Home Sistema de Armas Carro de combate T-90MS no Kuwait

Carro de combate T-90MS no Kuwait

7388
53

Apresentação do carro de combate russo T-90MS no Kuwait. O T-90MS é uma versão aperfeiçoada do T-90, também conhecido como Tagil, que foi apresentado pela primeira vez em 2011. Ele foi proposto ao Exército Russo e também para outros países.

O T-90MS pesa 48 toneladas e é equipado com canhão de 125 mm.

Subscribe
Notify of
guest
53 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
ed arabe
ed arabe
3 anos atrás

Boa noite! Os russos sempre foram bons em tanques nao e? Enfase em infantaria,vasto territorio…alguem saberia quanto custa um desses 0 km?salam alaikum

augusto
augusto
3 anos atrás

um bom tanque tem todos os equipamentos modernos, a blindagem reativa é boa e o tanque é robusto.Um detalhe os t-90 da Índia e da Argélia tiveram problemas com os equipamentos eletrônicos quando operados no deserto não sei se consertaram .

Hudson
3 anos atrás

@ed arabe Segundo o Wikipedia o T-90MS custa $$ 4.5 milhões de dólares.

Luciano
Luciano
3 anos atrás

é impressão minha ou os projeteis do canhão utilizam cargas propelentes a parte ?

Carlos Campos
Carlos Campos
3 anos atrás

Um ótimo tanque, acho até que o Armata não é assim tão melhor que os T90, queria ver um T90 vs Leo2A7. E eu não acho que os Russos sempre foram bons em MBTs só de um tempo para cá eles melhoraram, quem sempre fez bons MBTs é a Alemanha. O LEO2A7 é meu sonho de consumo para o EB

bosco123
3 anos atrás

Luciano,
O canhão L11 e L30 do Challenger também.

Reginaldo Jose da Silva Bacchi
Reginaldo Jose da Silva Bacchi
3 anos atrás

Os canhões soviéticos/russos/ucranianos de 125 mm para carros de combate, usam munição em duas partes. Acredito que isto seja para facilitar o projeto do sistema de carregamento automático. Lembrem-se que existem dois sistemas: o que foi introduzido com o T-64 e o que foi introduzido com o T-72.

ed arabe
ed arabe
3 anos atrás

Obrigado,hudson! Uma boa aquisição tendo manutençao adequada dura 40 anos tranquilo…li a algun tempo q os leo 1a5 q o brasil
comprou dos estoques da alemanha sairam por 900 pilas + ou – ,isso procede? Fabricados nos anos 80 ne…salam alaikum

EParro
EParro
3 anos atrás

Reginaldo Jose da Silva Bacchi 21 de agosto de 2016 at 9:32

Olá Bacchi, mas este tipo de carregamento em partes (mesmo automatizado) não aumentaria o tempo entre um disparo e outro do canhão?
Saudações

Reginaldo Jose da Silva Bacchi
Reginaldo Jose da Silva Bacchi
3 anos atrás

Como diria meu querido professor Bandini: tem seus vantagios e desavantagios. Depende sempre do que você considera mais importante. A engenharia é uma escolha permanente entre soluções nunca ideais.

Bardini
3 anos atrás

Bacchi,
.
Aproveitando o gancho entre professor e engenharia…
.
Faço Eng. Mecânica e já estou chegando na fase de decidir no que vou me especializar. Gosto muito do ramo de projetos destinados a aplicação militar mas, neste país é complicado prosperar, seja como empregado, seja como empregador, e isso tem me gerado uma tremenda insegurança. Por conta disto eu gostaria, se possível, saber a opinião do senhor, que tem uma grande bagagem de experiências com mercado de defesa, a respeito dos ramos que tem uma maior capacidade de prosperar no país.

Reginaldo Jose da Silva Bacchi
Reginaldo Jose da Silva Bacchi
3 anos atrás

Bardini, eu sou engenheiro mecanico, e me especializei em veiculos.
Eu só optaria pela area militar no Brasil, para ser engenheiro militar do EB, ou seja cursar a Escola Militar de Engenharia. Fora disto, não ha a minima segurança de emprego.
O ramo de engenharia que me parece o mais prometedor é o eletronico.
Mas, realmente é muito dificil dar um palpite. A tecnologia evolue tão rapidamente…

Bardini
3 anos atrás

Realmente é complicado, mestre Bacchi. De qualquer forma, obrigado.

Bardini
3 anos atrás

Carlos Campos 21 de agosto de 2016 at 1:23
.
“queria ver um T90 vs Leo2A7”
.
Nada oficial mas, acho que dá para se ter uma ideia das diferenças: http://d2oah9q9xdinv5.cloudfront.net/images/groups/1/3/2074/comparison_abrams_t90_leopard_UPDATE.png2.png
.
O T-14 é algo que veio a se aproximar muito dos tanques ocidentais em questão de tamanho, ficando muito próximo das dimensões do Leopard 2.

