Home Defesa Antiaérea Kremlin defende venda de mísseis S-400 à Arábia Saudita

Kremlin defende venda de mísseis S-400 à Arábia Saudita

2664
18
S-400

O Kremlin diz que um acordo para vender mísseis russos para a Arábia Saudita não representa uma ameaça para nenhum outro país

Falando em 9 de outubro, o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, disse que o acordo para fornecer os sistemas de mísseis de defesa aérea S-400 de longo alcance a Riade “não é dirigido contra nenhum terceiro país”. Ele estava respondendo a uma pergunta sobre se o acordo poderia representar uma ameaça para o Irã.

O acordo foi um dos muitos acordos de armas alcançados durante a primeira visita do rei saudita Salman à Rússia na semana passada.

Os observadores dizem que as conversas do rei com Putin marcaram um descongelamento nas relações entre os países, que muitas vezes foram tensas desde a Guerra Fria.

A Arábia Saudita é um aliado americano de longa data no Oriente Médio e seus acordos de armas com Moscou causaram preocupação em Washington.

Logo após as negociações de armas com Moscou foram anunciadas, o Pentágono disse que o Departamento de Estado dos EUA aprovou a possível venda de um sistema de defesa antimissil da THAAD para a Arábia Saudita com um custo estimado de US$ 15 bilhões.

Peskov foi questionado pelos repórteres em 9 de outubro se o possível acordo dos EUA com Riade pode afetar o acordo russo.

“Nós podemos falar apenas por nós mesmos”, disse Peskov. “[Mas] os contatos para implementar este contrato foram muito positivos e tiveram resultados preliminares muito bons”.

Maria Vorobyova, funcionária de uma agência do governo russo que lidava com cooperação militar e técnica, foi citada no dia 9 de outubro, dizendo que havia chegado a um acordo firme com a Arábia Saudita sobre o S-400.

“Foi alcançado um acordo com o Reino da Arábia Saudita para entregar o sistema de defesa aérea S-400, sistemas de foguete Kornet-EM antitanque, sistemas TOS-1A (lançador múltiplo de foguetes), lançadores automáticos de granadas AGS-30 e fuzis de assalto Kalashnikov AK-103”, afirmou a agência de notícias RIA Novosti.

FONTE: Radio Free Europe

Subscribe
Notify of
guest
18 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Roberto da Silva Rocha
2 anos atrás

O maior erro foi introduz o F-35 em Israel. Agora Roseboron Export vai ter encomendas de S-nnn até ano 2040

PRAEFECTUS
PRAEFECTUS
2 anos atrás

Meu caros,

até onde sei não tem nada sacramentado em relação a venda dos S-400 aos sauditas. Apenas memorando de intenções até aqui.

Grato

Jr
Jr
2 anos atrás

Acho que essa possível compra foi uma manobra dos sauditas para pressionar os Estados Unidos para liberar a venda do THAAD

rustam bogaudinov
2 anos atrás

Jr 10 de outubro de 2017 at 17:31
Acho que essa possível compra foi uma manobra dos sauditas para pressionar os Estados Unidos para liberar a venda do THAAD
________

do you understand the difference between air defense and missile defense systems? )))))) I see that there is no!

Bosco
Bosco
2 anos atrás

Eu não falo nada porque qualquer coisa que disser será tomado pelos analfabetas funcionais como ofensivo à Rússia.
Fui!!!

Gustavo
Gustavo
2 anos atrás

Depois uma bateria dessas cai nas mãos americanas e os russos não sabem porquê. Eles não têm muito cuidado em preservar os segredos dos seus equipamentos.

Krest
Krest
2 anos atrás

Os russos são aliados do dinheiro kkkkkkk
passam a perna nos iranianos assim que for conveniente.

Hélio
Hélio
2 anos atrás

Comentário retido (ou excluído?)

Hélio
Hélio
2 anos atrás

Desconcidere acima, confundi os posts

Ivan BC
Ivan BC
2 anos atrás

Bosco 10 de outubro de 2017 at 18:53
kkkkkkkkkkk

MadMax
MadMax
2 anos atrás

rustam bogaudinov,
I don’t understand, maybe can you explain?

wwolf22
wwolf22
2 anos atrás

Bosco, o S400 estaria na lista de “embargo” para o Ira ???
Turkia e AS de S400… logo logo Egito, Iraque, Ira também vai querer esse brinquedo…
Não sei se tudo isso eh eficiência do material russo ou ineficiência dos outros países…

Emmanuel
Emmanuel
2 anos atrás

wwolf22 11 de outubro de 2017 at 8:29

Acredito que o preço dele seja mais barato. O que não o faz melhor.

Abraço.

Delfim Sobreira
Delfim Sobreira
2 anos atrás

Me lembrei da história da adoção dos F-5. Que os EUA queriam nos vender caças subsônicos, mas quando o Brasil sinalizou que ia comprar em outro lugar então liberaram os F-5E.
Sauditas tem petrodólares e vontade de gastar, quem não vende não recebe.

donitz123
2 anos atrás

Isso também pode significar que o desenvolvimento do S-500 está bem adiantado.

HMS TIRELESS
HMS TIRELESS
2 anos atrás

Dificilmente eu concordo com o PRAEFECTUS mas particularmente aqui ele está certo! E com a aprovação da venda do THAAD aos sauditas por Washington isso se torna mais plausível.

MadMax
MadMax
2 anos atrás

Depois que o Rustam falou fiquei pensando, acho que caiu a ficha. O THAAD seria um missile defense system, para derrubar outros mísseis e o S-400 um air defense, contra a força aérea inimiga?
Bem se assim for o THAAD deve ser mais preciso e caro que o S-400 e fariam coisas diferente.
Estou certo ou viajando?

carcara_br
carcara_br
2 anos atrás

MadMax 11 de outubro de 2017 at 22:06
Teoricamente um sistema antimísseis precisa ser extremamente preciso, mas não precisa se preocupar muito com mudanças de direção do alvo, ou seja, não é preciso muita manobrabilidade exceto na fase final da interceptação
Já um sistema de defesa aéreo de emprego geral precisa ser extremamente manobrável durante toda a trajetória até o alvo, mas não precisa de um acerto direto basta manter o alvo no seu raio letal de explosão, que para mísseis russos com enormes ogivas é bem grande…