Home Estratégia Inaugurada a primeira base militar dos EUA em Israel

Inaugurada a primeira base militar dos EUA em Israel

4612
34
Chinook levantando uma escavadeira do US Army

 

A nova instalação, em um local não revelado no sul de Israel, será uma base permanente para as tropas dos EUA no país

Israel inaugurou na segunda-feira, com o seu aliado americana, uma base conjunta de defesa de mísseis em solo israelense, a primeiro, disse um oficial israelense da Força Aérea Israelense.

A nova instalação, em um local não revelado no sul de Israel, foi anunciada quando o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, estava a caminho para encontrar o presidente dos EUA, Donald Trump, em Nova York, à margem da Assembléia Geral da ONU.

“Nós inauguramos, com nossos parceiros do Exército dos Estados Unidos, uma base americana, pela primeira vez em Israel”, disse o general de brigada Tzvika Heimowitz, chefe das defesas de mísseis israelenses, aos jornalistas.

“Uma bandeira americana está tremulando permanentemente sobre uma base do Exército dos EUA situada dentro de uma das nossas bases”.

Heimowitz disse que o movimento não foi uma resposta direta a qualquer incidente específico ou ameaça imediata, mas foi uma combinação de “lições aprendidas” na guerra de 2014 em Gaza e análise de inteligência de perigos futuros.

“Temos muitos inimigos ao nosso redor, perto e longe”, disse ele.

O chefe da Força Aérea de Israel, em novembro, alertou os vizinhos sobre o poder militar “inimaginável” à disposição do país.

Em 7 de setembro, o Exército da Síria acusou que aviões de guerra israelenses atingiram um dos seus posições, matando duas pessoas em um ataque que um monitor disse que visava uma instalação onde o regime supostamente produz armas químicas.

Israel, sem confirmar que esteve por trás do ataque, advertiu indiretamente a Síria e ao Irã que não toleraria nenhum “corredor xiita de Teerã a Damasco”.

Israel acusa o Irã de construir instalações para produzir “mísseis guiados de precisão” na Síria e no Líbano e Netanyahu deve reiterar o ponto em suas conversas com Trump.

O país comprou 50 caças furtivos F-35 dos Estados Unidos.

Israel tem um sofisticado sistema de defesa antimíssil, incluindo o interceptor de curto alcance Iron Dome que conseguiu derrubar foguetes disparados da Síria, do Líbano, da região do Sinai sem lei do Egito e da Faixa de Gaza.

Ele também possui o sistema de defesa de mísseis David’s Sling e Arrow de médio alcance, projetado para combater ameaças mais distantes.

Heimowitz não comentou o papel específico da nova base conjunta, mas disse que as “poucas dúzias” de pessoal dos EUA estarão sob comando israelense.

“Isso não faz parte de um exercício ou manobra”, disse ele. “É uma presença como parte do esforço conjunto de Israel e dos EUA para melhorar a defesa”.

FONTE: Middle East Eye

34
Deixe um comentário

avatar
34 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
17 Comment authors
RuanSoldatBrunoWalfrido Strobelcvn76 Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Edu BSB
Visitante
Edu BSB

Na Foto, não é uma “escavadeira”. Mas sim uma pá carregadeira!!!

Delfim Sobreira
Visitante
Delfim Sobreira

A localização “secreta” é a base aérea de Mashabim, no Negev, perto de Dimona.

Augusto
Visitante
Augusto

Com a Turquia querendo retomar o império otomano, o Irã ganhando muita influência no Iraque e Síria, Israel nunca foi tão importante para manter a balança dos interesses ocidentais na região.

sub-urbano
Visitante
sub-urbano

Resposta direta ao Irã que acabou por cercar Israel com a guerra da Síria definida a favor de Assad.

Essa medida prova também que Israel não possui Nukes operacionais.

PRAEFECTUS
Visitante
PRAEFECTUS

Meu caro sub-urbano 19 de setembro de 2017 at 14:07,

gostaria que o amigo se possível for explicasse o que o leva a fazer tal conjectura? Porque ao meu ver o fato de Israel disponibilizar “espaço” aos EUA necessariamente não quer dizer que não possuam nukes operacionais, talvez, fosse o caso de uma “contenção” por parte dos EUA justamente para evitar o uso prematuro das mesmas por parte de Israel….se é que me entende!

Gato

Delfim Sobreira
Visitante
Delfim Sobreira

Augusto.
O Império Otomano até a 1WW englobava a Palestina inteira.

Delfim Sobreira
Visitante
Delfim Sobreira

Se está sendo planejado um ataque conjunto EUA – Israel contra o Irã ?
É sabido que Israel não tem como atacar tantos alvos dispersos no vasto território iraniano sem mobilizar tantas aeronaves que :
– deixariam seu próprio território desguarnecido ;
– perderiam o fator surpresa e teriam baixas ;
– se todos os alvos não forem destruídos, fracasso.

