Home Economia Em editorial, China faz alerta a Bolsonaro

Em editorial, China faz alerta a Bolsonaro

10795
173

Nenhuma razão para o ‘Trump Tropical’ perturbar as relações com a China, diz jornal estatal chinês

Com Jair Bolsonaro, presidente eleito do Brasil, prometendo mudanças radicais nas políticas interna e externa do país, tem havido alguma especulação sobre as perspectivas das relações China-Brasil.

E não apenas as empresas chinesas que operam no Brasil, mas também as autoridades em Pequim, perguntarão: até que ponto o próximo líder do maior país da América Latina vai romper o relacionamento China-Brasil?

É uma questão pertinente. Afinal, Bolsonaro é retratado por alguns como um “Trump Tropical”, um direitista que não apenas endossa a agenda nacionalista do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, mas pode realmente copiar uma página do livro de estratégias do último. Ele prometeu evitar instituições internacionais multilaterais em favor de acordos bilaterais e prometeu transferir a embaixada brasileira em Israel para Jerusalém.

Além disso, Bolsonaro soou menos que amigável com a China na campanha. Ele retratou a China como um predador que busca dominar setores-chave da economia brasileira.

Portanto, não é de surpreender que as pessoas estejam se perguntando se Bolsonaro, como o presidente dos Estados Unidos, vai dar um golpe substancial no relacionamento China-Brasil, de outra forma próspero e mutuamente benéfico.

Nós não somos verdadeiros crentes da suposição popular de que as promessas feitas na campanha são apenas para a campanha. Ou que Bolsonaro presidente naturalmente coma as palavras mais extremas de Bolsonaro candidato.

Ainda assim, nutrimos a sincera esperança de que, quando ele assumir a liderança da oitava maior economia do mundo, Bolsonaro tenha um olhar objetivo e racional sobre o estado das relações China-Brasil.

Porque então ele estaria ciente de que a China é o maior mercado de exportação do seu país, e fonte número 1 de superávit comercial. Mais importante, as duas economias são verdadeiramente complementares e dificilmente concorrentes.

A maior parte do fornecimento brasileiro, principalmente de grãos e minerais, não só ajudou a alimentar o rápido crescimento da China, mas também apoiou o rápido crescimento do Brasil. Abandonando a China, que Bolsonaro descreveu como um parceiro excepcional, pode servir a algum propósito político específico. Mas o custo econômico pode ser pesado para a economia brasileira, que acaba de sair de sua pior recessão na história.

Embora Bolsonaro possa ter imitado o presidente dos EUA em ser franco e escandaloso para capturar a imaginação dos eleitores, não há nenhuma razão para ele copiar as políticas comerciais de Trump – como muitos de seus apoiadores apontaram.

FONTE: China Daily

173 COMMENTS

  1. A China tá indgnada pq não conseguiu por o fantoche Ciro Gomes deles na presidência. eoahioeahioea

    Mas assim, o ministro da economia já falou que quer abrir mais a economia, o que é bom pra China. Muito ao contrário do que Trump está fazendo.

    E detalhe: mesmo com as tarifas que Trump impôs a China, o mercado dos EUA continuam muito mais aberto que o mercado do Brasil.

    Ou seja, a China só tem a ganhar com Bolsonaro. Os EUA só tem a ganhar com Bolsonaro também.

    Aliás, todos tem a ganhar com Bolsonaro, só quem era ladrão e dependia de sugar a máquina pública que vai se ferrar com ele.

  2. Mas a China é um predador que busca dominar o Brasil.
    Quando o Brasil entrou em crise o chineses aumentaram exponencialmente seus investimentos, eles querem estado clientes, nos não somos, temos a nossa prioridade política e vamo nos aliar a quem tiver a agenda igual ou semelhante.
    O que o jornal disse é uma afronta aos interesses brasileiros na AL.
    Aprendam chineses se depender do Brasil a AL não será sua.
    Vamos comercializar com vocês na medida do cabível, se não querem seus investimentos perturbados aqui, que invistam para ter lucro e não controle.
    Como o ministro chinês uma vez disse os interesses de uns tem que ser diminuídos a favor de outros maiores é o caminho natural, ou seja, pelo menos aqui os interesses chineses não deram superiores ao brasileiro.
    Não quero que o Brasil fique se opondo a China em tudo em qualquer foto internacional, igual o PT fazia com os EUA, mas no continente americano, o Brasil tem e deve se opor fortemente ao controle chinês.

    • po cara!

      “Quando o Brasil entrou em crise o chineses aumentaram exponencialmente seus investimentos,”

      Quer falar mal da China mas fala algo incrívelmente bom que eles fizeram! eaiohaeo

      Investimento externo deixa nosso país rico. Temos que ter é mais disso. Pode ser chinês, americano, paraguaio, russo, sudanese….

      Investimento externo é excelente pra nosso país! E principalmente em época de crise onde ninguém investe.

      • Eles não investem para ter lucro mas sim para o controle.
        Eles investem em coisas que não tem retorno comercial, que nenhum empresário investiria simplesmente para ter controle, isso é trocar soberania por riqueza, é ser um estado cliente, igual a AS é dos EUA, igual a Síria é da Rússia, o Brasil não é colônia.
        Se deixarmos daqui a pouco eles mandam acabar com nossas instituições em troca de investimento. Eles são uma praga.
        Querem comprar toda a nossa infraestrutura aeroportuária toda do Brasil e fazer todas as políticas nefastas que os políticos querem, mesmo não tendo retorno financeiro, mas depois vão pedir a nossa soberania em troca.
        É um pacto com diabo, ele de tá dinheiro e você a alma.
        Não, aqui não.
        O Brasil deve ser aberto a investimentos, sempre, mas a uma diferença entre investir e comprar um país.
        O RU que é um exemplo de país onde tem muitos investimentos chineses já adotou uma política de não deixar eles investirem em setores estratégicos de alta sensibilidade política.
        Aqui no Brasil, eu penso que se devem proibir a presença de estatais estrangeiras e empresas privadas de países não considerados, economias de mercado, de concorrerem em licitações de negócios ou serviços que se caracterizem monopólios naturais.
        O Brasil não precisa desse investimento chinês como todos falam, o Brasil precisa é de reformas para ser um país que dá retorno, um país pro comércio, e com isso atrair investimentos e não trocar o nosso comodismo de não ter que enfrentar as reformas em troca de um chinês controlado diretamente pelo PCC jogando dinheiro aqui, que depois vai vim pedir nossa soberania e interesses nacionais em troca, ou você acha que a China vai investir num país que não dá retorno sem pedir nada em troca, simplesmente por boa vontade ????
        Se liga.
        A China construiu uma estação de trem moderníssima no Quênia, um país que não tinha nem estradas ligando suas 2 maiores cidades, ou seja, a operação é totalmente deficitária, tudo coberto pelo governo chinês, sem custos financeiros, somente a sua soberania que os quenianos não tem mais. Fizeram um pacto com o diabo e voltaram a ser colônia.
        Fazer isso no Brasil é voltar ao séc.19 onde éramos um estado cliente do império britânico.

        • Pergunto ao amigo.O Brasil já não seguia isto quando os americanos…britânicos influenciaram em tempos passados?Já não éramos Colônia?estradas de ferro com saídas todas para fora para apenas retirarem
          Nossas riquezas?

        • Absolutamente perfeito comentário Augusto L. Por algum motivo, diversos comentaristas não entendem que a China não busca somente “lucro”, mas o controle predatório e o poder para sobrepujar os outros países e fazer somente dela a potência dominante. Ou acordamos, ou seremos apenas mais uma colônia eternamente produzindo grãos enquanto a metrópole nos vende seus produtos industrializados.

          • Concordo com o Augusto em toda sua explanação. Me fez economizar digitar neste teclado minúsculo de celular.
            China tem a seguinte premissa hoje: eu não quero nada em troca, apenas tudo.

            Temos que convergir nossa produção para outros mercados, e desenvolver outros produtos manufatirados para exportação.só assim nos libertaremos da dependência de comodites. Isso vai demandar tempo, porém tem que ser iniciado o processo.

