Home Adestramento Início da Operação Paraná: Exercício Combinado Brasil – Paraguai

Início da Operação Paraná: Exercício Combinado Brasil – Paraguai

3371
14

Cascavel (PR) – No dia 17 de setembro, chegaram à Guarnição de Cascavel os Oficiais do Estado-Maior e o Pelotão de Fuzileiros do Paraguai, que integram a Força Combinada Paraná. Os militares foram recepcionados pelo Comandante do 33º Batalhão de Infantaria Mecanizado (33º BI Mec), Tenente-Coronel Pinheiro, que realizou o briefing inicial sobre a Operação Paraná.

Em continuidade às atividades de preparação, houve instruções de nivelamento, como manejo de armamento, comunicações, e embarque e desembarque da Viatura Blindada de Transporte de Pessoal Média Sobre Rodas (VBTP-MSR) GUARANI. No dia 18 de setembro, ocorreu a formatura no 33º BI Mec, marcando o início do Exercício Combinado.

A Operação acontece entre os dias 18 e 22 de setembro, no oeste do Paraná. Trata-se de exercício inédito, realizado com tropas dos dois países em território brasileiro, com o objetivo de ampliar o intercâmbio e a amizade entre as nações e entre seus exércitos.

Durante o evento, serão realizados planejamentos do Estado-Maior de um Batalhão de Infantaria Mecanizado (Força Combinada Paraná), integrado por oficiais dos dois exércitos; e a execução de operações ofensivas por uma Companhia de Fuzileiros Mecanizada, composta por dois pelotões brasileiros e um pelotão paraguaio.
Coroando o exercício, no dia 22 de setembro, acontecerá demonstração de ataque coordenado da Força Combinada Paraná. A atividade contará com a presença de diversas autoridades, com destaque para oficiais-generais do Brasil e do Paraguai.

FONTE: Agência Verde-Oliva

14
Deixe um comentário

avatar
14 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
10 Comment authors
EParroGilson MouraRafael OliveiraCarlos Alberto SoaresAgnelo Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
DaGuerra
Visitante
DaGuerra

Que tal uma grande operação combinada Brasil-Paraguai nos dois lados das fronteiras e nos rios para DESTRUIR os grupos narco-terroristas que imperam naquelas áreas, envolvendo forças mecanizadas, fluvias, helicópteros e FE?

Joao Moita Jr
Visitante
Joao Moita Jr

os grupos narco-terroristas que imperam naquelas áreas…assim como em Brasilia???

DaGuerra
Visitante
DaGuerra

Com certeza! Mas Brasília é missão para o DPF.

Luciano
Visitante
Luciano

O infante paraguaio mais a direita, na primeira foto, utiliza um FAP, correto? Ainda utilizamos esse armamento? Como ele é empregado no EB? Cada Grupo de Combate possui um?

Humberto
Visitante
Humberto

Uma boa parte da maconha consumida no pais vem (ou pelo menos vinha) do polígono da maconha (nos estados de Pernambuco e Bahia), além do sul do Pará. Então, antes de falarmos em ir além fronteira, teríamos que acabar com os nossos narco-terroristas para no mínimo termos um pingo de moral.
No mais, posso estar redondamente enganado, mas uma grande parte do controle de drogas no Paraguai (e um pouco da Bolivia) é de Brazucas.

Manuel Flávio
Visitante
Manuel Flávio

Remanejaram R$47 milhões do Orçamento do Ministério da Defesa para alocar na ação “eficiente” de GLO que estão realizando no Rio de Janeiro.
http://brasil.estadao.com.br/noticias/rio-de-janeiro,operacao-das-forcas-armadas-no-rio-vai-receber-r-47-milhoes-do-governo-federal,70002007907

Com quartel tendo ameaça de corte de energia por falta de pagamento… Putz. Não falo mais nada.

Agnelo
Visitante
Agnelo

Luciano 19 de setembro de 2017 at 21:55
Como ele é empregado no EB? Cada Grupo de Combate possui um?
Cada Grupo de Combate tem duas Esquadras comandadas por um Cabo. Cada Esquadra tem 01 FAP. A intenção com a troca do FAL pelo IA2, é trocar o FAP pela Minimi.
Sds

Joao Moita Jr
Visitante
Joao Moita Jr

A questão persiste… Porque o EB insiste em usar sempre capacetes sem cobertura camuflada, com o uniforme camuflado??? Sera possivel que querem projetar a imagem de amadorismo total???

Carlos Alberto Soares
Visitante
Carlos Alberto Soares
Carlos Alberto Soares
Visitante
Carlos Alberto Soares
Rafael Oliveira
Visitante
Gilson Moura
Visitante
Gilson Moura

Joao Moita Jr 20 de setembro de 2017 at 9:42

Compartilho da sua frustração.

EParro
Membro
EParro

Carlos Alberto Soares 20 de setembro de 2017 at 10:00

Esta arma é uma beleza!
Despeja chumbo quente, com uma classe. Não para ninguém botar defeito.

Saudações

Luciano
Visitante
Luciano

Agnelo 20 de setembro de 2017 at 7:53

Muito obrigado! Realmente, precisamo modernizar essa arma de apoio! A minimi permitiria maior volume de fogo, entre outras vantagens!