Home Exércitos Saab recebe pedido da Universidade Militar Polonesa das Forças Terrestres para Simulador...

Saab recebe pedido da Universidade Militar Polonesa das Forças Terrestres para Simulador Tático a Laser

1483
14
Treinamento real com PDD, SAT e ManPack 300

A Saab recebeu um pedido da General Tadeusz Kosciuszko, Universidade Militar das Forças Terrestres (Military University of Land Forces – AWL), localizada em Wroclaw, na Polônia, para expandir sua capacidade de treinamento com base em laser, totalmente instrumentada, GAMER (LSS).

Com o novo sistema Simulador Tático a Laser (Laser Tactical Simulator – LTS), a AWL vai aumentar o número de participantes em exercícios e funcionalidades do seu atual sistema de simulação viva GAMER. Uma nova capacidade relevante é a inclusão do BT46, simulador balístico líder mundial que replica parâmetros de armas e munições, tais como tempo de voo, velocidade, trajetória e ponto de impacto de um projétil simulado. O sistema BT46 é bem conhecido também pelas guarnições polonesas da Viatura Blindada de Combate (VBC) Leopard 2.

“Estamos orgulhosos que o sistema de simulação viva GAMER tenha atendido aos requisitos da Universidade Militar Polonesa das Forças Terrestres para novas capacidades avançadas que exigem simulação balística em tempo real. O BT46 foi reconhecido pela OTAN e estamos confiantes de que ele apoiará a aprendizagem da técnica de tiro e o desenvolvimento de habilidades de combate dos alunos da AWL ”, diz Jyrki Kujansuu, presidente da Saab Technologies na Polônia, vice-presidente e chefe da Unidade de País da Polônia e Países Bálticos.

No decorrer de um processo de aquisição competitivo, a Saab teve que demonstrar as principais tecnologias e capacidades para comprovar a maturidade da solução oferecida, como por exemplo, a precisão do transmissor laser e os recursos de instrumentação de acordo com a especificação de teste da AWL.

“Os testes pelos quais a Saab passou durante o processo de aquisição da AWL, seguem a tendência global de compra das organizações que implementam demonstrações das capacidades obrigatórias para fornecedores. A Saab observou, ao longo do tempo, que esses testes sempre beneficiam a organização de compras para avaliar sistemas existentes, mitigando riscos e identificando tecnologias e soluções que atendam melhor as suas necessidades de treinamento ”, diz Åsa Thegström, chefe de Treinamento e Simulação da área de negócios Dynamics da Saab.

A AWL adquiriu o primeiro sistema GAMER em 2016 e o utilizou com sucesso para adestrar futuros oficiais das Forças Terrestres e Forças de Defesa Territorial. Tanto o LSS existente como os novos sistemas LST oferecem à AWL interoperabilidade total com importantes parceiros de treinamento da Polônia na OTAN, usando uma série de interfaces de laser e rádio.

DIVULGAÇÃO: MSLGROUP/Publicis Consultants

14
Deixe um comentário

avatar
5 Comment threads
9 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
12 Comment authors
Ronaldo de souza gonçalvesThiagoAMVAgneloCarlos Campos Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Mikhail Bakunin
Visitante
Mikhail Bakunin

Off – Militares se dizem ‘desrespeitados’ com fala de Haddad sobre Venezuela

Rodrigo Martins Ferreira
Visitante

Este aí domingo a noite cairá no esquecimento.

Doug385
Visitante

Espero que não. Há 32 processos em cima dele. Ele tem contas a prestar com a justiça.

Antoniokings
Visitante
Antoniokings

Desrespeitados serão eles ao tomarem uma surra das Forças Armadas da Venezuela. Olhem o padrão de armamento deles e o nosso.

Agnelo
Visitante
Agnelo

Hahahahahahahaha
Sabe muuuuito!

Celso Cruz
Visitante
Celso Cruz

porque deveriamos nos intrometer em algo que não nos diz respeito (política externa de outro país) e, comprar a briga de terceiros? já não temos problemas demais por aqui?