    • Ô gente boa. Esquece a ideologia de zap zap. Negócio é negócio. Ninguém com meio neuronio funcionante fica falando mal do maior cliente, do melhor freguês. O dono do buteco pode deixar ou não alguém mandar na biboca. Isso é outra coisa.

  3. Mais uma coisa chineses, nós não trocamos riqueza por soberania.
    Queremos ser ricos, mas independentes.
    Queremos ser uma democracia liberal de 1° mundo e não um estado que é cliente de outro estado igual há maioria dos países africanos e árabes.

  4. Eu ia dizer tanta coisa. Mas, espero que esse Bolsonaro diminua os impostos. No Chile um automóvel automático sai equivalente a r$33.000 aqui o mesmo automóvel sai por r$60.000, e é fabricado aqui por nós e exportado para lá. É uma engennharia e espoliação aos Brasileiros, espero que o presidente faça algo, que mude esse quadro. Esse “reCAPTCHA”, é uma porcaria. Desculpe aos nobres Editores, porém está dificil comentar. Eu até troquei de Cel pq o outro não era compatível. Agradeço.

    • Foi a dica que o Guedes deu ontem, eles vão abrir o mercado e vão dar condições para indústrias aqui, apesar dos industriais quererem mamar em berço esplêndido com a reserva de mercado que eles tem aqui devido as isenções! Quem se preparar vai se dar bem quem não vai fecha…

      • É isso mesmo, Jefferson Ferreira, tenque abrir o mercado e parar com o oligopólio que impera e escalpela o nosso bolso. Tive em Portugal no ano de 2015 e coloquei um chip Vodafone no aeroporto por 12 euros por 30 dias de internet livre, resumo, usei o waze, gps, até pedágio wifi nas estradas e não caiu nenhuma vez o sinal. Fui, para um tratamento de saúde para um familiar na época, e no Brasil não tinha esse tratamento. Sds

          • O lucro deve ser maior que o juros praticado pelo mercado, a chamada taxa de retorno, já que aplica dinheiro “tem” garantia de retorno e emprender não.

          • Tanto é verdade que na crise de 2008 se não me engano, a FIAT estava em séria crise, só não faliu porque a filial brasileira “escorou”, então tire uma base do lucro que as montadoras tem por aqui.

    • A China está chegando perto de cerca de US$ 2 trilhões em importações. Cerca de US$ 50 bi comprados do Brasil. Principalmente soja e minério de ferro. Daí, temos a noção do que poderia impactar no comércio entre eles.

  5. Já começou a festança jornalística. Agora será jogo duro, nada de amiguismo ideológico. Negócios puramente caros chineses. O Brasil não está a venda !!!

  6. Sinceramente, não vi nenhum alerta, só apenas um jornal colocando uma visão para seu público. E sinceramente, dos jornais estrangeiros, foram bem lúcidos.
    Sinceramente, apesar da nossa importância econômica, os jornais estrangeiros tiveram muita dificuldade em intender essa eleição, e em transmitir.
    Em relação à China, tendo certeza que o próprio Paulo Guedes, já deve ter alertado ele disso.

  7. aqui em goiás mesmo os chineses compraram muitas mineradoras em niquelândia,catalão etc sem contar terras agricultaveis q todos sabem serem de chineses laranjas…se é na base da chantagem assim como compramos tbm vendemos e vendemos muito por acaso eles iriam achar ferro e outros minerios e materias primas onde ?seriam isolados por 2 potências econômicas,querendo ou não brasil ainda é a oitava economia.. não existe só a china no mundo…eles perderiam mais q nós

    • Sério? O Brasil ia vender sua soja pra quem ? A China pode comprar do Paraguai ,Argentina e Rússia e ate mesmo a soja que eles tributaram dos EUA …. E o Brasil ia vender a dele para quem ?? O minério a China comprar do México ,Austrália ,Africa ,Rússia etc ..O Brasil ia vender o dele para quem??
      Só uma pequena informação 14 dos 27 Estados da Federação tem a China como principal parceiro para suas Exportações ..
      Se a China virar as costas para o Brasil significa cetenas de empresas quebradas e 14 estados falidos , e outra Bolsonaro não fica nem 6 meses na presidência..
      Brasil não é os EUA , mesmo os EUA taxaram a China ,mas esta desvalorizou sua moeda e teve um superavit recorde contra os gringos..
      O Brasil ficou dependente da China ,agora não pode chutar esta de uma ora para outra ,vai ter que sair de mansinho ,e isso vai demorar uns 15 anos se começar hoje..
      Então não deixa o Bolsonarismo subir a cabeça..

    • Meu caro Lord Nelson (bah sou fã desse cara)

      Dá uma olhada na balança comercial entre Brasil com restante dos BRICS

      Até mesmo o Irã país muçulmano, deixa nosso atual presidente eleito ficar falando besteira na net e elogiando Israel que não importa nada do Brasil.

      Estaremos no caminho certo do abismo.

  8. Amigos,

    Considerando a maneira sempre mais comedida como os chineses se expressam ( típica dos orientais, aliás… ), uma declaração aberta desse nível partindo da imprensa, expressa sim considerável preocupação.

    Qualquer estratégia de penetração na América Latina, tem que o obrigatoriamente envolver o Brasil, cujo peso diplomático, apesar de tudo, ainda é imenso. E os chineses evidentemente sabem disso.

    E a postura de Bolsonaro é clara em relação aos chineses. Ele mostra querer colocar o País em estado de igualdade de relações, e não subserviência. E isso pode ter consequências adversas para os chineses, que estão ansiosos por fincar bandeira em zonas de influência americana.

    Pessoalmente, acredito que as relações Brasil-China apenas haverão de adquirir um tom mais formal, de reciprocidade, e não haverá nenhum grande abalo. Mesmo porque, as relações do Brasil com os chineses não estão em uma mesma dimensão que as destes últimos com os americanos. É inviável ao Brasil virar as costas ao seu maior comprador de commodities, assim como também é extremamente difícil aos chineses garantirem sua seguranção alimentar e a capacidade de continuar produzindo sem considerar o Brasil…

    • Acho que relações comerciais não seram afetadas, mas o investimentos chinês em áreas estratégicas seram barradas, a não ser que seja em forma de joint venture.
      As áreas economicas que o direito brasileiro considera monopólios naturais e que por isso necessita licitação, devem ser barradas a entrada dos chineses, até pq são áreas sensíveis, se a China compra toda a Eletrobras por exemplo, ela tem todo o congresso brasileiro nas suas mãos e uma grande parte do empresariado brasileiro por causa do peso da mesma na economia, uma variação das ações da Eletrobras meche com a bolsa toda.
      No mas nas áreas de segurança nacional e política da AL, o Brasil deve se opor a países ditatoriais, o objetivo é ter a ordem liberal protegida aqui, aí vai depender da China querer ou não reverter essa ordem.
      Mas acho que o Brasil e a China podem chegar a um acordo, nos garantimos a sua segurança alimentar e exportação de mineiros e eles não se metem aqui.

      • “mas o investimentos chinês em áreas estratégicas seram barradas”
        Mas o investimento chinês em áreas estratégicas deverão ser barrados*

    • O Brasil foi estuprado pela China na última década, desde relação econômica até apoio a ditadura na nossa fronteira e bases na Argentina, não vi nenhum comentário seu mais profundo acerca do tema, esse papo de irmãozinho dos EUA não resolve déficit e nem quebradeira de indústria nacional.

      • Uai na era lula o irmãozinho virou as costas pro irmão do norte e ai ficava difícil de ter alguma ajuda né, vai reclamar isto com Venezuela, Bolívia, Cuba e o resto da bolivarianada.

  9. Está bem. Quero ver os agricultores brasileiros jogarem milhões e milhões de toneladas de soja na porta do Bolsonaro porque não conseguiram vender para a China.

