Home Geopolítica Rússia recorre ao passado imperial para impulsionar nacionalismo

Rússia recorre ao passado imperial para impulsionar nacionalismo

2872
61

Yaroslav Trofimov, do The Wall Street Journal, escreveu um artigo afiado sobre a virada de Putin para “um passado asiático”. Isso inclui a adoção de uma profunda história imperial, escreveu ele, bem como uma celebração dos conquistadores medievais da Rússia mongol:

“Menos de uma década atrás, parecia evidente que a Rússia, apesar de todas as suas diferenças culturais e políticas, estava reivindicando seu lugar de direito como parte do mundo ocidental. Em um artigo para um jornal alemão, Putin escreveu sobre uma ‘Europa de Lisboa a Vladivostok’, que aspira ao livre comércio e compartilha valores comuns.”

“Agora a Rússia está cada vez mais voltada para o Oriente, em direção a uma desconfortável aliança com uma China não liberal e muito mais poderosa e – em reconhecimento à crescente composição muçulmana do país – com nações como a Turquia e o Irã. Mas ainda mais pronunciado é o sentimento de que a Rússia tão singular em sua vastidão, deve permanecer um mundo em si mesmo, um país que deve esperar parentesco de ninguém – e que, em um lema cunhado pelo czar Alexandre III há mais de um século, pode contar apenas com dois aliados confiáveis: o Exército e a Marinha.”

“Alguns nacionalistas russos agora anunciam este estado mongol-turco, governado por descendentes do filho mais velho de Gengis Khan, como a fundação do império eterno da Rússia. Longamente expurgado da memória, a Horda é a tendência novamente na Rússia, o assunto de filmes populares e séries de TV, há até mesmo um parque temático no local da capital da Horda do século 15, Sarai Batu – um antigo cenário de filmagem de palácios e mesquitas onde visitantes andam em camelos, praticam habilidades de arco e flecha e tiram fotos em trajes mongóis.”

“Os historiadores oficiais da Rússia e a Igreja Ortodoxa viam o domínio da Horda sobre Moscou como um ‘jugo’ bárbaro, responsável pelo subdesenvolvimento da Rússia comparado ao Ocidente; estudar sua história foi banido pelo Kremlin em 1944.”

“Mas os revisionistas modernos, inspirados pela ‘ideologia eurasianista’ que distingue a Rússia do Ocidente vê o Estado russo como herdeiro e beneficiário desse império mongol, que admira seu centralismo implacável, seu desejo de conquista, sua capacidade de manter a lei e a ordem – e sua tolerância religiosa, que permitiu que o cristianismo e o islamismo coexistissem”.

Os jornalistas David Nakamura e Carol Morello exploram ainda mais as consequências diplomáticas da turbulenta turnê de Trump pela Europa:

“Um mundo em fluxo, com a liderança dos EUA entre as nações democráticas em retirada, é marcado pela oportunidade – para outras coalizões no Ocidente se afirmarem, mas também por governos autocráticos para preencher o vazio, disseram analistas.”

“Adversários podem tentar” construir uma imagem competitiva de como seria um mundo sem a liderança americana “, disse Suzanne Maloney, vice-diretora do programa de política externa da Brookings Institution.” É uma que é incrivelmente hostil aos nossos interesses e valores e os da maioria dos nossos aliados e outros países democráticos em todo o mundo.”

“Os associados de Trump notaram que, apesar de toda a sua arrogância, o presidente não tentou sair da aliança da OTAN ou levantar sanções econômicas dos EUA contra a Coreia do Norte ou a Rússia.”

“Mas Trump também tem pouco a mostrar sobre suas reuniões com Putin e Kim. O desempenho defensivo do presidente na coletiva de imprensa em Helsinque, durante a qual ele não denunciou a Rússia por interferir na campanha presidencial dos EUA em 2016, aumentou a repercussão política em ambos os lados do corredor em Washington.”

