Home Armas Nucleares Coreia do Norte cancelará testes, mas não deve abandonar arsenal nuclear

Coreia do Norte cancelará testes, mas não deve abandonar arsenal nuclear

2467
83

A Coreia do Norte anunciou que suspenderá testes nucleares e lançamentos de mísseis balísticos intercontinentais antes de suas cúpulas com Seul e Washington, mas não chegou a sugerir que tem a intenção de abrir mão de seu arsenal nuclear, que foi duramente conquistado.

O anúncio, que define a mesa para futuras negociações quando as cúpulas começarem, foi feito pelo líder Kim Jong Un em uma reunião do Comitê Central do partido norte-coreano na sexta-feira. Foi relatado pela mídia estatal do Norte no início de sábado.

Kim justificou a suspensão para seu partido dizendo que a situação em torno da Coreia do Norte vem mudando rapidamente “em favor da revolução coreana” desde que ele anunciou no ano passado que seu país havia completado suas forças nucleares.

Ele disse que a Coreia do Norte atingiu o nível em que não precisa mais de testes subterrâneos ou teste de lançamento de ICBMs, e acrescentou que fecharia sua instalação de testes nucleares em Punggye-ri, que se acreditava ter sido inutilizada devido a colapsos de túneis depois do teste do Norte da sua bomba mais poderosa até o ano passado.

O anúncio é o lance inicial de Kim para definir o tom das conversações com o presidente sul-coreano Moon Jae-in, previsto para a próxima sexta-feira, e o presidente Trump, esperado para o final de maio ou início de junho.

Trump, que está em seu resort Mar-a-Lago, na Flórida, descreveu rapidamente o desenvolvimento como “progresso”. Ele quase imediatamente respondeu com um tweet dizendo: “Esta é uma notícia muito boa para a Coreia do Norte e o Mundo”. Ele acrescentou que está ansioso para seu encontro com Kim.

FONTE: CBS News

83
Deixe um comentário

avatar
37 Comment threads
46 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
39 Comment authors
JoreneJoséAndré GomideCesar A. FerreiraRafael M. F. Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Roberto Santana
Visitante
Roberto Santana

Inimaginável.
A menos de um ano, podia-se falar na certeza de uma guerra.

Rui Chapéu
Visitante
Rui Chapéu

Claro que era imaginável. Ele sambava na cara do frouxo do Obama. Quando chegou alguém forte pra bater de frente o gordinho saiu correndo atrás da china. Ai Trump peitou a china tb. O gordinho fez a primeira viagem pra lá da história. Deve ter saído de lá com o fiofó na mão. Ai cagão como todo comunista, vai ficar quieto. Ou senão vai levar uma chuva de Tomahawk. Minha observação: Isso ai só durou esse tempo todo pq não deixaram o Douglas Mc Arthur e Curtis LeMay torrarem o avô do gordinho na base do Nuke. Nem China e… Read more »

MadMax
Visitante
MadMax

Le May era louco.. Você não mataria seu vizinho, mas matar milhões não tem problema nenhum?
Isso é coisa de louco ou pior, comunista que justifica tudo pelo bem futuro.
Não, os fins não justificam os meios.

MadMax
Visitante
MadMax

Eu prefiro mil vezes que a raça humana inteira se destrua a uma solução como o Le May propôs.

Andrew M. Martins
Visitante

Rui discordo. O gordinho vai cancelar os testes porque ele já conseguiu o que queria. Agora ele pode sentar à mesa e negociar, ele já tem as armas.
E acrescento que não importa qual era ou é o presidente americano, ele não atacaria a coreia do norte a menos que fosse atacado, porque do contrário a China revidaria ou tentaria impedir.

gordo
Visitante
gordo

É exatamente isso que penso, e dizer que tudo isso que está ai é culpa do Obama também não cola. A Coreia do Norte vem fazendo esse jogo desde meados dos anos 90, e agora conseguiram o que queriam e vão negociar em termos mais vantajosos.

Tadeu Mendes
Visitante
Tadeu Mendes

Le May, Macarthur e Patton queriam acabar com a Russia e a China. Mas os políticos em Washington não deixaram.

O gordinho quer jogar xadrez estratégico com o Trump. Vai se dar mal.
O Trump quer desarmar nuclearmente a Coréia do Norte. Isso implicaria desmantelar todas as ogivas nucleares.

Aviso: Se o Trump vier a atacar a Coréia do Norte, a China não irá arriscar ser varrida do mapa pelos SSBNs.da US Navy.

Ainda há tempo de neutralizar a China.