    • Principalmente os AMAGGI ,BUNGUE ,CARGIL ,MULTIGRAIN , tudo reis da Soja ,multinacionais de peso que depende da China para sobreviver e empregar milhões de pessoas , e o primeiro é o maior produtor de soja e algodao individual do mundo …
      Não acredite que a China sera prejudicada , pois ela volta a comprar a soja americana…negócios são negócios …

  10. Muita bobagem…
    A China se espraiou por aqui pq o Tio Sam andou afastado, só isso.
    Logo a situação começa a reverter e voltar” à normalidade”, dentro da qual não podemos perder a parceria com os chineses.
    A nossa geopolítica se adequará, manteremos a parceria e não seremos subalternos; aliás, coisa que nunca, penso eu, passou pela cabeça dos chineses.
    De outra banda, bem vindo de volta EEUU!
    E, SE HOUVER DISPUTA, espero que seja comercial e que tenhamos maturidade e cacife suficiente para negociarmos e lucrarmos com os dois. Não existe anjo nestas paradas, tudo se resolve pelo interesse econômico de um ou de outro lado. Ou de ambos, coisa que haverá de ser contemplada nas definições estratégicas de nossa política de Estado.

  11. A primeira coisa que o Bolsonaro deveria exigir da China é o respeito aos direitos humanos, aberto democrática, fim da perseguição aos católicos e outras religiões praticadas por brasileiros, respeito aos países que compartilham do mar da china, perseguição racial na China e acima de tudo o respeito a práticas comerciais entre países (algo desrespeitado pelos chineses). A China precisa baixar as orelhas e respeitar outros países, sem apoio a ditadura, em especial a ditadura venezuelana.

  12. Cavalheiros, hoje é o dia da Reforma Protestante. Não pensem por um segundo que situações como essas são novas. Martinho Lutero também teve que enfrentar a “China” da época: a maligna, corrupta e execrável “Igreja” Católica e sua “Santa” Inquisição. Ele conseguiu porque ele obedeceu o que está escrito no livro de Tiago, capítulo 4, versículo 7:
    Tiago 4

    7 Sujeitai-vos, pois, a Deus, resisti ao diabo, e ele fugirá de vós.

    Brasileiros, hoje a China, sob o controle dos Católicos Jesuítas, ameaça-nos reduzir á vassalagem e a servidão, como eles estão fazendo com o continente da África, para se fortalecerem para a futura invasão dos EUA na 3a Guerra Mundial. Brasileiros! Busquemos o arrependimento, com os joelhos dobrados, em oração e jejum, ao nosso SENHOR Jesus, para que Ele restaure-nos, e livre-nos dos maus desígnios dos chineses, e seus aliados da quinta-coluna traidores aqui.
    Hebreus 13

    25 A graça seja com todos vós. Amém.

    Todos os versículos da Bíblia são da Almeida Corrigida Fiel.

    • Off : Curioso é ver um avatar sérvio de Cruz de São Sava (fundador da Igreja Ortodoxa da Servia) numa conta com nome e raciocínio Protestante.
      Um grande abraço!

      • Como cristão tenho que entrar nesta conversa .rs
        O erro está em seguir líderes religiosos e não a Deus.
        O erro está em não ler a Bíblia e aprender de Deus o que ali está, o manual da vida cristã.
        Cristianismo é um só, ou se é “cristão ” ou não, termos como evangélico ou protestante ,católico e etc são referidos a denominações ou veia do cristianismo seguida por alguém.

        “Infelizmente quem segue esses pastores realmente não conhece a vida de Jesus, ele nunca pregou a prosperidade e a riqueza material, e sim a caridade e a riqueza espiritual….”
        Aqui matastes a pau, irretocavelmente correto.

        “A fé das pessoas viram mercadoria quando eles dizem : quanto mais você paga mais graças recebe…”
        Aqui tbm foi na veia em uma triste realidade.

        Pra finalizar eis o fator que faz com que estes pregadores ,que terão que dar conta de seus atos perante a Deus assim como nós, se enriqueçam;
        ” Meu povo foi destruído por falta de conhecimento. “Uma vez que vocês rejeitaram o conhecimento, eu também os rejeito como meus sacerdotes; uma vez que vocês ignoraram a lei do seu Deus, eu também ignorarei seus filhos.

        Oséias 4:6 ”

        Deus nos abençoe como nação e que possamos nos voltar para Deus e resistir ao diabo e suas artimanhas.

    • China sob controle de católicos jesuítas?!?! Tu escreveu isso de forma séria????
      Tirando essa “pérola” que você escreveu, te digo mais duas coisas:
      – vivemos em uma democracia, onde todos podem se expressar, respeitando o entendimento (nesse caso, entendimento religioso) dos outros, ou seja, nada te dá o direito de ofender aos católicos, espíritas, judeus, etc….
      – aqui é lugar de debater assuntos militares, geopolítica, relações internacionais, etc….mas, não é lugar de debater religião, principalmente atacando o credo dos outros. Cada um tem o direito de acreditar na religião que quiser….mas, religião é algo muito polêmico e sensivel…..e nada tem a ver com um blog chamado Forças de Defesa e com a finalidade à que se destina.

  13. Tomcat4.0 31 de outubro de 2018 at 16:11
    Não é motivo pra nos rebaixarmos e acatarmos tudo o que eles quiserem !!! O Brasil não está a venda!

    Kkkkkkk avisa isso aos europeus ocidentais e norte americanos!
    Melhor ainda, avisa isso aos políticos nacionais para eles falarem com os europeus, judeus, suecos e norte americanos.
    Pois eles estão comprando tudo aqui!

  14. Em 2016, as maiores exportações do Brasil foram: soja (US$ 19,4 bi), minério de ferro (14,1 bi), açúcar (10,8 bi), petróleo bruto (9,6 bi) e carne de aves. (6,2 bi). Produtos que os EUA e maior parte dos países ocidentais não precisam ou importam de outras fontes. Portanto, não haveria onde desovar tamanha quantidade de produtos. Lembremos que a China é o maior importador do Brasil, US$ 36 bi (com larga vantagem sobre os outros países). Desta forma, qualquer boicote chinês levaria ao colapso nossas exportações e, logo depois, o resto da economia.

    • boicote por que? e iam comprar de quem? dos EUA. Não é porque importam muito que acham que podem mandar aqui. Aqui não é argentina ou os paises africanos que eles predaram.

      • Estou me referindo ao extremo de o comércio ser interrompido, conforme deve estar passando pela mente de alguns celerados.
        Sem querer ofender, não custa lembrar que o maior item de exportação brasileira, a soja, serve, principalmente, para a criação suína dos chineses.
        Portanto, deixemos de orgulho e aceitemos os investimentos chineses de bom grado.

      • A China NUNCA, irá boicotar nossas exportações para lá. Pelos simples fato de que eles tem de comer. Não se consegue 100 milhões de toneladas de alimento em um mercadinho da esquina. Uma redução dessa magnitude na oferta de alimento de um país com as necessidades que a China tem seria desastroso.

        • A exportação de grãos brasileiros é apenas para ração animal. Aliás, acabei de ler notícia de que eles mudaram a composição dessa ração, o que fará deixarem de importam 11 a 12 milhões de toneladas de soja. Acho bom o Brasil falar muito alto que pode perder tudo

          • e ração animal, pior, por que sem ração galinha morre , se galinha chines passa fome simples assim.
            temos reservas internacionais para momentos de crise, podemos bancar a saída das importações Chinesas por quase 8 anos tempo suficiente pra arrumar outros mercados , o que sobrar vai pro mercado interno mesmo , garanto a você que em 2 anos não precisaremos mais da china pra nada

    • Em tempo: Estes dados são de 2016. As exportações para a China este ano serão na casa de US$ 50 bi. A proporção entre os produtos deve ser mais ou menos a mesma.

  15. A china é hostis humani generis. É inimiga de todos. Bolsonaro nunca disse que ia cortar relações com eles ou atravancar negócios lícitos naos quais os chineses operem como qualquer estrangeiro. O que ele disse é que não ia permitir que a China comprasse o Brasil como está fazendo com outros paises.

