Home Armamento Letônia encomenda munição para canhões sem recuo Carl-Gustaf da Saab

Letônia encomenda munição para canhões sem recuo Carl-Gustaf da Saab

2375
22
Carl-Gustaf M4
Carl-Gustaf M4

Para fortalecer as capacidades de combate e garantir estoque de munição suficiente nas Forças Armadas Nacionais, incluindo a Guarda Nacional, o Ministério da Defesa da Letônia encomendou 16,2 milhões de euros em munição de 84 mm para os lançadores de foguetes Carl-Gustaf em 29 de agosto. Os primeiros lotes de munição chegarão em 2019.

Segundo um acordo firmado pelo Ministério da Defesa e pela Agência Sueca de Aquisição de Defesa (Administração Sueca de Material de Defesa – FMV) no início deste ano, a Letônia tornou-se parte da aquisição conjunta de munição antitanque Carl-Gustaf da SAAB Dynamics AB.

O acordo sobre a compra conjunta de munições antitanque Carl-Gustaf é assinado entre a Suécia, a Estônia e a Letônia por 7 anos. O acordo permite que as Forças Armadas Nacionais comprem diferentes munições Carl-Gustaf para suas armas antitanque de 84 mm. De acordo com os planos, novas aquisições de munição serão implementadas no futuro para melhorar as capacidades de combate e treinar a eficiência da força terrestre.

Esta compra é a primeira iniciativa de cooperação do acordo de cooperação em matéria de contratos públicos no setor da defesa concluído pelos ministérios da defesa suecos e letões em janeiro de 2017. O acordo constitui a base para as aquisições conjuntas de defesa e outras atividades.

Até agora, as Forças Armadas Nacionais adquiriram artigos necessários no âmbito de um acordo de cinco anos, com extensão opcional de dois anos, celebrado entre a SAAB Dynamics AB, Agência Europeia de Defesa, Estônia, Letônia, Lituânia, República Checa e Polônia em 2014. De acordo com acordo, a Agência Europeia de Defesa coordenou as atividades de aquisição e atuou como o principal parceiro nos projetos de aquisição.

O canhão antitanque sem recuo Carl-Gustaf , ou lançador de granadas, é um recurso crucial das forças terrestres. É um elemento vital da defesa antitanque e anti-infantaria, amplamente utilizado por vários Estados membros da OTAN, incluindo os EUA e os Estados Bálticos.

FONTE: Ministério da Defesa da Letônia

22 COMMENTS

    • Bem lembrado! e no caso de Israel ainda usam em combate,essa semana mesmo atacaram mais alguns alvos iranianos na Síria. Se os aiatolás pensam que podem permanecer por lá é melhor providenciarem muitos sacos de corpos para os seus prepostos.

      • Notícias veiculadas anteontem dão conta que o Irã já está instalando mísseis no Iraque
        e transferindo armas e fábricas de armamentos para o Hezbollah no Líbano.
        Está sendo criada uma espécie de grande federação xiita.
        A propósito. Sapadores sírios já estão ‘desminando’ a região do Golan.
        Novos tempos na região.

        • Os únicos novos tempos que haverão é que os israelenses terão mais alvos a atingir e a teocracia fascista terá mais prejuízo. Não adianta, os que apostam na destruição de Israel sempre vão perder…

  1. Para emprego contra material (principalmente posições fortes) e pessoal inimigo não há igual.

    Uma seção com 3 peças por companhia em cada batalhão de infantaria nos daria uma capacidade fantástica.

  2. Hoje eu estava dando uma olhada no PF98 de 120 mm da China

    parece estar entre os mais potentes do mundo e com um alcance impressionante de até 1800 metros!!

    divulga-se com capacidade de romper blindagem de pesados MBT´s até 800 mm….

      • Na realidade :
        CG ->500mm
        Vampir(RPG29)->600mm
        AT4->450mm
        PF-98(na versão portátil) tem alcance reduzido por causa do peso , tamanho e mira limitada.

        • Não Scud, as versões mais modernas do at4 perfuram cerca de 600mm e o Carl Gustav 700mm, a versão inicial perfurava cerca de 600mm, mas as mais novas 700mm.
          O RPG-29 é que é 720mm, sendo o GC 700mm, troquei as bolas no último comentario.
          Resumindo o AT-4 perfurava cerca de 450mm la no inicio da decada de 90, e o CG perfura esses 500mm que vc falou.
          Inclusive o RPG-26/27 e o 29 foram a resposta à esses lancadores, mas de la pra ca eles ja evoluíram.

        • O que vi é que ele teria inclusive telemetro e microprocessador para calcular o disparo quando em alvos em movimento. E o Alcance seria de ate 2 mil metros

          Pelo calibre, é coerente o declarado de 800 mm de blindagem inclusive pela ogiva em tandem.

  3. Cerca de 16 milhões de euros dá para comprar uma boa quantidade de lançadores e munições !! Alguém sabe o preço do sistema lançador mais munição desse equipamento ?? Um carro de combate moderno tem quanto aproximadamente em mm de espessura de couraça ??

    • Pasme, o canhão custa na faixa de 20.000 dolares. A munição de 500 a 1.500 por tiro. Quanto aos mm de couraça na verdade não se pode levar em conta a espessura em si, pois materiais variam muito. O que se faz é converter em unidades de aço. Hoje blindagens com kevlar, cerâmica e aço com x de espessura representam x++ em aço. Mas dá bem mais de um metro na frontal em um carro de primeira linha embora a blindagem em si tenha espessura muito menor que isso.

      O preço do Carl Gustav torna incompreensível porque temos so 120 deles quando a demanda so na infantaria seria acima de 360.

  4. Sou fã dos canhões sem recuo

    Por um período, o surgimento dos mísseis dava a impressão e rotulava este equipamento como obsoleto, mas os avanços prosseguiram e no pega pra capa e atrito do dia a dia, mesmo os antigosm40 e similares não param de sair na foto

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here