Jr
Visitante
Jr

Delfim se fosse para atacar o Irã os EUA tem bases mais próximas do mesmo no Qatar, Kuwait e aquela base secreta nos EAU que veio ao conhecimento do público nesse mês. Creio que tenha mais a ver com algo relacionado ao hezbollah/Irã que se fortaleceram com a guerra civil na Síria e com a crescente desconfiança entre EUA e Turquia

sub-urbano
Visitante
sub-urbano

Boa tarde Praefectus

Eu penso assim porque 1º o potencial nuclear de Israel sempre foi uma duvida. 2º Israel seria a primeira potencia nuclear a ater uma base estrangeira em seu território, único sem nunca ter testado e único que não admite ter. São muitas excepcionalidades.

Sobre bombardear o Irã, os americanos atacariam até do Mississipi se quisessem com os B-2. Não creio que essa base seja com esse fim.

Bosco
Visitante
Bosco

Sub, O tamanho do território de Israel impossibilita o teste seguro de uma arma nuclear e esse teste não poderia se feito no estrangeiro. Desde 1992 que armas nucleares não são testadas pelas potências ocidentais e o tratado que proíbe em definitivo os testes nucleares proíbem que esses testes sejam feitos desde 1996. Hoje todas as armas nucleares das grandes potências são anteriores ao tratado. Os americanos afirmam que suas armas nucleares foram feitas para durar pelo menos 100 anos. Outras iguais poderiam ser feitas por eles quando necessário mas novos “modelos” só se forem desenvolvidas tendo em vista apenas… Read more »

Bosco
Visitante
Bosco

No Oceano Índico.

Augusto
Visitante
Augusto

Eu ja acho que Israel ainda não tem um sistema anti-míssil completo e como depende do dinheiro americano para desenvolver e comprar tais sistemas os EUA devem ter cortado um pouco do dinheiro enviado à Israel para desenvolver e produzir mísseis que seriam rivais aos homólogos americanos em troca os EUA colocam militares permanentes em Israel que apesar de poucos eles servem para marca presença e fazer o congresso americano ajudar Israel em caso de guerra sem titubear, já que há militares americanos baseados lá. E como já disse Israel se torna mais importante do que nunca na estratégia americana… Read more »

LucianoSR71
Visitante
LucianoSR71

A ideia de se ter a bomba atômica é muito mais defensiva que ofensiva, é ‘não vem me invadir se não eu te aniquilo’, é p/ impor respeito, ninguém em sã consciência vai atacar c/ bombas atômicas. A maior prova disso é que desde 1945 nunca mais foram usadas – graças a DEUS.

Delfim Sobreira
Visitante
Delfim Sobreira

Augusto.
Sanções econômicas da CE não podem ser obstruídas pelos EUA.
No momento há questões mais importantes que a palestina.

Delfim Sobreira
Visitante
Delfim Sobreira

Teorias conspiratórias na rede observam que a presença americana na “Terra Santa” coloca os EUA como líder da cristandade, com poder temporal.
A presença em lugares santos sempre adiciona poder temporal ao ocupante.
Embora o pensamento laicista católico-protestante-europeu minimize tal fato, o Trump é evangélico messiânico americano, tal vertente cristã não observa o laicismo. Basta ver aqui no Rio de Janeiro.

sergio ribamar ferreira
Visitante
sergio ribamar ferreira

Base russa em Tartus na Síria mais uma base americana ao sul em Negev, Israel( lembrar que a usina nuclear em Israel fica também no sul). Bem isto mostra uma amostra do que seria uma nova guerra friaonde protagonistas e coadjuvantes vão se estreitando no atual controle da região. Espero que ambos , tantos russos bem como americanos se unam contra um inimigo comum: ISIS. Estes malditos estão em todos os lugares Sinai, síria, Iraque, Líbia…Evidente que o interesse maior é o controle da região. Porém???? Acabar com o Estado Islâmico mais a revolta curda pela independência que começa a… Read more »

Augusto
Visitante
Augusto

Delfim claro que pode ! Os EUA tem influência na Europa só isso basta, talvez a França e a Alemanha + os países integrados a economia alemã (Áustria, Holanda,Suíça, Bélgica) não o façam mais o resto prefere muito mais seguir os EUA

Ricardo da Silva
Visitante
Ricardo da Silva

“Recado,
Mexeu com eles, mexeu comigo!” ?

Carlos Alberto Soares
Visitante
Carlos Alberto Soares

Eu não acho …. tenho certeza.
Com rara exceções …. quanta bobagem ai para cima !
_______________________________________
PRAEFECTUS & Bosco,
é por ai …..
Bosco,
o caso é verdadeiro e as grandes potências sabem disso.
_____________________________________

As coisas começaram ou terminaram aqui ?
https://www.theguardian.com/world/2010/may/23/israel-south-africa-nuclear-weapons

Carlos Alberto Soares
Visitante
Carlos Alberto Soares
Carlos Alberto Soares
Visitante
Carlos Alberto Soares

The Vela Incident é real.
Comenta-se de um teste sub na Etiópia, sem comprovação.