61
Deixe um comentário

avatar
19 Comment threads
42 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
30 Comment authors
Antunes 1980Rodrigo TavaresOráculoPaulo CostaMGNVS Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Camillo Abinader
Visitante
Camillo Abinader

A Rússia tem em sua cultura muito do Ocidente, mas também tem muito da Ásia, é um país singular, não vejo se colocando nem hoje nem no futuro como um simples membro de um bloco ocidental, a tendência é se alinhar cada vez mais ao Oriente, na história russa o Ocidente sempre foi uma ameaça real a sua existência, que o digam Napoleao e Hitler, pra não dizer mais

Antonio
Visitante
Antonio

Povo forte. Guerreiro. Derrotou as piores hordas de guerreiros da História.
Hunos, Mongóis, Tártaros, Napoleão, Hitler. Todos derrotados.
E Putin veio para tornar a Rússia gloriosa novamente.

nonato
Visitante
nonato

E tome fanatismo comunista.
Talvez você se torne um dos cavaleiros da nova dinastia turco mongol. Rs.

Marquês de São Vicente
Visitante
Marquês de São Vicente

Pois é.
É cada uma que a gente vê por aqui…

Gil
Visitante
Gil

A Russia de hoje tem pouco de comunista.

Rodrigo Martins Ferreira
Visitante
Rodrigo Martins Ferreira

Mas todos os mau costumes continuam lá.

tiago
Visitante
tiago

não sendo fanatismo comunista como deseja chamar. porem exaltar seu passado de lutas e vitórias. o povo gaúcho orgulha-se muito da guerra dos farrapos na qual passamos 10 anos em guerra bravamente contra o império. dizem que comemoramos uma guerra que perdemos , mas dela hoje temos nossa identidade, cultura, raça, garra, não é sobre comunismo ,facismo ou outra coisa

Fabrício Barros
Visitante

Paulistas também comemoram uma guerra que, felizmente, perderam. Mas, seja no caso gaúcho como no paulista, as derrotas serviram para tais estados fossem melhor contemplados pelo poder central no Império e na República. Enfim, é a corroboração exata da máxima de von Clausewitz: ‘A guerra é a continuação da política por outros meios’.

Hélio
Visitante
Hélio

O que isso tem a ver com comunismo? Desde os anos 70 os EUA são os promotores do comunismo no mundo, não a Rússia.

HMS TIRELESS
Visitante
HMS TIRELESS

EUA promovendo o comunismo? Cara, eu também quero dessa erva!

Hélio
Visitante
Hélio

Você conhece os EUA? Conhece o comunismo? Onde surgiu essa new-left? Quem domina a politica americana hoje? Quem são os maiores financiadores da esquerda mundial? Essa sua tentativa de negar fatos de domínio público já está ficando feia

HMS TIRELESS
Visitante
HMS TIRELESS

Vai ver Karl Marx nasceu em Iowa e foi criado no Wisconsin e eu não sabia….

Fabrício Barros
Visitante

A new-left dominando a cena política dos Estados Unidos? Nos últimos quarenta anos os EUA tiveram três presidentes do Partido Democrata: Jimmy Carter, Bill Clinton e Barack Obama. Considerando o mandato destes (a partir do segundo ano de Carter), temos 19 anos de democratas e os 21 restantes com os republicanos (Reagan, G. H. Bush, G. H. W. Bush e Trump — e este é um egresso do Partido Democrata). Uma divisão bastante paritária. Agora, ao ser olhar o espectro político de ambos os partidos dominantes, se nota que o Partido Republicano é mais homogêneo, tento representantes, em seu bojo,… Read more »

Rodrigo Martins Ferreira
Visitante
Rodrigo Martins Ferreira

Mas tomou um pau no Afeganistão.