    • Em uma situação hipotética, o Governo faz um leilão de uma hidrelétrica. Uma empresa americana oferece US$ 10 bi, uma alemã 11 bi, uma francesa 12 bi e uma chinesa 15 bi. Quem deveria levar? É isso o que está acontecendo. Quem tem mais dinheiro está ganhando. Simples.

  16. Se depender dos chineses seremos meros exportadores de commodities.
    Graças a Luis Inácio e sua aceitação da China como parceira comercial voltamos a era pré-JK.

  17. A China é nosso maior comprador, ou seja, eles precisam MUITO de nossos recursos. Portanto, China, fica na sua que você não tem condições de exigir NADA. Nem nenhum país irá nos ameaçar! Chega de ser otário.

    • Em qualquer lugar do mundo, o cliente tem sempre razão, Portanto, é melhor o Brasil ficar quieto para não perder o melhor freguês. Simples assim.

      • Isso, melhor o Brasil abaixar e ficar de quatro enquanto é gentilmente feito de trouxa pelos chineses. Isso é comportamento de país de terceiro mundo, covarde, fraco e ignorante. Se o cliente chegar num mercado e exigir levar tudo de graça, deverá o mercado aceitar porque o “cliente tem sempre razão”?.

    • Tá sabendo de comércio o menino! Meu amiguinho, quem decide o preço é quem compra, se amanhã o resto do mundo não quiser mais comprar soja por que está cara demais, o Brasil vai fazer o quê com a soja? Vai baixar o preço ou vai querer inserir naquele lugar lá?

      • Defensor……muita bobagem de sua parte, profundo desconhecimento do assunto commodities. Va se informar melhor, assim voce escapa de enfiar aquilo, naquilo. Brasil, pais e tolos.

  18. Quando nosso líder assumir,e faxinar o Ministério das Relações Exteriores teremos uma visão do todo e não um relacionamento pontual.Espero que seja comércio com todos, como disse o presidente mas sem o entreguismo do PT.

  19. A China é nosso principal cliente e atacar eles apenas por orgulho e pra parecer forte é pura burrice.
    Aqui entramos na velha discussão de: seremos capitalistas 100% liberais, ou existem áreas estratégicas com regulamentação diferente ou mesmo estatais?

    Vamos privatizar a Eletrobrás e Petrobrás? São estratégicas? Topamos privatizar para o capital estrangeiro? Caso não, existem grupos Brasileiros interessados e que fariam uma boa proposta?

    Quanto mais abrirmos pro capital estrangeiro, mais concorrência, mais boas propostas, mas menos controle brasileiro.

    Quanto mais fechados, mais controle teremos.

    São perguntas que terão que ser respondidas!

    • Menos controle brasileiro e mais estatal chinês.
      Grande escolha !!
      Liberalismo econômico não diz sem ter soberania.
      Milton Friedman, Deus, na escola de Chicago, o paraíso na terra para pessoas como Paulo Guedes, já disse que se for por assuntos de segurança nacional, meios estatais não devem ser encarados como uma simples troca.
      Pra ter instituições liberais há de haver soberania.

    • Apenas por orgulho? Nós somos escravos tecnológicos e industriais deles há décadas e agora assistimos a China comprar terras agricultáveis e boa parte de nossa infraestrutura crítica, no entanto devemos aceitar tudo isso de bom grado? Depois, daqui a 50 anos, quando o Brasil for o mesmo país subdesenvolvido e dependente do agronegócio para ter superávit, não venha reclamar.

      • Não falei que devemos aceitar de bom grado.
        Mas ataca-los por orgulho, assim como atacar os EUA por orgulho simplesmente é contraproducente.
        Como eu disse alguns setores estratégicos devem ser mais regulados, ou talvez até mesmo continuarem estatais. Mas isso vai contra os princípios do economista do novo governo. Como eu disse, essa maior abertura, sem prejudicar nosso controle, são questões que o próximo governo devem responder.

        E não somos “escravos tecnológicos” da China a muito tempo. Algumas décadas atrás estávamos em pé de relativa igualdade, mas a China (num governo comunista de mercado), a Coréia do Sul e outros países fizeram a lição de casa e se desenvolveram.
        Nós continuamos o país do futuro!

  20. Eles não têm opção, ou compram commoditties do Brasil, dos EUA, da Australia ou Canada (que são carne e unha com os EUA). Enfim, podem ameaçar mas não podem parar de comprar.
    Alias, embora esse jornal seja conhecido como “porta voz” do governo chines pela imprensa ocidental, ele possuo um histórico de sensacionalismo, já ameaçaram até jogar bombas nucleares nas metropoles americanas.

    • Agora, no início de novembro, a China vai inaugurar a primeira feira internacional de importação. A expectativa é de cerca de US$ 20 trilhões em importações nos próximos dez anos. A feira contará com dezenas de milhares de expositores de todo o mundo, inclusive dos EUA, Austrália, Canadá, Japão, Coréia e etc. Todo mundo quer vender para a China.
      Em tempo. A participação brasileira foi considerada muito pequena.

      • Se algum desses milhares de fornecedores tiver 120 milhões de toneladas de soja e 300 milhões de toneladas de minério por ano, avise os chineses.
        Alias, ninguém expõe commoditie em uma feira e só existem os quatro grandes paises fornecedores que eu informei.

        • Rússia, Austrália e a própria China têm reservas monstruosas de minério de ferro.
          A soja é basicamente para ração animal.
          Não se entusiasme muito.
          O fato do Brasil não ter muitos expositores indica o baixíssimo nível tecnológico. A representante chinesa comentou essa ausência e disse que os chineses gostam dos produtos brasileiros, e citou as sandálias Melissa; Fala sério

        • Principalmente os AMAGGI ,BUNGUE ,CARGIL ,MULTIGRAIN , tudo reis da Soja ,multinacionais de peso que depende da China para sobreviver e empregar milhões de pessoas , e o primeiro é o maior produtor de soja e algodao individual do mundo …
          Não acredite que a China sera prejudicada , pois ela volta a comprar a soja americana…negócios são negócios …

  21. Primeiro guerra com a Venefavela, agora dizem que vamos cortar os negócios com eles, esse povo quer atacar o novo presidente de qualquer jeito, sendo que ele nunca disse que ia fazer isso, a questão é que a China faz sim comércio predatório, vide o caso que o CADU mostrou, sobre os navios VALEMAX que são os maiores da categoria, os chineses não deixaram os navios atracarem em seus portos, causando prejuízos a VALE, que teve se desfazer dos navios, depois os fdp compraram os navios por pechincha, e essa ação somada a outras práticas eles querem dominar o transporte de cargas no mundo, e já controlam o Sul da Ásia, roubando o mar dos outros, por mim podem trazer investimentos para cá, mas sem trazer também a mão de obra.

  22. A china achou que iria ser dona da nossa despensa, mas esse sonho acabou!

    esse terrorismo de alguns ae, que eles podem cortar as importações de commodities conosco é pura lorota, o dragão tem muita fome, e só o Brasil tem capacidade de colocar o prato de comida na mesa dos chineses de forma rápida e eficiente, pois eles colocaram muito dinheiro aqui.

    O máximo que pode acontecer é eles diminuírem seu ímpeto de comprar o Brasil, e manter apenas o nível necessário comercial para suprir suas necessidades, agora abandonar os negócios só pq o Bolsonaro não vai ajoelhar pra eles como fazia os governos antecessores ? eu pago pra ver, vão perder BILHÕES de dólares investidos aqui.

    E outra coisa, governos vem e vão, chinês é muito pragmático, vão esperar ou até investir em campanhas políticas como fizeram com o Ciro Gomes, em um governo que lambe a bota deles.

