Home Asa-fixa Jane’s: EB vai receber quatro aviões C-23 Sherpa excedentes do Exército dos...

Jane’s: EB vai receber quatro aviões C-23 Sherpa excedentes do Exército dos EUA

7132
34
C-23 Sherpa

O Jane’s noticiou em 13 de março que o Brasil deve receber quatro aeronaves de transporte tático Shorts C-23B+ Sherpa que estão sendo vendidas pelo Exército dos EUA como Artigos Excedentes de Defesa (EDAs).

Sob a planejada venda, anunciada pelo Comando de Aviação e Mísseis do Exército dos Estados Unidos (AMCOM) em 13 de março, as aeronaves bimotor de transporte serão transferidas para o Exército Brasileiro (EB) do depósito de aviões da Base da Força Aérea de Davis Monthan (AFB) no Arizona.

Conforme observado na solicitação feita pela fonte para a proposta de venda, os Sherpas seriam primeiro devolvidos a uma condição de aeronavegabilidade e teriam seus cockpits atualizados antes da entrega do Grupo de Manutenção e Regeneração de Aeronaves (AMARG). Esta atualização incluirá vários aprimoramentos, incluindo iluminação compatível com óculos de visão noturna (NVG); um piloto automático; Sistema de Aviso de Evitar o Terreno (TAWS/GPWS); Alerta de Tráfego e Sistema de Prevenção de Colisão (TCAS); um transponder civil; e radar meteorológico.

As quatro aeronaves C-23B+ identificadas como 93-1321 / SH3405 / AK05, 93-1334 / SH3418 / AK18, 93-1335 / SH3419 / AK19 e 94-0310 / SH3424 / AK24 – foram armazenadas há três ou quatro anos. O Brasil solicitou que eles sejam entregues não antes do primeiro trimestre do ano-calendário de 2021.

Além de preparar e entregar a aeronave, a empresa selecionada fornecerá treinamento aéreo e de de solo, que deve ser realizado antes da entrega da aeronave ao 4º Batalhão de Aviação do Exército, localizado em Manaus. Uma vez em serviço, o Brasil estipulou que a aeronave voe 200 horas por mês, ou cerca de 67 horas por aeronave, considerando que três aeronaves têm capacidade total para missões e uma aeronave não será capaz de missão devido ao cronograma ou manutenção não programada. Uma taxa de 75% de capacidade de missão é desejada, e o suporte no país por um período de cinco anos também é solicitado.

O contrato antecipado é de preço fixo firme, disse o Exército dos EUA, com as partes interessadas tendo até 16h da hora local de 12 de abril para responder.

34
Deixe um comentário

avatar
23 Comment threads
11 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
24 Comment authors
JRmarcio alvescamargoerAlexandre EstevesSamuca cobre Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Wellington Góes
Visitante
Wellington Góes

Eu esperava que mais aeronaves fossem adquiridas já neste primeiro lote. Talvez seis ou sete aeronaves. Outra é o longo prazo para serem entregues, só em 2021.

JR
Visitante
JR

O EB quer que com a chegada das aeronaves já haja pessoal pronto para operá-la imediatamente… Já pensou receber agora e a Globo denunciar descaso com o dinheiro publico?

Matheus
Visitante
Matheus

Alguém me explica o que é “preço fixo firme”?

Flávio Henrique
Visitante
Flávio Henrique

provavelmente é que não terá aumento do preço mesmo se aumentar o custo e/ou que se o EB quiser mais terão o mesmo preço das outras

Vitor
Visitante
Vitor

Preço fixo firme se refere a uma proposta que não sofrera reajustes por nenhuma variável.

Gabriel
Visitante
Gabriel

Muito bom!

DOUGLAS TARGINO
Visitante
DOUGLAS TARGINO

Muito bom! Não sei quantos virá, mas bem que deveria vim uns 12 desses ai, mais uns 6 helicopteros como o amigo disse ai em cima,

Alex Nogueira
Visitante
Alex Nogueira

Falando do avião em si, acho ele uma “belezinha” rsrs, parece ter tudo a ver com o EB. Espero que corresponda as necessidades e que venham mais unidades posteriormente.

Daglian
Visitante
Daglian

Interessante que a camuflagem desse Sherpa seja muito parecida com o padrão da FAB. Será que a USAF se inspirou na FAB; a FAB se inspirou na USAF; ou a USAF fez seus estudos e chegou a um resultado similar ao da FAB, indicando que essa camuflagem de fato tem respaldo técnico por sua qualidade (não que eu duvidasse disso antes, mas é outro fator que confirma a eficiência do padrão de camflagem).

Daglian
Visitante
Daglian

De fato eu não a conhecia. Obrigado pela informação! Isso, pra mim, comprova a funcionalidade da pintura da FAB, ainda que muitos colegas a achem feia.