Defensor da Liberdade
Visitante
Defensor da Liberdade

Nº de baixas ocorridas durante a invasão soviética do Afeganistão: Soviéticas: em torno de 60 mil Afegãos: mais de 1 milhão. Tens certeza que União Soviética tomou um pau no Afeganistão? É o mesmo que dizer que os EUA perderam a guerra do Vietnã, embora tenham mandando mais de 1 milhão de vietnamitas para o outro mundo, e também se retiraram da guerra por problemas internos, tal como a URSS no Afeganistão. Mas espera, os EUA ainda estão por lá, e o Talibã segue firme e forte. A coisa ficou tão feia para o lado dos EUA no Afeganistão, torraram… Read more »

HMS TIRELESS
Visitante
HMS TIRELESS

Fanatismo é não reconhecer o mérito dos vietnamitas, que derrotaram além dos EUA os franceses e os chineses (esses últimos duas vezes no ano de 1979) e a inequívoca derrota soviética no Afeganistão nos anos 80. Mas como de costume os libertários nunca decepcionam, estão sempre a cumprir o vaticínio de Ayn Rand.

E falando em derrotas soviéticas, essa semana li uma reportagem sobre um confronto aéreo sobre o Canal de Suez quando cinco pilotos soviéticos foram derrubados pela Força Aérea Israelense sem baixas para essa última.

Defensor da Liberdade
Visitante
Defensor da Liberdade

E na segunda guerra mundial, na batalha de Villers Bocage, apenas Michael Wittmann com seu Tiger I massacrou uma coluna inteira de blindados americanos e britânicos em pouco mais de 10 minutos… Foi um verdadeiro exercício de tiro ao alvo da brilhante tripulação do Tiger alemão, e só não matou mais por que o apoio aéreo aliado destruiu o Tiger de Wittmann, senão teria despachado mais americanos e britânicos para o outro mundo… Ah e o Tiger de Wittmann estava sozinho, imagine se tivesse acompanhado…

Defensor da Liberdade
Visitante
Defensor da Liberdade

Meu caro Tireless,

Tanto os EUA como a URSS se retiraram destas batalhas, logo não foi uma derrota técnica, mas sim política, do contrário teriam massacrado ainda mais os vietnamitas e os afegãos. Dizer que a URSS levou pau no Afeganistão é muita fanfarronice, mesmo com os EUA armando os mujahideens estes últimos continuaram a serem massacrados pelos soviéticos. Só falta agora você dizer que os judeus do gueto de Varsóvia deram uma surra nos alemães, embora tenham sido massacrados pela Waffen SS, 13.000 baixas dos judeus contra apenas 15 perdas alemãs. Quem surrou quem?

Antonio
Visitante
Antonio

Na verdade, a intervenção soviética não foi isso tudo. Em seu auge, chegaram a ter apenas cerca de 100 mil soldados por lá.
Tiveram 14.500 perdas contra 1 milhão de afegãos.
Foi quase uma expedição punitiva.
Foram embora apenas por ser uma causa perdida.
Já no Vietnã, os EUA chegaram a ter mais de 500.000 soldados (sem contar os aliados), perderam cerca de 60.000 e tiveram muitas perdas materiais. Cerca de 10.000 aviões e helicópteros. Foi outra escala de guerra.

tiago
Visitante
tiago

os americanos tomaram no vietnam, iraque, e afeganistão também

Oráculo
Visitante
Oráculo

Derrotou os mongóis?
Os caras que invadiram, saquearam e incendiaram Moscou… no inverno russo?!?!?

E que depois ficaram lá por 3 séculos? E que só perderam força pois os próprios descendentes de Gengis Khan resolveram se matar uns aos outros, abrindo espaço para os principados russos voltar a ocupar o próprio país?

Os esquerdistas do Brasil são tão cegos em sua devoção pela Rússia, que tentam reescrever a história.

Pro azar deles, os próprios russos não deixam isso acontecer. Prova disso é a matéria em questão.

nonato
Visitante
nonato

Do pessoal que escreveu esse artigo, só se pode dizer uma coisa: são contra Trump.
Se Trump falasse mal da Rússia, esse pessoal falaria bem. E vice versa.
É só ver o teor do texto no que se refere a Trump. Não dizem coisa com coisa.
Criticam Trump por criticaria o islamismo.
Mas insinuam crítica a Putin por se aliar ao islamismo turco e iraniano.

Augusto L
Visitante
Augusto L

Apesar de eu tbm ter minhas ressalvas ao Trump, vc disse tudo !