Antonio Palhares
Visitante
Antonio Palhares

Senhor Tadeu.
Se o Trump atacar a Coréia do Norte. O Gordinho, que parece mané, más não é. Ataca o Japão e a Coreia do sul com armas nucleares. Ele deveria ser contido antes. Agora só conversa. Ele não vai desmontar seu arsenal. Este mundo tá uma m …

Cesar A. Ferreira
Visitante
Cesar A. Ferreira

Tadeu Mendes:
“Le May, Macarthur e Patton queriam acabar com a Russia e a China. Mas os políticos em Washington não deixaram”.

Os “políticos” não deixaram por saberem que o Exército Vermelho acabaria em Londres e Lisboa.

Glória aos “políticos”!

Cesar A. Ferreira
Visitante
Cesar A. Ferreira

Sinceramente… Qual é a contribuição de um troll para uma coluna de comentários?

Nada além de asneiras como:
“Ele sambava na cara do frouxo do Obama”.

Ou:
“Ai cagão como todo comunista, vai ficar quieto. Ou senão vai levar uma chuva de Tomahawk”.

Querer o quê de um ser cuja educação em geopolítica provém da Globonews?

Roberto Santana
Visitante
Roberto Santana

Há menos de…

ROBERT SMITH
Visitante
ROBERT SMITH

Pois é…. apesar de muito criticado por suas posturas o Presidente Trump esta conseguindo resultados…. de repente o Kim Ju Ju achou “esse cara é mais doido do que eu… ” e resolveu diminuir a retórica agressiva…

Walfrido Strobel
Visitante

Elrs ja chegaram onde queriam, a bomba funciona.
Agora o resto é conversa mole entre políticos.

Ivan BC
Visitante
Ivan BC

Walfrido Strobel 21 de Abril de 2018 at 16:06
………………
Geralmente eu não concordo com você, mas dessa vez eu concordo kkkk
O resultado de um país ter armas nucleares é sempre imprevisível, pode ser perigoso para qualquer país, tanto para os EUA, Coréia do Sul e até mesmo a China e Rússia.
A história mostra que modelos de Estado e governos com ideologias quase iguais podem entrar em guerra. Basta ver URSS e China, Vietnã e China entre vários casos na história de conflitos que pareciam improváveis…
Um país com grande concentração de poder sempre acaba em guerras.

sub-urbano
Visitante
sub-urbano

Tanto Kim quanto Trump foram muito subestimados. – Se Trump e Kim encerrarem a Guerra da Coréia vai ser muito engraçado. Essa hipótese está sendo ventilada nas ultimas semanas, desde a visita de Kim a china e a de um oficial ianque de primeiro escalão à Coréia do Norte. – Ouvi dizer que o mercado informal na Coréia do Norte já é do dobro daquele regulado pelo governo e que, em caso de uma abertura ampla da fronteira, pode ser uma ameaça a indústria do sul, tipo virando um Paraguai asiático. Inclusive foi o mercado informal que acabou com o… Read more »

Rafael_PP
Visitante
Rafael_PP

Seria um processo de décadas, cujo primeiro passo é a normalização diplomática, ambas precisam de um acordo de paz! Após, poderá se falar em parcerias binacionais: os projetos de infraestrutura necessários no Norte, com financiamento e envolvimento sul-coreano (algo como um KTX, ligando ambos e a China). Um aumento na ajuda humanitária, com apoio norte-americano e europeu. Reformas internas de forma a compatibilizar o Regime com uma economia de mercado – Vietnã fez isso. Quando menos se esperar, já haverá trânsito livre de pessoas e capitais. O estreitamento de laços contínuo e gradual é a melhor opção. Numa dessa, com… Read more »

Sérgio Nunes
Visitante
Sérgio Nunes

Gente, isso lorota daquele lunático. Ele já tem o que queria, ou seja, não precisa mais fazer testes de desenvolvimento, pois já está com um lote de misseis estocados e prontos para serem lançados..

Diogo araujo
Visitante

Ainda bem, há muitas crianças na Coréia do Norte que têm muita vontade de viver assim como qualquer um de nós. Se esse ditador quer guerra ele que vá de lancha e uma .50 endereço mate sozinho! Quem sabe assim aquele povo tem paz!

Mk48
Visitante
Mk48

Algo ainda soa muito estranho nessa mudança de postura tão radical e rápida do Kim.

Acho que ele ainda vai aprontar alguma coisa durante essas cúpulas.

Fico com o São Tomé.

ODST
Visitante
ODST

Já conseguiu o que queria, o resto é teatro. O Trump vai sair como um salvador que coloca ordem nas coisas (dando lenha para aqueles que o defendem), o gordinho vai continuar tendo suas biribas atômicas e a vida segue.