EParro
EParro
3 anos atrás

Reginaldo Jose da Silva Bacchi 21 de agosto de 2016 at 15:03

Olá Bacchi, mas na sua opinião o que você consideraria o mais adequado, considerando os conflitos atuais, por exemplo?

Reginaldo Jose da Silva Bacchi
Reginaldo Jose da Silva Bacchi
3 anos atrás

Atualmente, na minha opinião, os melhores carros de combate existentes são: K2 (Corea do Sul) e Tipo 10 (Japão). Eu consideraria o M1 Abrams na mesma categoria, se ele tivesse um motor a explosão a diesel.

Luciano
Luciano
3 anos atrás

O fato de ser uma turbina o limita, Bacchi?

Juarez
Juarez
3 anos atrás

Interessante o Chalenger II e o Leo II não estarem na lista do Bachi.

G abraço

Bardini
3 anos atrás

Dois MBTs com uma baita suspensão e excelente mobilidade. Isso sem contar toda a parafernália High-Tech para o gerenciamento do campo de batalha.
.
O único porem que vejo nestes dois MBTs é que, ambos tem somente 3 tripulantes.

EParro
EParro
3 anos atrás

Reginaldo Jose da Silva Bacchi 21 de agosto de 2016 at 19:48

Agradeço a presteza e a atenção.
Saudações.

Reginaldo Jose da Silva Bacchi
Reginaldo Jose da Silva Bacchi
3 anos atrás

Luciano escreveu em 21 de agosto de 2016 as 21:48: O fato de ser uma turbina o limita, Bacchi? Sem duvida nenhuma. Considero a turbina algo somente usavel por um exercito rico e organizado como o dos EUA. O consumo de combustivel exagerado exige uma atenção especial do serviço de reabastecimento. Os russos tentaram usar carro de combate com turbina a gaz (T-80 = Objeto 219sp2) e acabaram desistindo devido ao elevado consumo. Pelo que entendi da historia bastante confusa deste carro de combate soviético/russo, a turbina foi substituida por motor a explosão diesel nos modelos seguintes: T-80UD Bereza, T-84… Read more »

Reginaldo Jose da Silva Bacchi
Reginaldo Jose da Silva Bacchi
3 anos atrás

Bardini escreveu em 22 de agosto de 2016 as 0:37: “… O único porem que vejo nestes dois MBTs é que, ambos tem somente 3 tripulantes. …”.

Você é contra o carregamento automático?

Interessante é que para o programa FRES do exército dos EUA, estavam prevendo carro de combate com 2 tripulantes. Isto seria conseguido com maior grau de automatização dos sistemas. Tambem os obuseiros auto propulsados deste programa teriam só 2 tripulantes

Nonato
3 anos atrás

Somente três tripulantes?

Delfim Sobreira
Delfim Sobreira
3 anos atrás

Pergunta : imagino que menos tripulantes signifique menor habitáculo, o que talvez possibilite :
– um MBT menor para a mesma blindagem;
– um MBT do mesmo tamanho com blindagem superior.
Estou certo ?

Reginaldo Jose da Silva Bacchi
Reginaldo Jose da Silva Bacchi
3 anos atrás

Delfim, você tem que prever espaço para o carregador automatico, no carro de combate, de modo que talvez o ganho de espaço não seja muito grande.
Existem duas vantagens a meu ver: economia de pessoal e manter o municiamento do canhão mesmo em velocidade elevada no QT.

Bardini
3 anos atrás

Reginaldo Jose da Silva Bacchi 22 de agosto de 2016 at 11:07 . Não, não sou contra o carregamento automático. Acho que já é uma solução bastante madura, porém se a questão for de preferência, fico com o bom e velho carregamento manual. . Minha oposição a diminuição dos ocupantes esta mais relacionadas ao gerenciamento das informações no campo de batalha, com todo o avanço tecnológico que vem sendo embarcado aos MBTs, creio uma tripulação com 3 ocupantes venha a ficar sobrecarregada em suas funções. . Gosto muito da proposta do Merkava 4 como MBT, talvez isso tenha influenciado demais… Read more »

Leo Neves
Leo Neves
3 anos atrás

Bacchi Olha este vídeo https://www.youtube.com/shared?ci=IjzOcFSr4pY Bom, a questão do armata, vejo ele com muitas vantagens em relação a outros MBT, pois pesa 48t ( algumas fontes citam 50t pronto para combate) e tem um motor muito potente com uma caixa de marcha automática acoplada, em caso de dano no motor este pode ser trocado rapidamente no campo de batalha… Fora a mobilidade por ter menor peso, e a blindagem do armata supera a de qualquer outra tanque russo, até do T-90MS. Outros pontos: A torre do armata é mais rápida do que a maioria dos MBTs Cadência de disparo mais… Read more »