Carlos Alberto Soares
Visitante
Carlos Alberto Soares

Acompanho diariamente noticiário sobre a Rússia,
os desfiles militares idem, tudo ao vivo,
particularmente o dia da vitória em Maio 5
O Putin e o Medvedev são os arquitetos de uma nova Rússia.

Vai funcionar ?

É outra história.

Provavelmente em parte dará certo.

Porquê ?

Petróleo e Gás.

A Ukrania tá fod…….

sub-urbano
Visitante
sub-urbano

A Rússia é asiática. A América Latina é mais próxima culturalmente da europa ocidental do que a Rússia.

Putin disse que a europa era de Lisboa a Vladivstok para fechar aquele emaranhado de gasodutos da Gazprom que chegam até a Itália.

É questão de hegemonia cultural querer se identificar com um ou com outro. No fim do século XIX onde é atualmente a espanha e portugal, tdo mundo queria se vestir como muçulmano, ficar barbudinho e usar turbante. Pq os muçulmanos eram os manda-chuvas na época.

sub-urbano
Visitante
sub-urbano

Errata: fim do século XIV

sub-urbano
Visitante
sub-urbano

E fechar é no sentido de abrir… Fechar o negócio. Meu comentário saiu todo confuso kkk

Hélio
Visitante
Hélio

De forma alguma, o Brasil é latino e os países latinos são muito mais próximos dos árabes e gregos do que dos germanicos e outros povos mais europeus. Da mesma forma a Rússia, os russos são muito mais parecidos com nos do que os alemães e ingleses, que nos são completamente estranhos. A Europa unida proposta pela Rússia é uma europa que preserva as suas tradições e culturas, como era na idade média onde existia um laço em comum, a cristandade. A Rússia não quer e não deve se integrar ao atual modelo de Europa, essa Europa liberal e globalista,… Read more »

_RR_
Visitante
_RR_

Hélio,

A nossa composição cultural nos coloca muito mais próximos das culturas mediterrâneas e centro-africanas. Há a nossa raiz ibérica, que é muito forte; seguindo-se um condensado de culturas da França ( pesadíssima influência na vida cultural, passando por literatura e mesmo a nossa arquitetura original, que é uma mescla de modelos portugueses e franceses ), região atlântica da Africa e italiana.

Existe muito pouca influência árabe no Brasil e na América Latina como um todo…

Hélio
Visitante
Hélio

A cultura ibérica difere da europeia justamente por causa da influência árabe dos mouros. Por isso somos mais próximos dos árabes, principalmente nas relações interpessoais. O calor humano dos ibéricos vem da influência árabe, que por sua vez vem da influência dos gregos antigos.

_RR_
Visitante
_RR_

Hélio, A influência moura é residual; bastante diluída pelo cristianismo… Mas concordo que as relações interpessoais dos ibéricos foram muito influenciadas por eles; um traço que ainda é presente. Seja como for, pelos nossos dias, estamos muito mais ligados as culturas da Europa mediterrânea. Não há como negar a influência francesa e italiana em nossas artes e cotidiano, e no nosso pensamento político e filosófico nos dias atuais. Se fosse traçar um “mapa de afetividade humana”, diria que ele corre de oeste para o leste do Mediterrâneo, sendo mais presentes nos ibéricos e italianos e, em escala menor, indo para… Read more »

Bruno w Basillio
Visitante

As vezes fico a imaginar como Trump é perseguido, por não fazer o que um grupo de pessoas quer , este mesmo grupo que ama o caos ,que financia guerras e causa discórdia a redor do
mundo… Obama foi um carniceiro ,mesmo assim é tido por um deus ,por este “grupinho”…

Off Topic ,mais nem tanto..
Saiu na mídia Russa fotos e vídeos das armas que Putin anunciou em Março…