  23. Gente gente como brasileiro se faz de desentendido mesmo!
    Estão falando agora em entreguismo do PT (não que eu seja petista ou qualquer outro P desse país), mas se esqueceram que o entreguismo do país começou mesmo na colonização, depois veio os desgovernos submissos a colônia, o governo militar onde houve um nacionalismo e alinhamento político com as grandes nações ocidentais, depois os desgovernos civis com início do entreguismo descarado nacional na era Collor de Melo, Sarney, FHC etc etc.
    Ou se esqueceram das imensidões de terras em posse de um guru japonês no serrado brasileiro?
    Ou se esqueceram da entrega de metade do território nacional as “nações “indigenas dominadas pelas grandes potências ocidentais na Amazônia?
    Ou se esqueceram da doação da CSN, Petrobrás, Usiminas, Vale do rio doce, Telebras, Eletrobrás etc ?
    Mais recentemente se esqueceram da Doação da Embraer, Base de Alcântara comandada pelo Vampiro que ora apoiaram e agora fingem que esse mudo ninguém fez?
    A mesma Base de Alcântara que terá sua doação terminada no Governo novo dentre outros acordos a serem assinados com o lunático senhor do Norte.
    Acordem, quebrem as amarras e tirem a viseira de burro!

  24. “Trump brasileiro”

    Hauieahuieahauiea me digam qual experiência em gestão tem no currículo deste Trump brasileiro. Capinar mato no quartel e ser parasita estatal não vale!

        • Deu certo?? DEU CERTO??????? Certo pra quem?????? Deu certo para roubarem rudo o que roubaram!! Quebram o país!!! Aparelharam toda a máquina pública com “cumpanheros”…..gastaram o que tinha e mais ainda o que não tinha!! E tu tem a cara de pau de dizer que “deu certo”?????? Diz isso para o teu deus, o ladrão cachaceiro que está preso, repito, preso, em Curitiba!!! E pra finalizar, prender sem provas????? Tamto as provas existiam, que ele foi mantido condenado pelo TRF4…..mas, tu sabe disso!! E sabe também que teu deus vai continuar preso e que teu ParTido acabou…foi varrido para o lixo da história desse país!!!

        • Lula ganha qualquer eleição.Sabe porque? O maior programa de compra de votos do mundo,o “Bolsa Família”.Os meus cães,gatos,tartaruga e calopsitas fazem festa quando eu chego em casa.Sabe porque? Pois dou tudo a eles,para eles eu sou o Lula

      • formado em ludibriação prosaica,especializado em lavagem cerebral em currais bolsafamiliaticos ,graduação em enganação charlatanica,pós graduação em protelação penitenciaria,e em artes ocultas de recursos infinitos judiciais.

  25. Simples está a venda os produtos não o país, ele tá certo tem de fazer negócio com o mundo todo vender as mercadoria mais não deixar nenhum país dominar as áreas estratégicas!

    • Área estratégica é uma idiotice inventada por políticos para meter a mão nos nossos bolsos. Veja o setor elétrico, é estratégico mas tem a sexta tarifa mais cara do planeta.

  26. Caríssimo Samuel,
    Aque discutimos defesa e geopolítica estratégica.
    Aprenda a e respeitar as pessoas!
    Com ofensas a fé e a religião dos outros, não vai acrescentar nada a esse espaço!

    Igreja Luterana transforma “Dia da Reforma” em “celebração ecumênica”
    A Igreja Luterana continua tentando reescrever a história.
    Em 1999, assinou com o Vaticano a “Declaração conjunta sobre a doutrina da justificação”, onde teólogos católicos e luteranos minimizaram boa parte do que Lutero defendia quando deu início à Reforma.

    Desde o ano passado, o movimento de aproximação vem crescendo, com a defesa do fim do “muro” que separava os dois maiores segmentos mundiais do cristianismo.
    Ecumenismo é nova norma
    As celebrações da Reforma Protestante, em 2017, aumentaram a consciência de cooperação ecumênica e inter-religiosa entre os líderes da Igreja. Uma declaração feita por Ralf Meister, bispo da Igreja Evangélica Luterana de Hanover, chamou a atenção sobre isso.

    “No Dia da Reforma Protestante, buscamos promover relações tolerantes entre as religiões, confissões e visões de mundo, baseadas no diálogo”, comentou sobre o assunto através de um relatório para uma assembleia denominacional.
    Ele também declarou que “comemorar o Dia da Reforma Protestante certamente não deve ser um dia de comemorar Martinho Lutero”. Outros bispos fortaleceram a ideia de ecumenismo e exaltaram a união das denominações.

    Fonte: http://www.Gospelprime.com.br

    • Segundo o IBGE daqui a 1 ou 2 décadas o numero de neopentecostais suplantará o de católicos no pais e eles serão maioria…aquela “bancada evangélica” não foi criada por acaso pois eles já tinham as projeções disso…E alguns lideres religiosos que apoiaram o “mito” estão de olho na privatização das TVs do governo(NBR,EBC, TV justiça, TV senado, TV câmara….)…

  27. O fato é que o futuro senhor Presidente de República tem de repensar o que fala. Se tem intenção de chutar a China tem de ter compradores de imediato para continuar comprar no dia seguinte, senão vai ser mais um Fernando Collor de Melo.
    Aos Bolsominions: Vamos parar com a intolerância e pensarmos no Brasil como um todo para irmos adiante. Ele, o Bolsonaro, não foi eleito somente para vocês. Foi eleito para o Brasil inteiro. Suas ações vão refletir no país inteiro. Então vamos parar com a birra e caminharmos como brasileiros para frente, para o futuro.

    • Quem faz birra é a esquerda e justamente quem cisma com o Bolsonaro. Não venha querer passar a alcunha de “birrentos” e “intolerantes” a quem votou em alguém que você discorda. Quem, quando faz manifestações na paulista, quebra bancos e os bens públicos? Você, eu e todos sabemos a resposta, portanto por favor, menos hipocrisia e dedo em riste.

    • Não aceitamos trocar a soberania para China, não seria uma África da vida.
      A China q se contente.
      A boas e saudáveis relações comerciais, nada a mais.
      Não queremos seus invéstimentos predatórios aqui.
      Não é possível uma pessoa são deixar outro país dotar seus interesses externos, há não ser que sejam interesses de expansão o que não é o nosso caso.
      A China se contente com o Brasil liberal ocidental, e a AL também.

  28. “(…) relacionamento China-Brasil, de outra forma próspero e mutuamente benéfico.” Sim, onde o Brasil entra com as commodities e importa manufaturados e eletrônicos, fazendo o Brasil efetivamente um escravo tecnológico da China. Muito benéfico para os chineses sim; para nós? Nem tanto.

    Não se trata de cessar o comércio com a China, o que seria desastroso para o Brasil, mas apenas de evitar a completa desindustrialização brasileira por isso e, se possível, também barrar o controle que os chineses estão obtendo a preço de banana de terras agricultáveis no nosso país e de obras críticas de infraestrutura. Se não abrirmos os olhos, logo aquele país terá controle total sobre nós.

    • Outro ponto: “Mais importante, as duas economias são verdadeiramente complementares e dificilmente concorrentes.”.

      Isso é de uma dissimulação e hipocrisia francamente nojentas. Falam isso como se, pela China ser uma nação altamente industrializada nos tempos atuais e o Brasil depender muito do seu agronegócio, não há razões para o Brasil entrar em conflito econômico com a China. Ou seja: brasileiros otários, continuem nos vendendo os seus grãos e consumindo nossos produtos industrializados, os quais os farão subservientes a nós (chineses) e tem valor agregado muito mais elevado.

      Não! O Brasil deve se impor e se industrializar na medida do possível. Já passou do momento do Brasil agir como gente grande e um verdadeiro player internacional e defender seus interesses, e não mais ser apenas um “fazendão” para o mundo (sem desmerecer o agronegócio).

  29. Para os que não viveram ou têm memória seletiva, em 2002 o quadro era mais crítico. O partido recém eleito enfrentava desconfiança do mercado financeiro e da diplomacia do maior parceiro comercial à época.

    Pois bem, arranjos foram feitos, um político hoje condenado e recolhido à prisão foi a Washington, se encontrou pessoalmente com a personificação de toda sua ojeriza ideológica, se tornaram amiguinhos, o dólar voltou a um patamar aceitável e o resto é história.

