Home Defesa Antiaérea Turquia efetuou depósito para compra de sistema de mísseis S-400 da Rússia

Turquia efetuou depósito para compra de sistema de mísseis S-400 da Rússia

1867
8
S-400

Por Vahap Munyar

ISTAMBUL — A Turquia já pagou um depósito na Rússia para a compra do sistema de mísseis antibalísticos S-400, apesar da oposição de seus aliados da OTAN, disse o Presidente Recep Tayyip Erdoğan, sublinhando que Ankara e Moscou se comprometeram a realizar o processo de venda do equipamento de defesa de alta tecnologia.

“Nossos amigos já assinaram [um acordo sobre] o S-400s. Um depósito também foi pago, tanto quanto eu sei. O processo continuará pela transferência de um crédito da Rússia para nós. Tanto o Sr. Vladimir Putin como a nós, estamos determinados nesta questão “, disse Erdoğan aos jornalistas quando retornaram do Cazaquistão em 10 de setembro.

Os comentários de Erdoğan desacreditaram algumas notícias publicadas em diferentes jornais ocidentais que sugeriram que a Turquia retrocederia na compra de sistemas de mísseis antibalísticos fabricados na Rússia, pois não seriam interoperáveis ​​com os radares da OTAN.

Mas Erdoğan negou essas notícias, enfatizando que nenhum outro país tem o direito de discutir as decisões soberanas e independentes da Turquia na atualização de sua defesa.

“Somos nós quem tomaremos decisões em relação à nossa independência. Somos responsáveis ​​por tomar medidas de segurança para a defesa do nosso país. Nós nos salvaremos se enfrentarmos dificuldades na aquisição de sistemas de defesa “, disse ele.

Lembrando que as exigências turcas de comprar drones de países aliados não foram respondidas de forma positiva, pois eles estavam querendo enormes quantidades de dinheiro, Erdoğan disse: “Eles dão tanques, canhões e veículos blindados para a organização terrorista, mas não podemos adquirir alguns que precisamos, embora desejemos pagar o preço. O que aconteceu no final? Começamos a produzir nossos próprios drones e drones armados. Nós matamos 90 terroristas [com os drones armados] na última semana”, referindo-se às Unidades de Proteção do Povo Curdo Sírio (YPG), que os EUA financiaram na luta contra o Estado Islâmico do Iraque e do Levante (ISIL) .

Sem desacordo sobre a Síria com a Rússia

Quando perguntado sobre o estado da cooperação entre a Turquia e a Rússia sobre a Síria, especialmente com as preocupações de que uma operação militar poderia ter lugar para expulsar terroristas ligados à Al-Qaeda em Idlib, Erdoğan enfatizou a importância de uma reunião que acontecerá em Astana em 14 e 15 de setembro com a participação da Turquia, Rússia e Irã.

“Atualmente, o processo em Idlib está sendo executado conforme concordamos com a Rússia. Não há disputas com a Rússia sobre isso. Nenhuma controvérsia foi trazida à agenda durante a nossa reunião com o Irã. Eu sou de opinião que negociações saudáveis ​​continuarão seguindo a cúpula de Astana. O processo está se desenvolvendo de forma positiva”, disse ele.

Os três países discutirão o estabelecimento de zonas de solução de conflito em quatro regiões diferentes na Síria, onde observarão a continuação de um cessar-fogo entre o regime sírio e grupos de oposição. Acredita-se que a Turquia tenha implantado mecanismos de monitoramento na região de Idlib, no norte da Síria.

FONTE: Hurriyet Daily News

8
Deixe um comentário

avatar
8 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
7 Comment authors
Space JockeyCarlos Alberto SoaresGustavoTamandaréWalfrido Strobel Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
August
Visitante
August

http://nationalinterest.org/feature/8-reasons-why-america-supports-the-syrian-kurds-22290 . Melhor artigo que já encontrei sobre as relações tensas da Turquia com o ocidente, pelo parece desde 2010 a Turquia adota uma política de strategic depth no oriente médio + a vontade política do edorgan de promover as revoltas islâmicas para se colocar como salvador do islã. Resumindo a Turquia quer recriar o império otomano desde sua extensão política e econômica como elo do ocidente-oriente até como na religião voltada na Sharia

Agnelo
Visitante
Agnelo

August 14 de setembro de 2017 at 15:09
Realmente, creio q por vezes é difícil pra uns dimensionar o quanto “não ser grande” é “não ser pequeno”, ainda mais vindo de onde já foi um império.
Sds

Walfrido Strobel
Visitante

A Turquia fez uma proposta para a Indonésia Aerospace(PT-DI) para produzir seus aviões N219(19 pass. parecido com um Twin Otter) e N245(45 pass., o CN-235 alongado sem rampa com nova cauda em T) para uso interno e exportar para a Africa e Oriente Médio.
Eles realmente estão querendo ser um player na região, não sei se é desvaneio ou realmente eles estão com esta capacidade de se tornarem exportadores de aviões regionais.
Eu tinha esquecido que ja foram muito poderosos na região.

Tamandaré
Visitante
Tamandaré

A Turquia tem condições para se refazer como player global! Erdogan é meio “ditador”, mas, do ponto de vista militar, eles montaram sob licença o F-16 (e até foram habilitados a modernizá-los, se não estiver enganado), estão no F-35, já se movem quanto a uma outra aeronave stealth, produzem outros materiais/ possuem parcerias…. têm já alguma coisa em matéria de indústria naval… a economia era considerada forte até um dia desses, quando li sobre o assunto pela última vez…

Vamos ver como a nação se comportará sob esta fase mais autoritária de Recep Erdogan.

Gustavo
Visitante
Gustavo

Quando a Turquia mudar de lado novamente ela doará umas unidades desses equipamentos para os EUA estudarem e os russos ficarão putinhos.

Carlos Alberto Soares
Visitante
Carlos Alberto Soares

Bósforo.

Gustavo
Visitante
Gustavo

O artigo postado pelo Algust no primeiro comentário é muito bom. Eu recomendo aos administradores da trilogia traduzi-lo e postá-lo aqui no forte. Daria um interessante debate.

Space Jockey
Visitante
Space Jockey

Pra derrubar mais Su-24 ??

KKKK