Juvenal Santos
Visitante
Juvenal Santos

Pessoal achando que o padrão de camuflagem brasileiro foi copiado pela USAF… Kkkkkkkk… Tem uns 30 ou 40 anos que ninguém mais usa isso, é extremanente ultrapassado, mas tá de bom tamanho para a FAB…

Daglian
Visitante
Daglian

É tão impossível assim a USAF ver algo de positivo na FAB e tentar utilizar ela mesma? Ou seu complexo de vira-latas é enorme ao ponto de mandar indiretas a outros comentaristas como se você fosse o senhor da verdade e essa fosse uma situação impensável? Se o senhor não sabe ler, então eu te explico: meu comentário foi uma pergunta, não uma afirmação, e dada a óbvia semelhança entre as camuflagens, foi algo pertinente. Para finalizar, seu comentário demonstra ignorância sobre o assunto: a camuflagem da FAB não é ultrapassada, e ninguém a usa há 30 ou 40 anos… Read more »

Juarez
Visitante
Juarez

Tiro no pé, da logística.

Ronaldo de souza gonçalves
Visitante
Ronaldo de souza gonçalves

Alexandre nogueira,belezinha ,que avião feio.Parece avião de transporte alemão da segunda guerra,o se serve pro EB tudo bem,mas falar que é uma excelente compra de oportunidade é outra coisa,agora falar que o helicóptero cobra é um excelente negocio,vai aumentar bastante a capacidade do exercito,pena que querem só 8, ou o dinheiro dá só para oito,tem que vir pelo menos o dobro disto é mais motores é peças de reposição e ferramental.

Carlos Alberto Soares
Visitante
Carlos Alberto Soares

“O contrato antecipado é de preço fixo firme, disse o Exército dos EUA, com as partes interessadas tendo até 16h da hora local de 12 de abril para responder.”

Tradução, está correta ?

_______________________________________________________

“Juarez 18 de Março de 2018 at 14:13
Tiro no pé, da logística.”

6 ou 8 Bandecos C 95M seriam bem melhores.

Walfrido Strobel
Visitante

O problema é convencer a FAB a transferir, por outro lado o Sherpa é superior como transporte militar pela sua rampa traseira e asa alta, mesmo sendo o EMB-110 um excelente avião, mas com porta lateral de carga.

Carlos Alberto Soares
Visitante
Carlos Alberto Soares
Carlos Alberto Soares
Visitante
Carlos Alberto Soares

Juárez

Motores ? Série reconhecida pela qualidade !

comment image

WellingtonRK
Visitante
WellingtonRK

Na época da coleção Aviões de Guerra essa camuflagem da USAF estava bombando!

Mim da silva
Visitante
Mim da silva

So 4 e para 2021?? aff…

Pensei q iria arrematar “o lote” e ir utilizando-os aos poucos

Walfrido Strobel
Visitante

Vejam como ficaram os Sherpa transferidos para o Serviço Florestal americano, o USFS.
. http://fireaviation.com/2016/09/05/usfs-has-one-sherpa-operational-out-of-15

Walfrido Strobel
Visitante

Em 2016 decidiram colocar “glass cockpit” nos 2 primeiros dos 15 Sherpa da USFS, foi contratada a empresa Field Aviation de Oklahoma City, vão usar o Garmin 950.
Com dinheiro na mão é outra coisa. Vamos ver se o EB se anima.
. http://fireaviation.com/2016/01/13/usfs-sherpas-to-get-glass-flight-decks

Ramon
Visitante
Ramon
Vivaldo J Breternitz
Visitante
Vivaldo J Breternitz

Será que vão criar mais uma estrutura de pessoal para operar isso? Onde o pessoal de voo vai ser treinado????

Rinaldo Nery
Visitante
Rinaldo Nery

Diz a matéria que será nos EUA, pela empresa executora da modernização.

Rinaldo Nery
Visitante
Rinaldo Nery

Como o pessoal se preocupa com o padrão de camuflagem. Impressionante. Vão ser pintados com esmalte semi gloss da Contém 1G, ou da Marikay. O cmt do 4° BAVEX vai ganhar um carro rosa.

camargoer
Visitante

Olá Cel.Nery. Ri muito. Sobre camuflagem, eu lembro de um inverno em Mineápolis e de não conseguir distinguir o perfil dos C130 pintados de verde escuro que estavam no pátio do aeroporto. Não consegui contar quantos aviões estavam estacionados além de ter demorado muito para notar um outro C130 verde escuro que estava estacionado bem na minha frente.

Samuca cobre
Visitante

Marikay??? Hummm… rosinha??? Ai não né!!!! Kkkk

Rinaldo Nery
Visitante
Rinaldo Nery

Tanta coisa importante pra comentar: missão, treinamento, logística, custo operacional. Mas o povo tá preocupado com a “cor”.

Alexandre Esteves
Visitante
Alexandre Esteves

O EB irá criar algum parque de material aeronáutico em MN ou as manutenções periódicas ficarão concentradas no sudeste?

Rinaldo Nery
Visitante
Rinaldo Nery

A manutenção poderá ser realizada toda pelo próprio 4° BAVEX. Alguma coisa específica poderá ser terceirizada, o que é a solução mais econômica. As estruturas de Parque estão caindo em desuso, a não ser que você tenha uma frota muito grande de determinado equipamento. Ninguém cria Parque pra cuidar de 4 aeronaves.

Alexandre Esteves
Visitante
Alexandre Esteves

Cel Nery, obrigado pela explicação. Um forte abraço.
ETV

marcio alves
Visitante

Seria melhor 8 unidades do que apenas 4, para evitar fadiga das células que iram voar muito na Amazônia e assim o índice de disponibilidade ficaria maior e teria sempre disponíveis aeronaves quando outras tiverem em manutenção.