguimento de um período político conturbado e de uma crise económica, inicia-se uma crise de disciplina também na Marinha brasileira e os militares acabam por tomar o poder, em abril desse ano. O regime militar só terminou em 1985.

FONTE: dnoticias

124
Deixe um comentário

avatar
124 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
54 Comment authors
Gilson MartinsItalo Guerra dos santosBuenopauloJuarez Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Juliano M
Visitante
Juliano M

Quero saber até quando continuará a passividade institucional de diferentes Entes e Poderes de Estado, dentre eles as FFAA e Judiciário, quanto aos grupos insurgentes de esquerda que atacam a democracia e violam inúmeros artigos da Constituição.

PAULO ROBERTO ROMANO DE SANT ANNA
Visitante
PAULO ROBERTO ROMANO DE SANT ANNA

Alguem avise ao General que esse tipo de gente só entende a força bruta! Não queremos que ele tome providencias quando tudo estiver destruído, o que falta pouco!

Victor Moraes
Visitante
Victor Moraes

O fato é que não há mínima evidência que os militares sejam melhores administradores e fazer uma estado “servo” da população. Eu sei que Dilma é uma ignorant”a”, mas pelas regras da República, não há ordenamento que permita ou estimule tomadas de poder, por quem quer que seja, muito menos pelo Exército. Este é uma valor que deve ser preservado, ainda que custe caro. O parlamento tem todo poder para fazer o impeachment se quiser, e tem poder para mudar a constituição quando quiser, se obtiver maioria absoluta de dois terços dos votos no parlamento. Então, este papo de intervenção… Read more »

Ocidental Sincero
Visitante
Ocidental Sincero

Prefiro mil vezes os militares despreparados do que a gangue dos petralhas.

Alexandre Samir Maziz
Visitante

Bem na verdade não vejo como necessário os militares tomarem o poder novamente como muitos defendem por aqui , inegável que vivemos uma crise política e econômica(que ainda da para ser controlada) mas o contexto atual do país é outro não vivemos mais nos anos 60 onde tinha a sombra do comunismo rondando o mundo naquela época foi necessário os militares tomarem o poder ou era isso ou a gente ia ser que nem uma Cuba hoje , os militares cometeram excessos mas se não tivessem combatido e acabado com guerrilha do Araguaia , poder ficar igual os nosso vizinhos… Read more »

Delfim
Visitante
Delfim

Não acho tão ruim… se a Dilma for legalmente apeada do poder e os fanáticos resolverem partir pra cima, baioneta calada vai cantar,

Alexandre Samir Maziz
Visitante

Faço minhas suas palavras ,caro Victor Moraes !!!! brilhante comentário !!!!

Fábio CDC
Visitante
Fábio CDC

Se fosse para fazer alguma coisa já teriam feito Senhor Juliano M. Relaxe e aprecie a desgraça, porque se depender dos Comandos Militares…

Luciano
Visitante
Luciano

Intervenção para fazer o que? Como dito antes, existem mecanismos legais e políticos para resolver a crise. Sem falar que boa parte da crise econômica é justamente fruto do entrave político. Como o Cmte justamente falou, as FFAA têm um papel constitucional. Ponto! Temos que parar com essa mania de acreditar em salvadores milagrosos, seja A, B ou C! Ao resolvermos a crise pelas vias legais o Estado sai fortalecido, as instituições de políticas e a sociedade idem!

RatusNatus
Visitante
RatusNatus

Intervenção só se for para fazer um paredão xom as forças ocultas.
Adoraria ver o Bial dizer, vc está eliminado!

Eu iria morrer de rir.

kfir
Visitante
kfir

PALAVRA DE RUI FALCÃO PRESIDENTE DO PT…

“Queremos a paz, mas não tememos a guerra”, diz Falcão, em uma publicação em sua página no Facebook. “Vamos lutar e vamos defender o Estado Democrático de Direito […] Se eles acham que haverá estabilidade derrubando a Dilma, estão muito enganados. A estabilidade virá com o fim do impeachment, a possibilidade de o Brasil voltar a crescer”, escreveu.

http://noticias.gospelmais.com.br/cunha-define-data-votacao-impeachment-pt-guerra-81953.html

paco
Visitante
paco

O Temer é melhor opção do que vala pra estudante esquerdista e pensão vitalícia pra filha de militar.