Lucas Senna
Visitante
Lucas Senna

Saiu um vídeo hoje lá do canal “Hoje no mundo militar”, e uma coisa que ele lembrou é que tanto a Coreia do Norte quanto a Índia fizeram apenas 6 testes nucleares e conseguiram obter todas as informações que precisavam pra produzir seus arsenais. Os testes estão parando porque não são mais necessários, daqui pra frente dá pra fazer o resto todo por simulação computacional, e o resto é questão de produzir o arsenal.

Galeao Cumbica
Visitante
Galeao Cumbica

Pra quem é de Curitiba tem exposicao do Exercitos com varios carros hoje no parue barigui.

Sds
GC

Saldanha da Gama
Visitante
Saldanha da Gama

Estou indo lá tinha até me esquecido!!!! obrigado!!! no arrrrrr!!!

Victor Moraes
Visitante
Victor Moraes

Kim pode ser louco mas não é bobo. Ele viu que chegou ao limite suas bravatas. Trump ameaçou, e não pode, como político perseguido pela mídia opositora, cair em descrédito. A verdade é que Trump, representando uma classe de eleitores tal, ele tem muita credibilidade quando diz que vai destruir. Primeiro. Quantos quilos de urânio em natura são necessários para fazer combustível enriquecido para uma bomba? Kim, explodindo mais de cinco para fazer testes, precisaria ter muito mais para ser realmente ameaçador. As melhores fontes dizem que a Coréia do Norte tem urânio para cinco ou sete bombas. Com os… Read more »

Camargoer
Visitante

Caro Victor. Boa análise. Algumas informações para complementar sua análise. Uma bomba precisa de 50kg de urânio (90%). Uma vez estimei que seria necessário purificar 600 ton de minério de urânio, ou algo como uns 10 vagões de trem. O gargalo é o processo de enriquecimento. Há alguns meses, durante um discussão sobre a escalada nuclear entre os EUA e a Coreia do Norte, sugeri a dissertação do Ped o Vinicius “A CRISE NA PENÍNSULA COREANA E A SEGURANÇA REGIONAL DO LESTE ASIÁTICO” como um dos poucos textos acadêmicos em português disponíveis para consulta. A Coreia do Norte tem mais… Read more »

Victor Moraes
Visitante
Victor Moraes

Claro. Trump vive em uma país livre e democrático. Há pesos e contrapesos. Ele não pode ser intransigente com a realidade dos acontecimentos. Ao contrário de fraqueza, ou de burrice, isto demonstra maturidade e discernimento. Ele não é nem nunca foi um ditador, Ele é duro, defende bem suas idéias e sabe o que quer. Mas sabe que ele, embora seja o homem mais poderoso do mundo, não é “The Almighty God”. Embora aqui na República Pindorama se dê muito valor ao líder forte, na América Latina, em muitos países da Africa e do Oriente Médio, e como cultura, no… Read more »

Camargoer
Visitante

Caro Victo. Apesar de concordar com sua análise (uma das melhores que li aqui no blog), discordo quando você coloca um contraponto entre o regime democrático dos EUA e a ditadura norte-coreana. Segundo a dissertação do Pedro Vinicius, os países do leste asiático (China, Japão e Coreias) possuem uma dinâmica comercial e diplomática que muitas vezes entra em choque com os interesses dos EUA e da Russia. A escalada nuclear que ocorreu meses atrás entre os EUA e a CNorte era contrária aos interesses da região e tenho a impressão que o movimento diplomático regional colocou os EUA em cheque.… Read more »

Saldanha da Gama
Visitante
Saldanha da Gama

Me passou pela cabeça, se a ONU resolvesse reformular o conselho de segurança somente com potências Nucleares. EUA, Rússia, China, Inglaterra, França, Índia, Paquistão, Coréia do Norte, Israel (Será que a África do Sul realmente desmantelou todas?) st4

Fabiano martins
Visitante
Fabiano martins

Ja tem o que quer ,e quanto a tal guerra esquece o inimigo pulou para outro patamar,obs nao sou nem um faboy desse gordo opressor, mas interessante com arsenal nuclear a dissuaasao de um pais aumenta a capacidade fora do normal, e quanto os obuseiros 198 par o exercito brasileiro?tem materia no hoje no mundo militar afirmando a compra via fms.

Fabiano martins
Visitante
Fabiano martins

Corrigindo M198 quiz dizer.

