domingo, julho 25, 2021

Saab RBS 70NG

Início da Operação Paraná: Exercício Combinado Brasil – Paraguai

Destaques

Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

Cascavel (PR) – No dia 17 de setembro, chegaram à Guarnição de Cascavel os Oficiais do Estado-Maior e o Pelotão de Fuzileiros do Paraguai, que integram a Força Combinada Paraná. Os militares foram recepcionados pelo Comandante do 33º Batalhão de Infantaria Mecanizado (33º BI Mec), Tenente-Coronel Pinheiro, que realizou o briefing inicial sobre a Operação Paraná.

Em continuidade às atividades de preparação, houve instruções de nivelamento, como manejo de armamento, comunicações, e embarque e desembarque da Viatura Blindada de Transporte de Pessoal Média Sobre Rodas (VBTP-MSR) GUARANI. No dia 18 de setembro, ocorreu a formatura no 33º BI Mec, marcando o início do Exercício Combinado.

A Operação acontece entre os dias 18 e 22 de setembro, no oeste do Paraná. Trata-se de exercício inédito, realizado com tropas dos dois países em território brasileiro, com o objetivo de ampliar o intercâmbio e a amizade entre as nações e entre seus exércitos.

Durante o evento, serão realizados planejamentos do Estado-Maior de um Batalhão de Infantaria Mecanizado (Força Combinada Paraná), integrado por oficiais dos dois exércitos; e a execução de operações ofensivas por uma Companhia de Fuzileiros Mecanizada, composta por dois pelotões brasileiros e um pelotão paraguaio.
Coroando o exercício, no dia 22 de setembro, acontecerá demonstração de ataque coordenado da Força Combinada Paraná. A atividade contará com a presença de diversas autoridades, com destaque para oficiais-generais do Brasil e do Paraguai.

FONTE: Agência Verde-Oliva

- Advertisement -

14 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
14 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
DaGuerra
DaGuerra
3 anos atrás

Que tal uma grande operação combinada Brasil-Paraguai nos dois lados das fronteiras e nos rios para DESTRUIR os grupos narco-terroristas que imperam naquelas áreas, envolvendo forças mecanizadas, fluvias, helicópteros e FE?

Joao Moita Jr
Joao Moita Jr
3 anos atrás

os grupos narco-terroristas que imperam naquelas áreas…assim como em Brasilia???

DaGuerra
DaGuerra
3 anos atrás

Com certeza! Mas Brasília é missão para o DPF.

Luciano
Luciano
3 anos atrás

O infante paraguaio mais a direita, na primeira foto, utiliza um FAP, correto? Ainda utilizamos esse armamento? Como ele é empregado no EB? Cada Grupo de Combate possui um?

Humberto
Humberto
3 anos atrás

Uma boa parte da maconha consumida no pais vem (ou pelo menos vinha) do polígono da maconha (nos estados de Pernambuco e Bahia), além do sul do Pará. Então, antes de falarmos em ir além fronteira, teríamos que acabar com os nossos narco-terroristas para no mínimo termos um pingo de moral.
No mais, posso estar redondamente enganado, mas uma grande parte do controle de drogas no Paraguai (e um pouco da Bolivia) é de Brazucas.

Manuel Flávio
Manuel Flávio
3 anos atrás

Remanejaram R$47 milhões do Orçamento do Ministério da Defesa para alocar na ação “eficiente” de GLO que estão realizando no Rio de Janeiro.
http://brasil.estadao.com.br/noticias/rio-de-janeiro,operacao-das-forcas-armadas-no-rio-vai-receber-r-47-milhoes-do-governo-federal,70002007907

Com quartel tendo ameaça de corte de energia por falta de pagamento… Putz. Não falo mais nada.

Agnelo
Agnelo
3 anos atrás

Luciano 19 de setembro de 2017 at 21:55
Como ele é empregado no EB? Cada Grupo de Combate possui um?
Cada Grupo de Combate tem duas Esquadras comandadas por um Cabo. Cada Esquadra tem 01 FAP. A intenção com a troca do FAL pelo IA2, é trocar o FAP pela Minimi.
Sds

Joao Moita Jr
Joao Moita Jr
3 anos atrás

A questão persiste… Porque o EB insiste em usar sempre capacetes sem cobertura camuflada, com o uniforme camuflado??? Sera possivel que querem projetar a imagem de amadorismo total???

Carlos Alberto Soares
Carlos Alberto Soares
3 anos atrás
Carlos Alberto Soares
Carlos Alberto Soares
3 anos atrás
Gilson Moura
Gilson Moura
3 anos atrás

Joao Moita Jr 20 de setembro de 2017 at 9:42

Compartilho da sua frustração.

EParro
EParro
3 anos atrás

Carlos Alberto Soares 20 de setembro de 2017 at 10:00

Esta arma é uma beleza!
Despeja chumbo quente, com uma classe. Não para ninguém botar defeito.

Saudações

Luciano
Luciano
3 anos atrás

Agnelo 20 de setembro de 2017 at 7:53

Muito obrigado! Realmente, precisamo modernizar essa arma de apoio! A minimi permitiria maior volume de fogo, entre outras vantagens!

Últimas Notícias

1ª Brigada de Infantaria de Selva é certificada como Força de Prontidão

BOA VISTA (RR) – No dia 23 de julho de 2021, a 1ª Brigada de Infantaria de Selva –...
- Advertisement -
- Advertisement -