Home Exército Brasileiro Comando de Fronteira Solimões recebe suprimentos

Comando de Fronteira Solimões recebe suprimentos

2735
18

Tabatinga (AM) – No dia 28 de julho de 2018, o Comando de Fronteira Solimões/8º Batalhão de Infantaria de Selva, “Batalhão Forte São Francisco”, realizou a conferência e respectivo recebimento, no Terminal de Navegação Fluvial (TNF) do Batalhão, de materiais das diversas classes, transportadas pelo módulo fluvial do Centro de Embarcações do Comando Miliar da Amazônia (CECMA).

Na ocasião, foram conferidos, recebidos e acondicionados gêneros frigorificados, gêneros secos, munições e explosivos, medicamentos, uma viatura van e uma embarcação Guardian, que servirão para os apoios logístico e operativo na Faixa de Fronteira.

FONTE: Agência Verde-Oliva/CCOMSEx

18 COMMENTS

  1. O conceito de ter suprimentos em esconderijos espalhados pela selva ainda eh utilizado pelo EB??
    Sao acondicionados em bombonas?? enterrados?? suspenso??

    • Caro wwolf22.

      Desculpe a ironia, mas não posso deixar de questionar: O EB com … “… esconderijos …”? “… espalhados pela selva …”? e principalmente “… AINDA é utilizado …?”

      ???

      Vc tá brincando, não é?

      • Cinturão de Orion 4 de agosto de 2018 at 13:01
        Certa vez li uma matéria a qual mencionava que “suprimentos eram escondidos” no meio da mata para que as patrulhas que viessem a passar por ali pudessem se “reabastecer”…
        nao to brincando nao… to apenas tirando uma duvida…

        • Existem os “caches” que são pontos de ressuprimento das tropas engajadas em um conflito contra um país com maior poderio militar.
          O objetivo (dentre outros) é não haver contato entre quem supre e quem combate.
          É como se fosse uma rede “subterrânea”, partindo do pressuposto que as cidades estão sob controle da tropa inimiga.
          Resumindo. Esta reportagem fala de suprimento normal. O que vc falou trata de suprimento em caso de guerra e é uma das doutrinas da guerra na selva.

        • Ok, wwolf22.

          Sua colocação “afirmação” de que o EB “ainda” utiliza – e portanto já utilizou e/ou está utilizando o expediente de enterrar suprimentos na Selva como uma atividade corriqueira, não procede.

          Esta “prática”, como Jonas citou abaixo, é empregada em caso de Guerra, como foi pelos japoneses na II WWR – no Pacífico, nas Ilhas invadidas, e mais amplamente na do Vietnã.

          Abç.

  2. Caramba esse Módulo Fluvial parece ser uma opção de transporte bem barata, de fácil construção e que transporta uma considerável carga !! Quantos desses equipamentos das FA realizam esse tipo de transporte pela região amazônica ??

  3. Houve um incêndio em uma delas em São Gabriel da Aldeia, no mês passado. Tenho um amigo que mora na cidade e postou as fotos.
    Mesmo com o ocorrido, o EB continua o seu trabalho.

  4. Gostaria de coração que fosse estendido mais suprimentos aos nossos bravos soldados que com todas as dificuldades protegem nossas fronteiras. estes são os heróis desconhecidos. Fazem o que podem e ainda fornecem proteção e atendimento às populações que habitam estes rincões. O EB e outras forças necessitam de apoio logístico eficiente e que atendam as necessidades destes. Abraço a todos.

    • Na cidade de Tabatinga, sede do 8° BIS, usa-se van, caminhão, carro, moto, ambulância, caminhão, ônibus, bicicleta, moto…

    • O Batalhão de Infantaria de Selva em minha Cidade possui todo tipo de veiculo, caminhões, ônibus, ambulâncias e veículos utilitários diversos como Marruás e até Land Rover.

      Saudações!

    • Aí Jisus!! Rsrsrsrs

      Acho que o amigo andou faltando no muito as aulas de geografia, ou seu professor é que não entendia patavinas. Rsrsrsrs

      Desculpa amigo, a gente perde a amizade, mas não perde a piada.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here