    Nada impede que o atual eleito, e sua entourage, peguem um avião, atravessem o mundo e encontrem os representantes de tudo aquilo que abominam, com direito a broches e várias estrelas vermelhas. Os luxuriantes jardins da Cidade Proibida sempre fizeram milagres para o PCC, não custa tentar novamente!

    • Eu não ligo, conte que fique evidente que somos pro ordem liberal e não vamos aceitar o tipo de investimento predatório chinês que eles fazem na África e no One Belt Road, aqui no Brasil e América latina.
      Simples assim, ou aceitam ou aceitam.
      Se eles não querem que seus maiores exportadores de comida para seu país sejam países ocidentais, eles que se f#&ão, somos e seremos uma grande potência democrática ocidental.

  30. A China vem ferozmente,como uma serpente sinuosa,envolvendo as nações em sua ânsia de poder e domínio,eles perseguem essa meta e para tanto se dedicam a todo vapor conseguir no menor lapso de tempo possível o domínio absoluto.Um número grande de chineses foram enviados para estudarem nas universidades no exterior,bem como compram e se associam a firmas ocidentais que desenvolvem tecnologias de ponta.Com seu capitalismo selvagem eles deterioram o meio ambiente,pois a sua meta e o chamado desenvolvimento a qualquer preço.Querem superar os USA e ser uma superpotência agressiva e dominante,a fim de que todas as nações não possam mexer uma palha sem o seu consentimento.
    Que o Brasil que se cuide senão sera tudo dominado!
    Indubitavelmente eles são os neos imperialistas selvagens!

  31. Se o canal diplomático-midiático chinês se pronunciou, o assunto ultrapassa o caráter especulativo ou o mal entendido. Se tornou oficial.

    Os governos do PT tiveram erros relevantes na sua política externa, especialmente na Bolívia e na Venezuela, é fato, e isso por uma miopia ideológica na sua vista esquerda, mas que ela não seja substituída por uma miopia ideológica na vista direita, e de grau maior, afinal, somente a China comprou US$ 50 bilhões em produtos brasileiros em 2017.

    E ainda há sinais de um estreitamento brasileiro além do usual com Israel, encorajado por um obtuso e impróprio viés religioso a partir dos sacerdotes-políticos-empresários que ascendem a vida pública nacional, contrariando os princípios mais basilares da essencial Reforma Protestante que aqueles, em sua maioria, ignoram, o que certamente trará efeitos colaterais comerciais com o mundo árabe, histórico e importante consumidor da produção aviária brasileira.

    Não obstante os erros da política externa dos governos sociais democratas anteriores, eles não transbordaram dos efeitos políticos para o comércio exterior, levando o país a impasses econômicos e diplomáticos através de notas oficiais de países estrangeiros.

    Foi dito durante a campanha pela chapa vitoriosa que a condução da sua política externa não teria viés ideológico, o que não vem se traduzindo, por enquanto, nos sinais indiciais.

    Por fim, os excessos verbais de Trump na sua política internacional, certos ou equivocados, só podem ser reproduzidos por quem tenha atrás de si um PIB e um corpo diplomático, civil e especialmente militar, equivalentes, algo longe de ocorrer com o Brasil, muito menos em 4 anos.

    • Então a China não é uma ameaça ? É isso ?
      Bolsonaro nunca disse em acabar as relações com a China, ele colocou que devemos, ter uma desconfiança dessa relação e inclusive pos um ponto numa questão importantíssima que o viés do investimento chinês, perfeitamente feito sob aqueles que querem controlar.
      Não foi o Trump que iniciou a retórica contra a China e não é o única que faz.
      A Austrália já passou leis sob a influência chinesa no seu país, o conselho da UE já falou sobre os riscos do invéstimento chinês, o RU já iniciou uma política própria de como lidar com o investimento chinês sem ferir seus interesses econômicos, e sabe o que eles estão fazendo ? Limitando a influência chinesa na construção civil, engraçado né, o que a China quer investir no Brasil ?
      Não confunda retórica contra China como retórica pro-Trump.
      Sobre Israel, Brasil só está equilibrando os lados, como deveria ser, como fez desde 47 quando ajudou a criar o estado de Israel.
      O Brasil não deve considerar Jerusalém como capital de Israel, até pq considerou Jerusalém Oriental como capital da Palestina mas deve considerar e apoiar Jerusalém ocidental como capital de Israel.
      A Austrália deve fazer o mesmo movimento.
      O que difere de Trump que considerou toda Jerusalém como capital israelense.
      Resumindo não tem nada de ideológico.

    • Ozawa, eu considero as tentativas fracassadas de se negociar em blocos (entenda-se: sob o CNPJ do Mercosul) um exemplo de ‘transbordamento’ dos efeitos políticos para o comércio exterior.

      A pessoalidade com que Celso Amorim administrou nossa chancelaria até hoje me assusta…

    • Rafael_PP, concordo que negociar mercados com os CNPJ da matriz e filiais do Mercosul reunidas possa ter trazido algum reflexo no comércio exterior, sempre traz, mas longe do transbordamento no comércio exterior ao qual me referi, quando muito um escoamento, perfeitamente reversível com um perfex diplomático.

      Por outro giro, hoje mesmo o novo mandatário fala a um jornal judeu em transferir a embaixada brasileira em Israel para Jerusalém, como fizeram os Estados Unidos e a Guatemala. E pela indisfarçável influência de, ditos, pastores brasileiros que, em regra, não têm uma educação secular satisfatória, e possuem uma sofrível educação teológica, conquanto apresentem um portfólio de milhares de seguidores, e potenciais eleitores, com instrução formal e teológica equivalentes.

      E o Brasil tendo o mundo árabe como maior consumidor estrangeiro da produção aviária brasileira. O frango brasileiro ouviu o galo americano cantar, sem saber onde e como, e já está batendo as asas para cantar também, num terreiro que não lhe diz respeito.

      As novas escolhas, sim, ideológicas, por mais que se negue tal rótulo, que se avizinham, seja por alheamento ou alinhamento, se não refreadas, farão o corpo diplomático brasileiro, historicamente equidistante dos confrontos ideológicos extremados, exercer um papel para o qual não está habilitado.

  32. Se jair Bolsonaro quer perder o apoio dos ruralistas, que o apoiam tanto como apoiaram o PT nessa politica agroexportadora dependente, é só ele atrapalhar esse esquema e seu governo estará com os dias contados.

  33. “Manda quem tem dinheiro e obedece quem tem juízo ” , a China não fara nada com Bolsonaro , mas os grandões exportadores de commodities brasileiros ,vão caçar ele até no inferno…
    Gente comece a pesquisar ler bastante se informar melhor , o Brasil não esta em nenhuma condição de pressionar a China em nada , ele precisa colocar as coisas em igualdade , mas tem que ser com inteligência e de pouco a pouco , se Bolsonaro falar demais ele roda e a China continua , tem gente falando ai “aonde a China vai arrumar Commodities “… Bom em todo mundo subdesenvolvido VC acha commodities , Soja VC acha nos EUA ,Argentina , Paraguai ,Rússia etc … Minérios nem preciso falar..
    E o Brasil vai vender para quem ? Para os EUA , mas a soja o milho deles disputa mercado com o nosso .

  34. Pessoal, relaxa. Meses atrás uma turba de latifundiários do centro oeste visitaram o Bolsonaro e explicaram pra ele que o buraco é mais embaixo. desde então ele está sendo muito mais moderado em relação a China.

    Um pintinho amarelinho não pode enfrentar um Dragão de 5 mil anos! kkkkk

  35. quero china exploda eles acabaram nossa indústria nossa roupas ate carros tem so componentes chineses poderia se fabricado Brasil gera emprego poderia ,produzir milho, trigo, algodão e tomate vez de soja para china .tem proibir produtos chineses no Brasil .