João Adaime
Visitante
João Adaime

A Coréia do Norte reclama das manobras conjuntas entre CS e EUA. Sempre usa isto como argumento para se manter armada e alerta. Se as conversações entre CS e CN evoluírem, a CS poderia convidar a CN para fazerem manobras conjuntas em defesa da península. Deixando os EUA e China de fora, é claro. Seria um excelente meio de conhecer a real situação das forças armadas do norte. E desmontar qualquer argumento belicista por parte do Kim Jong Un. Aí poderíamos ver se o Kim quer a paz ou só ganhar tempo. Ou ter as sanções contra a CN abrandadas.… Read more »

Camargoer
Visitante

Olá João. Isso não parece viável considerando que as duas Coreias ainda estão em guerra. Por outro lado, quando as duas Coreias entraram juntas na abertura dos jogos olímpicos, ficou muito clara a mensagem diplomática de Seul. As sanções comerciais á CNorte são inócuas porque mais de 80% do comercio deles é com a China. As sanções impedem a ampliação do comercio com outros países, mas são incapazes de prejudicar ainda mais o comércio. Imagino que a CNorte irá buscar o fim das sanções mas eles não irão abdicar do arsenal nuclear. O argumento da CNorte que precisam de armas… Read more »

João Adaime
Visitante
João Adaime

Prezado Camargoer.
Como eu disse, se as conversações evoluírem.
Claro que eles não vão abrir mão das armas nucleares. E também jamais a utilizarão. Sabem que isto seria o seu fim.
Mas um convite para manobras conjuntas permitiria saber muito do “poderio” convencional dos nortistas. Ver se eles têm cacife para manobras a cada seis meses. Enfim, convidá-los para festas com despesas meio a meio, para ver até onde conseguem ir. Seria um jogo de xadrez, porque pôquer o Kim já mostrou que sabe jogar.
Abraço

Camargoer
Visitante

Olá João. Creio que todos já sabem que a Coreia do Norte não teria fôlego financeiro para manter suas tropas em atividade por muito tempo. Até acredito que se eles entrassem em conflito novamente, ocorreria uma desestabilização política dentro do regime (talvez fosse isso que os EUA planejavam). Contudo, a posse de um arsenal nuclear muda essa balança. É provável até que a Coreia do Norte promova junto com a Coreia do Sul uma gradual desmilitarização da região, diminuindo as forças convencionais (ambos desejam isso) o que significará uma substancial redução de gastos para os dois lados.

João Adaime
Visitante
João Adaime

Camargoer
Conclusão perfeita.

Victor Moraes
Visitante
Victor Moraes

Parece um pouco utópico. Aliás, e isto serve para Camargoer, a realidade é que a Coreia do Sul rica e próspera, livre e democrática, sofre, a população da síndrome de Stockholm. Eles tem tanto medo de perder tudo com uma guerra com a Coréia do Norte, que inclusive aceitam jogar os Winter Games com eles. è, uma pena o que acontece por lá… Nós latinos podemos ter nossos defeitos, mas em questão de “saber viver” somos bem mais espertos…

Camargoer
Visitante

Olá Victor. O regime democrático da Coreia do Sul é algo recente. Até 1987, a Coreia do Sul era uma ditadura militar, resultado de um golpe de estado que derrubou uma outra ditadura. Nestes 30 anos, eles tiveram várias crises políticas, inclusive anteciparam as últimas eleições presidenciais devido à uma crise que levou ao afastamento da presidente. A economia da Coreia do Sul é organizadas em tornos de “campeões nacionais” essencialmente focadas em exportação. Em termos científicos, os números da Coreia do Sul são parecidos aos do Brasil.

Rafael_PP
Visitante
Rafael_PP

Sei que você é um ardo defensor da academia e da ciência brasileira, mas me parece ufanismo colocar no mesmo ‘patamar científico’ Brasil e Coreia do Sul. Qual o parâmetro para essa conclusão? O número de concessão de patentes é extremamente discrepante; os órgãos internacionais que pesquisam a qualidade do ensino são quase unânimes: Coréia entre líderes e Brasil entre os últimos; as empresa sul-coreanas são muito mais competitivas no cenário global que as brasileiras. O único ponto que encontrei de semelhança é quando se fala em “publicações científicas”. Porém, na tradicional visão anticapitalista da intelectualidade brasileira, essas publicações possuem… Read more »

Camargoer
Visitante

Olá Rafael. Existe um indicador da NATURE chamado “natureindex” que faz uma ponderação dos autores que publicam nesta revista. O índice brasileiro é similar ao da Coreia do Sul. Patentes é um indicador de inovação tecnológica e não de pesquisa científica. A industria brasileira não faz inovação (por isso não gera patentes) mas pesquisa de adaptação (ajustes do produto ao mercado brasileiro). Na Coreia, as industrias depositam mais patentes do que as universidades. Infelizmente, no Brasil as universidades depositam mais patentes do que as industrias (até eu tenho patentes…). Publicações não terão retorno financeiro porque são veículos de difusão de… Read more »