HMS TIRELESS
Visitante
HMS TIRELESS

Uma coisa é certa: A história é implacável em demonstrar que nacionalismos extremados nunca acabam bem senão vejamos: – A Alemanha nazista, após arrastar o mundo para uma guerra mundial, foi derrotada implacavelmente (eu diria tratorada) sendo que Hitler teve de se suicidar em um Bunker fedorento enquanto mais acima os russos reduziam a cidade a escombros; – Sukarno na Indonésia pretendia dar um golpe de estado com o apoio dos comunistas ao mesmo tempo em que desestabilizava a península malaia e o Bornéu o que inclusive motivou a intervenção militar direta da Grã-Bretanha e outros países da Commonwealth como… Read more »

100nick-Elã
Visitante
100nick-Elã

No caso de um nacionalismo extremado russo, é bom você torcer para estar errado, porque se um maluco assume o poder no Kremlin, o mundo inteiro iria sentir, mas principalmente o seu amado EUA e seu idolatrado Israel. Seriam reduzidos a cinzas radioativas. . “Terminou derrubado por um contra golpe de estado desfechado pelos militares com o apoio dos EUA.’ Finalmente está reconhecendo que os EUA se intrometem em assuntos alheios e promovem golpes de estado pelo mundo afora, incluindo aí o golpe militar no Brasil em 64 e agora recentemente, no caso do golpe contra a presidente eleita Dilma.… Read more »

HMS TIRELESS
Visitante
HMS TIRELESS

Meu caro 100Nick, há um sem número de furos em seu arrazoado senão vejamos: – Um nacionalista extremado que tomasse o Kremlin e resolvesse atacar EUA e Israel, com o necessário perdão ao saudoso Garrincha, precisaria combinar o jogo antes com norte-americanos e israelenses afinal o arsenal nuclear norte-americano é superior ao russo e o israelense, embora menor, pode atingir Moscou tendo em vista que o alcance do Jericho III é de 5.000km, mais que suficiente para que um presentinho radioativo das IDFs seja entregue no Kremlin – No período de 1964 (Brasil) e 1965 (indonésia) vivíamos o auge da… Read more »

MGNVS
Visitante
MGNVS

100Nick e HMS Tireless Vcs dois ae sao dois loucos de carteirinha. O 100Nick louco falando sobre um fanatico nacionalista tomando o poder no Kremlin e começando a 3a Guerra Mundial. E o HMS Tireless mais louco ainda por achar q EUA e Israel sao “indestrutiveis”. Israel ate pode ser uma potencia militar, mas é um país minusculo. Um ataque de saturacao rompe as defesas do Iron Dome e basta so um missil nuclear cair em Israel para deixar o país inabitavel por centenas de anos. Os EUA tbm jamais sairiam ilesos de uma guerra nuclear contra a Russia. Da… Read more »

HMS TIRELESS
Visitante
HMS TIRELESS

Amigo MGNVS, acho que você não leu com cuidado o que escrevi pois em nenhum momento defendi a invencibilidade de EUA e Israel mas sim que ambos os países possuem arsenais nucleares aptos a retaliar no cenário descrito pelo 100nick.

E se me permite uma correção o Iron Dome não se presta para interceptar mísseis balísticos e sim o sistema Arrow.

MGNVS
Visitante
MGNVS

Tireless Sim… eu li oq vcs escreveram. E sim… vc nao defendeu a invencibilidade dos EUA e nem de Israel. Fui eu quem disse q eles nao sao “indestrutiveis” baseados no contexto da conversa sua com o 100nick. Sei q vc admira o modo de vida dos EUA e eu tbm acredito q Israel tem direito de se defender, e tbm sei q outros ja pensam o contrario e defendem amplamente a Russia e China como players mundiais em oposicao aos EUA e Ocidente, respeito a opiniao de cada um de vcs msmo se eu nao concordar cm elas. Mas… Read more »

Antonio
Visitante
Antonio

E hoje, Trump acusou o povo de Montenegro de ser agressivo e que isso pode iniciar a 3ª Guerra Mundial.
Temos que reconhecer que esse sujeito se esforça.

Augusto L
Visitante
Augusto L

Não foi hoje, foi em uma entrevista antes da conferência em Helsinki.

Antonio
Visitante
Antonio

Verdade. Eu que li a reportagem hoje.