  36. Eu não acho que a China acabou com nossa indústria ou pretende acabar, meu problema é que eles querem controlar e botar o Brasil num caminho que não é o nosso.
    Eles não querem um Brasil ocidental e democrático como deve ser, eles não querem seus fornecedores de comida sejam ocidentais e estão totalmente dispostos a investir e até custiar qualquer despesas desses países em troca de do controle da política externa desses países, é o famoso investimento predatório, feito para o controle do sistema político do país, é o que a China faz na África, não podemos deixar ela fazer aqui nem no nosso continente, é disso que o futuro presidente fala.
    Sobre comércio, relação biliteral-comercial, ela tem que ser otima, todos os países no mundo tentam ter relações comerciais ótimas com a China dentro da médida, a diferença é que tem aqueles que querem permanecer soberanos e tem aqueles que querem se vender.
    Até o FMI alerta para os perigos do investimento pedratorio chinês.
    Os britânicos já estam bloqueando investimentos chineses em algumas.
    https://qz.com/1223768/china-debt-trap-these-eight-countries-are-in-danger-of-debt-overloads-from-chinas-belt-and-road-plans/
    https://www.economist.com/finance-and-economics/2018/03/22/europeans-fret-that-chinese-investment-is-a-security-risk

  37. O Bolsonaro tem muito que aprender ainda , ele tem que entender que não e o Trump , não tem que falar oque pretende fazer não po, falar grosso aqui dentro e uma coisa, pro exterior e muuuito diferente , apos muitos anos de presepadas a nossa moral la fora esta no chão, vai arrumando a casa primeiro , depois vai engrossando a voz.

    • O marxismo consiste de um movimento ideológico antirreligião…que prega que a Religião é o “ópio do povo” e que por isso deve ser reprimida e erradicada da sociedade…o marxismo não só é contra as igrejas…é contra a fé…

      Na China morreram 75 milhões de pessoas por causa das idéias insanas de ódio e preconceito contra as crenças das pessoas….em 1999 a publicação Christian Century relatou que a China tem crentes religiosos perseguidos por meio de assédio, detenção prolongada, encarceramento em prisão ou em acampamentos de reformação-através-de-trabalho…..

      O principal pilar do comunismo é o ateísmo militante responsável pela perseguição de centenas de milhões de religiosos…A essência do comunismo é o ateísmo e a repressão pois se o comunismo permitisse a liberdade de pensamento e crença não existiria comunismo…O comunismo ateu superou todos os massacres do século XX e XXI juntos…

      • A China tem pavor a religiões ocidentais, não por conta do governo e sim por conta da Rebelião Taiping: a maior guerra civil da história do planeta ocorrida por conta da histeria coletiva (típica) da religião cristã que ganhava cada vez mais adeptos na China do século XIX. Pois bem, os cristãos chineses fizeram um tal de Reino Celestial de Jesus Cristo (algo assim) e quiseram separar do resto do país e o resultado foi quase 30 milhões de mortos. Entenda, colega, seu país é um pintinho amarelinho que ainda contempla sua existencia, já a China é um Godzilla de 5 mil anos kkkk Eles já tiveram seu “Messias” e sabem onde o Brasil vai chegar.

        • Religião e política partidária, principalmente com influência nos rumos do país, não dá muito certo. Ao mesmo tempo, perseguir, quem quer que seja, por suas ideias religiosas tb é errado. Governo tem que governar para todos…..católicos evangélicos, espiritas, umbandistas, etc….deixando a religião bem longe das decisões! E não pode perseguir ninguém, pelo motivo que for. O executivo deve governar e administrar para o bem de todos, seguindo o ordenamento legislativo e jurídico. Interesses religiosos, e econômicos advindos disso, não combinam com um bom governo. Assim como a repressão chinesa nesse ponto também está muito longe do correto. Lá é uma economia forte, voltada para o Estado e com repressão de liberdades, inclusive a religiosa. Nesse ponto, a China não é exemplo para ninguém.

  38. “Só” uns 50% de todo o nosso superávit da balança comercial são obtidos através de tratados comerciais assinados com a China. São bilhões e bilhões… não sei como e de que forma o próximo governo espera tratar a questão. Simplesmente deixando de comercializar, não dá. É impossível e é suicídio ou uma atitude pouco inteligente, para não dizer outra coisa.

  39. O que vejo aqui nesses comentários é o complexo de vira-lata que os brasileiros “estrangeiros ” ligados aos Europeus manipulam , temem os chineses que em alguns setores como o pré sal adquiriram só 10% do bloco, poderiam investir até 50% no pré sal, mas os chineses não são bobos e sabem que um dia a política pode mudar, então eles não querem perder muito.
    Ingleses, americanos, italianos, e outros , inclusive o investidores canadenses que já controlam toda a exploração de ouro , potássio e outros minerais na amazônia, nem as ONGS e nem esses comentaristas de plantão aqui se manifestam. Então não querem ver o Brasil de parceria com os chineses,mas sim ver seus conterrâneos usurparem todo o territorio nacional nas riquezas que o país possui, são brasileiros que trabalham para o capital externo, isentos de patriotismo, mas cheios de interesses obscuros com a nação, preferem abaixar a cabeça para os americanos, do que ansiar o crescimento da nação para fazer frente aqueles que eles acham que querem fazer desse país uma colonia. No momento atual, se vcs pesquisarem verão que há uma gama crescente de ” italianos” na gestão do país, e agora culminou com mais um ” italiano” no poder, não sejamos ingênuos, se eles quiserem farão desse país uma colonia italiana a modo tupiniquim.

  40. A China hoje é sem dúvida a maior ameaça a soberania dos países subdesenvolvidos. Seus “investimentos” são na verdade a compra de setores que são a verdadeira riqueza de um país (infraestrutura, minérios e terras agricultáveis). Suas compras são apenas para abastecer suas indústrias. E o que os interessa é vender seus produtos industrializados ao mundo todo e com isso ser a fábrica global (maior fonte de riqueza real). Não sejamos tolos. Não existe parceria alguma. Eles apenas utilizam nossos recursos naturais para que suas indústrias e sua economia cresçam. E mais. A economia do Brasil é superior a U$ 2 trilhões de dólares. O Brasil não vai “fechar as portas” se parar de vender para a China. Mais um ponto. O Brasil não depende da China. É o inverso. Parem de exportar todos os nossos minérios para a China, especialmente o nióbio e o minério de ferro (1/3 da produção mundial) e vamos ver quem depende de quem. Sou contra a exportação de qualquer minério ou produto agrícola in natura. Pra encerrar. Alguns dos senhores deveriam assistir mais as ideias de Eneas Carneiro. Verdadeiro nacionalista e que soube pontuar bem sobre a importância das riquezas naturais do país e quais as reais intenções de países como a China ao promover suas “parcerias” com o Brasil. Como ideia síntese. Nenhum kg de minério in natura deveria ser exportado.

    • e desde quando país subdesenvolvido tem “soberania”? se o brasil parar de vender pra china, não vende pra ninguém. quem dá as cartas não é o terceiro mundo, mas quem tem mais força econômica. seu “nacionalismo” é um anacronismo do século 21, como o ideário da esquerda. as FFAA tão fracassando na ideologia da reserva de mercado de postos militares, pois não tem mais utilidade para essa máquina cara e perdulária.

  41. que bolsonaro tenha cabeça fria e entenda que somos o elo fraco na briga de cão do comércio internacional. o EUA não substituirão a china, nem comorarão o que eles compram. e também cautela ao dizer que nossa embaixada vainpra jetusalém. vendemos bilhões pros muçulmanos e a crentaiada com faniquito religioso não vai substituir as perdas. e pra terminar, a “direira” continua lambendo a bunda dos EUA. aí fazem m… – como fizeram no governo militar – e os americanos são os primeiros e deixarem o barco. quem divida, vá num centro espírita e perguntem pro geisel. e o brasil tá a venda sim. vende pra quem oferece o melhor preço pelos serviços existentes, e isso chama-se “livre iniciativa”.

  42. É com o BRICS a maior preocupação da China!
    Daqui a pouco a Rússia também vai se manifestar!
    Vão dizer que é “golpe e antidemocrático” virarem RICS!