Kolchak
Visitante
Kolchak

O Vidas Boas dizer que vai cumprir a constituiçao é o mesmo que dizer que o ceu é azul e a grama é verde, mas nao se importa com os 60 mil assassinatos por ano de brasileiros, baixa maior que de guerras civis. Os militares sao pagos pra defender o cidadao de qualquer ameaça, se nao tem coragem peçam baixa.

Marcelo Andrade
Visitante
Marcelo Andrade

Kolchak, quem tem que defender os cidadãos são as Polícias Civil e Militares, assim como as Guardas Municipais e os Corpo de Bombeiros. Para de corromper o policial quando parar em uma blitz que você melhora a polícia e acaba com as milícias. Para de fumar maconha e cheirar cicaina que acabamos com o tráfico e por conseguinte com a guerra urbana do dia a dia. Em tempo, sou do Rio de Janeiro, sei do que to falando!!!

Inalva Santana
Visitante

Sou intervencionista mas, o que muitos esperam? Ver tanques de guerra nas ruas? Por favor, nosso comandante é altamente qualificado e para que não se repita o que aconteceu na Venezuela, do povo virar as costas para os militares e o Maduro mandar prende-los, o General Villas Boas está agindo com toda credibilidade que nenhum órgão como a ONU, OTAN poderão contesta-lo….Provocações existem da parte do PT e de toda sua Cúpula porém, os militares sabem que a população está desarmada e causar uma guerra civil na atual situação econômica do país, é ficarmos fadados à miséria por longas décadas…As… Read more »

Carlos Alberto Soares
Visitante
Carlos Alberto Soares

Valeu Gal, aproveita e enterra o Pantsir ! Tem pixuleco e muito.

leandro moreira
Visitante

O General é um oficial muito competente e ponderado, sabe das coisas, como nao falou o que alguns mais exaltados queriam ouvir esta sendo execrado, espero que ele esteja lendo estes comentarios.

Renato de Mello Machado
Visitante
Renato de Mello Machado

Exercito,não deve, de se meter nisso.Política é coisa para ladrão, aqui no Brasil,Tomando o poder,querendo ou não querendo,eles vão ter de se meter,com políticos corruptos,e se contaminar.

Renato Vieira
Visitante

General, concordo que o exército deve respeitar, zelar e defender a constituição federal, mas o que estamos vivenciando neste país não é a mais grave falta de respeito e agressão a CF/88 ? Veja quantos crimes podem ser enquadrados a turma da papuda e de Curitiba, e os que ainda estão soltos também, até uma criança de 5 anos sabe que foram cometidos crimes contra a administração pública, crimes de responsabilidade, crimes eleitorais, crimes financeiros, principalmente envolvendo a Petrobras e o BNDES. São tantas as afrontas a lei que que se for relacionar todas aqui daria sono ao leitor, então… Read more »

Marcelo Andrade
Visitante
Marcelo Andrade

Renato, você acompanha o noticiário diário?? O que o Judiciário está fazendo? o MPF, a Polícia Federal?? A Operação Lava Jato? Agora temos que fazer a nossa parte, cobrar os políticos, votar consciente, e começar aqui embaixo a não corromper!!!

RH
Visitante
RH

A bandalheira está tão grande que na minha opinião, deveriam colocar esta cambada de l@drões na Cadeia. De TODOS partidos. Convocar novas eleições, nenhum dos que possuem ou possuíram mandato poderiam participar. Após (eleições) reforma geral na política, previdencia, fiscal, social e código penal. Que sejam convocados os melhores profissionais em cada Área para desenvolverem estas reformas. Fim das mordomias para TODOS. Todos se aposentaram nas mesmas condições (Inclusive os “Grandes” dePUTAdos e Senadores). Teto salarial para os novos políticos 20 salários mínimos. Fim dos bolsas-esmolas que não passam de um grande estelionato eleitoral. Devemos ajudar os menos favorecidos mas… Read more »

Blind Mans Bluff
Visitante

Existe um fato primordial e que é uma das raízes da crise política atual. A impunidade, principalmente por parte da nobreza brasilieira, que se auto atribuiu ultra direitos, como o foro privilegiado, além de certo controle sobre as forças de: 1) ordem: policias, civil, militar, federal; 2) justiça.

