Home Defesa Aérea Saab recebe pedido do RBS 70 NG para as Forças Armadas da...

Saab recebe pedido do RBS 70 NG para as Forças Armadas da República Tcheca

2467
14
Saab RBS 70 NG
Saab RBS 70 NG

A Saab assinou um contrato para fornecer o RBS 70 NG, a última geração do sistema portátil de defesa aérea RBS 70, para as Forças Armadas da República Tcheca. O pedido está avaliado em 365 milhões de coroas suecas e as entregas ocorrerão em 2020 e 2021.

Além do próprio sistema, o pedido também inclui a integração com a Defesa Aérea Tcheca, equipamentos de teste e treinamento. As Forças Armadas da República Tcheca já são usuárias do RBS 70, uma versão anterior do sistema.

“Estamos felizes em fornecer às Forças Armadas da República Tcheca o mais novo sistema de defesa aérea de curto alcance da Saab, o RBS 70 NG. O fato de um país da OTAN decidir investir no sistema RBS 70 NG da Saab é a melhor avaliação possível e prova que a Saab é líder mundial em soluções de Defesa Aérea”, diz Görgen Johansson, diretor da área de negócios Dynamics da Saab.

“Estamos muito satisfeitos com nossa experiência com o Sistema RBS70 e o suporte da Saab. O RBS 70 é o pilar para fornecer Defesa Aérea baseada em superfície para a Força-Tarefa Multinacional da OTAN e, a partir de 2019, para uma parte da Força-Tarefa Conjunta de Alta Prontidão (VJTF). O novíssimo RBS 70 NG implica em desenvolvimentos cruciais do sistema que aumentarão significativamente nossa capacidade atual para ameaças contra a soberania da República Tcheca e da OTAN”, disse Jan Sedliačik, comandante de Defesa Aérea da República Tcheca.

Rastreamento automático, auxiliares abrangentes de operador, possibilidade de interrupção da sequência de disparo (autodestruição de mísseis), seleção de hit-points (ponto de dano), possibilidade de identificar amigo ou inimigo, e rastreamento óptico de alvo aumentam a chance de um operador do NBS RBS70 atingir o alvo correto, além de aumentar significativamente a segurança durante ações críticas. O operador do RBS 70 NG tem controle total sobre onde e o que o míssil acerta ou não, eliminando o risco de fogo amigo.

DIVULGAÇÃO: MSLGROUP/Publicis Consultants

14
Deixe um comentário

avatar
7 Comment threads
7 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
7 Comment authors
MfrdxTomcat4.0sergio ribamar ferreiraAntunes 1980 Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
_RR_
Visitante
_RR_

Sou fã dessa arma!

Precisamos de mais…

paulop
Visitante
paulop

O RBS 70 é um sistema muito interessante. Assim como a versão montada em veículos, o MSHORAD. Este último seria uma boa opção às Brigadas Mecanizadas.
Abraço

Antunes 1980
Visitante
Antunes 1980

Alguém poderia me informar o alance dela e quais são seus concorrentes diretos?

_RR_
Visitante
_RR_

O RBS-70 NG tem alcance de 8km e vai a até 5000 metros.

Teoricamente, concorre com todos os MANPADS do mercado. Contudo, o arranjo de pedestal o colocaria em uma sub categoria dentro desse nicho, na qual também se encontra o Mistral francês.

Em verdade, o RBS-70 é um sistema AA único, com particularidades tais como um designador laser próprio, um imageador com tracking automático, e um IFF integrado.

O sistema de orientação a laser também permite engajamentos contra alvos no solo, o que é outro “bonus” desse sistema.

sergio ribamar ferreira
Visitante

A SAAB sempre surpreendendo. Excelente. Precisamos de mais. Concordo. Uma informação. Há algum míssil antiaéreo de médio alcance lançado pela SAAB? Obrigado.

_RR_
Visitante
_RR_

sergio, O sistema BAMSE é frequentemente listado como sendo de médio alcance. Cobre a faixa do 15000 metros de altura e alega-se ir a até 20 km. É radio-comandado. Atualmente, a SAAB investe em uma variante melhorada, autopropulsada. Só de curiosidade, ele está na mesma categoria do Tor-M2 e do PantsirS1, sendo que seus mísseis são praticamente equivalentes aos do sistema sueco quanto a desempenho cinético; e também são guiados por radio-comando. Contudo, os sistemas russos superam o sistema sueco em capacidade de engajamento, podendo submeter por seus próprios meios até 3 alvos por vez. O BAMSE, teoricamente, poderia engajar… Read more »

Tomcat4.0
Visitante
Tomcat4.0

Esta aproximação cada vez maior Brasil/Suécia bem que poderia render o sistema Bamse para o EB, quem sabe, sobre a plataforma do Astros.

_RR_
Visitante
_RR_

Tomcat,

Já li em outro espaço que o EB teria avaliado o BAMSE, considerando-o adequado.

A plataforma que serve ao sistema Astros certamente poderia vir a calhar. Contudo, creio que existem arranjos mais em conta. Não precisa necessariamente ser o ‘Tatra’.

https://www.youtube.com/watch?v=qke9lLWPIuw

Tomcat4.0
Visitante
Tomcat4.0

A plataforma usada pelos suecos já é bem legal e polivalente conforme o vídeo. Se,como vc mencionou, o EB avaliou e curtiu o sistema, podemos vir a ter grata surpresa a partir de 2019.

rdx
Visitante
rdx

A primeira versão do RBS-70 foi empregada com sucesso pelo exército iraniano durante a guerra Irã x Iraque.

sergio ribamar ferreira
Visitante

Sr. _RR_ muito obrigado pelas informações. Prazer imenso ler um comentário desses. Isto que é assunto sobre Defesa. sistema BAMSE .Reitero meu apreço e agradecimento também ao Sr. Tomcat4.0. Abraços a todos.

Mf
Visitante
Mf

Houve duas compras de RBS-70 pelo Brasil, a primeira de 16 lançadores e 80 mísseis.

Alguém sabe o que veio na segunda?

Tomcat4.0
Visitante
Tomcat4.0

Encontrei comentário de um forista (que diz ser sua fonte o portal da transparencia) onde menciona serem mais 21 unidades de tiro e outros itens como simulador, camuflagem barracuda etc.
Comentário de Novembro de 2017.

Mf
Visitante
Mf

Eu li o comentário dele. Ao todo teremos então 37 RBS-70 se for verídico. Também foram comprados mais IGLA , antes tínhamos 56 no EB, o número atual é desconhecido, mas estão presentes em 6 GAAe, sem falar que a FAB tem 3 baterias tb. Uma bateria tem em média 12 IGLA , da pra conceber 9×12 = 108 lançadores. Os fuzileiros navais tem 12 Mistral.

Já somos o segundo maior utilizador do Igla na AL só perdendo pra Venezuela que comprou 200.