Alfredo Araujo
Alfredo Araujo
3 anos atrás

“Carlos Campos 21 de agosto de 2016 at 1:23 E eu não acho que os Russos sempre foram bons em MBTs só de um tempo para cá eles melhoraram, quem sempre fez bons MBTs é a Alemanha. O LEO2A7 é meu sonho de consumo para o EB” . . Não compare alhos com bugalhos… A Alemanha faz bons tanques para a Alemanha, e para as suas necessidades… A URSS, atual Rússia, sempre fez bons tanques, orientados pela sua sua própria doutrina de combate ! Como manter os grandes números necessários para ocupar um território do tamanho da URSS, ou quem… Read more »

Reginaldo Jose da Silva Bacchi
Reginaldo Jose da Silva Bacchi
3 anos atrás

Leo, eu não considerei o Armata porque acho que ha ainda muitas incognitas sobre o mesmo.

Juarez
Juarez
3 anos atrás

Bachi, e o Chalenger II?

G abraço

Rustam Bogaudinov
3 anos atrás

Reginaldo Jose da Silva Bacchi 22 de agosto de 2016 at 13:16,

T-14 não é Armata Para venda, no oeste não há nada semelhante no futuro próximo não vai ser! Os alemães prometeram fazer exatamente como em 2030

Jacinto Fernandes
Jacinto Fernandes
3 anos atrás

Os EUA chegaram a testar um autoloader para o M1, mas eles chegaram à conclusão que a solução não lhes era adequada. A uma porque a cadência de tiro não era significativamente diferente entre as soluções e a duas porque o autoloader não permitia o correto isolamento da munição na torre; mutatis mutandi, ele acreditavam que o autoloader abriria a possibilidade de que os seus tanques acabassem tendo os mesmo problemas que os battlecruisers britânicos tiveram na Batalha de Jutland e, décadas depois com o HMS Hood: a penetração de um único projétil que atingisse a munição não isolada poderia… Read more »

Reginaldo Jose da Silva Bacchi
Reginaldo Jose da Silva Bacchi
3 anos atrás

Jacinto, se você ler minha(s) mensagem(s) verá que eu não falei sobre velocidade de carregamento, Nunca considerei isto um fator a favor do carregamento automatico.

Tenho o livro de Hunnicutt sobre o Abrams que menciona alguns estudos de carregador automatico para o Abrams, mas não faz nenhum comentário, nem contra nem a favor.

Gostaria de entender melhor a critica. Poderia informar onde você a leu? Por favor.

Reginaldo Jose da Silva Bacchi
Reginaldo Jose da Silva Bacchi
3 anos atrás

Juarez escreveu em 22 de agosto de 2016 as 13:52: “… Bacchi, e o Chalenger II? …”. Juarez, o Challenger 2 está numa situação estranha! Aparentemente ele foi recolhido a UTI, praticamente moribundo. Falando seriamente, junto a alguns males menores, o Challenger 2 está sofrendo de um grave problema: o uso exclusivo de um canhão raiado de 120 mm. Este uso exclusivo, por problemas relacionados a quantidades não economicas, tem praticamente inviabilizado a produção de nova munição para o mesmo. A situação está tão ruim que o exercito britanico abriu uma concorrencia internacional para a modernização do carro. Tudo indica… Read more »

Bardini
3 anos atrás

Reginaldo Jose da Silva Bacchi 22 de agosto de 2016 at 23:16
.
A um ou dois meses a BAE trouxe isso a público:
.
comment image

Ocidental Sincero
Ocidental Sincero
3 anos atrás

O T-90 é melhor MBT da atualidade em relação a sistemas integrados, mobilidade e poder de fogo. Ele não só garante a sua permanência no mercado de MBT mas também a tomada da dianteira sob diversos aspectos de inovação em um veículo ágil e muito mais leve do que seus principais concorrentes. Em resposta aos que comparam os T-72 aos T-90 por exemplo, a diferença de peso entre os dois é de apenas 7 toneladas, mas ainda assim o T-90 é absurdamente mais resistente que o T-72. Onde ele recebeu novas tecnologias, novo motor, nova blindagem, novos materiais, e o… Read more »

Jacinto Fernandes
Jacinto Fernandes
3 anos atrás

Reginaldo, eu não escrevi o meu comentário para contrapor ou contestar o seu. Eu apenas achei relevante informar que os EUA testaram um autoloader em seus M1A(x) mas que o resultado dos testes não foi bom. Aqui é necessário afirmar que eu também não disse que o autoloader não seja uma boa solução em outros tanques, apenas que ele não parecia ser uma solução para o M1 porque, pelo menos no projeto testado, ele deixava a munição mais exposta do que a solução humana, o que aumentava a possibilidade de o tanque ser destruído (e não apenas danificado). Agora onde… Read more »

Reginaldo Jose da Silva Bacchi
Reginaldo Jose da Silva Bacchi
3 anos atrás

Jacinto, é uma pena que você não se lembre.
Quanto ao TTB, o trabalho sobre o mesmo está descrito às paginas 275 e 276 do livro “Abrams-A history of the American Main Battle Tank” Volume 2, de R.P. Hunnicutt, publicado pela POresidio Press em 1990.