Samuca
Visitante
Samuca

Rápidos comentários, sem tomar partido para este ou aquele lado, e o mais importante sem maniqueísmos, de se achar ‘no lado certo’ da trama ou que seu rival ‘esteja do lado errado’, kkkk 1 – Após a queda do Muro de Berlim, o Ocidente (entenda-se os EUA) viveu um período excepcional (em ambos os sentidos da palavra, um período fora do comum e de estar acima da média), traduzida por um período de hegemonia, quando a Rússia estava ‘nas cordas’ e a China ainda então não ser o que é, apesar de já dar mostra do que seria (e o… Read more »

Antonio
Visitante
Antonio

A possibilidade atual é da China se aproximar da Europa Ocidental e apenas por questões econômicas, visto que ela está no caminho para se tornar hegemônica nessa área.
A grande quantidade de delegações europeias que estão indo beijar a mão de Jiping é reveladora dessa situação.
Paralelo a isso, Trump vem colocando os EUA numa situação de isolamento sem precedentes nas últimas décadas.
A Rússia vai surfando nisso. Mantém excelentes relações com a China (e Ásia em geral) e começa a melhorar sua imagem na Europa.
Putin é um político muito hábil.

_RR_
Visitante
_RR_

Antonio, O que os chineses tem é um imenso mercado consumidor a oferecer, com a ascensão dessa nova classe média chinesa. E os europeus apostam pesado nisso. Trump tem se esforçado, isso sim, para manter o status dominante dos EUA e principalmente chamar os europeus para suas responsabilidades. E uma das razões se encontra justamente nos chineses, que vem crescendo exponencialmente no Pacífico, o que requer cada vez mais atenção de forças americanas. Aliás, não é de hoje… Já a tempos os americanos vem deslocando o que há de melhor em suas forças para aquela parte de mundo. Se ele… Read more »

Antonio
Visitante
Antonio

Na verdade, os chineses além de terem o maior mercado consumidor, têm, desde 2010, a maior base industrial do planeta. Dependendo do critério de cálculo, já são a maior economia e se mantivermos os índices de crescimento atuais, terá economia maior que a dos EUA e da Europa Ocidental juntas em cerca de 10 anos Só a título de curiosidade, o comércio terrestre entre China e Europa está a pleno vapor com milhares de composições ferroviárias saindo da China para lá.

_RR_
Visitante
_RR_

Sim, Antonio. Por certo que os chineses, a depender do critério, já se constituem na maior economia do globo, neste momento da história. Mas repito o que já disse outras vezes: se fosse apostar, apostaria nos indianos… Aquele país vem recebendo investimentos abundantes, e vai crescer… Eles só estão mais atrasados, mas é também questão de tempo para acelerarem o passo. Seja como for, é inegável que americanos ainda superam ( e nada indica que perderão seu status pelas próximas décadas ) os chineses onde mais importa: produção de cérebros; P&D, de forma geral… É aí que “começa” o dinheiro…… Read more »

Antonio
Visitante
Antonio

Devo concordar em grande parte contigo. Só discordo na possibilidade da diferença de P&D demorar tanto tempo.
Lembro que a China tem investido muito em IA (acho que já tem 40% de todo o investimento do mundo nessa área) e ainda vem acelerando bastante a parte relacionada à eletrônica avançada (processadores, computadores e etc.).

tulio762
Visitante
tulio762

Enquanto isso na América central, a Nicarágua pega fogo e nada de notícia por aqui, só a tentativa de desqualificar Trump.
https://www.tercalivre.com.br/oea-se-reune-pela-3a-vez-para-discutir-violenta-repressao-na-nicaragua/

Fawcett1925
Visitante
Fawcett1925

Pelo menos os russos não jogaram seu passado na lata do lixo. Aqui no Brasil poucos sabem quem foi José Bonifácio mas idolatram contoras de funk que só sabem rebolar e falar obscenidades. É deprimente ver como o Brasil despresaa o seu passado, suas origens.