Não acredito que sem uma intervenção militar, poderemos algum dia revogar o foro privilegiado, que é o grande câncer desse país.

Cereso
Visitante
Cereso

Exército já!!!!!!!!!!

Luiz Campos
Visitante
Luiz Campos

Sem uma “revolução” nunca será desmontada a estrutura “legal” criada ao longo de décadas por políticos, empresários, judiciário e executivo corruptos para saquear o povo brasileiro. Se depender da mudança de nossas leis pela vontade deles esquece. Só vamos trocar as moscas, a mer….vai continuar a mesma.

Rafael Oliveira
Visitante
Rafael Oliveira

Bllind O problema mais grave não é existir foro privilegiado. O problema é o STF ser muito lerdo para julgar. Ministros do STF perdem muito tempo com compromissos institucionais e julgamentos irrelevantes em vez de focar em processos que realmente são importantes. Para agravar a situação, fazem votos enormes em vez de serem sucintos. O acórdão do mensalão tem 8.405 páginas, seguramente a esmagadora maioria é enrolação desnecessária (control C e control V de doutrina e Jurisprudência). Mesmo considerando apenas o voto do Relator, não dá para comparar com uma sentença de um juiz de primeiro grau como o Moro.… Read more »

Antonio Palhares
Visitante
Antonio Palhares

Não serão estes politicos canalhas que sobrarem a serem os salvadores da patria. Este congresso esta contaminado. Deve ser extinto e convocadas novas eleições. Nenhum destes atuais deputados e senadores poderiam ser eleitos. A constituiçao nova so poderia ser colocada em pratica depois de ser toda regulamentada. Quarenta partidos politicos nem pensar.

junior
Visitante
junior

Rafael Oliveira – O problema na verdade é o executivo indicar os ministros para o STF, eles simplesmente colocam gente deles lá. que nem o Dias Toffoli que era advogado do PT, foi reprovado duas vezes na prova para ser juiz mas virou ministro do supremo porque o PT colocou ele lá!

Renato Vieira
Visitante

Marcelo Andrade 29 de março de 2016 at 9:35 Renato, você acompanha o noticiário diário?? O que o Judiciário está fazendo? o MPF, a Polícia Federal?? A Operação Lava Jato? […] votar consciente, e começar aqui embaixo a não corromper!!! ———- 1 – Marcelo, tavez você é que não acompanhe por completo o que ta acontecendo com este país chamado Brasil e a gravidade do momento que passamos. Em nenhum momento falei ou desejei a volta dos militares ao poder, jamais, mas esse general sempre é assim, fala e fala e no final nada diz, não acrescenta nem diminui nada,… Read more »

Rafael Oliveira
Visitante
Rafael Oliveira

Júnior, sem dúvida, isso também não é o ideal. Mas um ministro , uma vez nomeado, faz o que quer. Tanto que o STF condenou muita gente importante do PT no julgamento do mensalão e mesmo o Toffoli já andou decidindo em sentido contrário aos interesses do PT.
Por fim, as Supremas Cortes mundo afora costumam ter seus membros indicados pelo Executivo . Atualmente, a maioria foi indicada pelo PT porque ele governa o país desde 2003.