Reginaldo Jose da Silva Bacchi
Reginaldo Jose da Silva Bacchi
3 anos atrás

Gostaria de deixar claro a questão de modernização do Challenger 2. Existe um programa aprovado pelo exército britânico designado como LEP (Life Extension Program=Programa de Extensão da Vida). Este programa tem a participação dos seguintes consórcios/firmas: Lockheed Martin UK/Elbit Systems UK, BAE Systems/General Dynamics, CMI Defence-Ricardo UK, Ruag e Rheinmetall. O trabalho a ser feito por estas firmas pode ser visto na mensagem enviada por Bardini em relação a BAE Systems. Em adição ao LEP a Rheinmetall está oferecendo em seu canhão Rh 120 de 55 calibres, pelos motivos que expliquei.

augusto
augusto
3 anos atrás

Reginaldo mas os britânicos continuam fazendo deployments com o challeger, inclusive uns dos 4 batalhões blindados a serem enviados ao Báltico um é britânico.

Reginaldo Jose da Silva Bacchi
Reginaldo Jose da Silva Bacchi
3 anos atrás

Os 227 carros de combate Challenger 2 existentes, serão progressivamente modificados, mantendo um numero adequado em serviço.
Note-se que ainda não se decidiu qual será o executor do programa LEP, nem se a proposta da troca de canhão será aceita.

Colombelli
Colombelli
3 anos atrás

Ed arabe, o valor de entrada dos Leo no Brasil foi de R$ 500.000,00, se não me engano mais precisamente R$ 512.000,00. Quem me passou a informação foi o hoje capitão da reserva de Mat Bel que os recebeu e preencheu estes documentos e que foi um dos membros da equipe que escolheu os carros na Alemanha. Detalhe, o fator preponderante pra a escolha das unidades foi o estado do sistema de visão noturna que correspondeu a mais da metade do valor da compra. .

Bardini
3 anos atrás

R$ 512.000,00 Por Carro de Combate. Baita negócio.

Juarez
Juarez
3 anos atrás

Colombelli, não seria 512.000,00 dólares?

G abraço

Antonio Carlos Jr Zamith
3 anos atrás

Kuwait vai cai na enganação russa. Quem já comprou o T-90 acreditando na propaganda russa e se deu mal. Mesmo sendo cliente antigo que usa o famoso T-72. O Exército INDIANO está reclamando do suporte russo também do T-90 e de sua origem baseado no T-72 Até a munição porcaria dele dá problema. No ocidente é padrão NATO aberto e na Rússia é padrão PutinKGB fechado. Agora mais uma versão para enganar. Aqui quem reclamou. http://www.abovetopsecret.com/forum/thread214509/pg1 http://archive.defensenews.com/article/20141021/DEFREG03/310210050/India-Gives-Russia-s-Terms-High-Priced-Tank-Ammunition http://english.pravda.ru/russia/politics/18-09-2012/122196-abrams_t90-0/ http://www.freerepublic.com/focus/news/2444010/posts http://www.worldreview.info/content/russias-t-90-tank-winner-or-loser http://www.abovetopsecret.com/forum/thread214509/pg1

Tiago
Tiago
3 anos atrás

O valor foi de +- 500 mil reais mesmo (e nao dolares), isto das vbc cc leo 1a5 br. As vbe foram bem mais caras, pcp a lç pnt e vbe eng

Bueno
Bueno
3 anos atrás

OFF TOPIC mas nem tanto. Que tanques são estes da Turquia que entraram na Síria esta semana. São M-60 , Vi vídeo com carretas levando outros tanque diferentes parecendo Leo A1
https://www.youtube.com/watch?v=gWZofSVoAMk

Reginaldo Jose da Silva Bacchi
Reginaldo Jose da Silva Bacchi
3 anos atrás

Tiago, “pcp” quer dizer principalmente? Porque usar sistema telegrafico na comunicação? Sai mais barato?

Bueno
Bueno
3 anos atrás

OFF TOPIC 2 – Parecendo ser Leopard em deslocamento na Turquia. Poxa esta Turquia é poderosa, Ele tem um tanque chamado Sabra. Peço perdão aos florista é que empolguei sendo 2 temas de carro de combate no Forte
https://www.youtube.com/watch?v=npxkcyAEBoc