Rafael_PP
Visitante
Rafael_PP

Mas usar um único índice, restrito a parâmetros próprios, não parece o melhor método de comparação. É uma comparação que até denigre a ciência tupiniquim, pois busca uma semelhança pedante até. No mais, apontamos fatos semelhantes sob vieses diferentes, pautados por nossas visões de mundo. Criamos pouco, pois o mercado e a universidade têm objetivos diferentes; há uma falta de segurança jurídica em razão da tosca legislação do tema e temos graves problemas estruturais no ensino. Não satisfeitos em criar pouco, gastamos o pouco orçamento em disseminação de conhecimento que com certeza deve se repetir tanto na esfera federal quanto… Read more »

Camargoer
Visitante

Caro Rafael. Você tem razão quando diz que apenas um índice não pode ser usado como parâmetro de comparação. Existem outros números que podem ser usados para comparar a ciência brasileira coma sul-coreana. Por exemplo, a Coreia forma cerca de 14.000 doutores por ano e o Brasil tem formado um pouco mais do que 20.000. A publicação de artigos é o modo pelo qual a comunidade científica mundial compartilha dados e resultados. Ao contrário do conhecimento tecnológico que geralmente é protegido como segredo industrial ou por patentes, o conhecimento científico é livremente compartilhado, até porque no mundo todo a pesquisa… Read more »

MGNVS
Visitante
MGNVS

Kim ja conseguiu o que queria, ja tem o armamento.

Trump nao vai atacar a Coreia do Norte simplesmente pq o custo sera alto demais pois envolvera a Coreia do Sul, Japao e China.

Trump pode ser um abestalhado surtado e um presidente ainda mais incompetente do que foi George W. Bush mas a cupula militar americana nao é.

E diferente de alguns foristas aqui, o Comando Militar Americano nao subestima a Coreia do Norte.

Augusto L
Visitante
Augusto L

A CN dizer que não vai mais tester misseis soa pra mim que os misseis feitos para atingir o territorio continental americano foram descartados, provavelmente à China deve ter mandado eles não irem em frente, com medo do Trump botar THAAD em todo o Pacífico e dar apoio para os paises da região desenvolverem ou comprarem seus próprios misseis balisticos e misseis de cruzeiro além do possível emprestimo de armas nucleares para o Japão. Resumindo o governo americano ia armar toda à Asia de uma maneira nunca vista. E o godinho já sabe que os misseis e bombas que tem… Read more »

Tadeu Mendes
Visitante
Tadeu Mendes

A China não entraria em conflito com os EUA por causa da CN. Primeiro porque estão em disvantagem militar, militar perante os Estados Unidos, e segundo porque estão em ascensão economica, e portanto não iriam arriscar sua existencia, por defender um país pobre, subdesenvolvido e inculto.

Camargoer
Visitante

Olá Tadeu. COncordo que a China não entraria em um conflito com os EUA por causa da Coreia no Norte, mas também não permitiria que os EUA entrassem em um conflito com eles, desestabilizando sua principal região de influência. A própria ascensão comercial da China e sua estabilização política passa necessariamente pela estabilidade do leste asiático. Inclusive, o Japão tem o mesmo interesse em manter a região “fria”.

Camargoer
Visitante

Olá Tadeu. COncordo que a China não entraria em um conflito com os EUA por causa da Coreia no Norte, mas também não permitiria que os EUA entrassem em um conflito com eles, desestabilizando sua principal região de influência. A própria ascensão comercial da China e sua estabilização política passa necessariamente pela estabilidade do leste asiático. Inclusive, o Japão tem o mesmo interesse em manter a região “fria”.

Agnelo Moreira
Visitante
Agnelo Moreira

Para China, a CS é como se EUA fosse. Logo, a CN é um Estado tampão entre China e EUA, o q lhe dá certa segurança. Não tenho dúvida q Trump teve de mudar seu discurso, pela mudança de postura e até pressão de seus aliados. A CN entretanto, também teve de mudar seu discurso. A ida ditador a China diz muito. O grande player local é a China. Os EUA podem ser a maior potência militar do mundo, mas somando toda a sua força. Regionalmente, a China sem duvida tem a supremacia. No final, tudo acaba se escorando na… Read more »

Camargoer
Visitante

Olá Agnelo. Parece que mais concordamos do que discordamos. Você lembrou bem a visita que Kim fez secretamente (e depois amplamente divulgado) à Beijing. Não é demais repetir que 80% do comércio da C.Norte é com a China. Acho também que os três (Coreia do Norte, do Sul e a China) souberam aproveitar a abertura dos jogos olímpicos para dar um recado diplomático.