  43. Não vamos querer uma guerra econômica com a china,o EUA pode fazer isto nos não,o Brasil está em déficit todo os anos o nosso maior parceiro é a china, é olhe que supera o EUA que é o segundo.optar pelo segundo em detrenimento com o preimeiro não é bom negocio.Chibna precisa dos nossos produtos mas se não quisemos em compram de outros,bravatas na politica é uma coisa,mas agora é real,diplomacia é isto que contorna as coisas é ligar para o chinês é falar que few News .

  44. Poxa vida, iniciou os comentários referente o comercio exterior , ai foi caminhando para linha ideológica e caiu na reforma protestantes. Tá bem eclético, acho que deve ser assim o mercado exterior, diversificado.
    Uma diferença de Trump e Bolsonaro , um é comerciante nato e o Bolsonaro politico de carreira.
    Bolsonaro falou verdades e muitas besteiras. Não vejo que irão colocar barreiras ao comercio com a China , isto é um tiro no pé , o governo não deve colocar uma linha ideológica no comercio. Deve sim , ficar atento e preservar a soberania brasileira e a liberdade de negociar com quem quiser. Nada de ficar preso ao Mercosul, China , EUA. Tem que Abrir o mercado e diversificar as parcerias.
    É natural dar mais importância a um parceiro forte como a China do que uma Guine Bissau.
    E referente a reforma protestante rsrs , espero a reforma da previdência, a reforma trabalhista, a reforma politica partidária, a reforma ministerial, a reforma econômica, a reforma educacional… A Reforma do F5 Ex Jordânia , a Reforma dos AMX, AF1, das Fragatas Classe Niterói , dos Submarinos Classe Tupi, Não vai faltar reforma para o novo Governo.

  45. Comercialmente um depende do outro. Ideologicamente não. Ideologia não move o mundo, apenas é um resistor no circuito. Que aumente a polarização, suba a temperatura ou se exploda a ‘resistência”.

  46. A BC Brasileira com a China está no momento favorável ao Brasil. A questão é que exportamos soja, minério de ferro e petróleo, que representaram cerca de 80% do total. E as importações são de produtos industrializados, carros, roupas, aparelhos elétricos, máquinas, aparelhos de precisão, plásticos, produtos químicos, brinquedos, borracha, tecidos, filamentos e com esse detalhe:

    Exportamos minério de ferro e importamos ferro fundido. Exportamos soja e importamos adubos.

    Enfim, “nó” da questão é que exportamos empregos de mais qualidade para a China e ajudamos a manter os salários baixos naquele país na medida que fornecemos alimentos a baixo preço para alimentar e repor a força de trabalho chinesa.

    O superávit com a China, que para eles não é nenhum problema desde que tenham acesso as matérias primas e alimentos que tanto precisam, nos ajuda a equilibrar o balanço de pagamentos e alcançarmos este volume de 380 bilhões de U$ em reservas que temos hoje, mas compromete nosso futuro e de nossos jovens.

    PS: Trabalho na área e acho que cabe comentar, não é ofensa nem crítica descabida. Vimos recentemente o dono de uma grande rede de lojas fazendo campanha para o nosso Presidente eleito. Se olhar o mix de produto que a empresa dele trabalha irão notar que contribui muito pouco com o Brasil. E, se olhar quantidade de empregos que suas lojas oferecem por metro quadrado, também terão outra infeliz surpresa, onde se instala pode inviabilizar pequenos negócios que geram muito mais empregos.

  47. Não vejo a menor hipótese de pararmos o comércio com a China. Bolsonaro e sua equipe mesmo já disseram. O q não deverá ocorrer é entreguismo.
    16 anos de lulopetismo só aumentaram nossa dependência dos outros.
    E essa palhaçada de Godzilla e dragão… fala sério…
    A China ainda tem muito problema pra resolver, não apostará em guerras pra isso, pq não é boba e sabe os custos, além de ter outros interesses.
    Quanto a nós, a diminuição da corrupção, a montagem de equipes competentes e não conluios sindico-partidários e a limpeza do aparelhamento do Estado já fará muito pelo Brasil.

    • O problema nossa com a China são os investimentos dele.
      Temos que ter muito cuidado e desconfiança.
      Não, é o populismo do Bolsonaro que é contra a China, é o mundo todo.
      É na Austrália, RU, União Europeia, EUA, India e agora nós o Brasil.

  48. Em termos militares temos algum comércio com s China? A maior parte de nossas compras militares são de países ocidentais, da Rússia compramos os Iglas e MI35, dos chineses não lembro! Com os russos também tivemos a primeira estação do Glonass fora da Rússia o que nos permitiu acesso a esse sistema, com o Beidou temos algum convênio? Sei que na aérea de telecomunicações a China tem presença forte com a Huawei e com a ZTE. Mas na área militar acho que temos pouco ou nenhum negócios com os chineses.

  49. Acho que o melhor seria fazer uma leitura fria da notícia. A China evidentemente tem que se manifestar pois claramente a negociação vai ser diferente; claramente haverá aproximação dos EUA. Logicamente, haverão renegociações – além do fato que diversificando mercados o fornecedor se fortalece. Tudo isso leva a uma manifestação mais aparente de quem importa, afinal de contas se fosse tão fácil arranjar matéria prima por preço equivalente não estariam incomodados.
    SDs.

  50. Tanto Russia e China são grandes importadores do Brasil, principalmente o dragão oriental.

    Fazem papel que um dia foi dos EUA, os anos do PT mudaram tudo

    Espero que Bolsonaro seja um Franco da Espanha que flertava com todo mundo de maneira sutil e sorrateira……..aproximação com os EUA, sem perder os parceiros do Oriente.

    • Aliás países do BRICS estão comprando muito do Brasil.

      Até mesmo o Irã país muçulmano, deixa nosso atual presidente eleito ficar falando besteira na net e elogiando Israel que não importa nada do Brasil.

      Estaremos no caminho certo do abismo.

  51. o Bolsonaro está certo tem que comprar coisas do Brasil e não comprar o Brasil, são frases parecidas, mas com significados bem diferentes, então esses chin ling, que vão comprar a Nicarágua, a Bolivia. Venezuela etc….paises comunistas e governado por ditadores…Aqui ninguém vai ameaçar a nossa soberania, e só para alertar e deixar claro, que aqui é um País livre democrático. O Bolsonaro já avisou ao governo Temer para ele não prosseguir a negociação entre Boeing e Embraer pq o que for essencial a soberania Brasileira não será negociado de forma alguma..Então vamos esperar ele assumir e depois ver suas atitudes e não ficar julgando precocemente…

  52. Com certeza a politica no governo Bolsonaro vai ser a de livre mercado negociar com todo mundo, as primeiras falas do Bolsonaro sobre a China foram infelizes e depois com certeza com um aval do Paulo Guedes abrandaram o que era o mais correto, uma coisa que o povo tem que entender e que a China veio pra ficar e não é um factoide bizarro que alguns defendem que a China vai falir e outros mimimi em alguns cantos da internet, o Bolsonaro deu um tiro certeiro quando mencionou que queria que a China comprasse do Brasil e não o Brasil e isso tem que valer pra todo mundo seja ao norte ou mais ao oeste.

  53. E pior que tem muito energúmeno no Twitter do futuro presidente, defendendo a saída do Brasil dos BRICS e cortando relações com China, Russia, Índia…………kkkkkkkk

  54. Nâo sou partidário a ninguém, voto naquele que no momento no meu entendimento é o melhor para o país, o que tenho observado é uma enxurrada de notícias que tentam descaracterizar um ou outro (durante a campanha) para obter benefícios próprios.

    Com o eleito, muitos tentam denegrir a imagem, visto que o novo sempre preocupa, uma vez que não conhecemos, é mais fácil continuar com o mesmo e não tentar mudar.

    A mudança é necessária sempre, mesmo em time que está ganhando (o que não é o caso), pois em algum momento esse time vai deixar de ser vitorioso.

    Alguns países estão com esse discurso e vão continuar até que iniciem revisões ou novos acordos bilaterais.

    Só temos que ter cuidado para não deixar contaminar com o partidarismo no país e sim buscar o que é melhor para a nação, sabendo cobrar e reconhecer o que é bom e ruim de cada parte.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here