Delfim
Visitante
Delfim

Ditaduras gastam mais com armas que com o povo. Normal.

Antoniokings
Visitante
Antoniokings

E quem será maluco de servir de alvo para os Sukhois?

Sidney
Visitante
Sidney

Preciso comentar, não resisto. Não sou militar, mas tive a gratificante e feliz experiência de fazer parte do Exército Brasileiro da qual muito me orgulho. Mas tenho e mantenho o hábito de ler, e muito. Surpreende-me muito ver que leitores assíduos aqui da Trilogia parecem não aprender nada com quem sabe muito mais que eles, participantes, militares ou não, que postam comentários que são verdadeiras aulas nos aspectos técnicos, operacionais, estratégico e táticos, e também nos aspectos históricos de assuntos da área militar. Sem falar do conteúdo produzido pela Trilogia, sempre preciso e sem faltar com a verdade, e sempre… Read more »

Carlos Campos
Visitante

Sukhois não são algo de tão assustador para um país cercados por países que o odeiam, ou seja Colômbia, França, UK EUA, Brazil, Guyana. quanto tempo dura a venezuela se seus campos de petróleo forem atacados? se sua Marinha for destruída? vai pedir apoio dos Chineses? kkkkkk Dos Russos? será que eles estão pagando em dia os Russos? a própria população odeia o governo, Venezuela é barraco podre, só basta chutar o pau da barraca e aquilo dali cai aos pedaços.

Antoniokings
Visitante
Antoniokings

Brasil atacar a Venezuela seria impossível pelos seguintes motivos:
1) Não há recursos financeiros para tal, exceto se quisermos arrombar ainda mais o nosso orçamento federal;
2) Não há capacidade logística para encaminhar muitos homens e material para aquelas brenhas;
3) O Exército da Venezuela é reconhecidamente bem treinado e bem armado;
4) Eles estariam motivados e nós não.
5) Eles possuem mais armas modernas, principalmente tanques e aviões;

O resto é mimimi ou falta de assunto para movimentar a política.
Melhor esquecer isso.

AMV
Visitante
AMV

“3) O Exército da Venezuela é reconhecidamente bem treinado e bem armado;” Reconhecido por quem? A Infantaria Venezuelana não está bem equipada, muito menos é bem treinada. A qualidade dos militares venezuelanos é péssima. Pessoal da AMAN que conviveu com cadetes venezuelanos sabe das condições dos praças de lá. Eles não tem uma boa formação básica… Sem contar os aspectos doutrinários: eles não tem doutrina logística, não tem conhecimento de emprego conjunto além do nível brigada, possuem diversos equipamentos russos mais avançados que alguns nossos mas não consolidaram uma doutrina para empregá-los, não tem pessoal qualificado suficientemente para manter um… Read more »

Thiago
Visitante
Thiago

“Atacar a Venezuela ” é panfleto eleitoral, masturbação para quem ainda tem paranóia sobre comunismo ou adora fazer o que o gringo manda. Porém são no mínimo ingênuos ou tendenciosos àqueles que afirmam que o Brasil levaria uma surra da Venezuela. Guerra não é bravata que vence-se em uma dia ou em poucos meses. Como bem explicou o colega Sidney. Qualquer um com mínimo de cabeça sabe que Brasil não tem nada a temer da Venezuela nem dos seu Sukhoi s , somos infinitamente superiores em tudo. Poderia até vencer algumas batalhas, mas em um ano ou pouco mais não… Read more »

Ronaldo de souza gonçalves
Visitante
Ronaldo de souza gonçalves

Alguém me diga porque a Bolívia vai gastar 250mi e comprar 4 yaz130 é com esse dinheiro poderia comprar uns 5oo iglas e dezenas de canhoões antiaéreos,o Evo Moraes tem alguma pretensão de amendrotar o chile,com essas compras,eu sei que eles tem que repor o t-33 que saíram para a reserva.Quando o chaves comprou o sistemas russos é os iglas ele foi inteligente pois um estrategista sabe o Vietnam do norte não tinha uma representativa força aérea é o Afeganistão ganharam da Rússia graças aõs stinger.