Home Armamento Estágio de Manutenção de Morteiros 120 mm no AGR

Estágio de Manutenção de Morteiros 120 mm no AGR

2273
21

Rio de Janeiro (RJ) – No período de 6 a 10 de agosto, foi realizado, no Arsenal de Guerra do Rio de Janeiro (AGR), o Estágio de Manutenção de Morteiros 120 mm (Mrt P 120 M2 R).

Com carga horária de 40 horas, tem como objetivo principal capacitar integrantes das diversas organizações militares para que possam manutenir, em 1° e 2° escalão, o armamento.

Ao longo do Estágio, os pontos primordiais focados foram: capacitar os militares em relação aos procedimentos adequados antes, durante e após os tiros, no que tange à manutenção em 1° e 2° escalão; e identificar suas principais características, componentes, acessórios e os cuidados no armazenamento e transporte do morteiro.

Outro aspecto visado foi preparar o instruendo para ser elemento multiplicador dos conhecimentos auferidos na capacitação em suas respectivas Unidades.

Durante a solenidade de encerramento do Estágio, foram entregues os diplomas aos concludentes e o Subdiretor do Arsenal, Major Bussinger, reiterou a importância de capacitações como essas para o correto manuseio e manutenção do armamento, e consequentemente para o aumento da capacidade operativa das organizações militares.

FONTE: Agência Verde-Oliva/CCOMSEx

Subscribe
Notify of
guest
21 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Silvio RC
Silvio RC
1 ano atrás

É uma arma fantástica, relativamente simples e barata. Este tipo de estágio é muito importante. É ministrado por quem fabrica para quem utiliza.
Diante do atual quadro de incertezas que desponta no horizonte. Espero que a Força consiga “forças” para continuar a fabricar o Mtr Pesado Raiado 120mm M2.
Um grande abraço a todos!

Paulo B
Paulo B
1 ano atrás

Off Topic:
Pegando um gancho no comentário do Silvio RC:
Será que esse acirramento de ânimos entre OTAN e Rússia. E China e Ásia, pode fazer que o Brasil queira adequar e modernizar as FAA?

Sei que compra de oportunidades serão difíceis, mas acho que pode os ser chamados para ajudar nisso tudo.

CRSOV
CRSOV
1 ano atrás

Quanto custa cada morteiro destes ?? Qual o alcance da munição e qual a carga explosiva de cada uma das granadas lançadas ??

Foxtrot
Foxtrot
1 ano atrás

O que falta para fabricarmos canhões de 120mm?
Porquê o cano já fabricamos, lógico que um morteiro é um pouco diferente, pois a pressão interna no cano do mesmo na hora do disparo é menor que em um canhão, mas as forças atuantes sobre os dois não são muito diferentes.
Em minha modesta opinião só nos falta força de vontade mesmo !

willhorv
willhorv
1 ano atrás

Só este povo? Poucos participantes hein?
Ou o resto já domina, ou temos poucas peças 80 mm ou os alunos faltaram mesmo!!!
Kkkk
Que fase hein!

Lobo Bobo
Lobo Bobo
Reply to  willhorv
1 ano atrás

A ideia é ensinar a alguns militares pra que eles possam levar esse conhecimento pra suas respectivas OM.

Não é viável ensinar pra todo mundo.

sergio ribamar ferreira
1 ano atrás

Gostei da postagem. Seria muito bom o EB adquirir mais morteiros de 120mm. Concordo com o Sr. Foxtrot. o que falta para termos um canhão de 120mm? Reafirmo, excelente postagem.

wwolf22
wwolf22
1 ano atrás

qual a diferença de um morteiro novo e o morteiro usado pelo EB?? o material utilizado na produção?? munição “inteligente”?
quantos tiros ate a troca do tubo??

Agnelo
Agnelo
Reply to  wwolf22
1 ano atrás

O Mrt 120 usado pelo EB é novo.
Há varias diferenças.
O antigo tinha um alcance útil, se não me falha a memória, de 4.000. O novo é de 7200.

wwolf22
wwolf22
Reply to  wwolf22
1 ano atrás

entendi…
mas como funciona a mira dos morteiros mais atuais?? a laser??
um drone poderia ser utilizado como “mira” do morteiro??
Eh utilizado material composto no morteiro??(diminuir o peso atual ainda mais)

sergio ribamar ferreira
1 ano atrás

Sr. Agnelo. Excelente. Não fazia ideia do alcance. Arma fantástica; admiro mais ainda. Simples, barata e mortal. Arma ideal para PQD, Infantaria, Fronteira… Morteiro em si já é o terror contra qualquer força inimiga.

sergio ribamar ferreira
1 ano atrás

Sr. Agnelo. Boa noite. Poderia me dizer sobre o morteiro 327 francês. O alcance chega a 16 quilômetros? Parece que o EB utiliza. Grande abraço.

Silvio RC
Silvio RC
1 ano atrás

Um fato interessante é que ele pode utilizar qualquer munição120mm de alma lisa já em uso no EB, ou raiadas no padrão Internacional. Já o morteiro de alma lisa não pode disparar as munições de alma raiada. O morteiro pesado raiado 120mm M2 utiliza três classes de munições: Convencional, com alcance de até 6650 M e com um peso médio de 13Kg Pré raiada, com alcance médio de 8300 M e com um peso de 15,7 Kg Pré raiada com propulsão adicional, com um alcance médio de 13200M Pode atingir uma cadência de 15 TPM. E tem uma guarnição de… Read more »

Silvio RC
Silvio RC
Reply to  Silvio RC
1 ano atrás

Pré raiada com propulsão adicional, com um peso de até 18,7 kg

sergio ribamar ferreira
1 ano atrás

Obrigado Sr. Silvio RC. Uma arma e tanto! Pr que não utilizamos mais estes morteiros em M113 como plataformas? Perdão! Pode ser feito? Lembrando que possuímos centenas de M113. Abraços e obrigado mais uma vez a todos. Esta postagem e os comentários são excelentes.

Silvio RC
Silvio RC
1 ano atrás

Pré raiada com propulsão adicional, com um peso de até 18,7 kg

Luiz Floriano Alves
1 ano atrás

O morteiro é a artilharia do pobre. Já diziam os europeus ao combater nas antigas colonias. É uma arma de uso restrito. Requer cobertura e mobilidade para evitar o fogo de contra bateria. Por isso existem alguns M-113 de uso como porta morteiro. O modelo raiada da França é o top de linha. Até os Marines os adotaram. Tem um porém: ao disparar revela a posição da bateria com seu característico penacho de fogo, quase vertical. Pior a noite.

sergio ribamar ferreira
1 ano atrás

Obrigado Sr. Luiz Floriano.

Hermes
Hermes
1 ano atrás

Eu gosto daquele funil da boca do morteiro que os americanos usam, parece facilitar o carregamento e até aumentar a cadência, principalmente no stress do combate. Li certa vez sobre pesquisas em canos de fibra de carbono e outros materiais mais leves que o aço para o tubo. Alguém sabe em que pé andam?

Bosco
Bosco
1 ano atrás

Só de curiosidade, o USA pretende adquirir veículos porta-morteiros dotados de torres, com carregamento pela culatra, carregador automático, sistema de recuo e capacidade de prover tiro direto.