Home Adestramento Tiro de armas coletivas no 2º RCMec

Tiro de armas coletivas no 2º RCMec

2377
31

São Borja (RS) – O 2º Regimento de Cavalaria Mecanizado realizou o Tiro das Armas Coletivas no Campo de Instrução do Rincão (CIR).

O objetivo foi adestrar as diversas guarnições da Subunidade FORSUL do Regimento, no emprego (técnica do material e tiro real) do armamento coletivo orgânico como forma de preparação para o tiro da Operação Ibicuí.

O efetivo profissional e variável, pode aprimorar seus conhecimentos e as técnicas de tiro, realizando o tiro com a metralhadora MAG 7,62mm, metralhadora .50, granada de bocal, tiro do canhão 90 mm e tiro reduzido do morteiro 81mm.

FONTE: Agência Verde-Oliva/CCOMSEx

31 COMMENTS

  1. Vendo o fal.com a granada de bocal… Me veio uma dúvida… Qdo de uma vez por todas o EB irá trocar todos os fal’s pelo Ia2, pq a demora sendo que o Ia2 já foi aprovado pelo mesmo ?? E outra pergunta, tirando as forças especiais das três forças, o Ia2 será o fuzil padrão do EB, MB e FAB ??

  2. Da mesma forma que o “pau de fogo” teve a sua substituição pelo Fal de forma gradativa será do Fal para o IA2. Imaginem o investimento necessário para implantar uma capacidade industrial de produzir tanto fuzil em curto espaço de tempo? É depois, produziria para quem?

  3. Essa granada de bocal é pra acabar! Fui fuzileiro é já atirei com ela. Não veja nada prático nos dias de hoje pra isto. Realmente falta um lançador de granadas. Ou melhor um fuzil com lançador de granadas para o guerreiro de apoio do GC, no lugar do FAP

  4. Prezados
    Além do $$ pra comprar um monte de IA2 ao mesmo tempo ser curto, acredito q seja interessante manter a linha de fabricacao aberta por mais tempo.
    A granada de bocal ainda é utilizada em varios fuzis, inclusive os modernos, pois é a opção q não depende de uma arma lançadora. Qq uma cumpre.
    As Marruás são mais utilizadas considerando-se as ameaças. Um bom exemplado emprego da Cav é a Seg A retaguarda.
    Os Cascavéis já estariam sendo substituídos, se a crise oriunda da roubalheira lulopetista não tivesse ocorrido. Priorizou-se a Vtr Mrt, pois é mais fácil de aproveitar a mesma plataforma 6×6

    • E so lembrando, a rigor a arma ainda está em desenvolvimento. Um tempo na tropa é essencial para colher sugestões de melhorias. Isso demora um par de anos.

  5. O emprego do EE9 deve ser levado em conta a sua mobilidade, enterrá-lo é antecipar o enterro dos tripulantes. Eu confio minha vida e guarnição nele. Ainda mais que nossa doutrina de emprego se difere totalmente da empregada pelo exército iraquiano.
    É o ideal e o melhor ? Não claro que não, mas ainda útil, melhor ainda se houvesse um upgrade.

    CM

    • Claudio, aqui no RS ou voce o enterra ou ele fica completamente exposto. No contexto defensivo não há o que fazer. E o espaldão não impede sua saida rápida

  6. Agnelo vc culpa o Pt por tudo neste pais ,não foi eles que não compraram o osorio,foi gaisel que não quis, a corrupção não é só do pt é do PMDB que está no poder,foi do psdb,queem estava corredo com 500.000 na mala em são Paulo nunca pertenceu aõ pt.Cabral nunca pertenceu aõ pt,eduardo culha nunca pertenceu o Pt Roberto jefferson do PTB nunca pertenceu o PT.O Orçamento militar Brasileiro é alto,não em porcentagem,mas tem as pensões etcetc,quero falar que a Politica acabou é quero ver os resultados.

    • Prezado
      A roubalheira é doença antiga, de todos q estão por lá, não por menos, q houve grande renovação nessas eleições com eleitos até desconhecidos.
      O problema do lulopetismo foi o aparelhamento do Estado, a destruição das instituições, pessoas q a única qualificação era ser do partido ou sindicalista assumiram postos estratégicos, a divisão da sociedade, o desvio pra outros países (ditaduras), a relativização de nossa soberania…
      Mala de $$… saiam 2 toda semana da casa da filha de um grande membro do PT… durante anos…
      Por isso falo mal do PT…
      Porque teve legitimidade pra fazer muito! É só aperfeiçoou o q estava podre…

  7. Ronaldo quem esteve no governo no periodo de substituição do cascavel foi o PT que junto com o PMDB e outros partidos que os apoiavam montaram o maior esquema de corrupção da história da humanidade. Não compare o Osório, um MBT com o Cascavel, são situações e preços diferentes. No governo militar recebemos mais de 360 carros e 400 peças de artilharia que eram na época modernos.

  8. Meio off topic. Nessa semana, terça ou quarta-feira, não lembro direito, vi uma coluna de 16 VBTP Guarani, quando eles trafegavam pela BR-158, na travessia urbana de Santa Maria. Os veículos se dirigiam ao setor dos quarteis da cidade, no bairro Boi Morto. Participavam de uma manobra da 5ª Bda Cav Bld , do Paraná, que se deslocou para o CIBSB, em Saicã, município de Cacequi. Dos 16 veículos, pertencentes aos 30° e 34° BIMec, 1 estava sem torreta nenhuma, 5 estavam com a torreta padrão Platt e 10 com a torreta Remax. Além dos Guarani, vieram os Leopard 1A5 dos 3° e 5° RCC e os Gepard da 11ª Bat AAAe, além de outras viaturas e veículos de apoio.

      • Isso mesmo, me esqueci de citar a 15ª Bda Inf Mec. A sede dessa Brigada é em Cascavel/PR, não é? O 30° e 34° B I Mec não são de Cascavel, mas são subordinados àquela Brigada.

  9. Ronaldo,
    O senhor bateu a cabeça e foi forte ou pior ainda não conhece a história do País que tem alimenta!
    Nos explique o que Gal. Gaisel tem que ver com o EE-T1 Osório?
    Faça um favor a sí mesmo, vá estudar a história do Brasil e da Engesa. Aprenda algo e depois , não comente ainda, aprenda mais…E só depois então…aprenda mais!

  10. Complementando as informações sobre a construção de espaldão, nas defensivas em regra a cavalaria mecanizada é a força de cobertura que retarda o adversário enquanto as posições são preparadas pela infantaria. Raramente a c mec irá atuar estática. isso somente ocorrerá, e demandará eventualmente a construção de espaldões, quando em pontos de bloqueios em uma via de acesso como uma estrada.
    Neste caso, ou se usa espaldões, ou, se a situação do terreno permitir, as viaturas são posicionadas na contra encosta e é marcada posição proxima à crista onde somente a torre fique exposta. Quando usados espaldões, em regra mais de um é construido para cada carro de forma que ele reveza posições a fim de evitar armas ac e artilharia.

    Eu ja estive “sob fogo” do cascavel. Obviamente era festim, mas lhes afianço que ter um canhão e duas metralhadoras atirando contra não é algo nada entusiástico. No meio de um ataque, é bastante dificil acerta-lo com armas AC e quando o canhão dispara vai todo mundo pro chão. O efeito psicológico é grande.

    • Boa tarde pessoal, fui atirador de cascavel. no Primeiro RCMec em Itaqui RS, e lhes digo que é impressionate quando atira, saudações.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here