João Augusto
Visitante

Caros colegas foristas, Não sei se já disseram aí, mas foro privilegiado, ao contrário do que o nome indica, não é uma maravilha não. Ser julgado em última e única instância faz com que o réu perca uma série de garantias que ele teria caso fosse julgado em instância ordinária. A título de exemplo, perde-se a divisão entre juiz instrutor e julgador, contaminando-se o entendimento do julgador com eventuais provas colhidas e julgadas ilícitas. Outro problema é a falta de recursos possíveis. Quando se é julgado direto no STF não tem Apelação, Recurso Especial e Recurso Extraordinário, só pra começar… Read more »

Rafael Oliveira
Visitante
Rafael Oliveira

João Augusto. Um esclarecimento. Atualmente, as turmas julgam os detentores de foro privilegiado, de forma que cabe recurso ao Pleno do STF.Então não é mais um julgamento único. Em linhas gerais concordo, mas insisto que o maior problema é a lerdeza. Na Lava-Jato, observe quantas sentenças o Moro já proferiu, enquanto o Teori não entregou nem um mísero voto. E olha que assessores é o que não faltam a um ministro do STF, ao contrário de um juiz de 1º grau. Quanto aos defensores de intervenção militar, não acho que seja só conservadorismo. Falta de conhecimento político, histórico e jurídico… Read more »

Caio Romão
Visitante
Caio Romão

Mais do mesmo… Na ditadura de João Goulart, os generais, haviam alguns generais de alto rango que puxavam seu saco. Adiantou alguma coisa ?

hehehe… Os tanques do velho Mourão Filho falaram mais alto que qualquer general quatro estrelas.

Caio Romão
Visitante
Caio Romão

No mais, eu quero saber quando é que o General Villas Boas vai se manifestar a respeito das guerrilhas comunistas em operação no Brasil ainda hoje, mesmo com o muro de Berlim “Na chon” há muito tempo. http://www.istoe.com.br/reportagens/2158_O+BRASIL+TEM+GUERRILHA

Caio Romão
Visitante
Caio Romão

Caio Romão 29 de março de 2016 at 14:59
————————————————————-
Retificando: Exclua-se as palavras “os generais” antes de “haviam alguns”…

Luiz Campos
Visitante
Luiz Campos

Alguns não se deram conta que as “instituições” (todas elas) não gozam da confiança da população. Quem confia nos políticos? O Estado brasileiro está caindo de podre, tanto é que está sendo governado pelo judiciário. Se este falhar nas suas decisões haverá convulsão social. Não se iludam com a aparente calmaria e estabilidade.

DaGuerra
Visitante
DaGuerra

Não tem jeito. O PT conseguiu o que sempre buscou: a sociedade está fraturada. A maioria quer dilma fora do planalto, mas a minoria de seguidores do PT vai tumultuar o país caso venha o impeachment. Não sei se as presentes instituições envenenadas pela corrupção e cooptação vão sustentar a normalidade. Os conflitos vão se intensificar e as FFAA terão que resolver a crise.

Leonardo
Visitante
Leonardo

Alexandre Samir Maziz, ufa, ainda bem que não existe mais o comunismo, só o Foro de São Paulo. Ufa, ainda bem que não precisamos cortar um dobrado com as FARC, só com o PCC, CV, ADA, TC, TCP, CVRL.

Leonardo
Visitante
Leonardo

E MST também. Me esqueci dessa praga.

João Augusto
Visitante

Prezado colega Sr. Rafael Oliveira, Quando houve essa mudança no funcionamento da Suprema Corte? Que eu me lembre todos os julgamentos se davam no plenário. O que houve de recursos foram os embargos infringentes, ao menos era assim. Por acaso o colega não está se referindo ao procedimento de liminares não? Quanto ao trabalho do Magistrado Sérgio Moro, acredito que a celeridade dele pode ter decorrido da adoção de um procedimento ilegal. A título de exemplo, até a condução do ex-presidente, já haviam acontecido mais de 100 conduções coercitivas arbitrárias e ilegais. O uso de medidas cautelares e o prolongamento… Read more »

Rafael Oliveira
Visitante
Rafael Oliveira

Caro João Augusto, Segue a mudança http://www.stf.jus.br/portal/cms/verNoticiaDetalhe.asp?idConteudo=271446 Eu não considero as conduções arbitrárias e ilegais. Está mais para um manobra arrojada a emissão de dois mandados: um de intimação e outro de condução coercitiva em caso de descumprimento do primeiro. Ele é rigoroso, como muitos juízes são com pessoas pobres, sem que isso desperte muita revolta. E, principalmente, ele trabalha muito. Diria, a toque de caixa, porque instruir e julgar tanto em tão pouco tempo é uma tarefa hercúlea. Sim, Temer também pedalou, ainda que tenha apenas assinado os decretos. Mas não se esqueça que o impeachment é jurídico-político. Não… Read more »