Agnelo
Visitante
Agnelo

LucianoSR71 19 de setembro de 2017 at 20:35
ninguém em sã consciência vai atacar c/ bombas atômicas.

Tomara, porque sã consciência de certos povos e governantes tem ficado cada vez menos comum…
Sds

cvn76
Membro
cvn76

@sub-urbano:

“Israel seria a primeira potencia nuclear a a ter uma base estrangeira em seu território”

Nâo é bem assim…..os EUA possuem bases no Reino Unido, por exemplo.

LucianoSR71
Visitante
LucianoSR71

Agnelo 20 de setembro de 2017 at 11:28
É lógico que ninguém pode garantir nada nesse mundo, o maior perigo atual é menino maluquinho da Coreia do Norte, mas será que se ele ordenasse um ataque atômico os militares iriam obedecer, sabendo que o país seria arrasado e eles próprios e suas famílias seriam alvo e que no mínimo eles seriam varridos do poder e perderiam suas benesses?

Walfrido Strobel
Visitante

Não me atendo ao caso específico de Israel, mas de modo genérico eu acho estranho um país permitir tropas estrangeiras em seu território.
Eu não gostaria de ver tropas estrangeiras permanentes aqui no Brasil, seja de que país for.
Outro dia discuti com uma amiga alemã que mora aqui no Brasil e ela me falou que a Alemanha é soberana.
Perguntei a ela como podem ser soberanos se não tiraram o invasor americano desde a segunda guerra, ela se ofendeu….
Ai para provocar falei que pelo menos os poloneses tiraram os russos de seu território, eles tem soberania.

Delfim Sobreira
Visitante
Delfim Sobreira

A base americana está em uma base aérea israeli.
Os israelis receberam seus F-35 antes mesmo de outros países que fazem parte do consórcio JSF.
Os israelis podem ser os usuários que farão o “debut” do F-35, assim como foi com outras aeronaves.
Então nada mais lógico que os americanos acompanhem de perto. E acredito que os outros usuários também queiram saber.
Afinal uma aeronave que deu tantos problemas antes mesmo de combater merece uma atenção especial.
E talvez queirão saber se os israelis farão modificações nos F-35, o que foi proibido.

Bruno
Visitante
Bruno

Poderíamos entregar nossa defesa nacional para os USA, economizaria uma baita grana! Duvido que eles não iriam querer.

Walfrido Strobel
Visitante

Bruno, claro que assumiam, depois apresentavam a conta.

Walfrido Strobel
Visitante

Delfim Sobreira 20 de setembro de 2017 at 19:40
D. S., não teria a menor lógica o gasto de milhões de dólares para fazer uma base em Israel só para monitorar o uso do F-35.

sergio ribamar ferreira
Visitante
sergio ribamar ferreira

Os russos possuem uma base aérea na Síria, nada demais. Israel também pode ter uma base americana em seu país, nada demais. Bem como o Egito poderia também ter uma base americana. E assim por diante. Jogo do poder. Inimigos por todos os lados. Inimigos em comum ISIS. Enquanto não destruírem estes malditos de uma vez o Oriente Médio continuará em guerras intermináveis. Sem contar Irã, Iraque, Arábia Saudita Qtar e outros. Israel apenas está garantindo seu espaço. Meu avô por parte de pai foi sírio(falecido), nem por isso acho que Israel não deva se defender. Na verdade ,são meus… Read more »

Agnelo
Visitante
Agnelo

LucianoSR71 20 de setembro de 2017 at 13:36
Acredito q a sua pergunta é Elemento Essencial de Inteligência para os americanos, e é provável que ações psicológicas devem estar sendo, no mínimo planejadas, se não já executadas, para mostrar isso na hierarquia intermediária do regime.
Segundo palestra de Oficiais, um americano e outro chinês, q assisti, o medo da queda do doidinho é de seus meios de destruição em massa saírem do controle centralizxadíssimo do estado e cair no terrorismo transnacional.
Sds

LucianoSR71
Visitante
LucianoSR71

Agnelo 21 de setembro de 2017 at 8:03
É meu amigo, o problema é que o poder atômico é uma Caixa de Pandora – uma vez aberta, não tem mais volta. Por esse palestra que vc mencionou, estamos naquela de se correr o bicho pega, se ficar o bicho come. Abs.

Soldat
Visitante
Soldat

Quanta Palhaçada os Amis só oficializaram eles sempre estiveram lá……..simples não!!!!

Ruan
Visitante
Ruan

Jogos de poder, normal!