Augusto L
Visitante
Augusto L

Discordo, o discusso do Trump pouco importa, tudo que ele faz, como ordenar um ataque de misseis á ir no banheiro evacuar, ele faz de maneira truculenta e midiática é um populista. Mas a sua pressão na CN teve mais haver com uma politica de estado do que sua e teve haver com a CN ter ICBMs, ou seja misseis capazes de atingir o continente americano. No meu ver a estrategia tem funcionado e se voce olhar os governos Clinton e Bush tbm usaram dessa “pressão” para atingir objetivos pontuais e colocar limites na CN, eles só faziam isso sem… Read more »

Agnelo
Visitante
Agnelo

Augusto, bom dia.
Dois pontos Q acho diferentes.
O Trump faz esse show dele, mas não é bobo. Bobos não ficam milionários, se não o Brasil tava cheio deles… Creio Q ele tem participação sim.
Os ICBM, Q por ventura a CN tem, são poucos. Não os vejo como grande ameaça aos EUA, mas muito ao Japão.
Sds

Augusto L
Visitante
Augusto L

Sim, o Trump não é burro. Mas veja o meu lado de pensar, ele não inventou nenhuma nova política de como lidar, ele só comunica suas ações de forma populista mas nas ações são àquelas ditadas pelo PR, a pressão de Trump não foi nada fora do normal, Clinto e Bush já fizeram o mesmo, quem foi o outliner(ponto fora da curva) foi o famoso e pop e defensor dos pobres e oprimidos, Obama. Agora o Trump usa dessa forma populista pq ele sabe que tem gente que acredita que ele esta mudando a forma de fazer politica, que suas… Read more »

DaGuerra
Visitante
DaGuerra

Uma derrota para EUA, Koreia do Sul e Japão. Um paiseco de 3 mundo, uma ditadura comunista dispondo de armas nucleares e mísseis balisticos, pelo menos de médio alcance.

Camargoer
Visitante

Caro DaGuerra. Concordo que possa parecer uma derrota para Trump, mas discordo que o Japão, Coreia do Sul (e China) tenham perdido. Acho que a saída para o impasse nuclear foi articulado pelos paises do leste asiático. Acho que o Victor e o Agnelo fizeram análises muito boas.

Ivan BC
Visitante
Ivan BC

Trump está sendo incrível, querendo ou não onde ele toca as peças se mexem…está ganhando mercados para os EUA, especialmente na China; balançando a economia americano para cima; impulsionando o mercado de xisto; aproximando os EUA dos verdadeiros aliados; dando de frente com problemas existentes, no caso coreano idem, o caso coreano sempre foi um problema, Obama e outros jamais deram de frente com esse problema, ninguém quer resolver essas encrencas, isso é louvável!

Delfim
Visitante
Delfim

Eu também não acredito que a CN abra mão se suas nukes.
Muito tempo e esforços foram gastos em produzi-las. E há a questão do downgrade político, como a Ucrânia e a África do Sul passaram.
E até seria interessante para os sul-coreanos, no caso de uma reunificação, se tornarem uma potência nuclear, pois uma Coréia unificada estaria na mira da China.
A Coréia no geral está sob intervenção estrangeira e conflito desde a dominação japonesa.

Agnelo
Visitante
Agnelo

Duvido Q vão abrir mão desse poder.
Já a CS, a unificação é um discurso bonito, quase politicamente correto.
Se a Alemanha Ocidental só aproveitou os galpões das fábricas da Oriental, imagine lá…
Um povo altamente miserável deixaria a economia coreana mal das pernas durante tempos.
Como um Oficial da CS me disse, não há nem vínculos familiares mais, só de alguns velhinhos.
Além disso, a China não gostaria nada.
Sds

Camargoer
Visitante

Olá Agnelo. O maior desafio para a unificação das Coreias é ideológico. As Alemanhas foram unificadas após a queda do Muro de Berlin. A população da antiga Alemanha Oriental deseja a unificação. Talvez a reunificação só ocorra após o colapso de um dos dois governos.

Rafael M. F.
Visitante
Rafael M. F.

China segura a DPRK. Essa só colapsa se aquela colapsar.

Caio
Visitante
Caio

Eu ja acredito que isto e mais um passoa uma reunificação com o sul, com uma nela ajuda camuflada dos EUA, para criar uma forte vigia sobre a China, ja que com a Coreia do Norte ela ja teve m desentendimento.

Tadeu Mendes
Visitante
Tadeu Mendes

O relacionamento da CN com o Iran, tambem e’ preocupante. Ambos sao inimigos declarados dos Estados Unidos.

O Iran poderia comprar essas nukes. A CN possivelmente venderia nuke por a modica soma de 200 milhoes de dolares cada.

O presidente Trump tem interesse em disamantelar essas ogivas e como tambem os misseis ICBMs. dos norte coreanos.

Wilson França
Visitante
Wilson França

Caramba, tu sabe até por quanto os coreanos venderiam suas ogivas!!
O frete está incluído?