Francisco
Visitante
Francisco

Estou somente imaginando como será a cara dos comandantes militares prestando continência para o Michel Temer ou Eduardo Cunha, dois políticos corruptos que estão na lista dos 300 da Oderbreach (um dos dois será o presidente). Há mais esqueci: isto não vem ao caso, pois os dois são tidos como da “direita”. Portanto, ladrão da direita pode ser presidente honesto da esquerda não pode.(A atual Presidente não figura em nenhuma lista de de nunciados)

Kolchak
Visitante
Kolchak

Marcelo Andrade, a policia militar é força auxiliar do exercito, se uma nao esta dando conta a outra deve ser acionada, pois o povo que paga a conta nao quer saber da cor do gato desde que ele cace o rato.

João Augusto
Visitante

Prezado colega Rafael Oliveira,

Sua simpatia é sinal dos tempos em que vivemos…

Grato pelo esclarecimento.

Abraço!

Rafael Oliveira
Visitante
Rafael Oliveira

Francisco, em tese o Cunha pode cair e outro presidente da Câmara figurar na linha sucessória depois do Temer.
A lista da Odebrecht é prova de corrupção, por si só?
Se Dilma é tão honesta porque presentou o Cerveró com uma diretoria, após descobrir que Pasadena tinha custado muito mais caro do que deveria?
Se ela é tão honesta, porque protege o Lula?
Quem dera Temer ou Cunha fossem realmente de Direita, liberais, ao menos economicamente.

Rafael Oliveira
Visitante
Rafael Oliveira

Pois é, João Augusto.
Por nada.
Abraço!

luiz campos
Visitante
luiz campos

o sistema ruiu de podre, quem ainda acredita nas instituições? por enquanto o judiciário governa o país por falta de algo melhor.

Maxiliano Mançano Sanchéz
Visitante

A posição do Gen. Villas Boas para mim me parece correta, até porque as Forças Armadas é uma ferramente de ULTIMA instancia em caso de rompimento democrático, mesmo aparelhada mas pouco ainda funciona. Talvez muitos não entendem, que o Gen. Villas Boas como pessoal e cidadão ele pensa igualmente a maioria conservadora do pais. Mas como militar ele precisa de cautela envolve um problema Geopolítico com a UNASUR, se caso precipitarem terá inúmeros problemas. A minha principal preocupação quanto o Ministro do Partido Comunista e a tentativa de aparelhar essa ferramente de Ultima instancia até mesmo exonerar o Gen. Villas… Read more »

Marcelo Andrade
Visitante
Marcelo Andrade

Kolchak e depois que o Exército for
Corrompido pelo tráfico, vamos chamar quem! Os Marines?!

RatusNatus
Visitante
RatusNatus

Podemos esperar com o fim do governo do PT:
Fim do FX2
Fim do Prosub
Fim de toda é qualquer atividade nuclear

Talvez até viremos uma Costa Rica, sem forças armadas. Afinal de contas, elas servem para o que mesmo? A sim, fazer pontes no Haiti. Deve ser isso.
A Quarta frota está aí para qualquer eventualidade.

Trollbuster
Visitante
Trollbuster

CAPÍTULO II DAS FORÇAS ARMADAS Art. 142. As Forças Armadas, constituídas pela Marinha, pelo Exército e pela Aeronáutica, são instituições nacionais permanentes e regulares, organizadas com base na hierarquia e na disciplina, sob a autoridade suprema do Presidente da República, e destinam-se à defesa da Pátria, à garantia dos poderes constitucionais e, por iniciativa de qualquer destes, da lei e da ordem. —– Se tem em algum lugar da Constituição que as FFAA existem para defender o povo eu não achei. Apesar de bonitinho o texto acima para mim ele mostra somente que elas servem para garantir a parte do… Read more »