Home Armamento Estágio de Manutenção de Morteiros 120 mm no AGR

Estágio de Manutenção de Morteiros 120 mm no AGR

2190
22

Rio de Janeiro (RJ) – No período de 6 a 10 de agosto, foi realizado, no Arsenal de Guerra do Rio de Janeiro (AGR), o Estágio de Manutenção de Morteiros 120 mm (Mrt P 120 M2 R).

Com carga horária de 40 horas, tem como objetivo principal capacitar integrantes das diversas organizações militares para que possam manutenir, em 1° e 2° escalão, o armamento.

Ao longo do Estágio, os pontos primordiais focados foram: capacitar os militares em relação aos procedimentos adequados antes, durante e após os tiros, no que tange à manutenção em 1° e 2° escalão; e identificar suas principais características, componentes, acessórios e os cuidados no armazenamento e transporte do morteiro.

Outro aspecto visado foi preparar o instruendo para ser elemento multiplicador dos conhecimentos auferidos na capacitação em suas respectivas Unidades.

Durante a solenidade de encerramento do Estágio, foram entregues os diplomas aos concludentes e o Subdiretor do Arsenal, Major Bussinger, reiterou a importância de capacitações como essas para o correto manuseio e manutenção do armamento, e consequentemente para o aumento da capacidade operativa das organizações militares.

FONTE: Agência Verde-Oliva/CCOMSEx

22
Deixe um comentário

avatar
17 Comment threads
5 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
14 Comment authors
Mauricio R.BoscoHermesLuiz Floriano AlvesLobo Bobo Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Silvio RC
Visitante
Silvio RC

É uma arma fantástica, relativamente simples e barata. Este tipo de estágio é muito importante. É ministrado por quem fabrica para quem utiliza.
Diante do atual quadro de incertezas que desponta no horizonte. Espero que a Força consiga “forças” para continuar a fabricar o Mtr Pesado Raiado 120mm M2.
Um grande abraço a todos!

Paulo B
Visitante
Paulo B

Off Topic:
Pegando um gancho no comentário do Silvio RC:
Será que esse acirramento de ânimos entre OTAN e Rússia. E China e Ásia, pode fazer que o Brasil queira adequar e modernizar as FAA?

Sei que compra de oportunidades serão difíceis, mas acho que pode os ser chamados para ajudar nisso tudo.

CRSOV
Visitante
CRSOV

Quanto custa cada morteiro destes ?? Qual o alcance da munição e qual a carga explosiva de cada uma das granadas lançadas ??

Foxtrot
Visitante
Foxtrot

O que falta para fabricarmos canhões de 120mm?
Porquê o cano já fabricamos, lógico que um morteiro é um pouco diferente, pois a pressão interna no cano do mesmo na hora do disparo é menor que em um canhão, mas as forças atuantes sobre os dois não são muito diferentes.
Em minha modesta opinião só nos falta força de vontade mesmo !

willhorv
Visitante
willhorv

Só este povo? Poucos participantes hein?
Ou o resto já domina, ou temos poucas peças 80 mm ou os alunos faltaram mesmo!!!
Kkkk
Que fase hein!

Lobo Bobo
Visitante
Lobo Bobo

A ideia é ensinar a alguns militares pra que eles possam levar esse conhecimento pra suas respectivas OM.

Não é viável ensinar pra todo mundo.

sergio ribamar ferreira
Visitante

Gostei da postagem. Seria muito bom o EB adquirir mais morteiros de 120mm. Concordo com o Sr. Foxtrot. o que falta para termos um canhão de 120mm? Reafirmo, excelente postagem.

wwolf22
Membro
Famed Member
wwolf22

qual a diferença de um morteiro novo e o morteiro usado pelo EB?? o material utilizado na produção?? munição “inteligente”?
quantos tiros ate a troca do tubo??

Agnelo
Visitante
Agnelo

O Mrt 120 usado pelo EB é novo.
Há varias diferenças.
O antigo tinha um alcance útil, se não me falha a memória, de 4.000. O novo é de 7200.

colombelli
Visitante
colombelli

Wolf o antigo era levado no ombro ( eu carreguei este trambolho meio km junto com 04 cristos atravessando a ESA do parque de pontes ao curso de infantaria), e tinha desenho parecido com o morteiros 81mm ou 60mm ou seja, ficava com tripé, placa base e tubo. O tubo era bem maios curto e alma lisa.

wwolf22
Membro
Famed Member
wwolf22

entendi…
mas como funciona a mira dos morteiros mais atuais?? a laser??
um drone poderia ser utilizado como “mira” do morteiro??
Eh utilizado material composto no morteiro??(diminuir o peso atual ainda mais)

sergio ribamar ferreira
Visitante

Sr. Agnelo. Excelente. Não fazia ideia do alcance. Arma fantástica; admiro mais ainda. Simples, barata e mortal. Arma ideal para PQD, Infantaria, Fronteira… Morteiro em si já é o terror contra qualquer força inimiga.

sergio ribamar ferreira
Visitante

Sr. Agnelo. Boa noite. Poderia me dizer sobre o morteiro 327 francês. O alcance chega a 16 quilômetros? Parece que o EB utiliza. Grande abraço.

Silvio RC
Visitante
Silvio RC

Um fato interessante é que ele pode utilizar qualquer munição120mm de alma lisa já em uso no EB, ou raiadas no padrão Internacional. Já o morteiro de alma lisa não pode disparar as munições de alma raiada. O morteiro pesado raiado 120mm M2 utiliza três classes de munições: Convencional, com alcance de até 6650 M e com um peso médio de 13Kg Pré raiada, com alcance médio de 8300 M e com um peso de 15,7 Kg Pré raiada com propulsão adicional, com um alcance médio de 13200M Pode atingir uma cadência de 15 TPM. E tem uma guarnição de… Read more »

Silvio RC
Visitante
Silvio RC

Pré raiada com propulsão adicional, com um peso de até 18,7 kg

sergio ribamar ferreira
Visitante

Obrigado Sr. Silvio RC. Uma arma e tanto! Pr que não utilizamos mais estes morteiros em M113 como plataformas? Perdão! Pode ser feito? Lembrando que possuímos centenas de M113. Abraços e obrigado mais uma vez a todos. Esta postagem e os comentários são excelentes.

Silvio RC
Visitante
Silvio RC

Pré raiada com propulsão adicional, com um peso de até 18,7 kg

Luiz Floriano Alves
Visitante

O morteiro é a artilharia do pobre. Já diziam os europeus ao combater nas antigas colonias. É uma arma de uso restrito. Requer cobertura e mobilidade para evitar o fogo de contra bateria. Por isso existem alguns M-113 de uso como porta morteiro. O modelo raiada da França é o top de linha. Até os Marines os adotaram. Tem um porém: ao disparar revela a posição da bateria com seu característico penacho de fogo, quase vertical. Pior a noite.

sergio ribamar ferreira
Visitante

Obrigado Sr. Luiz Floriano.

Hermes
Visitante
Hermes

Eu gosto daquele funil da boca do morteiro que os americanos usam, parece facilitar o carregamento e até aumentar a cadência, principalmente no stress do combate. Li certa vez sobre pesquisas em canos de fibra de carbono e outros materiais mais leves que o aço para o tubo. Alguém sabe em que pé andam?

Bosco
Visitante
Bosco

Só de curiosidade, o USA pretende adquirir veículos porta-morteiros dotados de torres, com carregamento pela culatra, carregador automático, sistema de recuo e capacidade de prover tiro direto.

Mauricio R.
Visitante