Dr.Mundico
Visitante
Dr.Mundico

Quanto ao preço, não sei, mas armas nucleares podem ser vendidas e são uma importante moeda na geopolítica mundial.
A Coréia do Norte agora tem mais um produto na sua pauta de exportações, isso é inegável. Além de agora ter o poder de “escolher” compradores ou impor condições conforme suas necessidades e conveniências.

Rafael M. F.
Visitante
Rafael M. F.

Irã faz isso e no dia seguinte o local de armazenamento delas seria bombardeado.

Luiz Trindade
Visitante
Luiz Trindade

Bem… Não deixa de ser um grande avanço, porém acredito que o Trump deverá pressionar para desmantelar o arsenal nuclear da Coréia do Norte. Se Kim Jong Un vai abrir mão ou não, é incognita!
Tae um jogo de xadrez interessante!

Jefferson Ferreira
Visitante
Jefferson Ferreira

Ele já tem o conhecimento na fabricação dos artefatos e não vai ser perdido, com certeza já tem um estoque dos mesmo, já conseguiu o que ele queria. Agora ele senta na mesa com outro patamar, isso era mais que previsível. Hoje a coreia do norte é mais um estado nuclear e não vai deixar de ser…
Vou ficar surpreso se ele se DESFAZER de suas nukes… ai sim vai ser um ganho político para o Trumph fora isso, o cara já desenvolveu e testou suas armas… não tem mais o que fazer por parte da cn

Augusto L
Visitante
Augusto L

Não é bem assim, ele tem q continuar desenvolvendo os misseis, se o Kim disse que os testes estão suspensos, o desenvolvimento por enquanto está suspenso, vale lembrar, que ele precisa testar as ogivas miniaturizadas nos misseis e testa os ICBMs, coisa que ele ainda não tem em operação, só SRBM e MRBM, que não tem alcance para atingir o continente americano. Por isso que eu falo, que a pressão dos EUA funcionou, este é uns dos indícios que a CN pode ter desistido de ter um ICBM e que a miniaturização das ogivas vão ser prolongadas, provavelmente por um… Read more »

Jefferson Ferreira
Visitante
Jefferson Ferreira

Ele já fez mais de 80 teste com mísseis de médio e longo alcance tudo que a gente fala sobre a capacidade deste mísseis levarem ogivas é especulação, o programa deles chegou num ponto de amadurecimento que não tem mais volta! Isso é fato. O que EUA tinha que ter feito era no governo Obama ter impedido o desenvolvimento, não impediu, eles desenvolveram e produziram as ogivas! Desenvolveram e produziram mísseis de médio e o longo alcance e nada foi feito! Somente se houver a DESNUCLEARIZAÇÃO da CN é que se pode falar em ganho real! Se não é mais… Read more »

Augusto L
Visitante
Augusto L

Ele não tem ICBMs.
Os misseis de longo alcance falharam em todos os teste não estão amadurecidos, assim como os misseis lancados por submarino não estão prontos.
Sem testes nenhum dos 2 irão ficar.

Dr.Mundico
Visitante
Dr.Mundico

Vitória do gordinho coreano, sem sombra de dúvidas. Jogou alto e levou a mesa cheia. Agora, depois de mostrar o que tem, fica fácil fazer “acordo” e ainda embolsar alguma “compensação” para ficar quieto.
Ou alguém realmente acreditava que os EUA iriam bombardear instalações da Coréia do Norte? Pode bombardear a Síria, que é um chiqueiro sem dono.
Resumo: Kim Jong Un continua no poder, mantem o arsenal e agora tem cadeira cativa no clube para falar grosso.
Quem foi que disse que grito não segura boiada?

Tadeu Mendes
Visitante
Tadeu Mendes

É apenas uma especulação do possível custo de uma ogiva thermonuclear no mercado negro atual.

Tadeu Mendes
Visitante
Tadeu Mendes

Um problema para os EUA, é que qualquer país inimigo, poderia enviar ogivas nucleares, escondidas em navios cargueiros em direção aos portos americanos.

Não tem como prevenir ou impedir isso. Poderiam ; se quiserem, detonar armas nucleares em território americano, sem ser necessário lançar ICBMs.

É mais fácil sermos vítimas de um ataque nuclear via terroristas, do que atacarem com mísseis.

Rodrigo Martins Ferreira
Visitante
Rodrigo Martins Ferreira

Por mais que os apreciadores de ditaduras e do mal em geral amem falar que foi uma vitória da CdN..

O que aconteceu foi o inverso..

Ele tem as armas, mas ainda precisa testar e muito os vetores para lança-las e isto não da para ser feito no Videogame…

Augusto L
Visitante
Augusto L

Exato !
A dona China deu puxanzinho de orelha na CN, pq se não ia ter THAAD no Pacífico inteiro.