Bravox
Visitante
Bravox

Nada de novo no Bananistão sempre a velha historia que Portugal roubava nosso “oro” e isso e aqulo familia imperial é associado a escravidão na mentalidade comum nada de novo…

Mateus von Marchi
Visitante
Mateus von Marchi

Quem jogou Europa Universalis 4 sabe que não foi nem um pouco fácil formar a Rússia que conhecemos hoje.

Amauri Soares
Visitante
Amauri Soares

Eu quero é que se dane os estados unidos a Rússia e a China , quero é que o Brasil se torne império e supere todos os três , se tornando assim a mega potência global , viva ao império do Brasil 🇧🇷

Defensor da Liberdade
Visitante
Defensor da Liberdade

Eu não desejo isso, esse negócio de brincar de imperialismo só serve para jogar as nações umas contra às outras, criar inimigos terríveis. Quero apenas que o povo brasileiro se liberte desse estado escravagista que nos cerce não só a liberdade econômica, como também política e individual.

HMS TIRELESS
Visitante
HMS TIRELESS

Ayn Rand estava certa….rs!

A propósito, como é ler “A revolta de Atlas” e não entender?

Fabrício Barros
Visitante

No mesmo esteio e para entender bem como os russos lidam com a Ucrânia, isso daqui é bem interessante: https://www.quora.com/Why-are-Russians-denying-the-existence-of-Ukrainian-ethnicity

Gilson Moura
Visitante
Gilson Moura

Muitos falam disso e daquilo, mas pouco falam da história militar da Rússia, a qual exemplifico como uma das mais interessantes de se estudar e conhecer. Alexander Suvorov foi como soldado, um dos atores mais marcantes da política russo-européia no século XVIII, a qual levou ao desmembramento do Império Otomano, à destruição da Polônia, à anulação temporária do predomínio francês na Itália. foi do ponto de vista relativo às virtudes intrínsecas do soldado, a figura mais representativa do gênio militar russo. No quadro da evolução da guerra, é uma figura magnífica de chefe militar, desprendido dos esquematismos e artificialismos, tão… Read more »

MGNVS
Visitante
MGNVS

Gilson Moura

Excelente!

Soldat
Visitante
Soldat

Muito…..boa essa matéria…

Isso prova mais uma vez que somente o Nacionalismo a volta dos Impérios e o Fortalecimento da Ortodoxia e no futuro quem sabe o fim CVII podem ser o fim de vez do liberalismo da Globalização e da Nova Ordem Mundial!

Parabéns aos editores da Trilogia que tragam mais matérias assim com essa.

Viva ao Império Russo e ao Eurasianismo e a Aleksandr Dugin.

Eita 2 oh May good será que terei meu comments wiped out???

Paulo Costa
Visitante
Paulo Costa

Todo pais deve ter sua historia ,arte e cultura,preservadas para serem vistas pelo seu povo,
e também gerar impostos e prosperidade a cada região.Temos como nunca bons livros desde o descobrimento ate hoje,cidades históricas com turismo crescente,cidades menores com bibliotecas
isto inimaginável a 50 anos atrás.Na AL so nós tivemos Rei e Imperador,as Universidades tem cursos de historia e Geografia.Assistam ao Brasil visto de Cima,uma aula de Historia e Geografia em vários capítulos,com ótimas imagens.A vida é dura mesmo,o sujeito sai de manhã para o trabalho e volta a noite cansado,no fim de semana se dedica a família.

Rodrigo Tavares
Visitante
Rodrigo Tavares

Maioria sempre citam Hitler ou Napoleão

Mas esquecem da Grande Guerra do Norte, aonde Rei Carlos XII (Charles) da Suécia com seu exercito de mais de 70 mil homens bem treinados e armados sendo derrotado pelos astutos russos dando território “terra arrasada” ao inimigo no inverno.

Antunes 1980
Visitante
Antunes 1980

A estratégia da Rússia é de gradativamente ir reconquistando seus territórios da época da união soviética.
Crimeia, depois leste da Ucrânia, posteriormente regiões do Turcomenistão, Kasaquistao, etc.
Daqui uns 50 anos veremos como mapa mundial estará diferente naquela região oriental da Europa.