Tadeu Mendes
Visitante
Tadeu Mendes

Mas os SSBNs da US Navy nunca largam o osso. Sempre tem um dêles de prontidão lá no fundo do oceano pacífico .

Cesar A. Ferreira
Visitante
Cesar A. Ferreira

Tadeus Mendes:
“Mas os SSBNs da US Navy nunca largam o osso. Sempre tem um dêles de prontidão lá no fundo do oceano pacífico” .

No fundo do Oceano Pacífico teríamos apenas os fragmentos destes, resultado de uma implosão.

Patrulham entre 40 e 100 metros de profundidade…

Cesar A. Ferreira
Visitante
Cesar A. Ferreira

Contam-se nos dedos aqueles que possuem real leitura geopolítica da situação…
É Kim, e não Trump, aquele que está ganhando espaço.

José
Visitante
José

Já é tempo do Sr.respeitar e mostrar tolerância a opinião divergente da sua, pois não é porque os mesmos não comungam de opinião similar à tua que eles sejam alvos de seus costumeiros insultos. Até parece que assimilastes o modus operandi dos jihadistas.
Veja a pérola que escrevestes:os¨políticos¨não deixaram por saberem que o Exército Vermelho acabaria em Londres e Lisboa.
Não deixe que o viés ideológico cegue a sua perspicácia intelectual,pois a paixão cega a razão.

Cesar A. Ferreira
Visitante
Cesar A. Ferreira

A sua resposta é uma pérola de perspectiva moldada por uma lente ideológica. É dever de uma pessoa corrigir equívocos históricos emitidos por terceiros. Não é uma questão de opiniões convergentes e divergentes, caríssimo José… Não é uma pérola, caríssimo Zé, dizer que o Exército Vermelho exibia potencial para varrer a França e chegar ao Atlântico em 1945 ~1947… Pelo menos para aqueles que estudaram, ou estudaram a Segunda Grande Guerra e as suas consequências. Quem emitiu uma opinião bufa e inconsequente, foi a pessoa que publicou o desejo de encetar um ataque ao Exercito Vermelho em 1945… Fui claro,… Read more »

José
Visitante
José

Você é apenas um anhanguera,com uma retórica tola e inflamada,se acha o tal,pois pensa que é o dono da cognoscere,quando,então,não passa de mais um fanático e alienado,que com os neurônios afetados,tal qual dom quixote de la mancha,lança flecha e fogo em todas as direções.Sua retórica para consumo próprio não convence a ninguém,seu parco conhecimento inflado pelo orgulho e soberba provem de um caráter mesquinho e vaidoso.Seu abespinhamento vem do seu inflado ego que pensa que sabe, porém na verdade não sabe como deve saber.Sua empáfia não lhe deixa ver! Ri se achando que é um portentoso e, de conhecimento enciclopédico,quando… Read more »

Jorene
Visitante
Jorene

Bom, agora os dois países, Coréia do Norte e Coréia do Sul anunciam a desnuclearização da península. Méritos para Trump, que peitou o Coréia do Norte(via confrontação militar e novos embargos) e a China(vias taxação do minério de ferro). Mas o jornalismo esquerdalha fakenews não se entrega nunca: diz que foi a China que pressionou a CN e eles cederam, rsrsrs.

Cesar A. Ferreira
Visitante
Cesar A. Ferreira

Cara Jorene… Quer dizer que o fato de a Coréia do Norte ter formado um arsenal com mísseis balísticos com alcance superior a 10.000 km, dotados de ogivas termonucleares, testadas, não tem significado algum. É isso mesmo? O que é Fake News para você? Caríssima sabe nada: a Coréia do Norte apresenta um regime impermeável às sanções nos últimos 50 anos e você crê que os tuítes do topetudo da Casa Branca façam alguma diferença? Entenda uma coisa, quem está implementando a sua agenda é Kim, e não Trump. Os EUA estão a reboque no que tange as conversações na… Read more »

José
Visitante
José

E como eu disse vc pensa que sabe,porém não sabe de nada.Em seu delírio vc disse que o tirano gordinho tem misseis com alcance de 10.000km e que já dispõe de uma ogiva termonuclear miniaturizada capaz de ser colocada em misseis intercontinentais. Só na sua cabeça fanática e cega.O que tirano dispõe são apenas bombas A sujas e enormes e de baixa potência.Tem sido feito testes com misseis,com muitos fracassos e de menor alcance.Para ser uma potencia nuclear demanda muito tempo e recursos financeiros,técnicos e humanos.Nada é feito açodadamente em afogadilhos como se as máquinas não demandasse muitos testes e… Read more »